domingo, 31 de janeiro de 2010

JESUS É INOCENTE


Mateus 27(1-10)
1 ¶ E, chegando a manhã, todos os príncipes dos sacerdotes, e os anciãos do povo, formavam juntamente conselho contra Jesus, para o matarem;
2 E maniatando-o, o levaram e entregaram ao presidente Pôncio Pilatos.
3 Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos,
4 Dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo.
5 E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar.
6 E os príncipes dos sacerdotes, tomando as moedas de prata, disseram: Não é lícito colocá-las no cofre das ofertas, porque são preço de sangue.
7 E, tendo deliberado em conselho, compraram com elas o campo de um oleiro, para sepultura dos estrangeiros.
8 Por isso foi chamado aquele campo, até ao dia de hoje, Campo de Sangue.
9 Então se realizou o que vaticinara o profeta Jeremias: Tomaram as trinta moedas de prata, preço do que foi avaliado, que certos filhos de Israel avaliaram,
10 E deram-nas pelo campo do oleiro, segundo o que o Senhor determinou.

ENSINANDO OS FILHOS


Já notaram que na sociedade moderna, os filhos tem sido uma das grandes molas propulsoras para o contínuo e acelerado progresso econômico. Na verdade, eles funcionam como se fossem os interessados diretos, mas são os Pais os principais gastões incentivados e impulsionados pelo marketing do consumo e pela ambição do possuir.
De um lado, os Pais se armam de uma responsabilidade tão grande perante os filhos e buscam conquistar patrimônios motivados em garantir-lhes algo que não tiveram. É velha a frase: “quero proporcionar aos meus filhos aquilo que não tive”. É verdade também que não raro, os Pais se excluem da necessidade ou da obrigação de dividir com seus filhos suas tomadas de decisões quando decidem por um novo investimento.
Por outro lado, os filhos não estão nem um pouco preocupados com as decisões que seus Pais vão tomando no dia a dia. E como poderiam estar se não foram convocados para tanto.
Lembre-se que cada um deve ser responsável pela própria sobrevivência. Naturalmente, seus filhos crescerão e buscarão alternativas de como prosseguir sua caminhada, independentemente de suas vontades e aspirações. Essa é a lei do livre arbítrio. E nesse caso o arbítrio pertence a cada um individualmente, inclusive o arbítrio de prosperar economicamente.
Aquilo que os Pais produziram ou conquistaram, é de sua propriedade, e é claro que um dia poderá reverter em beneficio de herança para os filhos. Não permita que seus filhos, se lastreiem sobre seu patrimônio, mesmo que aparenta um futuro garantido. Incentive-o a buscar suas próprias escolhas.
O retorno do esforço individual é muito mais significativo e saboroso, quando comparado ao presente por herança gratuita.
Na acepção da palavra, você não é “dono” de seu filho. Ele não lhe pertence, dado que não tem a representação de um bem patrimonial. Ele é muito mais do que isso. Ele é um ser humano que merece seu amor e carinho. Ele veio a você por seu espontâneo desejo. Portanto, seja grato, cuide dele, ajude-o com o saber. Seja um bom professor. Respeite e ensine-o a conquistar o seu próprio espaço e o seu próprio caminho.
Viva feliz e sorridente.
Gerson Ferrari

Lições de vida


Quando você achar que está num beco sem saída e na beira de um abismo pensando que os seus problemas são maiores do que os dos outros…
e-se de quantas vidas são perdidas nas guerras santas lá do oriente médio e das guerras urbanas que você presencia todo instante e se quer consegue entender porque de tanta injustiça.
Lembre-se dos corpos inocentes sendo mutilados pelas máquinas e pelas armas, sem justa causa ou razão nessas guerras, por estarem indefesos diante do poder de fogo do inimigo e da ganância e arrogância dos homens poderosos que se encontram escondidos atrás das suas próprias ambições.
Lembre-se da fome e da cede que afeta regiões de certos países, e nós, como verdadeiros cristãos, não fazemos nada para saciar tal necessidade e nem movemos uma palha para mudar a vida desses infelizes.
Lembre-se das nossas crianças e dos nossos velhos jogados nas calçadas da vida sem terem onde dormir… sem terem um lugar para se alimentar ao cair de uma longa e fria noite de intenso inverno.
Lembre-se de que no mundo existem milhões de pessoas enfermas e em estado terminal esperando apenas pela morte, mas mesmo assim, elas se sentem felizes por estar desfrutando do pouco tempo de vida que ainda lhes restam.
Lembre-se de que você deve estar sempre feliz para poder transmitir uma palavra ou fazer um gesto de solidariedade para quem está necessitando da paz de espírito para sair de uma situação difícil, ou mesmo de uma prisão emocional.
Lembre-se de que você não é a única ou o único ser humano a ter problemas, e, que esses problemas nada mais são do que uma grande fonte de lição para fortalecer o seu espírito quando se encontrar perdido ou perdida no meio das suas próprias causas e razões.
Levanta a cabeça e analise seus problemas encima dessas questões.
Você já se imaginou numa dessas situações ?
Seus problemas jamais serão obstáculos, pois, sua sabedoria e sua inteligência vai lhe dar as respostas das suas perguntas e as soluções para sua maior dificuldade quando estiver perdido ou perdida no meio dos seus pensamentos, ou quando se encontrar num beco sem saida, ou na beira de um precipício esperando por apenas um pequeno empurrão para se livrar da dor e do sofrimento que você mesmo causou para sua vida.
Pense nisso..
AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 30 de janeiro de 2010

PEDRO CAI NA TENTAÇÃO


MATEUS 26(64-70)

64 ¶ Ora, Pedro estava assentado fora, no pátio; e, aproximando-se dele uma criada, disse: Tu também estavas com Jesus, o galileu.
65 Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes.
66 E, saindo para o vestíbulo, outra criada o viu, e disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o Nazareno.
67 E ele negou outra vez com juramento: Não conheço tal homem.
68 E, daí a pouco, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente também tu és deles, pois a tua fala te denuncia.
69 Então começou ele a praguejar e a jurar, dizendo: Não conheço esse homem. E imediatamente o galo cantou.
70 E lembrou-se Pedro das palavras de Jesus, que lhe dissera: Antes que o galo cante, três vezes me negarás. E, saindo dali, chorou amargamente.

O PREGO


Uma nova igreja fora construída e as pessoas vinham de todas as partes para admirá-la. Passavam horas admirando a beleza da obra
Lá em cima, no madeiramento do telhado, um pequeno prego a tudo assistia. E ouvia as pessoas elogiando todas as partes da encantadora estrutura.
Sequer sabiam que estava lá, e ele ficou irritado e com ciúmes. Se sou tão insignificante, ninguém sentirá minha falta!
Então o prego desistiu de sua vida, deixou de fazer pressão e foi deslizando até cair ao chão.
Naquela noite choveu e choveu muito. Logo, onde faltava um prego, o telhado começou a ceder, separando as telhas. A água escorreu pelas paredes e bonitos murais. O gesso começou a cair, o tapete estava manchado e a bíblia estava arruinada pela água.
Tudo isto porque um pequeno prego desistira de seu trabalho!
E o prego?
Ao segurar o madeiramento do telhado, era obscuro mas era útil. Agora, enterrado na lama, não só continuara obscuro, como também se tornara um completo inútil e acabou comido pela ferrugem!
Moral da história:
Não se deixe influenciar pelos elogios que você recebe ou pela falta deles. Tenha em mente que você foi capacitado por Deus para uma grande obra. Um planta e outro rega, mas só Deus dá o crescimento, não perca o foco, cumpra o trabalho para o qual você foi designado.
AUTOR DESCONHECIDO

Jardineiro



O jardineiro chegou para o seu trabalho costumeiro No jardim da alegria revolveu a terra do sentir e adubou com amor. Colocou vitaminas de esperança e preparou o canteiro com muito carinho...

Separou com delicadeza as mudas cultivadas com cuidado e trato. Organizado, o jardineiro plantou as mudas, observando a harmonia das cores das flores que ali enfeitariam um dia.

Cada mudinha recebeu cuidado especial nesse momento delicado. Canteiro feito, todas foram regadas com muito zelo e atenção. Mas seu trabalho ainda não havia terminado. Ervas daninhas estavam prejudicando o sucesso da roseira. Lá se foi o jardineiro cuidar da rainha das flores. Não teve receio dos espinhos, sabia lidar com eles.
Não maculou uma só flor, tinha talento no que fazia.

Desbastou tudo o que poderia atrapalhar o crescimento da bela roseira. Fez mais, afofou a terra ao seu redor e adubou para dar mais força à mais bela das belas.
Um bom jardineiro não faz um serviço pela metade.

Mas ainda não havia findo o seu dia de trabalho. Teria que dar um trato nas árvores frutíferas, pois elas garantiriam alimento para todos. Podou galhos secos, removeu folhas mortas, e pulverizou pesticida por todo o pomar, garantindo assim a proteção aos frutos.

Como de costume, capinou ao redor das árvores e adubou a terra, fortalecendo as árvores. Pensando sempre no futuro. Bons jardineiros são sábios e prevenidos. Mas o serviço do jardineiro ainda não havia terminado...

Na verdade os bons jardineiros da vida não param um só minuto...
O jardim que eles têm pela frente é vasto, fértil, mas está sempre precisando de cuidados especiais.
Se não quisermos viver num terreno baldio, nem padecer de falta de alimentos para nossa alma, devemos cuidar com carinho do jardim que nos foi confiado, Afinal somos ou não somos amantes da vida?
AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

JESUS É O JUÍZ


MATEUS 26(52-63)
52 ¶ E os que prenderam a Jesus o conduziram à casa do sumo sacerdote Caifás, onde os escribas e os anciãos estavam reunidos.
53 E Pedro o seguiu de longe, até ao pátio do sumo sacerdote e, entrando, assentou-se entre os criados, para ver o fim.
54 Ora, os príncipes dos sacerdotes, e os anciãos, e todo o conselho, buscavam falso testemunho contra Jesus, para poderem dar-lhe a morte;
55 E não o achavam; apesar de se apresentarem muitas testemunhas falsas, não o achavam. Mas, por fim chegaram duas testemunhas falsas,
56 E disseram: Este disse: Eu posso derrubar o templo de Deus, e reedificá-lo em três dias.
57 E, levantando-se o sumo sacerdote, disse-lhe: Não respondes coisa alguma ao que estes depõem contra ti?
58 Jesus, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo sacerdote, disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.
59 Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu.
60 Então o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou; para que precisamos ainda de testemunhas? Eis que bem ouvistes agora a sua blasfêmia.
61 Que vos parece? E eles, respondendo, disseram: É réu de morte.
62 Então cuspiram-lhe no rosto e lhe davam punhadas, e outros o esbofeteavam,
63 Dizendo: Profetiza-nos, Cristo, quem é o que te bateu?

Derretendo o gelo


As palavras morrem na porta da garganta e não saem. A mão caminha à procura de um afago ou de uma outra mão, mas não chega a lugar nenhum. Pensamos em tomar uma atitude, mas não tomamos. Medo de rejeição. Medo do não, que doeria mais que uma bofetada.
A barreira invisível que nos separa das pessoas que mais amamos se transforma em gelo com o passar dos anos. Geralmente começa na infância, onde as manifestações de carinho são dadas através de outras coisas que beijos abraços e eu te amo. O amor existe, ele está lá, indubitavelmente, mas ele se apresenta de outras maneiras. Quem nunca teve um tio, pai, mãe ou parente que sabe que ama, mas que não consegue dar um abraço caloroso porque alguma coisa impede essa aproximação? Isso acontece mesmo entre irmãos.
O pior é quando tomamos a atitude de romper essa barreira e a outra pessoa se torna uma estátua de gelo nos nossos braços, sem saber o que fazer. O sentimento de rejeição que sentimos, ainda que rejeição não seja, pode desmoronar nossa decisão de ter dado um passo à frente. É necessário muito amor para olhar nos olhos dessa pessoa e dizer que você gosta dela, mesmo se esse sentimento é claro e evidente. É necessário dar à outra pessoa o tempo necessário para se acostumar e se moldar a esse novo modo de vida, essa nova maneira de ser.
É simples! Para se derreter o gelo, nada melhor que o calor. Não, talvez seja óbvio, mas simples não é. Não na vida, não com os sentimentos. Não existe fósforo e nem isqueiro emocional. Há um coração e é dele que precisa surgir a primeira chama. Só dele pode emanar calor suficiente para derreter o gelo da indiferença, para derrubar a barreira que nos impede de estar mais próximos das pessoas, principalmente daquelas que amamos e sabemos que nos amam, mesmo se não expressam isso com gestos e palavras carinhosas.
É sabido de todos que o calor derrete gelo,certo, mas da maneira certa. E se nõ derreter, é porque não era gelo, era pedra mesmo.
Quando você estiver com alguém que você ama e que te ama e seu coração acelerado te disser para transformar em gestos o que você sente por essa pessoa, não tenha medo. E não espere receber retorno imediato, não fique decepcionado se a pessoa ficar "em estado de choque." Dê a ela o tempo de se acostumar, olhe em seus olhos e em outras oportunidades, tente novamente.
Com o tempo você vai sentir que o gelo começa a derreter-se e que a pessoa se abandona, talvez ainda seus braços te cerquem e te apertem. Talvez até lágrimas surjam, mas serão lágrimas de felicidade.
E se depois de ler tudo isso, você perceber que é a pessoa que está do outro lado, não pense que é anormal. Somos todos a conseqüência de uma educação. Deixa-te envolver pelo calor que te invade e você vai perceber que de você mesmo vai emanar o carinho que poderá mudar tudo ao seu redor.

Letícia Thompson

Escada para o céu.


(Lições de vida)
Certo dia ao passar por uma rua atormentado e descontente com a vida, avistei um mendigo, mas ele parecia ser diferente de todos os outros que eu conhecia, ele não me pediu nenhuma esmola ou um prato de comida, nem ao menos ostentava uma cara de sofrimento por estar nessa situação,se dirigiu a mim e com um forte aperto de mão desejou um bom dia, fiquei pasmo pois juro que o julguei precipitadamente, logo que me recuperei perguntei para ele por que ele fez isso, ele então olhou em meus olhos e com um sorriso no rosto me falou:
-Filho, já fui como você, tive dinheiro, casa, carro e um bom emprego, mas eu não era feliz pois todos me invejavam, e essa inveja aos poucos foi me prejudicando, certo dia eu sai do meu trabalho atormentado e vendo que tinha chegado no limite de minha razão não sabia mais o que fazer, foi então que vi surgir na minha frente uma forte luz e dentro dela uma grande escadaria que seguia em direção do céu, fiquei com muito medo, mas tomei coragem e comecei a subir seus degraus, tamanha foi minha surpresa quando comecei a sentir uma sensação tão boa, parecia que meus problemas haviam se acado por completo então uma voz vinda de dentro de minha mente me disse:
-Você achou a escada para o céu!.
-Então resolvi largar tudo e dedicar a minha vida a mudar a vida dos outros, o céu e o inferno nós vivemos todos os dias aqui na terra, eu escolhi viver no céu.
Depois dessas palavras o homem apertou minha mão novamente e saiu sem dizer mais nada, nunca mais esqueci as suas palavras, e desde aquele dia eu procuro perdoar a todos, mesmo meus piores inimigos, agradeço pelo meu dia, mesmo que ele tenha sido ruim, aconselho quem eu vejo que precisa de um bom conselho, e acima de tudo procuro mostrar a todos o caminho certo, o caminho da esperança para que possam encontrar a sua escada para o céu
AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

A FIDELIDADE ATÉ O FIM


MATEUS 26(42-51)
42 ¶ E, estando ele ainda a falar, eis que chegou Judas, um dos doze, e com ele grande multidão com espadas e varapaus, enviada pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos do povo.
43 E o que o traía tinha-lhes dado um sinal, dizendo: O que eu beijar é esse; prendei-o.
44 E logo, aproximando-se de Jesus, disse: Eu te saúdo, Rabi; e beijou-o.
45 Jesus, porém, lhe disse: Amigo, a que vieste? Então, aproximando-se eles, lançaram mão de Jesus, e o prenderam.
46 E eis que um dos que estavam com Jesus, estendendo a mão, puxou da espada e, ferindo o servo do sumo sacerdote, cortou-lhe uma orelha.
47 Então Jesus disse-lhe: Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão.
48 Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos?
49 Como, pois, se cumpririam as Escrituras, que dizem que assim convém que aconteça?
50 Então disse Jesus à multidão: Saístes, como para um salteador, com espadas e varapaus para me prender? Todos os dias me assentava junto de vós, ensinando no templo, e não me prendestes.
51 Mas tudo isto aconteceu para que se cumpram as escrituras dos profetas. Então, todos os discípulos, deixando-o, fugiram.

A escala do crescimento emocional ou interior -


Parte 1
Nem todas as pessoas se dão conta que o nosso crescimento interior é tão ou talvez até mais importante quanto o nosso crescimento físico.

O crescimento físico você vê. O crescimento interior você sente.

Quanto mais você cresce melhor você se sente, porque crescer resulta na conscientização cada vez melhor do valor de nosso mundo interior. É o sentimento que nos indica se a nossa vida vai bem ou não.

Imagine a escala do crescimento interior como uma escada de muitos degraus. Cada degrau acima representa um tipo de evolução e no topo da escada você encontra a emoção mais apreciada por nos, denominada amor.


Sentindo amor, você se abre para a vida, utiliza todo o seu potencial, sente uma grande harmonia interior, o que tem reflexos positivos sobre o seu trabalho e a sua saúde.

Este sentimento positivo não é algo que aparece e desaparece.

Como somos seres vivos e não máquinas, é evidente que temos vacilações de humor, porém o sentimento de bem-estar, harmonia, que pode ser compreendido como a nossa conscientização da descoberta de nossa riqueza interior, permanece.

No topo da escada você é emocionalmente crescido e amadurecido e sente vontade de realizar algo em agradecimento.

Quem chegou ao topo da escada compreendeu sua ligação ao infinito e agradece sempre.

A nossa capacidade de compreensão é a chave para o nosso bem-estar e é ela que nos abre o mundo.

Compreender o mundo em sua totalidade
faz você sentir-se em casa.

Uma coisa da qual você deve conscientizar-se é que quanto mais degraus você sobe, tanto mais recua o sentimento que mantém presos os que estão nos degraus de baixo e que se chama medo.

À medida que o medo recua ou diminui,
a confiança em si se desenvolve.
AUTOR DESCONHECIDO

A escala do crescimento emocional ou interior -



Parte 2

Já mencionei que cada um de nos vive no mundo que ele mesmo cria. Podemos viver no mesmo bairro e até na mesma rua, mas em mundos muito diferentes.

A finalidade do crescimento interior é fazer com que cada um de nos viva num mundo melhor e isto se consegue evoluindo. A evolução amplia a nossa capacidade de compreensão não só quanto a nos mesmos, mas também quanto a tudo que nos rodeia. Aumenta a nossa capacidade de percepção de nosso mundo interno e externo.

Não basta o nosso mundo externo ser positivo para nos. Sem satisfação com o nosso mundo interno não seremos felizes. E, como vocês já sabem, o nosso mundo interno é produto de nossa cabeça.

Não é o que nos acontece, mas como interpretamos aquilo que nos acontece que cria a nossa realidade. É bom lembrar-se disso sempre que houver algum problema.

Nesta escada que representa a nossa escala de crescimento existem inúmeras diferenças, pois cada degrau que subimos acrescenta algo de positivo à nossa vida.

Para dar uma idéia do que representa a vida nos diferentes degraus vou dar quatro exemplos.

1) O mundo mais elementar.

Neste mundo, representado pelos degraus mais baixos da escada, reina a ignorância e o medo. O indivíduo que vive nele só se interessa pelo que o beneficia sem importar-se se fere ou destrói outros. É corrupto, capaz de qualquer ação prejudicial ou criminal. Não existe consciência nele, porque aquela parte do ser humano ainda não foi desenvolvida. É inseguro, sente-se sozinho, é agressivo e qualquer argumento serve para iniciar violência. Desconfia de tudo e de todos. O mundo dele é um verdadeiro mundo cão.

2) Despertando a consciência.

Subimos alguns degraus da escada e o nosso mundo se transforma. O indivíduo que vive neste mundo já tem noção do "certo" e "errado". Evita atos criminais, não porque é algo que possa prejudicar outros, mas porque tem medo das conseqüências que sabe, podem muito bem ser negativas para ele..

3) Desenvolvendo a consciência.

Agora estamos no meio da escada e o nosso mundo se transforma de novo. Já subimos bastante degraus, mas faltam também bastante degraus para subir.
À medida que o homem começa a compreender-se melhor e ter confiança em si e suas realizações, abre-se a sua mente ao que há de bom e construtivo na vida.
A auto-estima cresce, se fortalece e ele sente-se satisfeito com o próprio desempenho. Compreende que não está só no mundo, mas é parte da humanidade. Ele sabe compartilhar, abraçar outros. Vive num mundo bem diferente do mundo elementar.


4) O indivíduo que se descobriu (ou se encontrou).

Este indivíduo chegou ao topo da escada. Descobriu sua força e riqueza interior. Sente satisfação e harmonia e está totalmente aberto para a vida. Não ignora os aspectos negativos da vida em geral, mas dirige a sua atenção ao que existe de bom e positivo e colabora até onde pode para melhorar a vida de outros, pois sente-se rico e quer retribuir. Sente amor. O amor é na verdade o sentimento positivo mais potente que existe, porque nele não há sombra de medo.

Todos nós projetamos aquilo que sentimos. Para contribuir para a felicidade de outros, você tem de sentir-se feliz. A pessoa infeliz ou descontente não consegue acrescentar nada de positivo na vida de ninguém. Irradiamos e respondemos de acordo com aquilo que sentimos, porque o sentimento é a essência de nossa vida.
AUTOR DESCONHECIDO

A escala do crescimento emocional ou interior


Parte 3
Tanto falamos de sentimentos que vocês já compreenderam que os nossos sentimentos são os nossos termômetros que nos indicam a qualidade de nossa vida. Todos temos capacidade de subir os degraus da escada que representa o crescimento emocional e quando nos damos conta que a finalidade é a conquista da harmonia, do amor e da felicidade, sabemos que vale a pena. Que o nosso esforço é nada comparado ao resultado que teremos.

Crescendo, o nosso mundo torna-se cada vez mais amplo e belo. Sabemos que no mundo existe o bem e o mal. A natureza, que tem o equilíbrio como uma de suas leis, quer que tudo continue existindo, mas ela nos dá liberdade de escolher de que mundo queremos fazer parte.

Portanto reflita e escolha:

Que mundo você quer para si e seus filhos ?

Escolhendo o mundo do mal, do ódio e da destruição, você tem de dar-se conta que você atrai o ódio e a destruição para a sua vida e a de seus familiares.

Se bem que às vezes, por algum tempo, pode parecer que o mal esteja vencendo, no fim é sempre o bem que surge como vencedor.

Se o mal vencesse, toda a vida na terra seria extinta. No entanto, desde que a vida na terra surgiu, há não sei quantos bilhões de anos, ela continua sempre a evoluir. Isto é um sinal claro que a evolução, que aumenta o que há de bom e positivo na nossa vida, é lei número um da natureza.

Continuando a evoluir sempre, aumentamos o nosso potencial para a compreensão, o bem e o amor e o nosso mundo torna-se cada vez melhor.

O mundo do bem representa evolução. O mundo do mal representa regressão, estagnação, destruição. O avanço do homem em termos de evolução é vagaroso, porque a natureza que é eterna não tem pressa.

O importante é darmo-nos conta e contribuir, subindo cada vez mais degraus da escada que representa a evolução, atraindo assim o bem e a harmonia para a nossa vida. Para que haja paz no mundo é necessário haver paz dentro de nossa cabeça, paz na nossa vida interior.

Só então é que a paz mundial que tanto almejamos poderá tornar-se uma realidade.
AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A GRANDE TENTAÇÃO


MATEUS 26(31-41)

31 ¶ Então chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani, e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar.
32 E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito.
33 Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo.
34 E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.
35 E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?
36 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.
37 E, indo segunda vez, orou, dizendo: Pai meu, se este cálice não pode passar de mim sem eu o beber, faça-se a tua vontade.
38 E, voltando, achou-os outra vez adormecidos; porque os seus olhos estavam pesados.
39 E, deixando-os de novo, foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras.
40 Então chegou junto dos seus discípulos, e disse-lhes: Dormi agora, e repousai; eis que é chegada a hora, e o Filho do homem será entregue nas mãos dos pecadores.
41 Levantai-vos, partamos; eis que é chegado o que me trai.

Não somos obrigados



O mundo profissional exige, cada vez mais, dedicação e capacitação, comprometimento e rendimento, empenho e desempenho e não importa qual seja a rima, ele nos obriga a estar sempre vencendo, a estar sempre por cima.


Mas esse mundo não é tão cruel assim e ao mesmo tempo nos deixa escolher o que queremos ser. Não somos obrigados a nada!
Desejar o sucesso profissional e trabalhar sempre para isso é uma opção individual e deve ser sempre respeitada, porém, as pessoas que trabalham para ser mais ou menos, para fazer o mínimo ou apenas o que lhes é solicitado, abrindo mão da posição de destaque, devem ter consciência que terão o retorno, na maioria das vezes, proporcional a essa situação.

Podemos abrir mão do sucesso, mas temos que saber que estamos abrindo mão também das melhores oportunidades.

O mundo em desenvolvimento é assim e nunca será de outra forma.

Vários e pessoais são o motivos que levam as pessoas a recusarem o sucesso. O medo de tentar é um deles, e por sinal muito pernicioso, pois quem tem medo de arriscar, tem medo de viver e como sabiamente comenta Clarice Lispector: "... o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas".

Outro motivo muito comum nas organizações e entre os profissionais que abrem mão do sucesso é pensar mais na família e no lado pessoal. Mas como fica a família e a pessoa se o profissional não for bem sucedido? Quem sofrerá as conseqüências? Vale a pena refletir e quem sabe buscar o equilíbrio.

Um terceiro e talvez o pior deles, é quando as pessoas não assumem e não entendem o porquê do insucesso e simplesmente colocam a culpa no governo, nas organizações, nos funcionários e até mesmo dizem que a sua posição é a desejada, que foi planejada ou algo assim, ou seja, que não ocupam posição melhor por que não queriam mesmo. Dizem que não tem sucesso porque não desejam ou por culpa de alguém. "Mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira ..."

Agora reflita sobre o que você quer para sua vida pessoal e profissional e lembre-se que existe uma ordem natural: a planta germina e rompe o solo num esforço supremo, muito tempo antes dos frutos. Não é possível colher, de maneira constante e ética, sem antes semear e cultivar.

Faça uma opção, mas faça de verdade e que seja verdadeira principalmente para você, pois a nada somos obrigados, desde que possamos suportar as conseqüências.

E se daqui eu posso desejar algo, que seja o SUCESSO e muitas conquistas!

Adriano Fabri

NÃO DESISTA DE SER FELIZ


Faça como as abelhas: vá às flores e despreze os espinhos.
Só há um meio de ter virtude: desejar tê-la.
Não deixe a pressa da vida contaminar você.
Não se canse de compreender, não se canse de respeitar,
não se canse de amar...
A alegria é ar, é som, é vida. Mantenha o seu bom humor.
O passar dos anos não depende de você.
Mas passá-los da melhor maneira, sim.
A vida agitada impede o ser humano de ver o
verdadeiro valor das coisa pequeninas.
Não se preocupe em viver muito. Preocupe-se em viver bem o seu dia a dia.
O segredo da juventude é pensar que o melhor da vida é o dia de hoje.
Festeje cada dia de sua vida, pois a cada amanhecer
você tem a oportunidade de renascer.
Não espere que a verdade, a bondade, a calma, a fé...
venham do lado de fora. Descubra- as dentro de você.
Por fora de toda sombra, há luz..
Não deixe que o ontem nem o amanhã estraguem o seu hoje.
O ontem já passou e o amanhã não chegou.
Você não pode pescar toda sua felicidade com uma rede,
mas pode pescá-la com um anzol,
dia após dia, um pouquinho de cada vez.
Mude você não os outros. Mude agora e não amanhã.
Não perca tempo para se sentir melhor e feliz.
Os milagres de Deus dependem da decisão do seu coração.
Não se consegue nada sem fé.
Não desista nunca de ser feliz.
Autor desconhecido

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

A FEDELIDADE DE JESUS AOS SEUS


MATEUS 26(25-30)

25 E, tendo cantado o hino, saíram para o Monte das Oliveiras.
26 ¶ Então Jesus lhes disse: Todos vós esta noite vos escandalizareis em mim; porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho se dispersarão.
27 Mas, depois de eu ressuscitar, irei adiante de vós para a Galiléia.
28 Mas Pedro, respondendo, disse-lhe: Ainda que todos se escandalizem em ti, eu nunca me escandalizarei.
29 Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, três vezes me negarás.
30 Disse-lhe Pedro: Ainda que me seja mister morrer contigo, não te negarei. E todos os discípulos disseram o mesmo.

Há sempre alguém


O mundo inteiro está cheio de pessoas.
Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte.
Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.
Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar.
Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.
Há pessoas fortes que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usarem a sua força.
Há pessoas habilidosas que precisam de alguém para ajudar a descobrir a melhor maneira de usarem a sua habilidade.
Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.
Há pessoas apressadas que precisam de alguém para lhes mostrar tudo o que não têm tempo para ver.
Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.
Há pessoas que se sentem de fora e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.
Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir como são importantes.
Precisam de alguém!!!
Talvez de você...


Escrito por Tirza

Evolua sempre!


O problema não é o seu objetivo, mas a maneira como
você procura alcançá-lo.
Assim,
a forma de reagir às dificuldades define o
campeão e o perdedor.
Um perdedor é aquele que acusa, reclama e dá desculpas.
Para ele, o responsável por seus insucessos é sempre o outro.
Ele culpa o chefe, a empresa, o governo; sofre e não resolve nada...
Não adianta querer mudar o outro!
Ele não vai mudar só porque você quer!
E, não é esse o caminho.
A sua vida muda quando você muda!
A sua vida é conseqüência do que você é...
Se quiser que seus resultados mudem, você tem que mudar antes.
E, antes de sair de casa pra trabalhar hoje lembre-se:

"A sua capacidade determina o tamanho de suas conquistas".
AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A INSTITUIÇÃO DA EUCARISTIA


MATEUS 26(22-24)
22 E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos;
23 Porque isto é o meu sangue; o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.
24 E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no reino de meu Pai.

Não espere que os outros mudem. Mude você!


Não deixe que a mágoa, a raiva, o ódio e o ressentimento cresçam e façam mal a você. Sabe como eu faço para isso não acontecer? Luto para não alimentar o mal. Clamo pelo Sangue de Jesus constantemente, pelo poder das Suas cinco chagas sobre mim, pelas pessoas e situações.

É fundamental rezar intensamente por aqueles que nos agridem, pedindo a Deus que os abençoe. É importantíssimo abençoá-los e louvar por aquilo que essas pessoas são e representam. Os demais nem precisam perceber que estamos em oração, basta pedir a Deus a graça de olhar as pessoas nos olhos com os olhos d’Ele. Assim, o nosso coração ama e expressa amor.

Quando descobrimos qualidades nas pessoas, neutralizamos o mal, passamos a enxergá-las com outros olhos e o amor nos vence. De maneira alguma devemos ressaltar os defeitos de quem quer que seja, pois todos trazemos traços do rosto de Deus Pai. Precisamos ressaltar o bem no outro.

Nunca espere que os outros mudem! Mude você! Ao mudarmos para melhor, as coisas começam a se modificar dentro de nós e as pessoas à nossa volta também!.

Jesus, eu confio em Vós!
AUTOR DESCONHECIDO

Não chore


Papai, por que você está chorando?” O homem, com o rosto marcado de lágrimas, os cotovelos apoiados nos joelhos, recurvado, silencioso, nada respondia. O garoto achava estranho que um homem chorasse, ainda mais seu pai. Jamais vira-o daquele jeito. Causavam-lhe mal estar aquelas lágrimas.
Falavam-lhe de dor reprimida, de ferimento oculto. “Pai, por quê? “Junto da janela com os olhos também marejados, pensando nos três filhos, nos encargos da família, aguardava a mãe a resposta do marido. “Morreu alguém, Pai?”
“Não, filho. Ninguém morreu. Seu pai perdeu o emprego. Eu fui despedido.”
Talvez esta cena seja semelhante à realidade que você está vivendo. Talvez as lágrimas agora estejam correndo pela sua face, por causa de um emprego perdido, ou a morte de alguém querido, ou a dor da separação em seu lar, ou ainda a dor de uma profunda desilusão. Queria poder ajudá-lo, mas como? Vou tentar, repartindo com você o que tenho de melhor, as promessas de Deus àqueles que nele crêem. “Fui moço e agora sou velho, mas nunca vi um homem bom abandonado por Deus e nunca vi os seus filhos mendigando o pão” escreveu Davi. “Seja forte e corajoso! Não fique desanimado nem tenha medo porque eu, o Eterno, o seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for!” disse Deus a Josué em uma hora difícil. “Deixo com vocês a minha paz; a minha paz lhes dou. Não se preocupem nem tenham medo” disse Jesus antes de morrer.
Enfim o que quero dizer é: Deus se importa com você. E aquilo que ninguém pode fazer, Deus pode. Confie no Senhor. Pela fé, troque suas lágrimas pela esperança em Deus, pela paz que ele nos prometeu conceder. Experimente falar com Ele. Use toda a sua sinceridade. Se você está magoado, diga-lhe. Se está desesperado diga também. Só ele pode ser a sua verdadeira ajuda. Creia nestas promessas.
Posso lhe afirmar pela minha própria experiência que elas são verdadeiras.
Autor: Desconhecido

domingo, 24 de janeiro de 2010

O NOVO CORDEIRO PASCAL


MATEUS 26(14-21)

14 E ele disse: Ide à cidade, a um certo homem, e dizei-lhe: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a páscoa com os meus discípulos.
15 E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa.
16 E, chegada a tarde, assentou-se à mesa com os doze.
17 E, comendo eles, disse: Em verdade vos digo que um de vós me há de trair.
18 E eles, entristecendo-se muito, começaram cada um a dizer-lhe: Porventura sou eu, Senhor?
19 E ele, respondendo, disse: O que põe comigo a mão no prato, esse me há de trair.
20 Em verdade o Filho do homem vai, como acerca dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para esse homem se não houvera nascido.
21 E, respondendo Judas, o que o traía, disse: Porventura sou eu, Rabi? Ele disse: Tu o disseste.

Indiferença



Quando saías esta manhã de tua casa levando pela mão o teu filhinho, fiquei admirando os seus sapatos novos, o seu lindo capote de lã, a sua pasta de couro cheia de livros e a farta merenda que ele levava para o colégio.

Tu me olhaste com desprezo e seguraste o braço do teu filho, com receio que ele me tocasse.

Pensaste, por acaso, no meu infortúnio, no meu abandono, nos meus pés descalços e na minha roupa toda rasgada?

Será que eu poderia contagiar teu filho?

É claro que te esqueceste imediatamente do incidente; subiste no teu automóvel e te perdeste no tráfego louco da cidade, como se perdem sempre todos os meus sonhos.

Ali, só e abandonado dei asas à minha imaginação e fiquei pensando: que diferença existe entre mim e aquele garoto?

Temos mais ou menos a mesma idade, nascemos na mesma pátria; enquanto ele joga futebol com bolas coloridas, eu chuto pedras; ele dorme agasalhado em sua cama macia, e eu me deito no chão sobre jornais velhos; ele tem comida gostosa e variada, e eu tenho que catar algo nas latas de lixo; ele vai ao colégio para aprender a ler e escrever, enquanto eu vivo na rua aprendendo a roubar e a me defender.

São essas, por acaso, as nossas diferenças?

Será que a culpa é minha?

Será que sou culpado de ter nascido, sorrir sem saber quem é meu pai e tendo por mãe uma mulher sofrida e ignorante?
Não fui eu que decidi não ir à escola e também não é minha culpa não ter casa para morar e nem comida para me alimentar.

Alguém resolveu assim e eu nem sei quem foi!

Não posso culpar ninguém porque a minha ignorância nem isso permite.
Não posso sair desta situação sozinho, porque sou incapaz de fazê-lo sem uma generosa ajuda.

Então, como nada é feito, cada vez se acentua mais a diferença entre mim e o menino que levavas pela mão.

No futuro ele será como tu.

Um homem de bem e de conceito respeitado pela sociedade.
E eu? Serei um reles vagabundo que se torna ladrão e caminha em direção ao cárcere.

E até possível que, dentro de alguns anos, o menino e eu voltemos a nos encontrar.
Ele como Juiz de Direito, e eu como réu delinqüente, ele para purificar a sociedade de tipos como eu, e eu para cumprir o meu desgraçado destino; ele para julgar os meus atos, e eu para padecê-los.
Como posso ser condenado ao cárcere, quando jamais tive uma escola para freqüentar?

E quando fiz as coisas à minha maneira chega o peso da lei e a força da justiça para me aniquilar?
Será que tudo isso é justo?
Amigo, não peço a tua mão pois ela é do teu filho; nem a roupa, nem a cama, nem o livro e nem a comida que só a ele pertencem.
Somente te peço que quando me encontrares na rua, sujo, esfarrapado e abandonado, grave a minha imagem em tua mente e, se sobrar um minuto na tua atribulada vida diária, meditas amigo..., meditas... como podes me salvar?

Sem indiferença, com certeza, poderemos fazer alguma coisa!!!
AUTOR DESCONHECIDO

Mais um novo dia



Aqui estamos nós.

Aí está você.

O importante MESMO é você saber que você está aí e bem.

Seja como for, você acaba de ganhar mais um dia de presente para viver. Por isso, comemore este novo dia.

Agradeça.

A partir de agora você retoma o contato com a magia de fazer parte da raça humana.

Viva este evento como algo fantástico.

Afinal, você também é um milagre da natureza.

Cada manhã traz a oportunidade de sintonia com o universo através de múltiplos canais de percepção.

Enquanto você ainda está no silêncio, na intimidade dos seus pensamentos, nos devaneios do espírito da rotina de mais um despertar, a vida se revela...

Emocione-se com os fenômenos da natureza, a chuva, o vento , as nuvens, os trovões, os primeiros raios de sol que estão começando a colorir o céu ...

E principalmente , emocione-se porque você faz parte deste espetáculo...

Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã. Enquanto lamentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo.

Esperamos demais para dizer as palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo.

Esperamos demais para ser generosos, deixando que a demora diminua a alegria de dar espontaneamente.

Esperamos demais para ser pais dos nossos filhos pequenos, esquecendo quão curto é o tempo em que eles são pequenos, quão depressa a vida os faz crescer e ir embora.

Esperamos demais para dar carinho aos nossos pais, irmãos e amigos. quem sabe quão logo será tarde demais?

Esperamos demais para enunciar as preces que estão esperando para atravessar nossos lábios, para executar as tarefas que estão esperando para serem cumpridas, para demonstrar o amor, que talvez não seja mais necessário amanhã.

Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco.

Deus também está esperando - esperando nós pararmos de esperar.

Esperando nós começarmos a fazer agora tudo aquilo para o qual este dia e esta vida nos foram dados.

Autor desconhecido

sábado, 23 de janeiro de 2010

O MESSIAS VAI SER MORTO



MATEUS 26(1-13)

1 Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado.
2 Depois os príncipes dos sacerdotes, e os escribas, e os anciãos do povo reuniram-se na sala do sumo sacerdote, o qual se chamava Caifás.
3 E consultaram-se mutuamente para prenderem Jesus com dolo e o matarem.
4 Mas diziam: Não durante a festa, para que não haja alvoroço entre o povo.
5 Aproximou-se dele uma mulher com um vaso de alabastro, com ungüento de grande valor, e derramou-lho sobre a cabeça, quando ele estava assentado à mesa.
6 E os seus discípulos, vendo isto, indignaram-se, dizendo: Por que é este desperdício?
7 Pois este ungüento podia vender-se por grande preço, e dar-se o dinheiro aos pobres.
8 Jesus, porém, conhecendo isto, disse-lhes: Por que afligis esta mulher? pois praticou uma boa ação para comigo.
9 Porquanto sempre tendes convosco os pobres, mas a mim não me haveis de ter sempre.
10 Ora, derramando ela este ungüento sobre o meu corpo, fê-lo preparando-me para o meu sepultamento.
11 Em verdade vos digo que, onde quer que este evangelho for pregado em todo o mundo, também será referido o que ela fez, para memória sua.
12 E disse: Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata,
13 E desde então buscava oportunidade para o entregar.

Maior Artista


Houve alguém que o nome me perguntou
Do maior artista que eu conhecia,
Maior inventor que já inventou
Algo de bom que neste mundo eu via.
Olhei o chão, procurando a resposta;
Senti no ar o cheiro da primavera.
Vi também a flor que, orgulhosa, mostra
As cores que obteve após longa espera.
Ouvi as aves um hino cantarem;
Molhei minhas mãos na água dum rio;
Senti os ventos todos me abraçarem
Mas não foi por isso que senti frio.
Aos poucos, meus olhos foram subindo:
Olhei as árvores, as nuvens, os céus.
Para esse alguém, eu disse sorrindo:
- O maior entre os artistas … é Deus !
AUTOR DESCONHECIDO

Mãos limpas!


Susana Wesley foi uma das grandes mães da história.
Um dia, uma de suas filhas quis fazer algo que, embora não muito ruim, não era correto. Ao tentar demonstrar à filha que seu desejo não era bom, sentiu que a mesma não ficou plenamente convencida. Mais tarde, Susana e a filha sentaram-se perto da lareira que, naquele momento, estava apagada.
Virando-se para a filha, e apontando para o local do fogo, disse:"Pegue aquele pedaço de carvão que está bem em cima."
"Eu não quero, mamãe," respondeu a menina.
"Pode pegar," continuou a mãe, "o fogo está apagado, não queimará você."
"Eu sei que não me queimará, " respondeu a filha, "mas minha mão ficará enegrecida.""Exatamente," disse Susana Wesley.
"Aquele prazer não lhe queimará, mas enegrecerá você. Deixe-o para lá.
"Enganamo-nos quando pensamos que certas coisas são muito pequenas para causar algum dano à nossa vida. Achamos que uma pequena dose de bebida não nos deixará embriagados, que uma única aposta não nos transformará em viciados no jogo, que uma pequena mentirinha não nos trará problema algum.
Mas é claro que estamos equivocados. O alcoólatra começou com um pequeno copo, o drogado com uma pequena experiência ou curiosidade sem importância, o mexeriqueiro com um simples comentário.
Toda escada tem um primeiro degrau a subir.Deixemos de lado tudo aquilo que, mesmo aparentemente insignificantes, possam de alguma forma manchar a nossa expectativa de uma vida plena e vitoriosa.
Peçamos a orientação de Deus em cada passo a seguir, para que nada interfira em nossa busca da verdadeira alegria e bênçãos que só o Senhor pode nos dar.Mantenha suas mãos limpas e seu coração puro.
Assim Deus será glorificado em todas as suas atitudes.


"Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração" (Salmos 24:3, 4)

Paulo Roberto Barbosa

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

O JUÍZO FINAL


MATEUS 25(31-46)

31 ¶ E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;
32 E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;
33 E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
35 Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
36 Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.
37 Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
38 E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
39 E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
40 E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;
42 Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
43 Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.
44 Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
45 Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.
46 E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.

O Caracol Invejoso


O caracolzinho sentia-se muito infeliz. Via que quase todos os animais eram mais ágeis do que ele. Uns brincavam, outros saltavam.

E ele aborrecia-se debaixo do peso de sua carapaça!
- Vê-se que meu destino é ir devagarinho, sofrendo todos os males! dizia ele, bastante frustrado.
Seus amigos e familiares tentavam consolá-lo, mas nada conseguiam.

- Caracolino, pense que, se a Natureza lhe deu essa carapaça, para alguma coisa foi, disse-lhe a tartaruga, que se encontrava em situação semelhante à dele.
- Sim, claro, para alguma coisa será! Pode explicar-me a razão? perguntava Caracolino, ainda mais chateado por receber tantos conselhos.
Caracolino tornou-se tão insuportável por suas reclamações, que todos o abandonaram. E ele continuava com sua carapaça às costas, cada vez mais pesada para o seu gosto.
Um dia, desabou uma tempestade. Choveu durante muitos dias. Parecia um dilúvio! As águas subiram, inundando tudo. Muitos dos animaizinhos que ele invejara, encontravam-se agora em grandes dificuldades.

Caracolino, porém, encontrou um refúgio seguro.

Dentro de sua carapaça estava totalmente protegido!
Desde então, compreendeu a utilidade de sua lenta e pesada carapaça. Deixou de protestar, tornando-se um animalzinho simpático e querido por todos.
AUTOR DESCONHECIDO

Leãos e os gatos"



Um leão encontrou um grupo de gatos conversando. “Vou devorá-los”, pensou.

Mas começou a sentir-se estranhamente calmo. E resolveu sentar-se com eles, para prestar atenção no que diziam.

- Meu bom Deus - disse um dos gatos, sem notar a presença do leão. - Oramos a tarde inteira! Pedimos que chovessem ratos do céu!

- E, até agora, nada aconteceu! - disse outro. - Será que o Senhor não existe?

O céu permaneceu mudo. E os gatos perderam a fé.

O leão levantou-se, e seguiu seu caminho, pensando: “veja como são coisas. Eu ia matar estes animais, mas Deus me impediu. Mesmo assim, eles pararam de acreditar nas graças divinas: estavam tão preocupados com o que estava faltando, que nem repararam na proteção que receberam”.

Dorinha

LEÃO OU GAZELA...


Toda manhã em algum lugar da África...
Uma gazela acorda e sabe que terá que correr muito de um leão,
para não morrer.
Toda manhã em algum lugar da África...
Um leão acorda e sabe que terá que correr muito atrás de uma gazela,
para não morrer de fome.
Portanto, quando o sol surgir, não importa se você é um leão ou uma gazela,
com certeza será melhor começar a correr.
O único lugar que o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.
Não pare nunca, porque a vitória sorri somente para aqueles que
não param no meio do caminho.

Sucesso é conseguir o que você quer.
Felicidade é gostar do que você conseguiu.
AUTOR DESCONHECINHO

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

ESPERAR,ARRISCANDO


MATEUS 25(14-30)

14 ¶ Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.
15 E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
16 E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
17 Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
18 Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
19 E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
20 Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
21 E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
22 E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
23 Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
24 Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
25 E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
26 Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
27 Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
28 Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
29 Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.
30 Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.

A Tartaruga Tagarela


Era uma vez uma tartaruga que vivia num lago com dois patos, muito seus amigos. Ela adorava a companhia deles e conversava até cansar. A tartaruga gostava muito de falar. Tinha sempre algo a dizer e gostava de se ouvir dizendo qualquer coisa.

Passaram muitos anos nessa feliz convivência, mas uma longa seca acabou por esvaziar o lago. Os dois patos viram que não podiam continuar morando ali e resolveram voar para outra região mais úmida. E foram dizer adeus à tartaruga.

- Oh, não, não me deixem! Suplicou a tartaruga. - Levem-me com vocês, senão eu morro!

- Mas você não sabe voar! - disseram os patos. - Como é que vamos levá-la?

- Levem-me com vocês! Eu quero ir com vocês! - gritava a tartaruga.

Os patos ficaram com tanta pena que, por fim, tiveram uma idéia.

- Pensamos num jeito que deve dar certo - disseram - se você conseguir ficar quieta um longo tempo. Cada um de nós vai morder uma das pontas de uma vara e você morde no meio. Assim, podemos voar bem alto, levando você conosco. Mas cuidado: lembre-se de não falar! Se abrir a boca, estará perdida.

A tartaruga prometeu não dizer palavra, nem mexer a boca; estava agradecidíssima! Os patos trouxeram uma vara curta bem forte e morderam as pontas; a tartaruga abocanhou bem firme no meio. Então os patos alçaram vôo, suavemente, e foram-se embora levando a silenciosa carga.

Quando passaram por cima das árvores, a tartaruga quis dizer: "Como estamos alto!" Mas lembrou-se de ficar quieta.

Quando passaram pelo campanário da igreja, ela quis perguntar: "O que é aquilo que brilha tanto?" Mas lembrou-se a tempo de ficar calada.

Quando passaram sobre a praça da aldeia, as pessoas olharam para cima, muito espantadas.

- Olhem os patos carregando uma tartaruga! - gritavam. E todos correram para ver.

A tartaruga bem quis dizer: "E o que é que vocês tem com isso?"; mas não disse nada. Ela escutou as pessoas dizendo:

- Não é engraçado? Não é esquisito? Olhem! Vejam!

E começou a ficar zangada; mas ficou de boca fechada. Depois, as pessoas começaram a rir:

- Vocês já viram coisa mais ridícula? - zombavam.

E aí a tartaruga não agüentou mais. Abriu a boca e gritou:

- Fiquem quietos, seus bobalhões...!

Mas, antes que terminasse, já estava caída no chão. E acabou-se a tartaruga tagarela.

Moral da história: Há momentos na vida que é melhor ficar de boca fechada.
AUTOR DESCONHECIDO

ESTAR NO LUGAR CERTO...


Uma camela e seu filhote estavam à toa, quando de repente o bebê camelo perguntou:

– Mãe, mãe, posso lhe perguntar algumas coisas?

– Claro! O que está incomodando o meu filhote?

– Por que os camelos têm corcova?

– Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das corcovas para
reservar água e por isso mesmo somos conhecidos por sobreviver sem água!
– Certo, e por que nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?

– Filho, certamente elas são assim para nos permitir caminhar no deserto. Sabe, com essas pernas
eu posso me movimentar pelo deserto melhor do que qualquer um!

– Tá... Então, por que nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles atrapalham minha visão.

– Meu filho, esses cílios longos e grossos são como uma capa protetora para os olhos. Eles ajudam na
proteção dos seus olhos quando atingidos pela areia e pelo vento do deserto!

– Ahhh! – concordou o camelinho.

– Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas
para caminhar através do deserto e os cílios são para proteger meus olhos do deserto.

– Isso mesmo, meu filho!

– Então... o que estamos fazendo nesse tal de zoológico?


MORAL DA HISTÓRIA:
"Não adianta você ter tudo se
você não está no lugar certo!"

Autor desconhecido

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

FIQUEM PREPARADOS


MATEUS 25(1-13)

1 ¶ Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo.
2 E cinco delas eram prudentes, e cinco loucas.
3 As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo.
4 Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas.
5 E, tardando o esposo, tosquenejaram todas, e adormeceram.
6 Mas à meia-noite ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro.
7 Então todas aquelas virgens se levantaram, e prepararam as suas lâmpadas.
8 E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam.
9 Mas as prudentes responderam, dizendo: Não seja caso que nos falte a nós e a vós, ide antes aos que o vendem, e comprai-o para vós.
10 E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta.
11 E depois chegaram também as outras virgens, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos.
12 E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço.
13 Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.

Libertando-se do orgulho


Libertando-se do orgulho
Um dos maiores entraves ao desenvolvimento espiritual, é o orgulho e o egocentrismo. Estes eram os defeitos de Lúcifer. Deus Pai todo Poderoso é Humilde. Se queremos estreitar o nosso relacionamento com Deus e seus anjos, precisamos nos desnudar do orgulho e egocentrismo. Estas são energias disfarçadas e comuns ao nosso dia a dia. Leia a lista a baixo com muita atenção e fazendo uma auto análise criteriosa, comece a libertar-se ponto a ponto destas facetas do orgulho.
Comportamentos que manifestam orgulho:
01- Não admitir o próprio erro
02- Querer ter sempre razão
03- Falar aos outros com superioridade ou paternalismo
04- Ter um sentimento de presunção
05- Diminuir a si mesmo ou aos outros
06- Achar-se melhor que os outros
07- Vangloriar-se
08- Colher as honras sem merecê-las ou aproveitar-se do trabalho e esforço dos outros.
09- Auto-enaltecimento
10- Manipulação dos outros com objetivos pessoais

11- Querer controlar as situações e não partilhar responsabilidades
12- Querer ser sempre o centro das atenções
13- Ter atitudes de desdém e menosprezo
14- Olhar para os outros com superioridade
15- Ser vaidoso, olhar-se muito no espelho
16- Exibir os próprios talentos, roupas, dinheiro ou físico
17- Não permitir que os outros o ajudem
18- Chamar a atenção para si mesmo
19- Falar demais ou falar constantemente sobre si mesmo
20- Ofender-se com facilidade

21- Ser demasiado sensível ou insensível
22- Preocupar-se consigo mesmo
23- Achar que os outros estão pensando ou falando a seu respeito
24- Usar deliberadamente palavras que os outros não entendem (falar com superioridade)
25- Sentir-se indigno
26- Não perdoar a si mesmo ou aos outros
27- Recusar-se a mudar ou a considerar que precisa mudar
28- Olhar as pessoas segundo uma hierarquia: “esta pessoa é melhor ou mais importante do que aquela”, depois tratá-las de acordo com a posição que ocupam na “hierarquia”
29- Considerar-se mais importante do que os outros devido ao tipo de trabalho que realiza
30- Ser viciado no trabalho e querer elogios por tudo o que faz ou acumular tarefas para que pessoas o valorizem por fazer tanto

31- Não confiar nos outros, em Deus, nos Mensageiros e nos Mestres
32- Preocupar-se excessivamente com as aparências e com as opiniões dos outros
33- Pensar que está acima da Lei ou que é um filho ou filha “especial” de Deus
34- Auto-idolatria ou idolatria por outros
35- Sobrecarregar-se de trabalho além da capacidade física
36- Mudar a forma de agir de acordo com a pessoa com quem estiver falando
37- Ingratidão
38- Ignorar as “pessoas comuns”
39- Falta de consideração pelos outros
40- Não admitir que tem orgulho ou um problema (cegueira espiritual)

41- Usar um tom de voz que indica irritação
42- Falar alto ou gritar com raiva ou irritação
43- Achar que os outros “poderiam fazer melhor” e usar um tom de
voz que os diminui
44- Não resolução com Deus
45- Não se render à vontade de Deus
46- Falta de auto-estima
47- Perder a razão ou atuar como louco
48- Ter uma atitude do tipo: “O meu irmão tem a obrigação de ser o meu guardião”
49- Ter uma atitude do tipo: “O que poderão os outros fazer por mim?”
50- Ser desonesto consigo e com os outros

51- Não ser capaz de trabalhar com outras pessoas, de contemporizar ou de ceder
52- Querer ter sempre “a última palavra”
53- Ser incapaz de partilhar o conhecimento para manter o controle
54- Não prestar atenção à criança interior
55- Não cuidar do corpo físico ou preocupar-se excessivamente com os cuidados do corpo
56- Pensar que precisa fazer tudo porque ninguém mais consegue fazê-lo tão bem
57- Apontar os erros dos outros em tom de censura
58- Querer salvar os outros dos seus problemas
59- Julgar os outros com base na aparência, cor de pele etc
60- Orgulho em relação ao lugar e posição que ocupa
61- Excesso de auto-estima
62- Sarcasmo

Que estas manifestações de orgulho sejam substituídas por:

1- Humildade
2- Bondade
3- Compaixão
4- Modéstia
5- Confiança nos outros
6- Honestidade
7- Honra
8- Espírito de Equipe
9- Glorificação de Deus como o autor de todas as coisas.
AUTOR DESCONHECIDO

Levante a cabeça


As dificuldades parecem esmagar você. Dão-lhe a impressão
de que não vale a pena lutar, porque será vencido.
Daí a aflição, o abatimento, a tristeza.
Mas, perceba sua real situação. Os problemas somente são
grandes porque você ficou pequeno, acabrunhado, reduzido.
Reaja.
Lute. Trabalhe. Enfrente.
A cada levantamento de suas forças, Deus lhe mostrará uma situação melhorada
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

FIQUEM VIGIANDO


MATEUS 24(32-51)

32 ¶ Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.
33 Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.
34 Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.
35 O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.
36 Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.
37 E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
38 Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
39 E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.
40 Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro;
41 Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra.
42 Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.
43 Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa.
44 Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis.
45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo?
46 Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim.
47 Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens.
48 Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá;
49 E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios,
50 Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe,
51 E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes.

INVERSÃO DE VALORES E... CONSEQUÊNCIAS!


TRAFICANTE - Fala aê merrrmão...
FILHO - Me arruma um pó de cinqüenta...
TRAFICANTE - Segura aê...
FILHO - Valeu...
TRAFICANTE - O pó tá acabando... mas amanhã a gente vai invadir o morro ali
do lado... Vamú tomá as boca e ficá cus bagulho...
FILHO - Já é... Demorô... invade mermo... domina geral... Se entrar na frente mete bala de 'AK'...
TRAFICANTE - Valeu, 'preibóy'... É nois...


No dia seguinte...


MÃE - Bom dia meu filho... que cara é essa?
FILHO - Nada...
MÃE - Você está bem?
FILHO - Tô bem, pô! Que saco... me deixa em paz... merda.

A essa altura, o filho ainda drogado se tranca no quarto. A mãe preocupada bate à porta...

MÃE - Meu filho... estou indo pro trabalho... deixei seu café pronto, um beijo, fique com Deus.
FILHO - Não enche... vai logo...

A mãe pega o carro e se dirige ao trabalho, quando de repente em uma rua qualquer...

TRAFICANTE - Paraê Tia... perdeu... perdeu...
TRAFICANTE - Sai... Sai... Sai...(em desespero a pobre mulher tenta fugir e arranca com o carro - uma rajada de tiros acontece)

Em casa o telefone toca...

FILHO - Alô!
POLICIAL - Quem fala?
FILHO - Quer fala com quem?
POLICIAL - Aqui é o Tenente Alberto, eu poderia falar com algum parente da sra. Rita?
FILHO - Po... polícia?(o filho desliga o telefone sem ouvir o policial)

Minutos depois ele sai de casa pra comprar mais pó. Logo a frente tem uma visão terrível...

FILHO - Mãeeeeeeeeeeee! Não! Não!
FILHO - Como isso pode acontecer?
POLICIAL - Sinto muito, traficantes tentaram roubar o carro da sua mãe pra invadir um morro... eles a mataram...
FILHO - Mãee! Nãão....



ANTES DE 'CURTIR' UMA ONDA NOVA,
ANTES DE DAR UM TEQUINHO INOCENTE,
ANTES DE FUMAR UM BAGULINHO NATURAL,
ANTES DE DAR DINHEIRO AO TRÁFICO
PARA QUE ELES COMPREM UM ARSENAL E
MATEM ALGUÉM QUE VOCÊ REALMENTE GOSTA, PARE E FAÇA ALGO QUE VOCÊ NÃO FAZ HÁ MUITO TEMPO... PENSE!!!

ISSO TUDO QUE ESTÁ ACONTECENDO É CULPA DE QUEM USA DROGAS E ENCHEM O BOLSO
DESSES TRAFICANTES DE DINHEIRO.

Quem compra drogas patrocina a violência!
AUTOR DESCONHECIDO

Intimidade


Que seja assim! Tardes que caem para que nasçam as noites. Acordes que terminam para que a pausa prepare o som que virá. A vida e seu movimento tão cheio de sabedoria. Que seja assim! Que seja sempre assim! Esquinas que dobramos com o desejo de alcançar outras esquinas. Depois da chuva, o frescor. Tudo prepara uma forma de depois, como se o agora fosse uma passagem constante que nos conduz com seu cordão invisível. Eu vou. Vou sempre. Não sei não ir. Minha curiosidade me move para dentro de mim. Sou um desconhecido interessante. A cada dia uma nova notícia me entrego. Eu me dou em partes, como se devolvesse o que já sou, Àquele que me deu totalmente. Vivo pra desvendar. Esquinas; tardes caídas; manhãs que se levantam com o sol. Ando amando mais. Meus amigos são tantos; meus limites também. Cada vez mais padre, mais feliz. Eu sou sem medo de errar. Eu desejo a sacralidade de cada dia. Deitar no chão da existência é tão necessário. Eu me levanto mais devolvido, porque há muitas partes de mim esparramadas, caídas pelas esquinas da vida. Recolher-me é obra que faço por Deus. Estou em reformas. Deus o sabe. Ele é que tirou a primeira pedra. Tirou. Não atirou. Deus não sabe atirar. Prefere tirar. Eu deixo. Sou Dele. Quero ser sempre mais. Em partes, pra ser todo. Ele me devolve a cada dia. Eu também. Lição de casa que faço com gosto.Vez ou outra Ele me olha nos olhos e me dita poemas. Fico tão encantado que até esqueço as palavras. Ele manda eu prestar atenção. Digo que não sei. Ele ri de mim. "Poetas são todos iguais" - conclui enquanto mexe no meu cabelo. Eu o vejo de perto, bem de perto. Por vezes sinto o desejo de lhe pedir o impossível, mas aí me falta coragem. Aí peço que me dê só o necessário. Ele me surpreende com medidas que não mereço. Fico mudo, sem saber dizer. Ele me socorre com seu sorriso. E de súbito, as palavras voltam a fazer parte de mim.
Padre Fábio de Melo!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

A HISTÓRIA E O FIM DOS TEMPOS



MATEUS 24(29-31)

29 E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.
30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.

Felicidade ou Alegria



Todos nós queremos ser felizes, mas sem sentir buscamos essa felicidade fora de nós mesmos!
Muitos pensam encontrá-la no Amor, porém o egoísmo ou medo de sofrer não os deixa amar de verdade! Outros no reconhecimento, mas a má vontade é incompatível com a evolução! Há os que buscam essa felicidade em bens materiais, falsa prosperidade, confundindo ambição com ganância!
Não podemos também confundir Felicidade com Alegria que é importante e está mais próxima das comemorações! Podemos estar muito alegres num determinado instante comemorando uma vitória e, bem no fundo da Alma, estarmos em conflito conosco e com o Mundo, devido a problemas reais ou não!
Felicidade é Paz interior! Essa Paz tem que ser conquistada aos poucos e sempre: cultivando o Amor ao Próximo, tendo a consciência sempre tranqüila de que fazemos o melhor, perdoando-nos pelos erros cometidos, agradecendo o que se tem, respeitando o direito e a individualidade de cada ser humano, procurando fazer o outro feliz, confiando em Deus!
Quem vive a fim de prejudicar ou magoar alguém, seja com atos ou palavras, não pode reclamar que a " sorte" não lhe sorri!
Por que tantos comemoram a tristeza de uns e se entristecem com a vitória de outros? Não é bem mais fácil cada um cuidar de sua própria vida, buscando essa Felicidade dentro de si mesmos?
CADA UM DE NÓS TEM POTENCIAL PARA CHEGAR ONDE QUISER!
AUTOR DESCONHECIDO

Em torno da paz


O relógio tilintou, marcando oito horas, quando Anacleto Silva acordou na manhã clara.
Lá fora, o Sol prometia calor mais intenso e a criançada brincava agitada. Anacleto estirou-se no leito, relaxando os nervos, e, porque iniciaria o trabalho às nove, antes de erguer-se, rezou.
Após falar consigo mesmo, fervoroso, levantou-se feliz, mas, findo o banho rápido, verificou que a fina calça com que lhe cabia comparecer no escritório sofrera longo corte de faca.

Subitamente transtornado, chamou pela esposa, em voz berrante. Dona Horacina veio, aflita, guardando nos braços uma pequerrucha doente. Viu a peça maltratada e alegou, triste:
- Que pena! Os meninos estão à solta, e eu ocupada com a pneumonia da Sônia.
Longe de refletir na grave enfermidade da filhinha de meses, Anacleto falou alto:
- Que pena? É tudo o que você encontra para dizer? Ignora, porventura, que esta roupa me custou os olhos da cara?

A senhora, sem revidar, dirigiu-se a velho armário e trouxe-lhe uma calça semelhante a que fora cortada. Pouco depois, ao café, notando a ausência do leite, Anacleto reclamou, irritadiço.
- Sim, sim - explicou a dona da casa -, não pude enfrentar a fila... Era preciso proteger a pequena Sônia...
Anacleto engoliu alguns palavrões que lhe queriam sair da boca e, quando abriu a porta, na expectativa do lotação, eis que o sogro, velhinho, lhe aparece, de chapéu na mão enrugada, rogando, humildemente:
- Anacleto, perdoe-me a intromissão; contudo, é tão grande a nossa dificuldade hoje em casa que venho pedir-lhe quinhentos reais por empréstimo...
- Ora, ora... - respondeu o genro, mostrando raiva injusta - onde tem o senhor a cabeça? Se eu tivesse quinhentos reais no bolso, não sairia agora para encarar a onça da vida.

Nisso um ônibus buzinou à pequena distância, passando, porém, de largo, sem atender-lhe ao sinal. Anacleto, em desespero, gritou, agressivo:
- Malditos! como seguirei para a repartição? Malditos! malditos!...
Outro ônibus, no entanto, surgiu rápido, e Anacleto acomodou-se, enfim.

Mas, enquanto o veículo deslizava no asfalto, confrontou a própria maneira de ser com as afirmações que fizera ao despertar, e só então reconheceu que ele, tão seguro em exaltar a harmonia do mundo, não suportara sem guerra uma calça rasgada; tão certo em prometer a si mesmo o equilíbrio, não se conformara ante a refeição incompleta; tão pronto em anunciar o seu perdão antes mesmo de ser ofendido pelas pessoas, não soubera atender com gentileza a solicitação de um parente infeliz, não pensou duas vezes na hora de ofender e dizer palavras pobres... E, envergonhado por haver caído tão apressadamente da serenidade à perturbação, começou a perceber que, entre ele e a Humanidade, surgia o lar, reclamando-lhe assistência e carinho, e que jamais receberia a paz de fora, sem se dispor a recolhê-la por dentro.
AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 17 de janeiro de 2010

ESTEJAM PREVINIDOS


MATEUS 24(15-28)

15 Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda;
16 Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes;
17 E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa;
18 E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes.
19 Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias!
20 E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado;
21 Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.
22 E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
23 Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito;
24 Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.
25 Eis que eu vo-lo tenho predito.
26 Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais. Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis.
27 Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem.
28 Pois onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os urubus;

ESPERO QUE...


Espero que você possa aceitar as coisas como elas são Sem pensar que tudo conspira contra você, Porque parte de nós é entendimento... Mas a outra parte é aprendizado...
Que você possa ter forças para vencer todos os seus medos E que, no final, possa alcançar todos os seus objetivos Porque parte de nós é cansaço... Mas a outra parte é vontade...
Que tudo aquilo que você vê e escuta possa lhe trazer conhecimento Que essa escola possa ser longa e feliz Porque parte de nós é o que vivemos... Mas a outra parte é o que esperamos...
Que você possa aprender a perder sem se sentir derrotada Que isso possa fazer você cada vez mais guerreira... Porque parte de nós é o que temos... Mas a outra parte é sonho...
Que durante a sua vida você possa construir sentimentos verdadeiros Que você possa aceitar que só quem soube da sombra, pode saber da luz... Porque parte de nós é angústia... Mas a outra parte é conforto...
Que você nunca deixe de acreditar Que nunca perca sua fé Porque parte de DEUS é amor... E a outra parte também
AUTOR DESCONHECIDO

Direções::


Senti e imaginei, que a vida era uma curva, onde eu não podia jamais mudar a direção. O movimento era uniforme e infinito, me trazia uma sensação de perda de tempo e inútil insistência…
Desejava que terminasse rapidamente para eu finalizar meus ideais, porém; só o tempo depois de muito percurso forçado, foi me colocar numa reta. Tanto que desejei uma mudança, senti medo porque não podia jamais errar e sem poder voltar, fui devagar sem deixar me levar pelo que via ao lado, e assim andei por muito tempo…
Até hoje não consegui chegar ao final, houveram pequenos desvios pelo cansaço e dúvidas, mas consegui me manter…
Alguma coisa me dizia, não sei de onde, que eu devia sair de um lado, outra me dizia ao contrário, o desejo de chegar a salva me conduziu até onde estou, um pouco mais adiante…
Vi na minha esquerda, riqueza, futilidades, descrença e na minha direita, dor, lágrimas, gente pedindo ajuda e até consegui levar quem também acreditou..
Hoje não sou mais sózinha, sei que não caminho perdida, á tôa, sinto que no final da reta, haverá alguém a minha espera, alguém que nunca vi antes, mas me conhece, que nunca usou uma só palavra comigo, talvez nem use; mas com certeza de alguma maneira irá me dizer…Filha valeu a pena !
Autor Desconhecido