segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Frases para Orkut

Recados de Evangélicos é o sucesso do momento!

O ESPÍRITO DIRIGE A MISSÃO


Atos 16 (6-10)
6 E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia.

7 E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o Espírito não lho permitiu.

8 E, tendo passado por Mísia, desceram a Trôade.

9 E Paulo teve de noite uma visão, em que se apresentou um homem da Macedónia, e lhe rogou, dizendo: Passa à Macedônia, e ajuda-nos.

10 E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o evangelho.
recados para orkut

Recados de Evangélicos atualizadas aqui

Ditado chinês


Como vencer o desânimo! Vocês têm idéia de como podemos fazer isto? Então me acompanhe na história!

Um grande carro de luxo parou diante do pequeno escritório à entrada do cemitério e o chofer, uniformizado, dirigiu-se ao vigia.

- Você pode acompanhar-me, por favor? É que minha patroa está doente e não pode andar, explicou. Quer ter a bondade de vir falar com ela? Uma senhora de idade, cujos olhos fundos não podiam ocultar o profundo sofrimento, esperava no carro.

- Nestes últimos dois anos mandei-lhe cinco dólares por semana.

- Para as flores, lembrou o vigia.

- Justamente. Para que fossem colocadas na sepultura de meu filho.

- Vim aqui hoje, disse um tanto consternada, porque os médicos me avisaram que tenho pouco tempo de vida. Então quis vir até aqui para uma última visita e para lhe agradecer.

O funcionário teve um momento de hesitação, mas depois falou com delicadeza:

- Sabe, minha senhora, eu sempre lamentei que continuasse mandando o dinheiro para as flores.

- Como assim? Perguntou a senhora.

- É que... A senhora sabe... As flores duram tão pouco tempo, e afinal, aqui, ninguém as vê...

- O senhor sabe o que está dizendo? Retrucou a senhora.

- Sei, sim minha senhora. Pertenço a uma associação de serviço social, cujos membros visitam os hospitais e os asilos. Lá, sim, é que as flores fazem muita falta. Os internados podem vê-las e apreciar seu perfume.

A senhora deixou-se ficar em silêncio por alguns segundos. Depois, sem dizer uma palavra, fez um sinal ao chofer para que partissem.

Apenas alguns meses depois, o vigia foi surpreendido por outra visita. Duplamente surpreendido porque, desta vez, era a própria senhora que vinha guiando o carro.

- Agora eu mesma levo as flores aos doentes, explicou-lhe, com um sorriso amável. O senhor tem razão. Os enfermos ficam radiantes e faz com que eu me sinta feliz.

Os médicos não sabem a razão da minha cura, mas eu sei, é que reencontrei motivos para viver. Não esqueci meu filho, pelo contrário, dou as flores em seu nome e isso me dá forças.

Esta senhora descobrira o que quase todos não ignoramos, mas muitas vezes esquecemos. Auxiliando os outros, conseguira auxiliar-se a si própria.

Quantas vezes o desânimo foi responsável pela derrota, perda ou mesmo desistência de um objetivo. Precisamos estar com o coração firme, e buscar propósitos para transformarmo-nos e derrotar o desânimo que pode se alojar em nossa vida.

Não permita, que o desânimo seja um causador de derrotas em suas vidas. Reaja ainda hoje, começando a desejar fazer deste dia um
BOM DIA!

AUTOR DESCONHECIDO
Mensagens para Orkut

Gostou? Então envie uma Mensagem de Frases Evangélicos também!

O outono


O outono se faz presente entre nós.
A brisa de outono acaricia-nos com o rolar das folhas amarelecidas pelo caminho.
Caem com a permissão do Pai, mas movidas pela ordem e disciplina do tempo, organizando a natureza.

Assim é a vida em seus ciclos naturais.
É tempo de recolher-se, de interiorizar-se.
A estação gesta de luz seus frutos, amadurecendo os frutos de outono.

Os ciclos naturais da vida aqui na terra, cobrem-se da Luz do Pai, que nutre, orienta e que por si só contém a beleza própria de cada idade.
Colhemos os frutos no outono do viver . . .

Cabe a cada um a preocupação com as boas sementes.
Que o plantio seja abundante, repleto de bondade, paz, amor, para que a colheita, que é obrigatória, seja farta, plena, repleta das bem-aventuranças e felicidade, que preenchem e inundem o coração, tanto no ato de semear com amor, como no ato do colher.

Cada ciclo é importante.
Não sejamos pródigos com o tempo.
Não deixemos passar as estações aleatoriamente, ociosamente . . .
A qualidade do fruto é importante para a colheita.

Quando o Pai, na sua infinita bondade, colocou as sementes em nosso coração depositou-as para que nós as fertilizássemos e as frutificássemos, aliadas à Luz e ao solo fértil.

Raramente dá frutos amargos uma plantação doce.
Plante sementes de otimismo, de bondade, de alegria, de Paz e de serenidade nos corações humanos.

Por onde passar, plante.
O terreno é fértil em cada coração.
Cada coração espera.
Renove as sementes.

Plante Amor . . .
Deixe seu rastro de amor e de luz por onde passar.
Nesta época de outono, do ciclo natural das estações do planeta, as pessoas estão carentes de um gesto de carinho, de um sorriso, de palavras doces, de compreensão.

Ajude a todos na semeadura, com seu exemplo fraterno.
Ao Pai cabe a seleção e o julgamento das boas sementes . . .
Somos hoje, nesta estação da eternidade, o produto das semeaduras passadas.

É hora de Plantar . . .
Aproveite!

Que seus frutos sejam saborosos, doces, suaves, para que todos possam se beneficiar, para que não os saboreie sozinho.

A Seara do Pai é de uma vastidão incomensurável, à espera de mãos fortes e corações nobres.

A Alegria é o bálsamo do coração, fruto da alma, do espírito . . .

domingo, 27 de fevereiro de 2011

A FONTE DO MINISTÉRIO


Atos 16 (1-5)
1 E chegou a Derbe e Listra. E eis que estava ali um certo discípulo por nome Timóteo, filho de uma judia que era crente, mas de pai grego;

2 Do qual davam bom testemunho os irmãos que estavam em Listra e em Icônio.

3 Paulo quis que este fosse com ele; e tomando-o, o circuncidou, por causa dos judeus que estavam naqueles lugares; porque todos sabiam que seu pai era grego.

4 E, quando iam passando pelas cidades, lhes entregavam, para serem observados, os decretos que haviam sido estabelecidos pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém.

5 De sorte que as igrejas eram confirmadas na fé, e cada dia cresciam em número.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

CONFLITO NA LIDERANÇA


Atos 15 (36-41)
36 E alguns dias depois, disse Paulo a Barnabé: Tornemos a visitar nossos irmãos por todas as cidades em que já anunciamos a palavra do Senhor, para ver como estão.

37 E Barnabé aconselhava que tomassem consigo a João, chamado Marcos.

38 Mas a Paulo parecia razoável que não tomassem consigo aquele que desde a Panfília se tinha apartado deles e não os acompanhou naquela obra.

39 E tal contenda houve entre eles, que se apartaram um do outro. Barnabé, levando consigo a Marcos, navegou para Chipre.

40 E Paulo, tendo escolhido a Silas, partiu, encomendado pelos irmãos à graça de Deus.

41 E passou pela Síria e Cilícia, confirmando as igrejas.

A cor da pureza




Em razão das drogas, um bebezinho negro foi abandonado por sua mãe em uma caixa de papelão que estava em um lixão próximo a sua casa..

O bebezinho passou toda noite chorando de frio, fome e pelas picadas dos insetos.
Na manhã seguinte, o caminhão do lixo chegou e enquanto um coletor carregava o lixo até o caminhão, o outro apertava o botão que prensava todo aquele lixo.
Enquanto conversavam, o coletor de lixo pegou aquela caixa de papelão e colocou no caminhão...

De repente, um grito:
- Pare! Desligue a prensa! Eu ouvi um choro de bebe...
A partir deste instante, o bebe foi levado para o hospital e foi muito bem tratado...
Havia neste hospital, uma Assistente Social branca, que se apaixonou por aquele bebezinho negro todo sofrido e desamparado...

Tempos depois, ela conseguiu adota-lo, embora ela já tivesse uma filha de 5 anos de idade.
O Tempo passou... passou.. e aquele bebezinho completou 5 anos.
Num certo dia, ele estava brincando com sua irmã que já completava 10 anos de idade, quando, num certo momento, ela pegou nas mãos dele... olhou... olhou... e depois, olhou para a sua mão... olhou... olhou... e depois, colocou a mão dele sobre a mão dela e perguntou para o menininho:

- Você tá vendo a sua mão em cima da minha?
- To sim! Respondeu ele.
- Qual a diferença entre elas? Perguntou ela...
O menininho olhou pra ela, e deu um sorriso e disse:
- Ah, essa pergunta é fácil responder: Minha mão é a mais pequena!!!

A Irmã sorriu e deu um beijo nele!
Você, que imaginou a resposta antes de ler, compreendeu a MORAL DA HISTÓRIA?

AUTOR DESCONHECIDO

Não Desista de Lutar


As folhas caem,sem que por isso estejam abandonando as árvores.Os grandes ventos contrários chegam e saem arrasando tudo,sem que compreendamos a sua função.E os problemas chovem sobre nossas cabeças sem que tenhamos forças para enfrentá-los ou encontrar explicações,as soluções sempre nos parecem inexistentes ou sonhos impossíveis.Levante os olhos e veja na primavera os renovos,a natureza que revive ainda mais viçosa!Quando não tomamos atitudes,a própria vida se encarrega.Jamais desista de um caminho porque te disseram que é difícil.Difícil é ter que renunciar aos nossos sonhos e ter que conviver com nossa consciência que nos cobra incessantemente.Ainda que as saídas sejam incógnitas e que tenha a impressão de estar lutando contra moinhos de vento,continue acreditando.A MAIOR DERROTA DO HOMEM É DESISTIR DE SI MESMO.
Letícia Thompson.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

ALEGRIA E ESTÍMULO


Atos 15 (30-35)

30 Tendo eles então se despedido, partiram para Antioquia e, ajuntando a multidão, entregaram a carta.

31 E, quando a leram, alegraram-se pela exortação.

32 Depois Judas e Silas, que também eram profetas, exortaram e confirmaram os irmãos com muitas palavras.

33 E, detendo-se ali algum tempo, os irmãos os deixaram voltar em paz para os apóstolos;

34 Mas pareceu bem a Silas ficar ali.

35 E Paulo e Barnabé ficaram em Antioquia, ensinando e pregando, com muitos outros, a palavra do Senhor.

O coração humano


O coração humano, não tem a capacidade de dar o amor que você precisa para ser feliz. A limitação, do coração humano, é grande, ele não pode fazer nada por si mesmo, ele dependerá sempre de outro coração, que o ajude, e, que igualmente o ame, para que ele possa também ser feliz.

Nessas condições, o coração humano está sempre sujeito às limitações do outro. Às vezes muito mais frágil e muito mais carente que o nosso próprio coração, aumentando assim cada vez mais o círculo vicioso da infelicidade. 


Um carente procura outro carente, um frágil se apóia em outro frágil, na esperança de que cada um dê ao outro a felicidade que ambos não têm.


O resultado disso é a queda. Pois estamos nos apoiando em algo sem sustentação em si mesmo. 

Da mesma forma, quando alguém quer fazer de nós, a sua fonte de felicidade, colocando em nossas mãos a sua enorme necessidade de ser feliz. E nós, eu e você, que também estamos precisando desesperadamente de felicidade, nos sentimos confusos e impotentes.


E é nesse momento de angústia e solidão, que devemos nos lembrar daquela frase: “JESUS LHE AMA!” sim, “JESUS LHE AMA!”, e com um amor que nasce não no coração humano, mas no coração de Deus. Ninguém pode lhe amar como Jesus lhe ama. Simplesmente, porque Jesus não tem amor, Ele é o A M O R. O verdadeiro Amor, que não pode ser encontrado no coração humano, pois vem do alto, é espiritual, sobrenatural, sagrado. Jesus não esperou ser amado por você, Ele já lhe ama, agora, amanhã e sempre. 


O seu amor divino, não estabelece condições ou imposições para lhe amá-lo. Ele lhe ama como você é. Para Ele, você não é feio ou bonito, grande ou pequeno, branco ou negro, rico ou pobre, jovem ou velho. Pois Jesus não olha a sua aparência, mas Ele vê o seu coração. E é ali, no seu coração, que Ele quer habitar. Para lavar as suas feridas, tirar toda a amargura, secar as suas lágrimas, e limpar as cicatrizes da sua alma. Porque você é importante demais para Ele.

O coração humano, não tem culpa por ser rejeitado, se alguém não deu a você a felicidade que esperava, é porque ninguém pode dar aquilo que não tem, mas quando você aceitar em receber, esse coração, esse amor que perdoa esse amor que não cobra, esse amor que dá paz, a alegria, daí o seu coração humano, será transformado em um coração espiritual, pois nele habitará o amor de "Jesus Cristo”. Então, você vai começar a olhar, a perdoar e amá-lo como Jesus. E, finalmente, você vai encontrar aquilo que tanto procura: A “felicidade”. Pois só o Amor de Jesus Cristo, tem a capacidade de dar tudo o que você precisa, para ser feliz.

Olha, ninguém pode lhe amar, como Jesus lhe ama.

Autor: (Desconhecido)

Um mundo maravilhoso


Eu não sei se a terra se acomodou com tantas catástrofes ou se as pessoas acabam se acostumando com as tragédias.  Prefiro pensar que não. Prefiro pensar que os corações não se endurecem, não tornam-se insensíveis e indiferentes.
O que aconteceu no Haiti essa semana moveu o mundo inteiro. De repente os países e as populações uniram-se num bloco de solidariedade para tentar salvar o que se podia da situação. Grandes gestos, grandes feitos, grandes homens...
Mas por que é preciso uma tragédia para que o mundo acorde para ajudar um dos países mais pobres do mundo? Antes do terremoto a miséria já assolava o local, os tetos já caíam sobre as cabeças e as pessoas já não tinham o que comer.
Assim somos nós nesse mundo que Deus criou. Nos acomodamos a tudo e passamos a olhar com indiferença e muitas vezes é preciso que algo extraordinário aconteça para que sejamos sacudidos e possamos acordar.
Nos comportamos dessa maneira em relação ao mundo e aos nossos. Quem ainda não percebeu que as lágrimas aproximam muito mais as pessoas que as alegrias? Os abraços de consolação são mais demorados e mais sinceros que os de felicitações, como se a dor tivesse o poder de soldar o que estava quebrado, unir o que estava separado.
Talvez seja essa a razão das grandes tragédias que acontecem. Talvez precisemos desses alertas para que possamos olhar nossa casa e o mundo de forma diferente, mais humana.
Eu queria que não fosse preciso uma doença, uma má notícia, uma desilusão para que as pessoas despertassem para a vida. Queria um mundo maravilhoso onde ouvir fosse natural, a gentileza fosse natural, o perdão fosse dado antes que o outro pedisse, onde compartilhar fizesse parte da rotina diária de cada um.
Se assim fosse, haveria menos famílias separadas, menos fome, menos solidão, menos peso nos ombros de certas pessoas e menos infelicidade.
O mundo é o que é e não podemos voltar atrás. Mas nada nos impede de olhar para a frente, de abrir os olhos, os braços e o coração. Nada nos impede de dar as mãos, reparar erros, erguer a cabeça e continuar a acreditar que amanhã pode ser diferente de hoje e que, por mínima que ela seja, nossa contribuição pode ser dada.
Quem pensa que não possui nada e nada pode dar está muito enganado. Damos muito quando oferecemos nossas orações e iluminamos os caminhos quando distribuímos a esperança.
Quando ajudamos o nosso próximo, não deixamos pegadas apenas na sua história, deixamos também marcas no coração de Deus.
 
Letícia Thompson

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A CARTA CONCILIAR


ATOS 15 (22-29)

22 Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger homens dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens distintos entre os irmãos.

23 E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, e Síria e Cilícia, saúde.

24 Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras, e transtornaram as vossas almas, dizendo que deveis circuncidar-vos e guardar a lei, não lhes tendo nós dado mandamento,

25 Pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns homens e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo,

26 Homens que já expuseram as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

27 Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais por palavra vos anunciarão também as mesmas coisas.

28 Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:

29 Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.

Sementes de virtudes



Não podemos controlar todas as situações que vivemos, algumas não dependem da nossa vontade. E não podemos mudar tudo também, mesmo se somos fortes, decididos e positivos. Mas podemos colocar um pouco de sal e de luz.
Podemos aprender a gerenciar essas situações de maneira que não nos afetem completamente ou profundamente, que não nos destruam ou acabem com nossos relacionamentos de amor e de amizade.
Quando perdemos o controle de nós, perdemos o controle de tudo. É como um motorista que, ao sentir o perigo, larga o volante: o acidente é inevitável!
Por mais desesperadoras que pareçam as situações, temos que segurar o volante. Guardar a calma nos momentos mais críticos é uma atitude preciosa, não só para nós, mas para os outros também.
Ah, sim, podemos explodir e às vezes até precisamos! Todavia há maneiras de exteriorizar o que nos atormenta sem que os pedaços da nossa ira afetem tudo ao nosso redor.
Podemos chorar até que nossa alma se sinta lavada, podemos falar com alguém em quem tenhamos confiança, podemos pintar, desenhar, construir, correr ou apenas nos entregar à dor até que o peito se esvazie dela.
Há pessoas, como eu, que escrevem longas cartas que nunca enviam, mas que aliviam.
Somos humanos, eu sei e não podemos ficar indiferentes à tudo o que acontece, não podemos nos esconder atrás de escudos que nunca defenderão nossa sensibilidade, pois no inevitável encontro com nosso eu, precisamos ainda encontrar forças e coragem para nos olhar nos olhos.
Temos todos em nós sementes de virtudes plantadas. Devemos dar a elas condições para que floreçam, para que dêem frutos, para que as pessoas possam, uma vez que nos encontram, carregar-nos nos corações para o restante das suas vidas.
 
Letícia Thompson

O melhor conselho de um pai.



Um jovem recém casado estava sentado num sofá num dia quente e úmido, bebericando chá gelado durante uma visita à casa do seu pai.

Enquanto conversavam sobre a vida, o casamento, as responsabilidades, as obrigações e deveres da pessoa adulta, o pai remexia pensativamente os
cubos de gelo no seu copo, quando lançou um olhar claro e sóbrio para seu filho, e disse:

- Nunca se esqueça de seus amigos! - aconselhou.

Serão mais importantes na medida em que você envelhecer.

Independentemente do quanto você ame sua família, os filhos que porventura venham a ter, você sempre precisará de amigos.

Lembre-se de, ocasionalmente, ir a lugares com eles; divirta-se na companhia deles; telefone de vez em quando...

Que estranho conselho - pensou o jovem.

Acabo de ingressar no mundo dos casados.

Sou adulto.

Com certeza minha esposa e minha família serão tudo o que necessito para dar sentido à minha vida! Contudo, ele seguiu o conselho de seu pai..

Manteve contato com seus amigos e sempre procurava fazer novas amizades.
À medida em que os anos se passavam, ele foi compreendendo que seu pai sabia do que falava.

À medida em que o tempo e a natureza realizavam suas mudanças e mistérios sobre o homem, os amigos sempre foram baluartes em sua vida.

Passados mais de 50 anos, eis o que o jovem aprendeu:

O Tempo passa.
A vida acontece.
A distância separa...
As crianças crescem.
Os empregos vão e vêem.
O amor se transforma em afeto.
As pessoas não fazem o que deveriam fazer.
O coração para sem avisar.
Os pais morrem.
Os colegas esquecem os favores.
As carreiras terminam.

Mas os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto tempo nem quantos quilômetros tenham afastado vocês.

Um AMIGO nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo por você, intervindo em seu favor e esperando você de braços abertos, abençoando sua vida!

Quando iniciamos esta aventura chamada VIDA, não sabemos das incríveis alegrias e tristezas que experimentaremos à frente, nem temos boa noção do quanto precisamos uns dos outros...

Mas, ao chegarmos ao fim da vida, já sabemos muito bem o quanto cada um foi importante para nós!

AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

OCONCÍLIO DE JERUSALÉM: PROPOSTA DE TIAGO


Atos 15 (13-21)
13 E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Homens irmãos, ouvi-me:

14 Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome.

15 E com isto concordam as palavras dos profetas; como está escrito:

16 Depois disto voltarei, E reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, Levantá-lo-ei das suas ruínas, E tornarei a edificá-lo.

17 Para que o restante dos homens busque ao Senhor, E todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado, Diz o Senhor, que faz todas estas coisas,

18 Conhecidas são a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras.

19 Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus.

20 Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.

21 Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.

Por onde começar


Sonhos, planos e objetivos temos aos montes. O que nos falta, nos dizemos, são as oportunidades para realizá-los, falta o começo do fio, o primeiro degrau, o primeiro caminho de uma estrada que prevemos longa e rica.
Perdemos um grande tempo por que nos conhecemos o bastante para saber quais são nossos desejos, mas não o suficiente para acreditar que podemos chegar ao fim deles. Claro, essa regra não se aplica a todo mundo e é por isso que o mundo continua a andar.
Há quem chegue a uma certa idade e se ache velho demais para construir. Essas pessoas olham para trás e admiram os que consideram fortes e determinados e se dizem que tudo o que eles mesmos fizeram foi viver o dia-a-dia como o mais comum dos mortais. E mesmo se os sonhos não morreram em si, acham que agora é tarde para tentar encontrar o caminho ao qual teriam dado o primeiro passo.
Claro, voltar atrás é impossível. O que é possível ainda é não se considerar velho demais e nem morto em vida, é saber que o mundo continua enquanto nós continuamos e que, mesmo se precisamos rever nossos planos e traçar outros, sempre é tempo de começar algo.
Não é por que corremos o risco de nunca ver as flores que devemos deixar de plantá-las. Se não alcançarmos a bênção de vê-las floridas, outros o farão, sentirão seu perfume e pensarão em nós.
Os que esperam o tempo de saber onde começar nunca fazem nada, porque a idéia já é o começo e as atitudes a serem tomadas para dar vida a ela são os passos seguintes.
Quando não sabemos por onde começar, devemos começar pelo que sabemos, nos aplicar nas pequenas coisas e pequenos detalhes que, juntos, poderão realizar grandes coisas.
Se você tem planos no fundo do seu coração para fazer o bem, a caridade e não começa por que não sabe por onde, comece com seu irmão, a casa do seu vizinho ou com seu colega de trabalho. A gentileza, o dom sincero de si e a bondade, são recursos que temos naturalmente.
O que você parece insignificante, para uma outra pessoa pode ser o ponto que vai transformar sua vida.
Quaisquer que sejam nossos projetos, comecemos pela fé de que se realizarão. Depois podemos olhar para nossas mãos e ver o que já possuímos, o que pode ser aproveitado.
O fato é que de braços cruzados nunca chegaremos a voar por nós mesmos. Mesmo os pássaros quando voam e procuram alimentos estão sempre de asas abertas, observam o mundo, o movimento e descobrem onde podem pousar.
Ponha amor nas mãos e mãos à obra! É bem conhecido que grandes feitos sempre começaram por pequenos passos.
 
Letícia Thompson

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O CONCÍLIO DE JERUSALÉM: POSIÇÃO DE PEDRO


Atos 15 (6-12)

6 Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto.

7 E, havendo grande contenda, levantou-se Pedro e disse-lhes: Homens irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre nós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho, e cressem.

8 E Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós;

9 E não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando os seus corações pela fé.

10 Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar?

11 Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também.

12 Então toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios.

A Inteireza da Vida


Ninguém vive pela metade.
O espaço de vida de cada um é o que cada
qual tem de inteiro.
Se dura vinte ou cinquenta anos, não faz diferença.
O que conta é que uma vida é uma vida.

Não existe meio amor, meia felicidade,
meia saudade.
Todo sentimento por si só é inteiro.
Ou a gente é feliz ou não é; ou ama, ou não ama;
ou quer, ou não quer.

Quando amamos, dúvida não existe;
se queremos realmente, dúvida não existe;
se somos felizes... cadê o espaço pra infelicidade,
se a felicidade toma conta de tudo?!

Então, se você se sente nesse meio caminho,
talvez seja o momento de parar e refletir
um pouco na sua existência.

A vida é inteira,
mas não temos a vida inteira para decidirmos
vivê-la intensamente.

Temos o agora.
Há quem diga que pelo fato de ser jovem
ainda tem tempo.

Mas quem, além de Deus,
sabe dizer a medida da vida de cada um?
Perdemos preciosos minutos no nosso hoje
com a idéia que amanhã as coisas acontecerão
e que podemos esperar.

Quando começamos a medir e pesar nossos sentimentos,
não vamos a lugar nenhum.
Haverá sempre uma luta cerrada entre o coração
que quer viver e a razão que mede conseqüências.

Medindo dificuldades, não fazemos nada.
Se devemos medir alguma coisa,
devem ser então as possibilidades.
Aí sim estamos no caminho certo.

Para os pessimistas uma pedra é um estorvo,
para os otimistas é um pedacinho do
alicerce da própria vida.

O segredo está no olhar com que cada um
vê as situações.

Só enfrentando os medos e o desconhecido é que conseguiremos viver de forma inteira essa vida que se oferece a nós em pedaços.
Ninguém disse que não há riscos.

Mas não é melhor arriscar do que viver
o restante dos nossos dias na infelicidade de se
perguntar o que teria sido se tivéssemos tentado?

Quando fizer alguma coisa,
faça com inteireza de coração.
Ame totalmente, ria totalmente,
faça de tudo um todo.

A vida é bela demais para ser deixada em suspenso.
O amor é bom demais para que possamos
vivê-lo em pequenas partes,
sem que o tornemos real e possível.

Tente viver com a metade do seu coração
e veja se consegue... difícil ser feliz sem ser completo.

Impossível ser completo parado num
caminho de indecisões.

O coração talvez não seja o melhor conselheiro.
Mas é o que nos mantém vivos e que está sempre junto, sempre ligado a nós. Deixe, pelo menos uma vez,
que ele fale mais alto...

Letícia Thompson

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

A IGREJA EM CONFLITO


Atos 15 (1-5)

1 Então alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se não vos circuncidardes conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos.

2 Tendo tido Paulo e Barnabé não pequena discussão e contenda contra eles, resolveu-se que Paulo e Barnabé, e alguns dentre eles, subissem a Jerusalém, aos apóstolos e aos anciãos, sobre aquela questão.

3 E eles, sendo acompanhados pela igreja, passavam pela Fenícia e por Samaria, contando a conversão dos gentios; e davam grande alegria a todos os irmãos.

4 E, quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos, e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles.

5 Alguns, porém, da seita dos fariseus, que tinham crido, se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés.

Lembre-se


Tua caminhada ainda não terminou....

A realidade te acolhe dizendo que pela frente o horizonte da vida

necessita de tuas palavras e do teu silêncio.

Se amanhã sentires saudades, lembra-te da fantasia e sonha

com tua próxima vitória.

Vitória que todas as armas do mundo jamais conseguirão obter,

porque é uma vitória que surge da paz e não do ressentimento.

É certo que irás encontrar situações tempestuosas novamente,

mas haverá de ver sempre o lado bom da chuva que cai e não

a faceta do raio que destrói.

Se não consegues entender que o céu deve estar dentro de ti,

é inútil buscá-lo acima das nuvens e ao lado das estrelas.

Por mais que tenhas errado e erres, para ti haverá sempre

esperança, enquanto te envergonhares de teus erros.

Tu és jovem.
Atender a quem te chama é belo, lutar por quem te rejeita

é quase chegar a perfeição.

A juventude precisa de sonhos e se nutrir de lembranças,

assim como o leito dos rios precisa da água que rola

e o coração necessita de afeto.

Não faças do amanhã o sinônimo de nunca,

nem o ontem te seja o mesmo que nunca mais.

Teus passos ficaram.

Olhes para trás... mas vá em frente pois há muitos que
precisam que chegues para poderem seguir-te.

- Charles Chaplin -

Eu Sei Mas Não Devia


Eu sei que a gente se acostuma, mas não devia...
A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos
e a não ter outra vista além das janelas ao redor.

E, porque não têm vista, logo se acostuma a não olhar
para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma

a não abrir de todo as cortinas.

E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender cedo

a luz., na medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque

está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado.
A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem.

A comer sanduíche porque não dá para almoçar.
A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus

porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado

sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir

no telefone: ?Hoje não posso ir. A sorrir para as pessoas

sem receber um sorriso de volta.

A ser ignorado quando precisava tanto ser visto. A gente

se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita.

E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar.
E a pagar mais do que as coisas valem.
E a saber que cada vez pagará mais.

E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro,
para ter com o quê pagar nas filas em que se cobra.
A gente se acostuma à poluição. Às salas fechadas

de ar condicionado e cheiro de cigarro.

À luz artificial de ligeiro tremor.
Ao choque que os olhos levam na luz natural.
Às bactérias de água potável.

A gente se acostuma a coisas demais para não sofrer.
Em doses pequenas, tentando não perceber, vai
afastando uma dor aqui, um ressentimento ali,

uma revolta acolá.

Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés

e sua no resto do corpo. Se o cinema está cheio, a gente

senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço.

Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando
no fim de semana. E, se no fim de semana não há muito

o quê fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito

porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não se ralar na aspereza,
para preservar a pele. Acostuma para evitar feridas,

sangramentos, para poupar o peito.

A gente se acostuma para poupar a vida, que aos poucos
se gasta. E que se gasta de tanto se acostumar

e se perde de si mesmo.

(Texto de Clarice Lispector)

domingo, 20 de fevereiro de 2011

POR QUE A PEREGUIÇÃO


ATOS 14 (19-28)

19 Sobrevieram, porém, uns judeus de Antioquia e de Icônio que, tendo convencido a multidão, apedrejaram a Paulo e o arrastaram para fora da cidade, cuidando que estava morto.

20 Mas, rodeando-o os discípulos, levantou-se, e entrou na cidade, e no dia seguinte saiu com Barnabé para Derbe.

21 E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio e Antioquia,

22 Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus.

23 E, havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada igreja, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.

24 Passando depois por Pisídia, dirigiram-se a Panfília.

25 E, tendo anunciado a palavra em Perge, desceram a Atália.

26 E dali navegaram para Antioquia, de onde tinham sido encomendados à graça de Deus para a obra que já haviam cumprido.

27 E, quando chegaram e reuniram a igreja, relataram quão grandes coisas Deus fizera por eles, e como abrira aos gentios a porta da fé.

28 E ficaram ali não pouco tempo com os discípulos.

Fracasso


O fracasso não significa que sou um fracassado;
significa que não venci.

O fracasso não significa que não consegui nada;
significa que aprendi alguma coisa.

O fracasso não significa que sou uma pessoa sem rumos;
significa que tive fé suficiente para experimentar.

O fracasso não significa que sou um sujeito sem sorte;
significa que tive a coragem de tentar.

O fracasso não significa a ausência de métodos;
significa que os tenho de uma maneira diferente.

O fracasso não significa que sou inferior;
significa que não sou perfeito.

O fracasso não significa que desperdicei meu tempo;
significa que tenho que recomeçar.

O fracasso não significa que devo dar-me por vencido;
significa que devo agir com maior perseverança.

O fracasso não significa que nunca atingirei meus objetivos; significa que necessito corrigir as minhas rotas.

O fracasso não significa que Deus me abandonou;
significa que ele tem um projeto melhor para mim.

Autor Desconhecido

Abra Seus Olhos


Não estaria você vivendo no Paraíso, sem perceber ?
Não estariam as frutas maduras e suculentas
prontas para serem colhidas, enquanto você continua
a cavar o solo em busca de frutos amargos ?

Não estaria você andando por ruas abarrotadas
de diamantes sem sequer notá-los, quanto menos pegá-los ?

Não estaria você ignorando diariamente oportunidades de ouro,

nos poucos momentos que passa fora da confortável prisão

que construiu para sua vida ?

Os muros que o separam da plena satisfação,
não teriam sido construídos por você mesmo ?

Existe ouro a ser garimpado em cada momento.
Existe alegria a ser sentida em cada amizade.
Existe um tesouro a ser descoberto em cada problema.

Abra seus olhos.
Abra seu coração.
Olhe em volta, de verdade, e veja o mundo maravilhoso

em que poderia estar vivendo, se você quisesse.

Autor Desconhecido

sábado, 19 de fevereiro de 2011

DA IDOLATRIA AO DEUS VIVO


Atos 14 (8-18)
8 E estava assentado em Listra certo homem leso dos pés, coxo desde o ventre de sua mãe, o qual nunca tinha andado.

9 Este ouviu falar Paulo, que, fixando nele os olhos, e vendo que tinha fé para ser curado,

10 Disse em voz alta: Levanta-te direito sobre teus pés. E ele saltou e andou.

11 E as multidões, vendo o que Paulo fizera, levantaram a sua voz, dizendo em língua licaónica: Fizeram-se os deuses semelhantes aos homens, e desceram até nós.

12 E chamavam Júpiter a Barnabé, e Mercúrio a Paulo; porque este era o que falava.

13 E o sacerdote de Júpiter, cujo templo estava em frente da cidade, trazendo para a entrada da porta touros e grinaldas, queria com a multidão sacrificar-lhes.

14 Ouvindo, porém, isto os apóstolos Barnabé e Paulo, rasgaram as suas vestes, e saltaram para o meio da multidão, clamando,

15 E dizendo: Senhores, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, e a terra, o mar, e tudo quanto há neles;

16 O qual nos tempos passados deixou andar todas as nações em seus próprios caminhos.

17 E contudo, não se deixou a si mesmo sem testemunho, beneficiando-vos lá do céu, dando-vos chuvas e tempos frutíferos, enchendo de mantimento e de alegria os vossos corações.

18 E, dizendo isto, com dificuldade impediram que as multidões lhes sacrificassem.Atos 14

Peça aos Ceus



Peça ao céu um pouco de silêncio e procure conversar com a noite. Faça de cada ilusão uma promessa, e pense que, o que passou, passou...

Lá fora o ar pode estar pesado, mas o desejo de seguir, de lutar, de amar, é maior.

Então liberte-se dos preconceitos e saia por aí.
Vá passear, ironize essa amargura e faça dela uma sombra fértil de amor.

Não sinta receio de nada; a vida é assim, tudo é um eterno recomeço...Sempre existe um amanhã de saída, que pode ser feito de boas venturas e aventuras.

Olhe-se no espelho e sorria, e coloque nesse sorriso tudo de bom que você tem para dar, as coisas que viu, ouviu,
adorou e amou...

Afirme-se em um só pensamento de que seus desejos sempre serão de alguma maneira realizados; tudo é natural, tudo de bom parte de dentro de você.
E lembre-se que em algum lugar existe alguém que lembra de você, sente saudades, as vezes até te ama, e isso é muito bom.

Vibre com a lua, mas contra a tempestade.
Fique feliz por ainda saber sorrir...
Vá! Levante a cabeça, coloque no rosto uma expressão feliz, tudo vai lhe parecer mais fácil.

Abra a janela e preste atenção nos pássaros que voam no céu, se eles não estiverem lá voando, ainda assim tem um infinito céu azul e lindo, só para você!!

Tudo é paz, naturalidade e franqueza.
Por que esta melancolia?
Lembre-se de um sonho,
de alguém que está sempre ao seu lado, mesmo estando longe de você e sinta como é fácil ser feliz.
E seja simplesmente feliz!

 
Autor Desconhecido

O Autor da vida


Você está triste ou contente? Realizado ou insatisfeito?
No caminho de um grande negócio, feliz nos estudos ou amargurado e sem rumo?

Pare por alguns minutos e veja o que você anda fazendo da sua vida...

Imagine-se como um escritor e que cada dia de sua vida,
é uma página em branco em que você tem a responsabilidade de escrever os capítulos que vão determinar o rumo e o final de sua história.

Como você é como autor de sua vida?

Será que você é "modernista" e adora escrever dias de
muita agitação, embalos e noitadas regadas a "amigos",
bebidas, e descompromisso com a realidade?

Será que você é um escritor romântico é cada novo capítulo é um romance do tipo:"será que fulano vai ficar com ciclana?", será que tal pessoa me ama?"

Ou você é do tipo "novela mexicana" muitas lágrimas,
dores, sofrimentos, traições, angústias e dramas até onde não deveria existir?

Vai. Pare um pouco e pense. Que tipo de autor você é?
Que tipo de vida você tem escrito para você?

Pelo menos você consegue assumir que você é o responsável, ou pelo menos, co-autor na sua história?
Você consegue perceber que a dor, a alegria, as realizações e frustrações são frutos dos seus atos, dos seus sonhos e planos que as vezes "só você inventa"?

Pega esse dia, mas tem que ser esse dia, hoje, não dá para esperar para amanhã, e escreva um novo capítulo na sua história.
Coloque assim no título:
"Hoje, o dia mais feliz da minha vida".

Não importa se ontem você teve a maior briga na sua casa, terminou o romance, perdeu o emprego, discutiu com o melhor amigo, nada disso tem importância agora.
Este é um momento único, onde você vai marcar um encontro com a sua vida, com a sua felicidade e vai plantar uma nova semente, escrevendo um novo capítulo.

O bom da vida é que você pode escrever um final feliz por dia, mesmo não podendo apagar, ou deletar os capítulos passados. Entende isso?

Então? Que Tal escrever o capítulo final da sua novela
de hoje com um final feliz? Só depende de você.
Não deixe os "outros" decidirem por você.
Quem mais sabe de você , é você. Só você!.

Eu acredito em você.

Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

DA IDOLATRIA AO DEUS VIVO


Atos 14 (1-7)
1 E aconteceu que em Icônico entraram juntos na sinagoga dos judeus, e falaram de tal modo que creu uma grande multidão, não só de judeus mas de gregos.

2 Mas os judeus incrédulos incitaram e irritaram, contra os irmãos, os ânimos dos gentios.

3 Detiveram-se, pois, muito tempo, falando ousadamente acerca do Senhor, o qual dava testemunho à palavra da sua graça, permitindo que por suas mãos se fizessem sinais e prodígios.

4 E dividiu-se a multidão da cidade; e uns eram pelos judeus, e outros pelos apóstolos.

5 E havendo um motim, tanto dos judeus como dos gentios, com os seus principais, para os insultarem e apedrejarem.

6 Sabendo-o eles, fugiram para Listra e Derbe, cidades de Licaônia, e para a província circunvizinha;

Liberdade



Um lindo pássaro canta no jardim da sua casa todos os dias.
Encantado com a beleza daquela plumagem e com a suavidade do seu canto, você decide conquistá-lo...
Primeiro coloca lindos bebedouros com água e açúcar para atraí-lo com a comida.
Depois de uma semana ele já está acostumado com seu jardim e com a água dos bebedouros.
Você resolve então dar mais um presente: espalha comida em diversos pontos do quintal fazendo um caminho até a sua janela.
O lindo pássaro, confiante e feliz segue o rastro até bem perto de você.
Com o seu melhor sorriso, você passa semanas a colocar comida no parapeito de sua janela, até que o pássaro está totalmente envolvido por sua gentileza e carinho. Finalmente, ele abre a guarda indo comer na sua mão.
Você aproveita e prende o pássaro firmemente, colocando-o imediatamente em uma linda gaiola dourada.
Feliz com a conquista você passa a admirar o pássaro.
Agora ele é só seu! Ninguém mais vai poder tomá-lo de você.
É seu por direito!
Os dias passam, o pássaro não canta mais.
Suas penas perdem o brilho a cada
dia. De cabeça baixa e com um olhar perdido o pássaro recusa o alimento que antes buscava em suas mãos.
Sentindo a sua morte e não compreendendo tanta infelicidade, você resolve soltar o pássaro que voa assustado pela janela rumo a liberdade.
Em seu devaneio, imagina que nunca mais vai rever o pássaro e chora assustado pela ausência.
Um vazio está instalado em sua alma.
No dia seguinte, para seu espanto, o passarinho volta a sua janela cantando com mais vigor e energia.
Suas penas parecem refletir o céu azul e você percebe finalmente a grande verdade:
se você realmente ama alguém, deve deixá-lo livre para viver com liberdade.
Se ele for seu, voltará sempre.
Se ele partir e nunca mais voltar, nunca foi seu.
(desconheço o autor)

Portas Abertas


Todos os caminhos levam a algum lugar. Todos eles têm um começo e, fatalmente, um fim.

Há aqueles que nos parecem tão longos e tão difíceis que ver o fim deles requer a fé que abre os olhos ao que está muito além de nós. O que não existe são os caminhos sem saída, eles possuem simplesmente saídas que tememos atravessar.

Quando achamos que um problema não tem solução, o que queremos dizer é que ele não possui uma solução aceitável, compatível com nosso querer. E é assim que nossos caminhos permanecem cada vez mais longos, mais sofridos.

Quando as saídas são abandonar um sonho, deixar algo para trás, reconhecer um erro ou uma má decisão, aceitar um outro modo de vida, nos deparamos com as barreiras que nos deixam nesse meio caminho do não saber o que fazer. São esses os dias mais longos das nossas vidas, os anos que não passam ou nos deixam a amarga sensação de estar a perder as alegrias cabíveis a cada um.

Não podemos nos agarrar a certas coisas como se nosso sopro dependesse delas. Sonhos morrem e outros nascem e dão continuidade à vida e é assim desde o princípio de tudo.

Para cada porta fechada há uma outra que pode se abrir, cada lágrima derramada um sorriso que está por vir.

 A fé abre novas perspectivas aos que querem enxergar. As portas abrem-se uma a uma para os que sabem deixar o passado pra trás e acreditam num novo e mais bonito amanhecer.
 
Letícia Thompson

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

PALAVRAS E CONVERSÃO


ATOS 13 (44-52)

44 E no sábado seguinte ajuntou-se quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus.

45 Então os judeus, vendo a multidão, encheram-se de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo falava.

46 Mas Paulo e Barnabé, usando de ousadia, disseram: Era mister que a vós se vos pregasse primeiro a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais, e não vos julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para os gentios;

47 Porque o Senhor assim no-lo mandou: Eu te pus para luz dos gentios, A fim de que sejas para salvação até os confins da terra.

48 E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna.

49 E a palavra do Senhor se divulgava por toda aquela província.

50 Mas os judeus incitaram algumas mulheres religiosas e honestas, e os principais da cidade, e levantaram perseguição contra Paulo e Barnabé, e os lançaram fora dos seus termos.

51 Sacudindo, porém, contra eles o pó dos seus pés, partiram para Icônio.

52 E os discípulos estavam cheios de alegria e do Espírito Santo.

Parábola do aquário.


Era uma vez um aquário onde viviam peixes grandes, médios e pequenos.

Ali imperava a lei do mais forte.

Os alimentos atirados pelo Criador eram disputados.

Primeiro comiam os maiores.

O que sobrava destes era devorado pelos médios.

E o que sobrava dos médios era devorado pelos pequenos.

Na falta de outro alimento, os grandes devoravam os médios e estes, por sua vez, devoravam os pequenos.

Ora, havia um peixinho muito pequenino, que morava no fundo do aquário, onde estava a salvo da fome e da gula dos demais.

Ali, naquelas profundezas, poucas vezes caía algum alimento.

Mas, o peixinho, ao invés de maldizer a sorte, enganava a fome distraindo-se a contemplar os desenhos dos azulejos, as plantinhas, a areia branca e as pedrinhas brilhantes que enfeitavam o fundo do aquário.

Um belo dia, o peixinho descobriu um ralo, por onde saía a água do aquário.

Admirado, exclamou:

- " Ué! Então este aquário não é tudo? Existe outro lugar onde se pode viver? Para onde irá essa água que não pára de correr?

E, o peixinho, curioso, tentou passar pelo ralo. Como os vãos fossem muito estreitos, ele se dispôs a fazer sacrifícios e emagrecer até passar para o outro lado. Foi assim que, dias mais tarde, bem mais magro e ainda assim perdendo algumas escamas na travessia, ele conseguiu seu intento.

E foi assim que ele conheceu, pela primeira vez na vida, o que é a água corrente.

- Uma delícia! Uma maravilha!

O peixinho ia pulando feliz pelo rego da água, deslumbrado com tudo. E o rego da água levou o peixinho até uma enxurrada...

Na enxurrada, mais água ainda. E a correnteza mais forte. Não era preciso nadar. Bastava soltar o corpo. Que maravilha! Quantos peixinhos livres! Quantos barquinhos de papel! E o sol??? Que coisa linda! E aqueles bobos, lá no aquário, pensando que aquilo fosse tudo, aquela água suja e parada. Coitados!!! E a enxurrada levou o peixinho a um riacho.

E o peixinho nunca pudera imaginar tanta água de uma vez. Nunca vira crianças nadando. Nunca vira mulheres lavando roupa e cantando. Nunca pudera ver tantas plantas, tantas flores, tanta beleza junta! E julgou que estivesse delirando. Quanta comida, quanta água, quanto lugar onde viver em paz, quanta felicidade para todos! Ah! Aqueles pobres peixes lá no aquário ... se vissem tudo isto! E o riacho levou o peixinho até o rio.

- Não. Não é possível! Isto não existe! Olha quanta água! Parece não ter fim. Quanta comida! Quanto sol, quanta luz, quanta beleza! E foi assim, extasiado, maravilhado, deslumbrado, quase não acreditando em seus próprios olhos, que o peixinho, levado pelo grande rio, chegou enfim ao mar.

Ali, diante daquele infinito de águas, de alimentos, de luz, de cores, de plantas, de um mundo de coisas maravilhosas, diante daquela majestade toda, o peixinho chorou. Chorou comovido, agradecido, porque a alegria era tanta que não cabia dentro de si. E chorou, sobretudo, de pena de seus coleguinhas, grandes e pequenos, que haviam ficado lá no aquário, naquelas águas poluídas, escuras, pardas, espremidos, pensando viver no melhor dos mundos. E o peixinho, então resolveu voltar e contar a boa nova a todos.

E o peixinho voltou. Do mar para o rio ( sacrifício, porque agora a viagem era contra a correnteza ). Ele nadou para o riacho, para a enxurrada e da enxurrada para o rego e do rego para o fundo do aquário. E atravessou o ralo de volta...

Desse dia em diante, começou a circular pelo aquário um boato de que havia um peixinho contando coisas mirabolantes, falando de um lugar muito melhor para viver, um lugar de amor e paz, um lugar de fartura infinita, onde ninguém precisa fazer sacrifício, nem se devorar uns aos outros. E todos acorreram ao fundo do aquário para saber da novidade. Os grandes, os médios, os pequenos, todos os peixes queriam saber o que era preciso fazer para chegar a esse mundo maravilhoso...

E o peixinho, mostrando-lhes o ralo, explicou, que para chegar ao outro mundo, era preciso algum sacrifício, pois a passagem era realmente estreita. Segundo o tamanho, uns teriam de sacrificar-se mais, outros menos. E os peixes pequenos passaram, a seguir, a escutar o peixinho, enquanto os médios e os grandes, sobretudo, consideravam-no maluco, um visionário. Onde já se viu? Impossível passar por aquele vãozinho tão estreito! Só um louco mesmo!

E a história do peixinho se alastrou. De tal maneira se alastrou e pegou, que modificou a vida no aquário e perturbou o sossego dos peixes grandes e médios, que estes acabaram por matar o peixinho para acabar com aquelas besteiras. Mas o peixinho não morreu. Continuou vivendo, pois sua mensagem imortal, passava de geração em geração...

Até hoje, a história do peixinho é lembrada no aquário. Até hoje, há os que crêem. E até hoje há os passam pelo ralo e os que jamais conseguirão fazê-lo, porque, quanto maior e poderoso, tanto maior será o sacrifício exigido. E por isso está escrito:

" EM VERDADE, EM VERDADE VOS DIGO: É MAIS FÁCIL UM CAMELO PASSAR PELO FUNDO DE UMA AGULHA DO QUE OS RICOS ENTRAREM NO REINO DE DEUS. "
AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

A ESSÊNCIA DA CATEQUESE DE PAULO


ATOS 13 (27-43)

27 Por não terem conhecido a este, os que habitavam em Jerusalém, e os seus príncipes, condenaram-no, cumprindo assim as vozes dos profetas que se lêem todos os sábados.

28 E, embora não achassem alguma causa de morte, pediram a Pilatos que ele fosse morto.

29 E, havendo eles cumprido todas as coisas que dele estavam escritas, tirando-o do madeiro, o puseram na sepultura;

30 Mas Deus o ressuscitou dentre os mortos.

31 E ele por muitos dias foi visto pelos que subiram com ele da Galiléia a Jerusalém, e são suas testemunhas para com o povo.

32 E nós vos anunciamos que a promessa que foi feita aos pais, Deus a cumpriu a nós, seus filhos, ressuscitando a Jesus;

33 Como também está escrito no salmo segundo: Meu filho és tu, hoje te gerei.

34 E que o ressuscitaria dentre os mortos, para nunca mais tornar à corrupção, disse-o assim: As santas e fiéis bênçãos de Davi vos darei.

35 Por isso também em outro salmo diz: Não permitirás que o teu santo veja corrupção.

36 Porque, na verdade, tendo Davi no seu tempo servido conforme a vontade de Deus, dormiu, foi posto junto de seus pais e viu a corrupção.

37 Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção viu.

38 Seja-vos, pois, notório, homens irmãos, que por este se vos anuncia a remissão dos pecados.

39 E de tudo o que, pela lei de Moisés, não pudestes ser justificados, por ele é justificado todo aquele que crê.

40 Vede, pois, que não venha sobre vós o que está dito nos profetas:

41 Vede, ó desprezadores, e espantai-vos e desaparecei; Porque opero uma obra em vossos dias, Obra tal que não crereis, se alguém vo-la contar.

42 E, saídos os judeus da sinagoga, os gentios rogaram que no sábado seguinte lhes fossem ditas as mesmas coisas.

43 E, despedida a sinagoga, muitos dos judeus e dos prosélitos religiosos seguiram Paulo e Barnabé; os quais, falando-lhes, os exortavam a que permanecessem na graça de Deus.

Além do que podemos carregar



Ouvimos, como motivação ou intenção de consolo, talvez mesmo um pequeno raio de esperança, que Deus não nos dá a carga além da que podemos carregar.
É assim que suportamos, passo a passo, os fardos que chegam a nós e as misérias que ouvimos, previstas há séculos, às quais recebemos sempre como algo surpreendentemente novo e assustador.
Não sabemos como vai ser o amanhã, mas nos sabemos cabeças nuas e sujeitas ao que vier. Não estamos preparados para a dor e desolação e jamais estaremos. Pés calejados não suportam melhor os calçados apertados. É assim que, mesmo "preparados" mal suportamos as cargas e com lágrimas as carregamos.
Sobrevivemos a elas e os que não sobrevivem é por que os limites foram atingidos. Se a dor vence a força é porque a paz estava no descanso eterno. Compreendemos mal essas verdades; vivemos mal essas verdades e se não aceitamos, aprendemos o que significa a resignação.
Grandes tragédias sempre existiram. Guerras, enchentes, terremotos, pragas e pestes, cidades inteiras destruídas já são citadas no Antigo Testamento... o que é diferente nos dias atuais são os meios de comunicação que tornam tudo imediatamente acessível, aos ouvidos e olhos. Se não sabemos, não sofremos; se sabemos e não vemos, sofremos menos.
Nosso amor a Deus não pode ser condicional ao que vivemos, por que o amor dEle não é condicional ao que oferecemos.

Isso não é uma palavra de consolo, nem uma pequena luz de esperança para o dia de amanhã, mas uma verdade que nos conduzirá ao sentimento de paz e à vida eterna.
 
Se as cargas são por demais pesadas e aparentemente insuportáveis e continuamos de pé é que ainda temos um caminho pela frente, para viver e estender a mão aos que carregam cruzes mais pesadas que as nossas.


Letícia Thompson

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A ESSÊNCIA DA CATEQUESE DE PAULO


ATOS 13 (13-26)

13 E, partindo de Pafos, Paulo e os que estavam com ele chegaram a Perge, da Panfília. Mas João, apartando-se deles, voltou para Jerusalém.

14 E eles, saindo de Perge, chegaram a Antioquia, da Pisídia, e, entrando na sinagoga, num dia de sábado, assentaram-se;

15 E, depois da lição da lei e dos profetas, lhes mandaram dizer os principais da sinagoga: Homens irmãos, se tendes alguma palavra de consolação para o povo, falai.

16 E, levantando-se Paulo, e pedindo silêncio com a mão, disse: Homens israelitas, e os que temeis a Deus, ouvi:

17 O Deus deste povo de Israel escolheu a nossos pais, e exaltou o povo, sendo eles estrangeiros na terra do Egito; e com braço poderoso os tirou dela;

18 E suportou os seus costumes no deserto por espaço de quase quarenta anos.

19 E, destruindo a sete nações na terra de Canaã, deu-lhes por sorte a terra deles.

20 E, depois disto, por quase quatrocentos e cinqüenta anos, lhes deu juízes, até ao profeta Samuel.

21 E depois pediram um rei, e Deus lhes deu por quarenta anos, a Saul filho de Quis, homem da tribo de Benjamim.

22 E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.

23 Da descendência deste, conforme a promessa, levantou Deus a Jesus para Salvador de Israel;

24 Tendo primeiramente João, antes da vinda dele, pregado a todo o povo de Israel o batismo do arrependimento.

25 Mas João, quando completava a carreira, disse: Quem pensais vós que eu sou? Eu não sou o Cristo; mas eis que após mim vem aquele a quem não sou digno de desatar as alparcas dos pés.

26 Homens irmãos, filhos da geração de Abraão, e os que dentre vós temem a Deus, a vós vos é enviada a palavra desta salvação.

O sonho de Karina


Desde pequena Karina só tinha conhecido uma paixão: dançar e ser uma das principais bailarinas do Ballet Bolshoi.

Seus pais haviam desistido de lhe exigir empenho em qualquer outra atividade. Os rapazes já haviam se resignado: o coração de Karina tinha lugar somente para o ballet.

Tudo o mais era sacrificado pelo objetivo de um dia tornar-se bailarina do Bolshoi.
Um dia, Karina teve sua grande chance.
Conseguiu uma audiência com o diretor Máster do Bolshoi, que estava selecionando aspirantes para a companhia.

Nesse dia, Karina dançou como se fosse seu último dia na terra.
Colocou tudo o que sentia e que aprendera em cada movimento, como se uma vida inteira pudesse ser contada em um único passo.

Ao final, aproximou-se do renomado diretor e perguntou-lhe: "então, o senhor acha que posso me tornar uma grande bailarina?"

Na longa viagem de volta à sua aldeia, Karina, em meio às lágrimas, imaginou que nunca mais aquele "não" deixaria de soar em sua mente.
Meses se passaram até que pudesse novamente calçar uma sapatilha, ou fazer seu alongamento em frente ao espelho.

Dez anos mais tarde, Karina, já uma estimada professora de ballet, criou coragem de ir à performance anual do Bolshoi em sua região.
Sentou-se bem à frente e notou que o senhor Davidovitch ainda era o diretor Master.

Após o concerto, aproximou-se dele e contou-lhe o quanto ela queria ter sido bailarina do Bolshoi e quanto lhe doera, anos atrás, ter ouvido dele que ela não seria capaz disso.
"Mas, minha filha... - disse o diretor - eu digo isso a todas as aspirantes."

Com o coração ainda aos saltos, Karina não pôde conter a revolta e a surpresa dizendo: "como o senhor poderia cometer uma injustiça dessas? Eu poderia ter sido uma grande bailarina se não fosse o descaso com que o
senhor me avaliou!"

Havia solidariedade e compreensão na voz do diretor, mas ele não hesitou ao responder: "perdoe-me, minha filha, mas você nunca poderia ter sido grande o suficiente, se foi capaz de abandonar o seu sonho pela opinião de outra pessoa."

Quando estabelecemos metas específicas é muito maior a nossa chance de conquistarmos nossos sonhos.
AUTOR DESCONHECIDO

Cânticos de louvor



Quando a vida começava no mundo, os pássaros sofriam bastante. Pousavam nas árvores e sabiam voar, mas como haviam de criar filhotinhos? Isso era muito difícil.

Obrigados a deixar os ovos no chão, viam-se, quase sempre, perseguidos e humilhados. A chuva resfriava-os e os grandes animais, pisando neles, quebravam-nos sem compaixão.

E as cobras? Essas rastejavam no solo, procurando-os para devorá-los, na presença dos próprios pais, aterrados e trêmulos.
Conta-se que, por isso, as aves se reuniram e rogaram ao Pai celestial lhes desse o socorro necessário.

Deus ouviu-as e enviou-lhes um anjo que passou a orientá-las na construção do ninho.
Os pássaros não dispunham de mãos; entretanto, o mensageiro inspirou-os a usar os biquinhos e, mostrando-lhes os braços amigos das árvores, ensinou-os a transportar pequeninas migalhas da floresta, ajudando-os a tecer ninhos no alto.

Os filhotinhos começaram a nascer sem aborrecimentos, e, quando as tempestades apareceram, houve segurança geral.
Reconhecendo que o Pai Celeste havia respondido às suas orações, as aves combinaram entre si cantar todos os dias, em louvor do Santo Nome de Deus.

Por essa razão, há passarinhos que se fazem ouvir pela manhã, outros durante o dia e outros, ainda, no transcurso da noite.
Quando encontrarmos uma ave cantando, lembremo-nos, pois, de que do seu coraçãozinho, coberto de penas, está saindo o eterno agradecimento, e Deus está ouvindo nos céus.
AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

O EVANGELHO VENCE A MAGIA


Atos 13 (4-12)

4 E assim estes, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre.

5 E, chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus; e tinham também a João como cooperador.

6 E, havendo atravessado a ilha até Pafos, acharam um certo judeu mágico, falso profeta, chamado Barjesus,

7 O qual estava com o procônsul Sérgio Paulo, homem prudente. Este, chamando a si Barnabé e Saulo, procurava muito ouvir a palavra de Deus.

8 Mas resistia-lhes Elimas, o encantador (porque assim se interpreta o seu nome), procurando apartar da fé o procônsul.

9 Todavia Saulo, que também se chama Paulo, cheio do Espírito Santo, e fixando os olhos nele,

10 Disse: O filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos do Senhor?

11 Eis aí, pois, agora contra ti a mão do Senhor, e ficarás cego, sem ver o sol por algum tempo. E no mesmo instante a escuridão e as trevas caíram sobre ele e, andando à roda, buscava a quem o guiasse pela mão.

12 Então o procônsul, vendo o que havia acontecido, creu, maravilhado da doutrina do Senhor.

Até no riso tem dor o coração


Por que até nos mais altos graus de felicidade o coração continua inquieto? Por que não podemos aceitar simplesmente a alegria e abraçá-la com todo nosso corpo e com toda a nossa alma?
A felidade dá medo, não dela mesma, mas de não ser real, de ser demais, de ser um sonho... por isso tanta inquietação nos momentos que poderiam ser vividos como se os outros não mais existissem, por isso o olhar pra trás pra ver se a tristeza não seguirá o mesmo caminho, não virá estragar esse tão esperado bocado de alegria.
E por que ficamos nesse estado de expectativa é que não tomamos posse total daquilo que recebemos. Parte de nós se alegra e outra vigia, olha de lado, espera até, para que depois nos sintamos reconfortados no nosso desejo de ter razão.
Deus não nos dá presentes pela metade. Aquilo que nos oferece, oferece inteiramente e se não aproveitamos plenamente daquilo que recebemos é porque nós mesmos estragamos isso com nossas dúvidas e incertezas. Abrimos nosso coração e deixamos nele uma janela aberta para ver voar nossa alegria. E ainda nos consolamos depois dizendo que a vida é assim.
Não... a vida não é assim! Nós a fazemos!
As pessoas mais felizes são aquelas que bebem o riso e se sustentam desse momento presente como se amanhã nunca fosse chegar. Elas pegam de cada dia aquilo que recebem, selam cada noite e cada manhã com uma oração de agradecimento e bastam-se.
Devemos aprender que a vida não é uma fatalidade, embora existam momentos fatais. A alegria não é irmã gêmea da dor e o riso não dá a mão ao choro. Somos nós os responsáveis desse estado de espera, nós que atraímos pra dentro aquilo que repudiamos.
Aquele que quer ficar doente, fica doente, aquele que quer curar-se, cura-se. O que tem fé vai muito longe e o que aproveita da vida, come, bebe e dorme e ainda é coroado com lindos sonhos.
 
Letícia Thompson

domingo, 13 de fevereiro de 2011

comunidade e missão


Atos 13 (1-3)

1 E na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé e Simeão chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes o tetrarca, e Saulo.

2 E, servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado.

3 Então, jejuando e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.

A voz de Deus


Quer sentir sempre coisas palpáveis na sua vida? Acreditar somente naquilo que te dói na carne ou te fere os ouvidos? Ande descalço!!! Suporte pedras, chão quente e chão frio, ande com os olhos arregalados e esqueça-se que tem um coração. Mas não se esqueça de deixar de lado também a mágoa que te provocaram, o amor que sentiu, o encantamento dos momentos que sua memória registrou.

Se nem tudo é branco e nem tudo é preto, devemos saber qual caminho pegar para chegar ao meio.

Alguém me disse que nunca ouviu a voz de Deus. Mas essa mesma pessoa já ouviu a voz do irracional, inexplicável, da razão do coração que transporta pelos caminhos que a conduzirão, inevitavelmente, a penhascos que conduzirão a quedas mais que dolorosas.

Quando Deus fala, não é diferente do que quando um amigo fala o que estávamos precisando ouvir, ou um texto que chegou nas nossas mãos quando o desespero tomava conta da alma e nos levantou do chão.

Deus fala quando nosso coração está de joelhos e nossos ouvidos atentos aos sinais que a vida colocou escancaradamente à nossa frente.

Deus fala quando o nó no estômago diz "não vá" e nossas pernas pegam assim mesmo o caminho errado. Deus fala quando um imprevisto acontece, um milagre se faz, o irreal torna-se realidade.

Deus fala em tudo, a todo momento e poucos são os que O ouvem, porque raros são os que aceitam a contradição dos próprios desejos, a humildade do não saber tudo, o "eis-me" aqui quando nosso coração viaja por lugares distantes e desconhecidos.

A mão de Deus não é diferente da do amigo que chegou no momento exato, daquele ombro ou abraço que nos fizeram sentir reconforto ou do lenço que nos ofereceram no momento que a alma se entregou ao choro.

Deus fala, Deus grita, Deus nos sacode e pacientemente espera nossa reação. Deus é!!! Esperar ouvir Sua voz para, enfim, acreditar que Ele fala, é negar Sua existência mesmo, pois que Ele está em tudo e toda parte e nossas mãos físicas não podem acariciá-lo.

Deus é a essência da fé. Sua voz é o vento que guia nosso barco, é aquilo que cala nosso coração e nos faz acordar para a vida. Infelizmente, todos não estão preparados para ouvi-lo e isso faz diferença no nosso caminho.

"Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!" Aquele que não tem, precisa de cem vezes mais de oração, que abre as portas e desbrava os caminhos.


Letícia Thompson

Etiquetas


Uma das coisas mais difíceis para qualquer ser humano é o não julgar. O que chamamos de primeira impressão é em si um julgamento e afirma-se mesmo que é o que conta, o que fica, o que importa.

É difícil colocar-se em lugar neutro diante de um primeiro encontro, um primeiro olhar, uma primeira conversa. Julgar faz parte da nossa natureza e se uma pessoa não causa impressão nenhuma à outra deve haver algo muito errado.

O que não podemos fazer é continuar nessa impressão, sobretudo se for negativa, sem dar ao outro a oportunidade de fazer-se conhecer ou a uma situação a oportunidade de ser esclarecida.

Se julgar pode parecer natural, fechar-se nesse julgamento pode nos impedir de ver o outro com a luz clara do dia, de outra maneira, com outros olhos.

Nesse meu aprendizado da vida, já me enganei muitas vezes e sei que já se enganaram comigo. As pessoas nem sempre são o que parecem e muitas vezes parecem o que não são.

Frequentemente, por detrás de uma capa de indiferença, existe um coração sofrido e endurecido pela vida e que só pede um pouquinho mais de atenção. Escondido atrás de alguém que fala demais pode existir um ser que sente-se infinitamente só.

Se não cavamos a terra e não procuramos, não achamos ouro e os diamantes precisam de muito mais trabalho para serem encontrados.

A simpatia cria laços imediatos e a antipatia direta corta toda possibilidade de encontro real com o outro.

Dizem que quando isso acontece há sempre uma ligação daquela situação a alguma outra coisa, ou seja, se julgamos imediatamente uma pessoa antipática é porque algo nela nos faz lembrar outra pessoa ou outra situação.

Transferimos nossos sentimentos e impressões segundo aquilo que vivemos e não levamos em conta que duas pessoas não são iguais. Deixamos de ver o indivíduo como exemplar único da criação Divina e cometemos um grave erro.

Por que não damos oportunidades, perdemos, invariavelmente, oportunidades.

Nossos corações são cegos e por isso nos fechamos tanto.

Muitas e preciosas são as pessoas preciosas que passam por nós. Algumas, entretanto, precisam de um olhar um pouco mais longo e cheio de atenção.

Se quero que todos vejam a dor ou o amor dentro de mim para que eu possa me justificar, devo agir de maneira igual para com todos. Devo ver além da pele, da situação, da aparência enganosa. Devo me esquecer das etiquetas que colamos sem perceber, devo abrir mais vezes os olhos do meu coração.

Letícia Thompson

sábado, 12 de fevereiro de 2011

DEUS É SOLIDÁRIO COM SEUS FIÉIS


Atos 12 (18-25)

18 E, sendo já dia, houve não pouco alvoroço entre os soldados sobre o que seria feito de Pedro.

19 E, quando Herodes o procurou e o não achou, feita inquirição aos guardas, mandou-os justiçar. E, partindo da Judéia para Cesaréia, ficou ali.

20 E ele estava irritado com os de Tiro e de Sidom; mas estes, vindo de comum acordo ter com ele, e obtendo a amizade de Blasto, que era o camarista do rei, pediam paz; porquanto o seu país se abastecia do país do rei.

21 E num dia designado, vestindo Herodes as vestes reais, estava assentado no tribunal e lhes fez uma prática.

22 E o povo exclamava: Voz de Deus, e não de homem.

23 E no mesmo instante feriu-o o anjo do Senhor, porque não deu glória a Deus e, comido de bichos, expirou.

24 E a palavra de Deus crescia e se multiplicava.

25 E Barnabé e Saulo, havendo terminado aquele serviço, voltaram de Jerusalém, levando também consigo a João, que tinha por sobrenome Marcos.

Ciclos em Nossas Vidas


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos.

Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem
explicações? Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu.

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã... Todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

ISSO... O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!), mudar de casa, destruir recordações, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração…
E o desfazer-se de certas lembranças significa também
abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais. Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.

Nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.Lembre-se de que houve uma época em que você podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante: Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era e se transforme em quem é. Torne-se uma pessoa melhor e assegure-se de que sabe bem quem é você próprio, antes de conhecer alguém e de esperar que ele veja quem você é.

E lembre-se: “Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão”

Texto: Fernando Pessoa

O poder de ter e dar


As únicas coisas que você pode ter de verdade, são aquelas que você é capaz de dar. Aquilo que você não é capaz de dar somente o aprisiona.

Você só sabe verdadeiramente algo quando é capaz de ensiná-lo. Você só conhece o amor quando é capaz de dá-lo. Você só conhece a felicidade quando consegue levá-la aos outros. Você só terá abundância quando acrescentar valor à vida de outros.

Isto não quer dizer que temos que dar tudo que temos, mas, acima de tudo, é a habilidade e disposição para dar, que nos traz tudo isso. Você consegue imaginar algo mais
miserável que ter tudo no mundo e não ter com quem dividir?

O que quer que você esteja segurando e escondendo do mundo – suas habilidades, seus pensamentos, sua paixão, seu conhecimento, seu entusiasmo, sua coragem

– está segurando você. As riquezas que você possui, sejam elas materiais, intelectuais ou espirituais, não têm valor nenhum se você não usá-las
ATOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

DEUS É SOLIDÁRIO COM SEUS FIÉIS


Atos 12 (9-17)
9 E, saindo, o seguia. E não sabia que era real o que estava sendo feito pelo anjo, mas cuidava que via alguma visão.

10 E, quando passaram a primeira e segunda guardas, chegaram à porta de ferro, que dá para a cidade, a qual se lhes abriu por si mesma; e, tendo saído, percorreram uma rua, e logo o anjo se apartou dele.

11 E Pedro, tornando a si, disse: Agora sei verdadeiramente que o Senhor enviou o seu anjo, e me livrou da mão de Herodes, e de tudo o que o povo dos judeus esperava.

12 E, considerando ele nisto, foi à casa de Maria, mãe de João, que tinha por sobrenome Marcos, onde muitos estavam reunidos e oravam.

13 E, batendo Pedro à porta do pátio, uma menina chamada Rode saiu a escutar;

14 E, conhecendo a voz de Pedro, de gozo não abriu a porta, mas, correndo para dentro, anunciou que Pedro estava à porta.

15 E disseram-lhe: Estás fora de ti. Mas ela afirmava que assim era. E diziam: É o seu anjo.

15 Mas Pedro perseverava em bater e, quando abriram, viram-no, e se espantaram.

17 E acenando-lhes ele com a mão para que se calassem, contou-lhes como o Senhor o tirara da prisão, e disse: Anunciai isto a Tiago e aos irmãos. E, saindo, partiu para outro lugar.

"Ouça o seu coração"


Ouça com muita atenção, com muita consciência e você nunca errará.
E, ouvindo o seu coração, você começará a seguir na direção certa, sem mesmo pensar no que é certo ou errado.
E segui-lo, onde quer que ele o leve.

Sim, algumas vezes ele o deixará frente a frente com alguns perigos – mas, lembre-se, esses perigos são necessários para que você amadureça.
Outras vezes, ele o fará se extraviar – mas, lembre-se mais uma vez, errar o caminho faz parte do crescimento.

Muitas vezes você cairá – torne a levantar-se, porque é assim que se reúnem forças, caindo e levantando-se novamente.
É assim que se fica integrado....
Mas não siga regras impostas pelo mundo exterior.

Nunca imite, seja sempre original.
Não vire uma cópia em papel carbono.
Mas é isso o que está acontecendo no mundo todo – cópias e cópias em papel carbono.
Cristo é Cristo, Buda é Buda, Krishna é Krishna, e você é você.
E você não é, de maneira nenhuma, menos do que ninguém.
Respeite-se, respeite sua voz interior e siga-a.

E lembre-se, não estou garantindo a você que essa voz sempre o levará ao lugar certo.
Muitas vezes ela o levará ao lugar errado, pois para encontrar a porta certa, é preciso bater primeiro em muitas portas erradas.
É assim que as coisas são.
Se você topar de repente com a porta certa, não será capaz de reconhecer se ela é a certa.

Portanto, lembre-se de que, no final das contas, nenhum esforço é jamais desperdiçado; todos os esforços contribuem para o apogeu do seu crescimento.
Portanto, não hesite, não fique tão preocupado quando cometer um erro.

Isso é um problema: ensinam às pessoas a nunca fazer nada errado, e então elas hesitam; ficam tão receosas,tão apavoradas com a possibilidade de fazer alguma coisa errada,que ficam empacadas.

Não conseguem sair do lugar, alguma coisa pode dar errado.
Então ficam como pedras, perdem todos os movimentos.Cometa tantos erros quanto possível, lembre-se apenas de não cometer o mesmo erro duas vezes.
Aí você estará crescendo.
AUTOR DESCONHECIDO