terça-feira, 31 de julho de 2012

LIBERTAÇÃO INTEGRAL



Isaías 61(1-11)

1-O espírito do Senhor DEUS está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;

2-A apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes;

3-A ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do SENHOR, para que ele seja glorificado.

4-E edificarão os lugares antigamente assolados, e restaurarão os anteriormente destruídos, e renovarão as cidades assoladas, destruídas de geração em geração.

5-E haverá estrangeiros, que apascentarão os vossos rebanhos; e estranhos serão os vossos lavradores e os vossos vinhateiros.

6-Porém vós sereis chamados sacerdotes do SENHOR, e vos chamarão ministros de nosso Deus; comereis a riqueza dos gentios, e na sua glória vos gloriareis.

7-Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra; e em lugar da afronta exultareis na vossa parte; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria.

8-Porque eu, o SENHOR, amo o juízo, odeio o que foi roubado oferecido em holocausto; portanto, firmarei em verdade a sua obra; e farei uma aliança eterna com eles.

9-E a sua posteridade será conhecida entre os gentios, e os seus descendentes no meio dos povos; todos quantos os virem os conhecerão, como descendência bendita do SENHOR.

10-Regozijar-me-ei muito no SENHOR, a minha alma se alegrará no meu Deus; porque me vestiu de roupas de salvação, cobriu-me com o manto de justiça, como um noivo se adorna com turbante sacerdotal, e como a noiva que se enfeita com as suas jóias.

11-Porque, como a terra produz os seus renovos, e como o jardim faz brotar o que nele se semeia, assim o Senhor DEUS fará brotar a justiça e o louvor para todas as nações.

Quem atende a sua porta ?


Uma pequena menina explicou como enfrentava tentações ao dizer: – Quando o diabo bate à minha porta, eu peço a Jesus para ir atendê-la.

E como temos lidado com as nossas tentações?
Cedemos a elas, justificando que somos fracos?
Escondemo-nos com medo do diabo?
Dizemos que elas não nos atingem porque somos fortes o suficiente para vencê-las?
Só há um jeito de enfrentar as tentações sem o perigo de sucumbir diante delas: deixar que Cristo peleje por nós.
Ele é nosso escudo e fortaleza, nosso socorro na hora da angústia, nosso auxílio quando a fé nos falta, alguém em que podemos confiar plenamente.
Para que Jesus atenda a porta quando as tentações batem é necessário que Ele esteja em nossa casa.
Ele deve habitar em nossos corações, ser o nosso companheiro de todas as jornadas, o amigo inseparável de todas as ocasiões.
Não podemos dar um único passo sem senti-lo ao nosso lado, sem pedir Sua orientação, sem ouvir os Seus conselhos.
E tem sido isso o que fazemos?
Temos deixado o Senhor comandar nossas vidas?
Temos procurado saber a Sua vontade antes de tomar nossas decisões?
Temos seguido confiantes quando Ele diz “sim” e parado imediatamente quando Ele diz
“não”?
Quando Cristo é o Salvador e Senhor de nossa vida, sentimo-nos guardados e protegidos, vivemos de maneira abundante e os nossos dias são sempre felizes.
Todos os tipos de tentação poderão bater à nossa porta, mas não nos preocuparemos e nem nos sentiremos abalados.
Afinal, o Senhor está conosco e nada temeremos.
Quem responde às batidas de sua porta espiritual?
AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 30 de julho de 2012

A CIDADE UNIVERSAL



Isaías 60(1-22)


1-Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti;

2-Porque eis que as trevas cobriram a terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti o SENHOR virá surgindo, e a sua glória se verá sobre ti.

3-E os gentios caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu.

4-Levanta em redor os teus olhos, e vê; todos estes já se ajuntaram, e vêm a ti; teus filhos virão de longe, e tuas filhas serão criadas ao teu lado.

5-Então o verás, e serás iluminado, e o teu coração estremecerá e se alargará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas dos gentios virão a ti.

6-A multidão de camelos te cobrirá, os dromedários de Midiã e Efá; todos virão de Sabá; ouro e incenso trarão, e publicarão os louvores do SENHOR.

7-Todas as ovelhas de Quedar se congregarão a ti; os carneiros de Nebaiote te servirão; com agrado subirão ao meu altar, e eu glorificarei a casa da minha glória.

8-Quem são estes que vêm voando como nuvens, e como pombas às suas janelas?

9-Certamente as ilhas me aguardarão, e primeiro os navios de Társis, para trazer teus filhos de longe, e com eles a sua prata e o seu ouro, para o nome do SENHOR teu Deus, e para o Santo de Israel, porquanto ele te glorificou.

10-E os filhos dos estrangeiros edificarão os teus muros, e os seus reis te servirão; porque no meu furor te feri, mas na minha benignidade tive misericórdia de ti.

11-E as tuas portas estarão abertas de contínuo, nem de dia nem de noite se fecharão; para que tragam a ti as riquezas dos gentios, e, conduzidos com elas, os seus reis.

12-Porque a nação e o reino que não te servirem perecerão; sim, essas nações serão de todo assoladas.

13-A glória do Líbano virá a ti; a faia, o pinheiro, e o álamo conjuntamente, para ornarem o lugar do meu santuário, e glorificarei o lugar dos meus pés.

14-Também virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram; e prostrar-se-ão às plantas dos teus pés todos os que te desprezaram; e chamar-te-ão a cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel.

15-Em lugar de seres deixada, e odiada, de modo que ninguém passava por ti, far-te-ei uma excelência perpétua, um gozo de geração em geração.

16-E mamarás o leite dos gentios, e alimentar-te-ás ao peito dos reis; e saberás que eu sou o SENHOR, o teu Salvador, e o teu Redentor, o Poderoso de Jacó.

17-Por cobre trarei ouro, e por ferro trarei prata, e por madeira, bronze, e por pedras, ferro; e farei pacíficos os teus oficiais e justos os teus exatores.

18-Nunca mais se ouvirá de violência na tua terra, desolação nem destruição nos teus termos; mas aos teus muros chamarás Salvação, e às tuas portas Louvor.

19-Nunca mais te servirá o sol para luz do dia nem com o seu resplendor a lua te iluminará; mas o SENHOR será a tua luz perpétua, e o teu Deus a tua glória.

20-Nunca mais se porá o teu sol, nem a tua lua minguará; porque o SENHOR será a tua luz perpétua, e os dias do teu luto findarão.

21-E todos os do teu povo serão justos, para sempre herdarão a terra; serão renovos por mim plantados, obra das minhas mãos, para que eu seja glorificado.

22-O menor virá a ser mil, e o mínimo uma nação forte; eu, o SENHOR, ao seu tempo o farei prontamente.

A Pedra do Mestre


Havia uma pedra, bela e grande.
Um dia, alguém passou por ali e vendo a pedra,
pôs-se a contemplá-la.
Ficou por um longo tempo olhando os contornos da pedra, as flores que a rodeavam
e o sol que parecia deixá-la mais bonita.
Disse para si mesmo: esta é a Pedra do Mestre.
Posso Vê-lo sentado sobre ela a sorrir para mim.
E entrou em êxtase rapidamente.
Foi quando outra pessoa chegou e lhe falou:
Estou há algum tempo a observar-te, de frente para esta pedra, e penso:
o que pode levar alguém sorrir por tanto tempo
a uma pedra e, sinceramente, não encontro um justo motivo que possa me convencer de que não estejas perdendo teu tempo.
Ele voltou-se para o estranho que invadira
seu momento com o Mestre:
Pois bem. Fico também pensando em algo:
O que pode levar alguém a perder seu tempo tão precioso querendo entender algo que está
somente para ser sentido.
Eu olho para a pedra e vejo Deus.
Eu olho para a pedra e sinto Deus.
Tu olhas para a mesma pedra,
mas nada vês e com tua mente julgas
o que não estás sentindo.
Para tornar-te um sábio, meu amigo,
é preciso que vejas e sintas com o coração.
Só assim poderás ver, mesmo numa pedra,
a presença de Deus a abençoar-te.

(Autor desconhecido)

domingo, 29 de julho de 2012

LITURGIA PENITENCIAL



Isaías 59(1-21)

1-Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir.

2-Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.

3-Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam falsidade, a vossa língua pronuncia perversidade.

40Ninguém há que clame pela justiça, nem ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam na vaidade, e falam mentiras; concebem o mal, e dão à luz a iniqüidade.

5-Chocam ovos de basilisco, e tecem teias de aranha; o que comer dos ovos deles, morrerá; e, quebrando-os, sairá uma víbora.

6-As suas teias não prestam para vestes nem se poderão cobrir com as suas obras; as suas obras são obras de iniqüidade, e obra de violência há nas suas mãos.

7-Os seus pés correm para o mal, e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniqüidade; destruição e quebrantamento há nas suas estradas.

8-Não conhecem o caminho da paz, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortuosas; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz.

9-Por isso o juízo está longe de nós, e a justiça não nos alcança; esperamos pela luz, e eis que só há trevas; pelo resplendor, mas andamos em escuridão.

10-Apalpamos as paredes como cegos, e como os que não têm olhos andamos apalpando; tropeçamos ao meio-dia como nas trevas, e nos lugares escuros como mortos.

11-Todos nós bramamos como ursos, e continuamente gememos como pombas; esperamos pelo juízo, e não o há; pela salvação, e está longe de nós.

12-Porque as nossas transgressões se multiplicaram perante ti, e os nossos pecados testificam contra nós; porque as nossas transgressões estão conosco, e conhecemos as nossas iniqüidades;

13-Como o prevaricar, e mentir contra o SENHOR, e o desviarmo-nos do nosso Deus, o falar de opressão e rebelião, o conceber e proferir do coração palavras de falsidade.

14-Por isso o direito se tornou atrás, e a justiça se pôs de longe; porque a verdade anda tropeçando pelas ruas, e a eqüidade não pode entrar.

15-Sim, a verdade desfalece, e quem se desvia do mal arrisca-se a ser despojado; e o SENHOR viu, e pareceu mal aos seus olhos que não houvesse justiça.

16-E vendo que ninguém havia, maravilhou-se de que não houvesse um intercessor; por isso o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve.

17-Pois vestiu-se de justiça, como de uma couraça, e pós o capacete da salvação na sua cabeça, e por vestidura pôs sobre si vestes de vingança, e cobriu-se de zelo, como de um manto.

18-Conforme forem as obras deles, assim será a sua retribuição, furor aos seus adversários, e recompensa aos seus inimigos; às ilhas dará ele a sua recompensa.

19-Então temerão o nome do SENHOR desde o poente, e a sua glória desde o nascente do sol; vindo o inimigo como uma corrente de águas, o Espírito do SENHOR arvorará contra ele a sua bandeira.

20-E virá um Redentor a Sião e aos que em Jacó se converterem da transgressão, diz o SENHOR.

21-Quanto a mim, esta é a minha aliança com eles, diz o SENHOR: o meu espírito, que está sobre ti, e as minhas palavras, que pus na tua boca, não se desviarão da tua boca nem da boca da tua descendência, nem da boca da descendência da tua descendência, diz o SENHOR, desde agora e para todo o sempre.

GANHE MAIS ESPAÇO


Ganhe um maior espaço na sua vida, a começar no dia de hoje. Abandone seus desapontamentos, preocupações, ira, ciúmes, ressentimentos, lamentações e queixumes. Jogue-os na sua lata de lixo mental, e livre-se desse excesso nocivo, que só lhe traz impurezas e um mau cheiro, extremamente desagradável. Esse lixo tem tomado muito do seu espaço, sem lhe trazer absolutamente nada de positivo e salutar. Tem apenas lhe roubado espaço, que poderia estar sendo ocupado por objetivos nobres, saudáveis e enriquecedores. Portanto, livre-se dele, o mais rapidamente possível. Jogue fora a amargura. Você já não precisa dela. Abandone a preocupação. Ela não lhe traz nenhum propósito positivo; benefício algum – muito pelo contrário! Lance fora o ressentimento, antes que lhe corroa por inteiro a saúde.

Assim como eventualmente você tem que jogar no lixo muita coisa acumulada no decorrer dos dias, coisas que passaram a lhe roubar muito espaço, e sem a menor necessidade, de forma semelhante você tem que lançar no lixo tudo aquilo que lhe está usurpando desnecessariamente um espaço mental e emocional, como seu tempo, sua atenção e energia, essenciais para que finalmente você se transforme numa pessoa positiva, otimista e produtiva.

Experimente um novo e exuberante odor, ao se livrar de todo esse lixo que você vem acumulando ao longo da sua vida. Uma palavra de cautela: esse tipo de lixo jamais poderá ser desfeito única e exclusivamente mediante suas próprias forças. Você precisa da força de Deus! Saiba que ele está pronto a lhe estender a sua mão, e ajudá-lo. Você está pronto a vir a ele?
Para Meditação:
Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Isaías 59:1

Ana Paula Gama

"Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam."
1 Coríntios 2.9

sábado, 28 de julho de 2012

O VERDAEIRO JEJUM



Isaías 58(1-14)

1-Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.

2-Todavia me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos, como um povo que pratica justiça, e não deixa o direito do seu Deus; perguntam-me pelos direitos da justiça, e têm prazer em se chegarem a Deus,

3-Dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho.

4-Eis que para contendas e debates jejuais, e para ferirdes com punho iníquo; não jejueis como hoje, para fazer ouvir a vossa voz no alto.

5-Seria este o jejum que eu escolheria, que o homem um dia aflija a sua alma, que incline a sua cabeça como o junco, e estenda debaixo de si saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aprazível ao SENHOR?

6-Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo?

7-Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?

8-Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda.

9-Então clamarás, e o SENHOR te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniqüamente;

10-E se abrires a tua alma ao faminto, e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia.

11-E o SENHOR te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca faltam.

12-E os que de ti procederem edificarão as antigas ruínas; e levantarás os fundamentos de geração em geração; e chamar-te-ão reparador das roturas, e restaurador de veredas para morar.

O DIA DE DEUS E DO HOMEM

13-Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,

14-Então te deleitarás no SENHOR, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do SENHOR o disse.

É que você ainda não chegou!



Ouvi uma história, anos atrás, sobre um casal de missionários que estava voltando da África para os Estados Unidos.
Não tinham aposentadoria, sua saúde estava debilitada, sentiam-se derrotados, desanimados e apreensivos.
Depois de muitos anos de serviço missionário, lá estavam eles, iniciando sua longa viagem de volta a bordo do mesmo navio em que estava o Presidente Teddy Roosevelt (presidente dos EUA de 1901-1909), retornando de uma temporada de caça na África.
No momento do embarque, havia uma multidão de gente e uma banda tocando para a despedida do presidente, mas ninguém para se despedir dos missionários. O marido disse, então, à esposa:
- “Não é estranho, querida? Aqui estamos nós, sacrificamos nossas vidas no serviço do Senhor, gastamos muitos anos neste lugar, perseveramos no meio de imensas adversidades, perdemos alguns dos nossos filhos e os enterramos aqui. Tudo tem sido tão difícil, mas ninguém realmente se importa com isto, não é? Veja só toda essa fanfarra quando o presidente volta de uma simples excursão de caça! Mas ninguém se importa se fizemos algo de valor para Deus ou não.”
- “Querido, você não deveria pensar assim”, disse sua esposa.
- “Não dá para pensar de outra forma. É tudo tão injusto.”
Durante toda a viagem, enquanto cruzavam o Atlântico, este sentimento crescia e fervia em sua mente. A amargura foi tomando conta da sua alma e ele disse à sua esposa:
- “Aposto que quando chegarmos em Nova Iorque vai haver outra banda para receber o presidente, e ninguém esperando por nós. Estaremos sozinhos”.
-
E foi assim que aconteceu. Quando o navio atracou no porto de Nova Iorque, uma banda tocava as canções preferidas de Teddy Roosevelt, e todas as autoridades da cidade estavam lá para recepcioná-lo.
Enquanto isto, o casal de missionários desembarcou completamente despercebido e foi alugar um apartamento dilapidado no Setor Leste de Nova York.
Completamente arrasado, o homem disse à esposa:
- “Não é justo, não é justo mesmo! Aqui estamos nós, sem dinheiro, sem saber quem é que vai cuidar de nós ou para onde vamos. Deus nos prometeu grandes coisas, mas nada aconteceu. Entregamos a ele tudo que tínhamos, e o que fez por nós? Agora, veja o que acontece quando o presidente sai numa excursão de caça! Isso não é justo!”
- “Querido”, a esposa respondeu, “eu sei que não é justo, mas esta não é a atitude certa. Não deve pensar assim. Por que você não vai até o quarto, converse com o Senhor sobre tudo isso e veja o que ele tem a dizer?”.
E ele foi. Entrou no quarto e ajoelhou-se à beira da cama, sozinho. Ficou lá por um bom tempo e, quando saiu, seu rosto brilhava. Sua esposa percebeu que algo tinha acontecido. Então ela perguntou:
- “O que houve?”.
E ele respondeu:
- “Eu me ajoelhei e derramei toda essa história diante do
Senhor. Contei para ele que havia achado tudo tão injusto, especialmente que ao chegarmos em casa, o presidente ganhou aquela tremenda recepção, enquanto ninguém se importou conosco. Eu disse também que ele não
estava nos tratando direito.
Mas sabe o que o Senhor me disse? Foi como se tivesse se inclinado e colocado sua mão no meu ombro, para me dizer:
- “Mas você ainda não chegou em casa!”

Amadas quando pensarmos que o quão difícil está a situação,lembre que o melhor está por vir,ainda não chegamos em casa...

DESCONHEÇO O AUTOR

sexta-feira, 27 de julho de 2012

DEUS ESTA COM OS OPRIMIDOS



Isaías 57:14-21

14-E dir-se-á: Aplainai, aplainai a estrada, preparai o caminho; tirai os tropeços do caminho do meu povo.

15-Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos.

16-Porque não contenderei para sempre, nem continuamente me indignarei; porque o espírito perante a minha face se desfaleceria, e as almas que eu fiz.

17-Pela iniqüidade da sua avareza me indignei, e o feri; escondi-me, e indignei-me; contudo, rebelde, seguiu o caminho do seu coração.

18-Eu vejo os seus caminhos, e o sararei, e o guiarei, e lhe tornarei a dar consolação, a saber, aos seus pranteadores.

19-Eu crio os frutos dos lábios: paz, paz, para o que está longe; e para o que está perto, diz o SENHOR, e eu o sararei.

20-Mas os ímpios são como o mar bravo, porque não se pode aquietar, e as suas águas lançam de si lama e lodo.

21-Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus.

Milagres ainda acontecem


Como caloura na universidade, tive a oportunidade de morar na casa de uma família maravilhosa. Numa linda manhã de domingo, decidi dar uma volta pela vizinhança e, como era meu costume, orei antes de sair. Não muito depois de ter fechado o portão da frente e começado a caminhar, ouvi um som de pés se arrastando, atrás de mim. Virei-me instintivamente, e o que vi me deixou congelada: Rock, o rottweiler sempre mal-humorado do vizinho, estava solto! Eu sabia que seria perigoso demonstrar medo, e já estava longe demais de casa para pedir socorro. Fiquei parada quieta, perguntando a Deus quais eram as minhas opções, quando Rock passou por mim, avançou alguns passos, parou, aguardou pacientemente alguns segundos e depois me olhou como se perguntasse: "Bem, vamos fazer uma caminhada, ou não?"
Para minha surpresa, comecei a caminhar e, para meu alívio, Rock começou a andar também.
Chegamos a um pequeno parque, e Rock logo desapareceu atrás de algumas árvores. Continuei caminhando na calçada e reatei a conversa com Deus que havia começado no culto matutino. Alguns minutos passaram e, sem sinal de Rock, fiquei mais descontraída – até ver um homem andando em minha direção. Tentando evitar contato, reduzi minhas passadas e atravessei a rua de duas pistas para a calçada do outro lado. Para meu espanto, o estranho apressou o passo e atravessou também.
Quando olhei para trás, vi o estranho vindo justamente em minha direção, com um sorriso forçado no rosto. Nesse instante, vi Rock rolando na grama. Sem hesitar, assobiei para ele. Ele se pôs em pé e olhou direto para mim. Então, fiz uma coisa que jamais pensaria em fazer – dei umas batidas no meu joelho, chamando Rock para que viesse até onde eu estava. Aí aconteceu uma tríplice corrida: Rock correu na minha direção, meu coração disparou e, o melhor de tudo, o estranho foi embora correndo.
De volta ao meu quarto, louvei a Deus, de quem fluem todas as misericórdias, e Lhe agradeci a proteção daquela manhã. Na verdade, antes que Seus filhos clamem, Deus responderá, e enquanto estiverem ainda falando, Ele ouvirá (Isaías 65:24).
REFLEXÃO: "Porque aos Seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos" (Salmo 91:11)

Fonte: Livro Milagres Ainda Acontecem

quinta-feira, 26 de julho de 2012

A CORRUPÇÃO RECOMEÇA



Isaías 57:1-13

1-Perece o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal.

2-Entrará em paz; descansarão nas suas camas, os que houverem andado na sua retidão.

A IDOLATRIA SE ALASTRA

3-Mas chegai-vos aqui, vós os filhos da agoureira, descendência adulterina, e de prostituição.

4-De quem fazeis o vosso passatempo? Contra quem escancarais a boca, e deitais para fora a língua? Porventura não sois filhos da transgressão, descendência da falsidade,

5-Que vos inflamais com os deuses debaixo de toda a árvore verde, e sacrificais os filhos nos ribeiros, nas fendas dos penhascos?

6-Nas pedras lisas dos ribeiros está a tua parte; estas, estas são a tua sorte; sobre elas também derramaste a tua libação, e lhes ofereceste ofertas; contentar-me-ia eu com estas coisas?

7-Sobre o monte alto e levantado pões a tua cama; e lá subiste para oferecer sacrifícios.

8-E detrás das portas, e dos umbrais puseste o teu memorial; pois te descobriste a outros que não a mim, e subiste, alargaste a tua cama, e fizeste aliança com alguns deles; amaste a sua cama, onde quer que a viste.

9-E foste ao rei com óleo, e multiplicaste os teus perfumes e enviaste os teus embaixadores para longe, e te abateste até ao inferno.

10-Na tua comprida viagem te cansaste; porém não disseste: Não há esperança; achaste novo vigor na tua mão; por isso não adoeceste.

11-Mas de quem tiveste receio, ou temor, para que mentisses, e não te lembrasses de mim, nem no teu coração me pusesses? Não é porventura porque eu me calei, e isso há muito tempo, e não me temes?

12-Eu publicarei a tua justiça, e as tuas obras, que não te aproveitarão.

13-Quando clamares, livrem-te os ídolos que ajuntaste; mas o vento a todos levará, e um sopro os arrebatará; mas o que confia em mim possuirá a terra, e herdará o meu santo monte.

Tesouros no silêncio


"Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus" (Salmos 46:10).


Certo homem, trabalhando em uma fábrica de gelo, perdeu um valioso relógio entre o gelo e a serragem onde o mesmo era armazenado. Vários colegas de trabalho ajudaram-no na procura por mais de duas horas, sem sucesso. Interromperam a busca por ocasião da hora do almoço e ao retornarem, pensando em recomeçar a procura, acharam um menino com o relógio na mão.

"- Como você conseguiu encontrá-lo?” Perguntaram surpresos.
" - Eu apenas deitei na serragem," respondeu o garoto, "e ouvi o tique-taque."

Em que lugar e de que maneira nós temos procurado a Deus?

Temos estado tão envolvidos nos assuntos gerais de nossos dias que, muitas vezes, no meio da agitação e alvoroço em que vivemos, não somos capazes de parar para ouvir a voz do Senhor.

E quando nos deixamos levar pelo barulho e pela pressa que o mundo nos impõe, arriscamo-nos a perder o bem mais precioso que possuímos - a comunhão com nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Corremos para todos os lados e Deus fica perdido e esquecido em algum ponto de nossas andanças.

Alguns dizem que não podem parar nunca. Que tempo parado é tempo perdido. Mas não há perda maior do que deixar Deus para um momento de sobra. Quando dedicamos o melhor de nosso tempo a Deus, tudo o mais que fazemos se transforma em sucesso e bênçãos. É na calma e na serenidade de um relacionamento com o nosso Pai que armazenamos os maiores tesouros de nossa felicidade.

Quando nos aquietamos na presença de Deus, a nossa fé é renovada e nossa vida espiritual fortalecida. Passamos a caminhar sem o temor das incertezas e sem nos deixar abater pelas decepções que se apresentam nessa caminhada. Não mostramos inquietação em busca de vitórias porque sabemos que a vitória caminha junto a nós, como companheira inseparável.

Pare um pouco para ouvir a Deus. No silêncio você poderá encontrar os maiores tesouros de sua vida.

Paulo Roberto Barbosa

quarta-feira, 25 de julho de 2012

A CORRUPÇÃO RECOMEÇA



Isaías 56(9-12)

9- Vós, todos os animais do campo, todos os animais dos bosques, vinde comer.

10-Todos os seus atalaias são cegos, nada sabem; todos são cães mudos, não podem ladrar; andam adormecidos, estão deitados, e gostam do sono.

11-E estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte.

12-Vinde, dizem, trarei vinho, e beberemos bebida forte; e o dia de amanhã será como este, e ainda muito mais abundante.

BATA A PORTA NA CARA DO MEDO


Medo. Já conheceu este monstro? Claro que já. Ele entra discretamente em você através de uma dúzia de portas. Medo de falhar. Medo das multidões. Medo de doenças. Medo de rejeição. Medo do desemprego. Medo do que as outras pessoas falam de você Medo de ser você mesmo. Medo de comprar. Medo de vender. Medo da crise financeira. Medo da guerra. Medo do escuro. Medo de estar sozinho…
O vigésimo sétimo salmo de Davi, porém, é conhecido por ter um antídoto com rara eficácia. Em negrito e sublinhado, o monarca de Israel prescreveu o enxerto de ferro em nossos ossos. O medo bateu em sua porta e Davi o encarou cara a cara quando duelava com duas perguntas:
A quem devo temer? De quem devo ter medo?
Ele bateu a porta na cara do medo com a declaração: “Meu coração não temerá… mesmo assim estarei confiante” (v3). Então, suspirando, andou de volta para a sala, relembrando da dosagem diária requerida para contra-atacar as investidas sucessivas do medo:
- Oração: eu pedi ao Senhor (v4).
- Visão: ver a beleza do Senhor (v4).
- A Palavra de Deus: meditar no seu templo (v4).
- Proteção de Deus: no dia da adversidade, Ele irá me conceder abrigo, me esconder, me elevar (v5).
- Constante adoração: Cantarei (v6).
- Descanso: creio… espere pelo Senhor (v13-14).
- Determinação: fortalece o seu coração (v14).

Charles Swindoll

terça-feira, 24 de julho de 2012

NOVO CÉU E NOVA TERRA


FIM DO NACIONALISMO EXCLUSIVISTA
Isaías 56 (1-8)

1-Assim diz o SENHOR: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar.


2-Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal.

3-E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao SENHOR, dizendo: Certamente o SENHOR me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca.

4-Porque assim diz o SENHOR a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:

5-Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará.

6-E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao SENHOR, para o servirem, e para amarem o nome do SENHOR, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança,

7-Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.

8-Assim diz o Senhor DEUS, que congrega os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que já se lhe ajuntaram.

Quantas pedras há em seu caminho?


Boa noite leitores, bom quantas pedras você já encontraram em seus caminhos, quantas coisas difíceis já tiveram que passar para estar aqui hoje, nesse momento?

Nós já superamos muitas delas, desde que nascemos, os primeiros passos já mostra o quanto a vida é difícil, temos que nos virar sozinhos, andar, nos segurar para não cairmos, mesmo com olhares atentos de nossos pais sempre um deslize acontece e vamos parar no chão. Mas não termina por aí, vamos nos desenvolvendo e criando consciência de que cada dia é uma batalha, um mistério, um novo enigma que instiga a gente, não sabemos o que ocorrerá, mas esperamos que seja o melhor possível.

Escola, faculdade, trabalho, são situações que todos passamos e acredite tudo é um sacrifício, tudo é difícil para nos tornarmos mais instruídos, mais capacitados para lidar com cada pessoa e com cada passo, que a cada dia parece mais árduo. Ao final de cada etapa o que conseguimos, as conquistas essa sim é a melhor parte vendo que cada esforço, que cada pedra que distanciamos de nós nos trouxe ao sucesso, um bem material como casa, carro e o melhor auto estima. Auto estima é saber que somos capacitados, com certeza é um ótimo sentimento que nos impulsiona a cada vez mais ir para o destino e não ter medo do que ele nos reserva.

Nós seres humanos podemos ter surpresas a qualquer momento, porque as pedras vem de todos estes lugares, família, local de trabalho, as pessoas que te rodeiam na rua, qualquer situação pode surpreender.

Por isso caros leitores, lutem, passem por essas pedras, que por mais que elas pareçam montanhas, podemos destruí-las e caminhar, caminhar para a glória, caminhar para o sucesso e caminhar lado a lado com a esperança.

Você eu, ninguém vai bater tão forte como a vida, mas não se trata de bater forte. Se trata de quanto você aguenta apanhar e seguir em frente, o quanto você é capaz de aguentar e continuar tentando. É assim que se consegue vencer.


(Rocky Balboa)

segunda-feira, 23 de julho de 2012

A CERTEZA DA LIBERTAÇÃO


Isaías 55 (12-13)


12- Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas.

13-Em lugar do espinheiro crescerá a faia, e em lugar da sarça crescerá a murta; o que será para o SENHOR por nome, e por sinal eterno, que nunca se apagará.

Pão


"O pão de Deus´é aquele que desceu do céu e dá vida ao mundo"( Jo 6.33)

Os israelitas faziam apenas duas refeições ( o desjejum e a janta) e em ambas comiam pão - na refeição da noite, o pão era usado para retirar o alimento de uma vasilha comum. Praticamente todo dia as mulheres tinham de fazer pão, e havia fornos comunitários para assá-los. O pão era o alimento básico daquele povo, como para muitas pessoas ainda é hoje, há aqueles que todos os dias vão comprar pão quentinho na padaria.
No texto de João 6.35, Jesus declara que é o pão da vida. Pouco antes ele tinha multiplicado pães é peixes e alimentado mais de cinco mil pessoas. Como seria bom ter pão de graça todo dia- e foi isso que as pessoas pediram no versículo 34, repetindo a atitude da samaritana, que não queria mais buscar água todos os dias no poço (João 4.15). Mas o pão o qual Jesus estava falando é diferente - não fica duro, mofado ou envelhecido. Não é perecível ou mesmo material: não é "algo" , mas uma pessoa - Cristo. Ele é o alimento espiritual que sacia as necessidades espirituais. Será que as pessoas queriam realmente ter o pão sobrenatural ou estavam apenas preocupadas com suas necessidades físicas e materiais ? A pergunta também vale para nós , hoje.
É interessante observar que Jesus se identifica com o pão e a água, elementos vitais para nossa sobrevivência física. Ele oferece o básico. Da mesma forma, muitos não percebem que sua necessidade espiritual de Cristo é tão básica e imprescindível - sem ele não há como viver verdadeiramente. Podemos estar saudáveis fisicamente , mas "passando fome" espiritualmente.
Esta pode ser sua situação, e sua fome somente será satisfeita em Jesus. Para isso, voce precisa pedir perdão a Deus por seus erros e confiar totalmente em Cristo, entregando a Ele a sua vida. Fazendo isso, você ainda terá de consumir alimentos, mas não terá mais fome espiritual, satisfeita para sempre por meio de um novo e vivo relacionamento com Deus

( Vanessa Weiller Ribas)

Entregue sua vida a Cristo, deixe que Ele sacie sua fome espiritual, seus dias serão mais tranquilos e sua vida bem mais feliz

domingo, 22 de julho de 2012

PROCUREM DEUS



Isaías 55:6-11

6-Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.

7-Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.

8-Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR.

9-Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.

10-Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come,

11-Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.

Eu agradeço a todas as pedras


Eu agradeço a todas as pedras que estavam e estão presentes ao longo de meu caminho.
A algumas que me fizeram tropeçar e, muitas vezes, me ferir profundamente.
Outras que apenas estavam lá esperando que eu passasse por elas, almejando a queda e não contavam que houvesse, mais perspicazes que elas, desvios para o caminho correto.
Muitas das quais não valem sequer serem mencionadas, mas que também agradeço: àquelas pequeninas e inferiores pedrinhas que, às vezes, entram em nossos sapatos e provocam um pequeno corte. Mas são ponderáveis, são apenas “pedrinhas”.
Ah! Agradeço às pedras gigantes, de caráter duvidoso, que muitas vezes num árduo e vão esforço tentavam se passar por flores. Mas eram medíocres e ignorantes o suficiente para acreditarem em seus próprios disfarces.Agradeço a todas...
Às pedras invejosas que desejam ter asas como os pássaros e por isso se sentem prazerosamente bem utilizadas nos estilingues, alvejando e destruindo.
Às pedras maldosas que entram em nossas vidas sorrateiramente nas solas de nossos sapatos para causar incômodo e tomarem nosso precioso tempo tentando removê-las.
Às pedras preciosas e pontiagudas que pensam ter valor porque, aparentemente, brilham mais que as outras; no entanto, não têm valor senão adornar seres tão enfadonhos quanto elas.
São apenas objetos de consolo para fúteis. Quando esbarram umas nas outras e lascam-se um milímetro podem cortar e ferir profundamente quem as carregou longo tempo.
Às pedras formadas de torrões de barro, que se consideram humildes e bondosas por enfatizarem que nenhum mal podem provocar a alguém, mas que, desesperadamente, se tornam vorazes e nas tempestades se fazem enxurradas que levam tudo, levam vidas, levam sonhos e levam até mesmo as outras pedras.
Agradeço à estas também, que todos os dias desejam, desesperadamente, pela chuva, para transformarem-se. Mal sabem que a mais triste das tempestades vem de seus próprios olhos, pelas lágrimas sentidas, por desejarem ser tão gloriosas e percebidas, mas terem a certeza que são e sempre serão apenas torrões de barro.


AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 21 de julho de 2012

DEUS OFERECE A VIDA



Isaías 55(1-5)

1-O vós, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.

2-Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura.

3-Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, dando-vos as firmes beneficências de Davi.

4-Eis que eu o dei por testemunha aos povos, como líder e governador dos povos.

5-Eis que chamarás a uma nação que não conheces, e uma nação que nunca te conheceu correrá para ti, por amor do SENHOR teu Deus, e do Santo de Israel; porque ele te glorificou.

SOMBRAS





"BONDADE E MISERICÓRDIA CERTAMENTE ME SEGUIRÃO TODOS OS DIAS DA MINHA VIDA " (Sl 23.6)

Estou sobrevoando o Estado do Tocantins. Aqui de cima tenho a noção exata do que é um planalto. São quilômetros sem uma montanha à vista. O dia está claro e limpo. As sombras projetadas no chão, das poucas nuvens espalhadas, me impressionam - uma aqui, outra acolá, outra mais distante e aquela que já ficou distante. Tudo isso me lembra a música: "...Deus cuida de mim,na sombra de suas asas, Deus cuida de mim..." A sombra não é nada. Não tem consistência, nem vida própria, não existe sozinha. É apenas uma representação, um símbolo, cheio de significado.Um sinal de que, entre a Terra e o Sol, existe uma nuvem interceptando a luz.
Cantar sobre o cuidado de Deus é dizer, com graça e poesia, que estamos na sombra de Suas asas, significa afirmar a existência de um escudo entre nós e o perigo,as ameaças e os medos que nos assaltam. Significa ainda, falar de abrigo, aconchego, descanso e refrigério.
Voce está cansado, exausto, com medo,desanimado, precisando de uma sombra para se refrescar,relaxar e se proteger? Que tal descansar nas asas do Senhor? Assim como a galinha protege os seus filhotes com as asas, Deus cuida de nós. Da janela do avião avisto algumas montanhas e vales. Interessante, não há sombras apenas no planalto. Há nos picos mais altos e vales mais profundos. Isso significa que o Pai nos guarda e protege todos os dias. Quando há festa ou sofrimento,alegria ou tristeza, vitória ou derrota, podemos contar com a presença constante do Senhor ao nosso lado. Dessa forma achamos descanso e segurança. Aleluia!! (Marcelo Gualberto da Silva)

REFLITA


"BONDADE E MISERICÓRDIA(DO SENHOR) SÃO COMO SOMBRAS:
ESTÃO SEMPRE NOS SEGUINDO

sexta-feira, 20 de julho de 2012

CIDADE RENOVADA



Isaías 54(1-17)


1-Canta alegremente, ó estéril, que não deste à luz; rompe em cântico, e exclama com alegria, tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária, do que os filhos da casada, diz o SENHOR.

2- Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas.

3-Porque transbordarás para a direita e para a esquerda; e a tua descendência possuirá os gentios e fará que sejam habitadas as cidades assoladas.

4-Não temas, porque não serás envergonhada; e não te envergonhes, porque não serás humilhada; antes te esquecerás da vergonha da tua mocidade, e não te lembrarás mais do opróbrio da tua viuvez.

5-Porque o teu Criador é o teu marido; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; que é chamado o Deus de toda a terra.

6-Porque o SENHOR te chamou como a mulher desamparada e triste de espírito; como a mulher da mocidade, que fora desprezada, diz o teu Deus.

7-Por um breve momento te deixei, mas com grandes misericórdias te recolherei;

8-Com um pouco de ira escondi a minha face de ti por um momento; mas com benignidade eterna me compadecerei de ti, diz o SENHOR, o teu Redentor.

9-Porque isto será para mim como as águas de Noé; pois jurei que as águas de Noé não passariam mais sobre a terra; assim jurei que não me irarei mais contra ti, nem te repreenderei.

10-Porque os montes se retirarão, e os outeiros serão abalados; porém a minha benignidade não se apartará de ti, e a aliança da minha paz não mudará, diz o SENHOR que se compadece de ti.

11-Tu, oprimida, arrojada com a tormenta e desconsolada, eis que eu assentarei as tuas pedras com todo o ornamento, e te fundarei sobre as safiras.

12-E farei os teus vitrais de rubis, e as tuas portas de carbúnculos, e todos os teus termos de pedras aprazíveis.

13-E todos os teus filhos serão ensinados do SENHOR; e a paz de teus filhos será abundante.

14-Com justiça serás estabelecida; estarás longe da opressão, porque já não temerás; e também do terror, porque não chegará a ti.

15-Eis que seguramente poderão vir a juntar-se contra ti, mas não será por mim; quem se ajuntar contra ti cairá por causa de ti.

16-Eis que eu criei o ferreiro, que assopra as brasas no fogo, e que produz a ferramenta para a sua obra; também criei o assolador, para destruir.

17-Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR, e a sua justiça que de mim procede, diz o SENHOR.

O grão de trigo


Era uma vez um grão de trigo. Pequeno como todos os grãos de trigo, mas muito orgulhoso. Julgava-se tão importante que só pensava em si mesmo. Sempre dava um jeito de ser o centro da atenção de todos.
"Eu não quero ser deitado na terra. Sou bonito. Liso e perfeito demais para morrer na terra. Quero conservar a minha vida." Pensando assim, pediu para ser guardado num saquinho de papel, bem guardadinho, para conservar ali, intacta, a sua vida.
Havia também um outro grão de trigo. Pequeno como todos os grãos de trigo e muito humilde. Pouco pensava em si mesmo. Ocupava-se mais em colocar a sua vida a serviço dos outros. Estava sempre disposto a entregar-se e doar-se em favor dos outros.
Nessa humildade, nem pensava em ser dono de sua própria vida, e muito menos pensava em conservar a sua vida pelas próprias forças.
"Concordando em ser deitado na terra", concluiu ele. Passado algum tempo, aquele grãozinho orgulhoso, guardado no saquinho de papel, virou pó. Enganou-se e não conseguiu reunir forças para preservar a sua vida.
Enquanto isso o grãozinho humilde, deitado na terra, morreu. Mas, vejam só o que aconteceu: no lugar onde o grãozinho humilde morreu, surgiu um novo pé de trigo. No início, muito pequenino, mas cresceu, deu flor e botou cacho, um cacho bonito, pesado, cheio de grãos.
Esse é realmente um grande segredo: se ficarmos girando em torno de nós mesmos, sempre pensando na nossa própria importância, então vamos ficar sós e a verdadeira vida não estará em nós. Se, no entanto, nos entregarmos, nos doarmos em favor dos outros, encontraremos a verdadeira nova vida. Por isto Cristo disse: "Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, produzirá muito fruto" (João 12:24).

FUROS NO SABÃO


A MÃE JÁ ESTAVA CANSADA DE TANTAS MALCRIAÇÕES DO FILHO PRÉ ADOLESCENTE.SEPARADA DO PAI DO MENINO,TODO O PESO CAIA EM SUAS COSTAS E A CADA DIA APESAR DE ORAR,EDUCAR ,ENSINAR ,CORRIGIR;O MENINO ESTAVA CADA VEZ PIOR...UM DIA ELA PEGOU UMA BARRA DE SABÃO E ALGUNS LÁPIS APONTADOS E CHAMOU O FILHO,COLOCOU-OS SOBRE A MESA E DISSE FILHO QUERO QUE VOCÊ ENFIE ESSES LÁPIS NESSA BARRA DE SABÃO,O MENINO OLHOU SEM NADA ENTENDER MAIS ERA UMA NOVIDADE BEM LEGAL,COM UM SORRISO NOS LÁBIOS ELE FEZ O QUE A MÃE MANDOU .
__AGORA TIRE OS LÁPIS.
__FILHO ESTÁ VENDO OS BURACOS QUE ESSES LÁPIS FIZERAM?ESSA BARRA DE SABÃO É O CORAÇÃO HUMANO E ESSES LÁPIS SÃO AS PALAVRAS QUE DIZEMOS ,AS PALAVRAS MALDITAS FEREM E MACHUCAM CRIANDO FERIDAS QUE MUITAS VEZES NÃO CICATRIZAM,PORTANTO CUIDADO COM O QUE VOCÊ DIZ.
DESDE ESSE DIA O MENINO MELHOROU MILAGROSAMENTE.

AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 19 de julho de 2012

A PAIXÃO DO SERVO DE DEUS



Isaías 53(1-12)

1-Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR?

2-Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.

3-Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.

4-Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.

5-Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

6-Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.

7-Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.

8-Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.

9-E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.

10-Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão.

11-Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.

12-Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.

O Sofrimento


Um jovem monge do Ocidente acabara de chegar a um dos mosteiros de Achaan Chah, situados na floresta.

Pediu permissão para ficar e praticar os aprendizados.

Achaan Chah lhe disse:
- Espero que não tenha medo de sofrer.

Um tanto surpreso, o jovem ocidental explicou que não tinha vindo para sofrer, mas para aprender a meditar e a viver em paz na floresta.

Achaan Chah replicou:
- Existem dois tipos de sofrimento: o sofrimento que resulta em mais sofrimento e o sofrimento que põe fim ao sofrimento.

E continuou sabiamente:
- Se você não estiver disposto a encarar o segundo tipo, certamente continuará a experimentar o primeiro.

É importante saber lidar com "sofrimento humano" para vencermos o "sofrimento da alma"...


AUTOR DESCONHECIDO

O bolo


Meu irmão e eu chegávamos sempre em casa com muita fome, ao regressar da escola.

Um dia, como eu pedisse de comer, minha mãe pôs-nos diante de meio bolo, na mesa da cozinha.

Colocando uma faca ao lado do bolo, disse:
- Um de vocês vai cortar o bolo, mas o outro vai poder escolher, em primeiro lugar, o seu pedaço.

Meu irmão, querendo fazer-se de esperto, deitou logo mão da faca e ia, evidentemente, cortar o bolo em dois pedaços desiguais.

Mas, de repente, parou. Olhando primeiramente para nossa mãe e, depois, para mim, cortou o bolo exatamente no meio.

E esperou que eu me servisse. Qualquer pedaço que eu escolhesse daria no mesmo: nenhum de nós sairia prejudicado.

E comemos, alegremente, as porções idênticas.

Desde então, fosse o que fosse que houvesse a repartir - pão com manteiga, doces, pastéis, bolos ou balas - tudo era sempre dividido em partes iguais.

Isso nos ensinou um respeito, que nunca conheceu arrefecimento, para com os direitos daqueles com quem tínhamos que compartilhar alguma coisa.

AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 18 de julho de 2012

SAIAM DA OPRESSÃO



Isaías 52(11-15)

11-Retirai-vos, retirai-vos, saí daí, não toqueis coisa imunda; saí do meio dela, purificai-vos, os que levais os vasos do SENHOR.

12-Porque vós não saireis apressadamente, nem ireis fugindo; porque o SENHOR irá diante de vós, e o Deus de Israel será a vossa retaguarda.

A PAIXÃO DO SERVO DE DEUS

13-Eis que o meu servo procederá com prudência; será exaltado, e elevado, e mui sublime.

14-Como pasmaram muitos à vista dele, pois o seu parecer estava tão desfigurado, mais do que o de outro qualquer, e a sua figura mais do que a dos outros filhos dos homens.

15-Assim borrifará muitas nações, e os reis fecharão as suas bocas por causa dele; porque aquilo que não lhes foi anunciado verão, e aquilo que eles não ouviram entenderão.

Revolução da Alma


Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue sua alegria, sua paz e sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém.

Somos livres, não pertencemos à ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.

Se você anda repetindo muito "Eu preciso tanto de você" ou "Você é a razão da minha vida", cuide-se. Remova essas palavras e principalmente a ação dessas palavras da sua vida, pois fazem muito mal ao seu eu interior.

A sua paz interior é a sua meta de vida. Quando você sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remeta seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.

Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você.
Não coloque objetivos longe demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje. Se você anda desesperado por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busque em seu interior a resposta para acalmar-se, pois você é reflexo do que pensa diariamente.

Pare de pensar mal de você mesmo, pare de se condenar.
Perdoe-se!

Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que te quer oferecer o melhor.

Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo, que está pronto para ser feliz.

Trabalhe, trabalhe muito a seu favor.
Pare de esperar a felicidade sem esforços.
Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.
E não se esqueça nunca de agradecer.

Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor. - Por fim, acredite que não estamos sozinhos um instante sequer. Sempre haverá uma pessoa pensando em você...


AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 17 de julho de 2012

A BOA NOTÍCIA



Isaías 52:7-10


7-Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina!

8-Eis a voz dos teus atalaias! Eles alçam a voz, juntamente exultam; porque olho a olho verão, quando o SENHOR fizer Sião voltar.

9-Clamai cantando, exultai juntamente, desertos de Jerusalém; porque o SENHOR consolou o seu povo, remiu a Jerusalém.

10-O SENHOR desnudou o seu santo braço perante os olhos de todas as nações; e todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus.

QUEM É JESUS CRISTO?


Em Química:

Ele transformou água
em vinho.

Em Biologia:

Ele nasceu não por
concepção normal;

Em Física:

Ele superou a gravidade
quando Ele ascendeu ao Céu;

Em Economia:

Ele subverteu a lei dos
rendimentos decrescente
ao alimentar 5.000 pessoas
com 2 peixes e 5 pães;

Em Direito:

Ele disse que deveria ser
chamado de: O Filho do Pai
Príncipe da paz;

Em Religião:

Ele disse ninguém
chega ao Pai se não
for através dEle.

Quem é Jesus Cristo?

O maior homem da
História...

Jesus não tinha servos,
e O chamavam de Rabi.

Jesus não dava aula, e O
chamavam de Mestre.

Jesus não tinha remédios,
e O chamavam de Curador.

Jesus não tinha exércitos,
ainda assim reis O temiam.

Ele não venceu batalhas
militares, ainda assim
conquistou o mundo.

Ele não cometeu crime,
ainda assim crucificaram-No.

Ele foi enterrado em uma
tumba, ainda assim Vive hoje.

Sinto-me honrado de servir
um Líder Assim!

Eu creio em Deus e em
Jesus Cristo seu filho.

"Os olhos que leêm essa
mensagem contemplarão
o Homem que faz o bem".


(desconheço autoria).

VIDA E FUTEBOL.


Eu gostaria que sua vida
fosse como um bom jogo
de futebol!

Que você possa driblar
todas as tristezas e matar
no peito todas as angústias.

Que você possa mostrar
cartão amarelo para a
mentira e a falsidade.

Mostrar cartão vermelho
com coragem para os seus
medos.

Que você possa mandar
pra lateral, pessoas que
são falsas e se tiver uma
derrota, que te sirva de
lição, sem deixar revolta.

Que você possa chutar
para escanteio as más
amizades e não cometer
nenhuma falta com seus
adversários ou amigos.

Que você possa ter força
e coragem no ataque para
seguir em frente e ter na
defesa, calma e simplicidade
para que não te machuquem.

Que você possa fazer belíssimos
gols, conquistar e comemorar
verdadeiras e leais amizades.

E que possa jogar bem, realizar
e ser verdadeiro Campeão na vida.

Mas principalmente, que você possa
fazer lindas jogadas de paz e amor e
comemorar muito.

Porque os verdadeiros e leais amigos,
com certeza estarão na arquibancada
te aplaudindo muito!

Eu estou na pláteia da vida, torcendo
pra você fazer belíssimos gols e
vencer sempre.


(desconheço autoria).

segunda-feira, 16 de julho de 2012

TERMINOU O CASTIGO



Isaías 52(1-6)

1-Desperta, desperta, veste-te da tua fortaleza, ó Sião; veste-te das tuas roupas formosas, ó Jerusalém, cidade santa, porque nunca mais entrará em ti nem incircunciso nem imundo.


2-Sacode-te do pó, levanta-te, e assenta-te, ó Jerusalém: solta-te das cadeias de teu pescoço, ó cativa filha de Sião.

3-Porque assim diz o SENHOR: Por nada fostes vendidos; também sem dinheiro sereis resgatados.

4-Porque assim diz o Senhor DEUS: O meu povo em tempos passados desceu ao Egito, para peregrinar lá, e a Assíria sem razão o oprimiu.

5-E agora, que tenho eu que fazer aqui, diz o SENHOR, pois o meu povo foi tomado sem nenhuma razão? Os que dominam sobre ele dão uivos, diz o SENHOR; e o meu nome é blasfemado incessantemente o dia todo.

6-Portanto o meu povo saberá o meu nome; pois, naquele dia, saberá que sou eu mesmo o que falo: Eis-me aqui.

O maior de todos os dons!


Ahh... tudo é tão lindo quando estamos apaixonados não é mesmo!?O céu parece mais azul, as nuvens mais branquinhas, as flores desabrocham, borboletas voam em nosso estômago e contamos os minutos para ver aquela pessoa. Quando estamos apaixonados ficamos abestalhados, nossos olhos brilham, nossas palavras se enrolam. Temos a certeza de que o que estamos vivendo é amor pra valer e que vai durar para sempre. Mas esse sentimento não permanece por mais de alguns meses. Isso é fato, científica, psicológica e pessoalmente comprovado...rsrs
O verdadeiro amor não tem nada a ver com esses sentimentos, é algo completamente diferente!! O amor não é simplesmente algo que sentimos a favor do outro, mas uma escolha que fazemos todos os dias. Dizem por aí que o amor é cego, mas não concordo. A paixão, sim é cega, já o amor não negligencia os erros, ao contrário vê e conhece muito bem os defeitos e as manias irritantes da outra pessoa, mas, diferente da paixão, o amor opta pela compaixão e por palavras mansas.
Nos Evangelhos encontramos o mandamento áureo da fé cristã: Amar! E vemos ele ser cumprido incondicionalmente através da cruz. O amor que Jesus vive em seu ministério e manifesta de forma plena em sua morte não é aquele que expressamos somente por meio de palavras, mas através de ações. Abraçar o outro e dizer “eu te amo” é fácil, e qualquer um pode fazê-lo, porém o amor que vem de Deus e que foi derramado em nossos corações vai muito além de palavras e abraços.
Amar é um verdadeiro desafio, pois se opõe, na maioria das vezes, à vontade humana. O amor é paciente, bondoso, ajuda-nos a engolir o orgulho e perdoar, impede que sejamos dominados pelo monstro de olhos verdes, o ciúme, impulsiona-nos contar a verdade mesmo quando a mentira parece-nos mais favorável e auxilia-nos a olhar para os nossos próprios erros ao invés de criticar e julgar os outros. O amor cristão é aquele que tudo crê, tudo sofre, tudo espera e tudo suporta! O grande diferencial deste amor é que quando compreendemos sua profundidade escolhemos agir em favor não somente daqueles que aos nossos olhos merecem ser amados, mas de todos aqueles que estão ao nosso redor.
Em meio a tantos relacionamentos superficiais, a intolerância, preconceitos, injustiça, maldade, guerras familiares e violência o verdadeiro amor precisa ser a marca daqueles que foram impactados por meio da cruz.
AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 15 de julho de 2012

TERMINOU O CASTIGO



Isaías 51:17-23

17-Desperta, desperta, levanta-te, ó Jerusalém, que bebeste da mão do SENHOR o cálice do seu furor; bebeste e sorveste os sedimentos do cálice do atordoamento.

18-De todos os filhos que ela teve, nenhum há que a guie mansamente; e de todos os filhos que criou, nenhum há que a tome pela mão.

19-Estas duas coisas te aconteceram; quem terá compaixão de ti? A assolação, e o quebrantamento, e a fome, e a espada! Por quem te consolarei?

20-Os teus filhos já desmaiaram, jazem nas entradas de todos os caminhos, como o antílope na rede; cheios estão do furor do SENHOR e da repreensão do teu Deus.

21-Portanto agora ouve isto, ó aflita, e embriagada, mas não de vinho.

22-Assim diz o teu Senhor o SENHOR, e o teu Deus, que pleiteará a causa do seu povo: Eis que eu tomo da tua mão o cálice do atordoamento, os sedimentos do cálice do meu furor, nunca mais dele beberás.

23-Porém, pô-lo-ei nas mãos dos que te entristeceram, que disseram à tua alma: Abaixa-te, e passaremos sobre ti; e tu puseste as tuas costas como chão, e como caminho, aos viandantes.

O que você está construindo: pontes ou muros?


“Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derrubado a parede da separação que estava no meio, a inimizade,” (Efésios 2:13-14).

O texto acima fala do modo como Jesus derrubou barreiras de separação para nos aproximar do Pai. Se você observar a vida de Jesus, verá que Ele estava sempre construindo pontes, e não muros; sua vida (e ainda mais a sua morte) nos aproximou de Deus em vez de nos afastar dele. A religiosidade, os preconceitos, as tradições e, por trás de tudo isso, o diabo, criam muitos obstáculos que dificultam nosso caminho para Deus.
A Bíblia também nos diz que Jesus nos abriu um caminho “novo e vivo” (Hb 10:20).
E quanto a nós? O que temos feito? Estamos construindo pontes ou muros?
Minhas atitudes e modo de vida estão aproximando as pessoas de Jesus por meio de uma demonstração viva de seu amor ou criando barreira por meio de uma atitude fria, indiferente?
Jesus falava a mesma língua que o povo à sua volta e ensinava usando figuras (como o pão ou a porta) que todos compreendiam, mas muitos cristãos preferem usar um linguajar “crentes” que só os que frequentam uma igreja há muito tempo compreendem.
E os novos na fé? Estamos facilitando o seu caminho, consolidando-os na fé, proporcionando-lhes não só a acolhida, como também o exemplo e ensino que necessitam, ou estamos barrando o seu crescimento, desestimulando-os com críticas, julgamentos e indiferença?Sejamos todos construtores...mas somente de pontes.


AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 14 de julho de 2012

NÃO HÁ O QUE TEMER



Isaías 51:9-16


9-Desperta, desperta, veste-te de força, ó braço do SENHOR; desperta como nos dias passados, como nas gerações antigas. Não és tu aquele que cortou em pedaços a Raabe, o que feriu ao chacal?

10-Não és tu aquele que secou o mar, as águas do grande abismo? O que fez o caminho no fundo do mar, para que passassem os remidos?

11-Assim voltarão os resgatados do SENHOR, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão.

12-Eu, eu sou aquele que vos consola; quem, pois, és tu para que temas o homem que é mortal, ou o filho do homem, que se tornará em erva?

13-E te esqueces do SENHOR que te criou, que estendeu os céus, e fundou a terra, e temes continuamente todo o dia o furor do angustiador, quando se prepara para destruir; pois onde está o furor do que te atribulava?

14-O exilado cativo depressa será solto, e não morrerá na caverna, e o seu pão não lhe faltará.

15-Porque eu sou o SENHOR teu Deus, que agito o mar, de modo que bramem as suas ondas. O SENHOR dos Exércitos é o seu nome.

16-E ponho as minhas palavras na tua boca, e te cubro com a sombra da minha mão; para plantar os céus, e para fundar a terra, e para dizer a Sião: Tu és o meu povo.

Construindo pontes


"nunca entendi porque as pessoas constroem muros ao invés de pontes..."

Quem nunca ouviu essa frase na vida pode pegar a primeira pedra aí e atirar na minha testa. Mas mira direito! Se você errar... já sabe: é minha vez!

Hora de falar sério. Desde a minha adolescência eu vejo essa frase no google, em frases nos cadernos da amigas, em agendas, em calendários, em tudo o que possa soar piegas e mesmice. Mas é uma frase que sempre me fez um sentido impressionante. Sempre concordei com o trocadilho "fazer ponte" para relações humanas. E sempre pensei bem friamente a respeito disso.

Já perdi as contas de quantas pessoas (que conheço) que têm a capacidade de subir muros enormes em torno de si mesmo. Pedreiro? Tijolo? Cimento? Nada disso! Usam mesmo é raiva, mágoa, má-vontade, grosseria. A eles, parece mais eficaz. A mim, parece mais triste.

Se isolar é um direito divino de cada um. Todo mundo precisa fugir do mundo uma vez na vida, ou duas. Mas ninguém tem o direito de obrigar quem se importa a observar o isolamento tão de perto. É cruel!

Claro que sou a favor das pontes! Lógico que sigo construindo as minhas com afinco. Em muitas vezes elas são longas... muito longas... pontes de me ligam a quem está muito distante. Mas está ali, firme e forte.

Tenho também uma ou duas pontes de bases muito fundas. Metros e metros de concreto enterrados em rios profundos. São pontes robustas, largas, onde circulam todo tipo de pessoas e veículos... mas estão lá. Inabaláveis.

Já construí pontes lindas... de madeira nobre... de beiral enfeitado... daquelas que você já constrói sabendo que vão ficar apenas na memória. Você não vai voltar depois que estiver pronta. Mas sabe que ela está lá.

Mas a pior sensação é quando você se dedica na obra de pontes que acabam virando pinguelas! Bambas, frágeis, estreitas, sem firmeza. Chega a dar medo ir! Quanto mais voltar! Mas sabe o quê? São as pinguelas que levam às relações que você mais preza. Pode prestar atenção. Você nunca se esquece delas, por mais torturante que seja fazer a travessia.

Eu poderia passar horas escrevendo sobre todas as pontes por onde já passei e sobre as que eu construí em direção às pessoas. Mas eu gosto mesmo é de lembrar das que foram feitas especialmente para chegar a mim.

Uai, você não? Não te alegra saber que alguém dedicou horas, meses, quiçá anos, se dedicando a pensar em uma bela ponte para conseguir alcançar você??? Então não sabe o que é se sentir importante na vida.

Está na hora de rever suas relações... não é?!

AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 13 de julho de 2012

A REALIZAÇÃO DA PROMESSA



Isaías 51(1-8)


1-Ouvi-me, vós os que seguis a justiça, os que buscais ao SENHOR. Olhai para a rocha de onde fostes cortados, e para a caverna do poço de onde fostes cavados.

2-Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei e o multipliquei.

3-Porque o SENHOR consolará a Sião; consolará a todos os seus lugares assolados, e fará o seu deserto como o Éden, e a sua solidão como o jardim do SENHOR; gozo e alegria se achará nela, ação de graças, e voz de melodia.

4-Atendei-me, povo meu e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá a lei, e o meu juízo farei repousar para a luz dos povos.

5-Perto está a minha justiça, vem saindo a minha salvação, e os meus braços julgarão os povos; as ilhas me aguardarão, e no meu braço esperarão.

6-Levantai os vossos olhos para os céus, e olhai para a terra em baixo, porque os céus desaparecerão como a fumaça, e a terra se envelhecerá como roupa, e os seus moradores morrerão semelhantemente; porém a minha salvação durará para sempre, e a minha justiça não será abolida.

7-Ouvi-me, vós que conheceis a justiça, povo em cujo coração está a minha lei; não temais o opróbrio dos homens, nem vos turbeis pelas suas injúrias.

8-Porque a traça os roerá como a roupa, e o bicho os comerá como a lã; mas a minha justiça durará para sempre, e a minha salvação de geração em geração.

Sejamos construtores de pontes e não equilibristas


A cada dia podemos contemplar, com muito lamento, a degradação dos relacionamentos, da convivência fraterna, da amizade e do amor. Hoje todos correm, todos precisam falar, todos precisam ganhar, todos precisam dos outros, mas ninguém quer precisar de ninguém vivendo uma auto-suficiência que findará pela solidão em si mesmo.

Mas qual o real motivo de tudo isso?? São muitos a serem definidos, conhecidos e trabalhados. Mas acredito que tudo pode ser muito bem ilustrado por uma expressão que veio ao meu coração quando refletia sobre os tempos atuais e seus desafios: “ Hoje somos mais equilibristas e menos construtores de pontes.”

Vamos ilustrar o pensamento confrontando-o com a nossa realidade: Temos um abismo para atravessar. Temos uma corda à mão. E percebemos que existem várias tábuas ao redor. Algumas já prontas, outras necessitam serem lapidadas, cortadas, aplainadas e outras estão em difícil acesso. O que fazer???

Será mais fácil lançar a corda e tentar se equilibrar ao passar ou construir uma ponte usando as tábuas? O que será mais seguro? O que exigirá de nós mais tempo, mais disposição, mais amor???

Diante disso vamos olhar para nossa realidade e perceber como estamos agindo. Hoje, em nossos relacionamentos pessoais, profissionais, sociais e religiosos como estamos agindo?

O nosso próximo sempre será um desafio, um muro a ser escalado, um abismo a ser trasposto. O próximo tem seus defeitos, virtudes, temperamento, qualidades e nossa missão é percorrer tudo isso para superar a travessia do conhecimento e conquistar o prêmio da amizade.

Mas o que vemos é a primeira situação. Pessoas que são verdadeiros equilibristas em seus relacionamentos. Estabelecem a frágil “corda” do egoísmo, da indiferença, do interesse próprio, do beneficiar-se e do ser servido. Estendem esta “corda” e não percebem que ao aventurar-se neste equilibrismo, o vento forte pode alvejar e não terá onde segurar-se. O sol forte poderá ofuscar e não terá como guiar-se, o frio irá envergá-lo e não terá onde se recolher. Inevitavelmente experimentará a dolorosa experiência da queda.

Ao contrário, se formos recolhendo as tábuas da caridade, da paciência, da solidariedade, do autoconhecimento, do respeito e do amor, iremos construir uma ponte que, em meio as intempéries, nos auxiliará na travessia. Será mais demorado, mas teremos a segurança e a possibilidade mais concreta de chegarmos ao outro lado e descobrirmos a beleza do nosso próximo que antes parecia tão distante, mas na realidade está bem perto.

Precisamos alimentar em nosso coração esta decisão por construirmos pontes em nossa vida. Ela permitirá que possamos ir e que muito possam vir também e assim possamos contribuir para que a civilização do amor seja constituída.
Isso só será possível se antes formos “amigos de Deus”. Ele nos capacitará para construirmos as pontes necessárias. O Papa Bento XVI ressaltou esta dinâmica em uma de suas catequeses:

“Essa é uma característica dos santos: cultivam a amizade, porque é uma das manifestações mais nobres do coração humano e tem em si algo de divino, como Tomás mesmo explicou em algumas quaestiones da Summa Theologiae, na qual ele escreve: ‘A caridade é a amizade do homem com Deus em primeiro lugar, e com os seres que a Ele pertencem’”.

Que possamos em nosso dia a dia percebermos as pontes que devemos construir, as que precisamos percorrer e os que vem até nós através delas. Saibamos cultivar as amizades e relacionamentos em todos os âmbitos de nossa vida.

Assim seremos melhores e faremos os outros melhores para juntos trilharmos a ponte que nos levará ao céu.


AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 12 de julho de 2012

O SERVO DE DEUS NÃO RECUA



Isaías 50:4-11

4- O Senhor DEUS me deu uma língua erudita, para que eu saiba dizer a seu tempo uma boa palavra ao que está cansado. Ele desperta-me todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça, como aqueles que aprendem.

5- O Senhor DEUS me abriu os ouvidos, e eu não fui rebelde; não me retirei para trás.

6- As minhas costas ofereci aos que me feriam, e a minha face aos que me arrancavam os cabelos; não escondi a minha face dos que me afrontavam e me cuspiam.

7-Porque o Senhor DEUS me ajuda, assim não me confundo; por isso pus o meu rosto como um seixo, porque sei que não serei envergonhado.

8-Perto está o que me justifica; quem contenderá comigo? Compareçamos juntamente; quem é meu adversário? Chegue-se para mim.

9-Eis que o Senhor DEUS me ajuda; quem há que me condene? Eis que todos eles como roupas se envelhecerão, e a traça os comerá.

10-Quem há entre vós que tema ao SENHOR e ouça a voz do seu servo? Quando andar em trevas, e não tiver luz nenhuma, confie no nome do SENHOR, e firme-se sobre o seu Deus.

11-Eis que todos vós, que acendeis fogo, e vos cingis com faíscas, andai entre as labaredas do vosso fogo, e entre as faíscas, que acendestes. Isto vos sobrevirá da minha mão, e em tormentos jazereis.

PONTES


Li uma história interessante sobre uma criança que viajava de trem pela primeira vez e ouviu que teria de cruzar vários rios. Quando pensava na água sentia-se perturbada e tinha medo.Porem,sempre que o trem aproximava-se de um rio,havia uma ponte que permitia cruzá-lo com toda segurança.Depois de passar sem problemas por vários rios e correntezas, a menina se recostou em seu assento , deu um suspiro de alivio e disse à sua mãe :"Já não estou preocupada, alguém colocou pontes em todo o caminho." Em nossa caminhada diária encontramos diversos desafios,mas sabemos que Deus está conosco em todo o tempo.Ele constrói pontes que nos livra do abismo do pecado ,das correntezas do engano e das tentações.

Por onde quer que você vá, o Senhor sempre estará ao seu lado.Não podemos dizer que o nosso futuro é incerto,vivendo da angústia e depressão. Podemos alegrar-nos a cada dia, pois mesmo que venham problemas, as pontes do Senhor serão bem mais fortes e altas,impedindo a nossa derrota. 1Corintios 2-9 nos diz "Nem olhos viram,nem ouvidos ouviram,nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam". um cântico fala sobre este versículo dizendo,"Nem olhos viram ,nem ouvidos ouviram o que Deus preparou para nós,um futuro certo cheio de esperança e paz,muita paz..." Deus preparou um futuro maravilhoso para nós.Não só a vida eterna, mas cada minuto seguinte está recheado de graça e misericórdia. Mesmo que os rios perigosos apareçam,devemos olhar para Deus lembrando que estamos seguros em suas pontes. O futuro do cristão não é incerto.Nada vai impedir a ação contínua de Deus em sua vida. Tendo essa visão, a vida será vivida muito melhor e a ansiedade vai desaparecer,pois o que é a ansiedade senão a preocupação com o amanhã?Portanto ,sabendo que Deus cuida do amanhã,podemos viver em paz.(Hebert S. Gonçalves )

quarta-feira, 11 de julho de 2012

DEUS AINDA PODE LIBERTAR



Isaías 50 (1-3)

1-Assim diz o SENHOR: Onde está a carta de divórcio de vossa mãe, pela qual eu a repudiei? Ou quem é o meu credor a quem eu vos tenha vendido? Eis que por vossas maldades fostes vendidos, e por vossas transgressões vossa mãe foi repudiada.

2-Por que razão vim eu, e ninguém apareceu? Chamei, e ninguém respondeu? Porventura tanto se encolheu a minha mão, que já não possa remir? Ou não há mais força em mim para livrar? Eis que com a minha repreensão faço secar o mar, torno os rios em deserto, até que cheirem mal os seus peixes, porquanto não têm água e morrem de sede.

3-Eu visto os céus de negridão, por-lhes-ei um saco para a sua cobertura.

Não se zangue com Deus


Não se zangue com Deus, só ele pode lhe tirar desse fundo de poço.
Há momentos em nossa vida que as coisas não dão muito certas, o céu parece de bronze, a motivação para a oração se vai o medo se instala a esperança se desespera a fé desconfia a amargura se aproxima e a angustia azeda o coração, é preciso encontrar o vilão desta má fase é preciso rever o caminho trilhado.
Devo confessar que amo as lembranças que estão armazenadas na minha memória, pois tenho visto que elas me ajudam a avaliar a minha trajetória de vida... Dando-me material e recursos necessários que me preparam para o futuro, acerca do qual eu faço coro com Cora a poetisa, que afirmou que o futuro será melhor que o presente, pois não por acaso que a escritura declara “o que os olhos não viram e os ouvidos não ouviram e a mente não imaginou é o que Deus reservou para os que o amam. E como diz Jeremias Deus reserva o melhor para o nosso bem!!
Lembro-me de um tempo quando minhas três filhas ainda eram bem pequenas e eu passava por uma serie de dificuldades no todo da minha vida; e como aquela tribulação perdurava a um bom tempo; comecei a duvidar do cuidado e providencia divina. Meu amor por Deus esfriou... Fui parar no fundo do poço... Fiquei lá por um bom tempo com raiva, indiferente, amargo, cínico, confuso, violento e sem ar.
Percebo hoje que aqueles dias secos na minha vida eram em função de não compreender muito bem como funciona a paternidade de Deus, talvez pelo fato de ser filho de pais separados criado pela minha mãe não tive a referencia paterna na minha formação como individuo, e o meu entendimento acerca de temas como: provisão, segurança, limites e responsabilidades me eram fragmentados e desorganizados.
Esse fundo de poço durou até que um dia o telefone de minha casa tocou e era uma amiga e irmã em Cristo por nome Nair que passava uma temporada morando no Estado do espírito Santo à beira da praia, certo dia ela acordou e disse que se lembrou de mim e da minha esposa Isabel e que sentiu muitas saudades e como tinha nosso telefone resolveu ligar para saber noticias, não me lembro muito bem acerca do que falamos, mas me recordo que após ela muito insistir para que fossemos para lá passar uns dias com ela em sua casa, eu e minha família, concordei... O que deixou todos em casa satisfeitos por que até então não conhecíamos o mar e aquela oportunidade nos pareceu de ouro.
Resolvidos alguns detalhes relacionados a dinheiro, folga no trabalho e escola das meninas pegamos o trem e lá fomos nós... Lá chegando e após ser muito bem recebidos pela irmã Nair... Não víamos a hora de conhecer o mar... sabe como é mineiro de primeira viagem... Provar para saber se a água do mar era realmente salgada.
Com as recomendações da nossa amiga acerca dos cuidados a tomar em relação ao mar; lá fomos nos para a praia de Carapebus nossos corações batiam apreensivos ate que víamos a praia e aquele mundo de mar, que maravilha!!!
Dito e feito, provamos a água, era salgada... Passado esse deslumbramento inicial eu e minhas filhas maiores Lídia e Bethania fomos perdendo o medo do quebrar das ondas em nosso tornozelo e eu aos poucos fui entrando mar adentro com a água batendo acima dos meus joelhos e ali fiquei todo feliz e abobado curtindo aquele momento mágico... Até que olhando para a praia vi minha filha menor, Cássia que ainda não havia tocado na água e eu feliz como estava disse para ela vem filha!Vem! O pai te segura, e te protege, vem...
Ela reagiu com uma cara feia, dizendo não, mas eu insistir... Vem filha! Hô filha confia no pai, eu te protejo pode vir... Após mais duas tentativas fiz de conta que iria pegá-la e fui à direção dela, eu deveria está a uns cinco metros de distancia da praia, diante da minha atitude ela saiu correndo e chorando em direção à barraca; ao ver aquela reação da minha filha fiquei paralisado ali dentro da água sem acreditar muito bem no que estava acontecendo e constatando que minha filha não confiava em mim o suficiente para se acolher aos meus braços, confesso aquilo me abalou muito e enquanto tentava entender o que estava acontecendo; ouvir claramente uma voz que me questionava... Ficou triste José!? Ta doendo? Por que você está ai tão perturbado e paralisado? Sua filha não foi na sua direção... Não confiou em você? Dói não é mesmo?
Pois saiba; assim você também tem feito com o seu Deus, você já não houve a sua voz, você já não vai na direção dele perdeu o seu primeiro amor... Já não busca mais acolhida nos seus braços.
Só me lembro de sair lentamente das águas repensando seriamente na minha vida chamei minha esposa e as meninas e lhes chamei para ir embora e voltaríamos no dia seguinte, elas vendo meu semblante triste e estranho nem objetaram.
Ao chegar em casa perguntei minha amiga onde havia um quarto para eu ficar a sós pois precisava orar,
Feito isso clamei a Deus supliquei-lhe perdão e fiquei ali por varias horas em oração agradecendo a Deus por ter chegado àquele momento de quebrantamento, constatando que apesar dos dias difíceis muitos milagres já haviam acontecidos na minha vida inclusive o milagre da paternidade, minhas filhas poderiam dizer “eu tenho um pai” e Deus estava me dando à oportunidade de ser pai para minhas filhas.
Segurei firme nas mãos carinhosas do meu papai do céu sair daquele fundo de poço e fui curtir a praia o mar e a hospedagem carinhosa da minha irmã Nair com minha esposa e filhas foi um tempo de restauração e cura para todos nós, obrigado Deus!!!
José Maria de Souza