segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O Milagre de um novo dia


Hoje eu me levantei cedo pensando no que tenho para fazer antes que o relógio marque meia noite.

Eu tenho responsabilidades para cumprir hoje.

Eu sou importante.

É minha função escolher que tipo de dia terei hoje.

Hoje eu posso reclamar porque está chovendo ou posso agradecer às águas por lavarem energias pesadas.

Hoje eu posso ficar triste por não ter muito dinheiro ou posso me sentir encorajado para administrar minhas finanças sabiamente, mantendo-me longe de desperdícios.

Hoje eu posso reclamar sobre minha saúde ou posso dar graças a Deus por estar vivo.

Hoje eu posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo que eu queria quando estava crescendo, ou posso ser grato a eles por terem permitido que eu nascesse.

Hoje eu posso lamentar decepções com amigos ou posso observar oportunidades de ter novas amizades.

Hoje eu posso reclamar por ter que trabalhar ou posso vibrar de alegria por ter um trabalho que me põe ativo.

Hoje eu posso choramingar por ter que ir à escola ou abrir minha mente com entusiasmo para novos conhecimentos.

Hoje eu posso sentir tédio com trabalho doméstico ou posso agradecer a Deus por ter dado-me a bênção de um teto que abriga meus pertences, meu corpo e minha alma.

Hoje eu posso olhar para o dia de ontem e lamentar as coisas que não saíram como eu planejei ou posso alegrar-me por ter o dia de hoje para recomeçar.

O dia de hoje está à minha frente esperando para ser o que eu quiser.

E aqui estou eu, o escultor que pode dar-lhe forma.

Depende de mim como será o dia de hoje diante de tudo que encontrarei.

A escolha está em minhas mãos:

Hoje eu posso enxergar minha vida vazia ou posso alegremente receber o Milagre de Um Novo Dia !

Silvia Schmidt

domingo, 30 de agosto de 2009

Amar-se



Amar-se mais, respeitar-se a si mesmo, ter cuidado consigo mesmo, pensar em si mesmo... pode parecer uma maneira egoísta de se levar a vida, pois aprendemos que devemos pensar nos outros de maneira altruísta. Mas pensar em si mesmo não significa "pensar só em si mesmo."
No entanto, é impossível pensar em outros se não temos o mínimo de respeito e amor por nós mesmos. Se não sabemos como conduzir bem nossa própria vida, como podemos esperar ajudar outros nas suas necessidades, nas suas carências, nas suas esperanças? Se nos sentimos carentes, como ajudar outros a suprirem as próprias carências?
Quando viajamos de avião, nos avisos de segurança eles dizem que em caso de pressurização para colocarmos primeiro a máscara em nós mesmos para depois colocarmos nas crianças. É uma coisa que faz muito sentido e na vida funciona da mesma maneira.
Jesus disse para amarmos ao próximo como a nós mesmos. Uma pessoa que não se ama é incapaz de amar outra coisa ou alguém, pois o amor é algo que vem de dentro pra fora e não algo que procuramos captar do exterior.
Amar-se, sem exagero, sem uma preocupação excessiva consigo mesmo é um bem que fazemos não só a nós mesmos, mas a todos aqueles que fazem parte do nosso círculo de amigos, colegas, conhecidos. Estar ao lado de alguém que está sempre reclamando da vida, dos outros, dos próprios problemas acaba nos tirando a vontade de estar perto dessa pessoa, pois necessitamos de coisas mais alegres que constantes lamentações.
Então, pelo nosso bem, pelo bem de todos, devemos pensar um pouco mais em nós mesmos. Só podemos contaminar outras pessoas se estivermos nós mesmos contagiados com o vírus do positivismo e do bem-estar. Só podemos iluminar se a luz estiver dentro de nós, se formos portadores de coisas boas.
Assim, vivamos para os outros, mas vivamos também por nós. Com moderação, com amor e dedicação. Tudo justo, na medida exata.

Letícia Thompson

Diário de uma Bíblia




Passei uma semana calma. Nas primeiras noites do Ano Novo, meu proprietário me leu diariamente, mas agora parece que me esqueceu.

16 DE FEVEREIRO
Hoje foi faxina geral de final de verão. Fui desempoeirada como outros objetos e recolocada em meu lugar.

24 DE MARÇO
Fui utilizada depois do café pelo meu proprietário. Ele analisou alguns trechos e me levou ao culto.

08 DE MAIO
Hoje foi um dia duro de trabalho. Meu proprietário dirigiu um estudo bíblico e teve que procurar vários versículos. Raras vezes os encontrava, mesmo estando todos no velho lugar.

01 DE JUNHO
Hoje alguém colocou um trevo de quatro folhas entre minhas páginas.

29 DE JUNHO
Fui colocada, juntamente com roupas e outros objetos, dentro de uma mala. Parece que estamos em viagem de férias.

10 DE JULHO
Ainda estou na mala, embora quase todos os outros objetos já tenham sido retirados.

15 DE JULHO
Estou novamente em casa, no meu velho lugar. Foi uma viagem cansativa. Não entendo porque tive que participar dessa viagem.

10 DE AGOSTO
Hoje fui utilizada por Maria. Ela escreveu para sua amiga e procurou um versículo para ela, pois seu pai faleceu.

20 DE AGOSTO
Novamente fui desempoeirada.
Seria esta a sua Bíblia?

Autor desconhecido


sábado, 29 de agosto de 2009

ESTÁ DE BRAÇOS ABERTOS, DIZENDO: VEM. NÃO IMPORTA QUEM VOÇE FOI, E NEM O QUE VOÇE É, APENAS VEM...

Pense em sua vida


Analise seus sentimentos,

suas atitudes e suas opções.

Relaxe em algum lugar,

faça uma retrospectiva da sua vida,

cada ano que se passou e tudo o que realizou,

tudo que ganhou e tudo que perdeu...

Peça aos Anjos que abra o livro do seu passado,

e que após vê-lo,

você possa tirar as conclusões mais sensatas.


Pense onde foi que você errou,

onde está a raiz desse erro,

e só depois disso,

comece a lembrar das conseqüências

que esse erro tem causado...

Tenha dentro de você a certeza

do que é mais importante para sua vida,

para a sua paz, e sua felicidade plena.


Medite sobre tudo enquanto é tempo,

e saiba que não existe nada neste mundo

que não tenha solução,

por mais complicada que pareça uma situação,

sempre existe uma saída.


Se algum motivo levou você a errar,

a tomar decisões precipitadas

ou a se tornar essa pessoa que se tornou,

sempre existirá uma forma de reverter à situação,

pare e pense como fazer.


Mas não se esqueça nunca:

De que não existe

amor mais importante na nossa vida,

do que aquele que só nos quer o bem.

DEUS!!!
AUTOR DESCONHECIDO

Algumas gotas de perfume




Os retornos da vida nem sempre são visíveis, nem sempre são caminhos previsíveis ou nem sempre estão ali na frente. E o fato de se ter que viver nessa incógnita do dia seguinte faz com que alguns fechem-se, como conhas que escondem em si pérolas de inestimável valor.
Muitos hesitam em dar de si porque acham que oferecendo-se, perdem-se. Constroem muros em torno de si, ilham-se.
Certas pessoas não se entregam a amores, ficam reticentes ante abraços e à ternura de abrir-se inteiramente, desfolhar o coração e desnudar a alma, como fazem as flores, sem querer saber o porquê e se haverá algum retorno.
Aqueles que se doam incessantemente, totalmente e integralmente desgastam-se sem olhar para trás e sem querer ver longe demais, crescem em estatura da alma, mesmo se em alguns momentos o cansaço e o desânimo atingem levemente o coração.
Mas amar incondicionalmente é amar de olhos fechados, é transformar através das nossas vivências a visão que outros têm da vida, é contribuir para a escalada na busca do eterno.
Algumas gotas de perfume recaem sobre nós quando somos bons, quando nosso prazer maior está em servir e nosso eu e nosso ego ficam de lado.
Não é possível dar de si sem que um pouco do gesto não recaia dentro do coração, sem que Olhos atentos e agradecidos estejam pousem-se sobre nós, abençoando-nos.

Letícia Thompson

Espere um tempo...




Não apresse a chuva.
Ela tem seu tempo de cair e saciar a sede da terra.

Não apresse o pôr-do-sol.
Ele tem seu tempo de anunciar o anoitecer até seu último raio de luz.

Não apresse a sua alegria.
Ela tem seu tempo para aprender com a sua tristeza.

Não apresse o seu silêncio.
Ele tem seu tempo de paz após o barulho cessar.

Não apresse o seu amor.
Ele tem seu tempo de semear mesmo nos solos mais áridos do seu coração.

Não apresse a sua raiva.
Ela tem seu tempo para diluir-se nas águas mansas da sua consciência.

Não apresse o outro.
Ele tem seu tempo para florescer

aos olhos do criador.

Não apresse a si mesmo.
Você precisa de tempo para sentir a sua própria evolução!
AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Em direção ao Sol



Certa Manhã, durante uma caminhada, eu percebi que o sol Nascia bem a minha frente.
Era gostoso sentir seu calor no meu rosto e ver o Surgimento de um novo dia.
Naquele momento, ao caminhar em direção ao sol, refleti sobre a necessidade de andarmos em direção a Deus.
Mesmo que isto signifique renúncia, devemos seguir na caminhada da vida com base nos princípios e propósitos de Deus.
A vitória real se encontra no horizonte, onde o Sol brilha Indicando O caminho.
"Vida Vitoriosa é um conjunto de ações, não de teorias’
Edilson Ramos

A Última Gota do Oceano



Quando penso em lutar ou desistir em relação aos meus objetivos na vida sempre recorro à última gota do oceano... Diante de algum impasse, ou problema, ou situação de difícil solução é recorrente o incentivo à desistência que encontramos beirando os passos do caminho, à espreita. Não falta quem diga:

- Deixa isso pra lá!
Ou:
- Sai dessa!
Às vezes:
- Isso não vai dar certo, é melhor você desistir!

Há pessoas que, definitivamente, arrastam suas existências a um certo conformismo que causa a mais vigorosa irritação em quem não deixa de pensar em como seria se tivesse tentado mais uma vez, feito eu. Só mais uma vez!
Metaforicamente, quando se está nadando para chegar a algum lugar, ou alcançar determinado objetivo é preciso, de braçada em braçada, vencer e conquistar um oceano inteiro. E quantos oceanos se tem que percorrer diariamente? O grau de dificuldade é devastador e, a cada retomada de fôlego, o turbilhão parece nos vencer e a conseqüência é retroceder, naturalmente. A cada recomeço as forças estão menores e o ânimo se aniquila.
Existem aquelas pessoas que simplesmente desistem de nadar e ficam à deriva, subjugadas ao movimento e fluxo das ondas. O velho pretexto de “deixar a vida levar” pode ser demasiado perigoso e tentador, mas, também ferino e fatal. As ondas vão sim te guiar até a praia, contudo, as pedras e os rochedos é que estarão à espera; silenciosas e funestas anfitriãs.
Sem nenhuma sombra de dúvida pairando sobre mim prefiro acreditar na última gota do oceano, que me faz ter forças para chegar até o fim. Gota a gota vou vencer cada oceano que se apresentar diante dos meus braços vorazes por obstáculos a vencer. Exatamente como tantas outras tormentas que já percorri. Mesmo porque acredito que, o que busco, o que quero e o que espero pode estar me esperando justamente na última gota do oceano.
Pode até parecer lógico pensar que, depois de se ter nadado um oceano inteiro, não se vá conquistar alguma coisa, qualquer que seja, justamente na última gota, no derradeiro instante, no desesperado momento de se ter a profícua certeza de se deixar derrotar. Esse pensamento pode ser útil para confortar erroneamente quem parou de nadar e, agora, viverá com a incerteza tenebrosa de jamais saber como é que teria sido se houvesse a luta permanecido até o último resfolego. Cada um, entretanto, tem os seus motivos para agir da forma como se faz – resistindo ou desistindo – e, como não quero ser dono de razão nenhuma, proclamo o respeito a cada ser humano da mesma maneira igual e honrada. Isso é fortaleza!
Quando recorro à última gota do oceano, de cada oceano que supero para conquistar as paisagens dos horizontes mais diversos e distantes, assim o faço porque este é o meu processo de caminhar e nadar ainda uma vez mais sem correr o risco de ter que conviver com as âncoras contundentes do eterno “como teria sido?”...
Preciso acreditar que, cada gota vencida é uma gota a menos e o seu sabor único e efêmero deve ser degustado com sabedoria e emoção. Desta maneira me fortaleço e acredito que cada gota superada é uma distância percorrida... Em direção às conquistas, minhas!
A idéia de aceitar a possibilidade de parar de nadar a apenas uma gota de distância das realizações almejadas é devastadora e impulsiona a contínua tentativa, pois, tudo o que busco pode estar reservado na última gota do oceano.
AUTOR DESCONHECIDO

A importância de dizer a tempo:



Depois de 21 anos de casado, descobri uma nova maneira de manter viva a chama do amor. Há pouco tempo decidi sair com outra mulher. Na realidade, foi idéia da minha esposa. - Você sabe que a ama - disse-me minha esposa um dia, pegando-me de surpresa - A vida é muito curta, você deve dedicar especial tempo a essa mulher... - Mas, eu te amo - protestei à minha mulher. - Eu sei. Mas, você também a ama. Tenho certeza disto. A outra mulher, a quem minha esposa queria que eu visitasse, era minha mãe, que já era viúva há 19 anos, mas as exigências do meu trabalho e de meus 3 filhos, faziam com que eu a visitasse ocasionalmente. Essa noite a convidei para jantar e ir ao cinema. - O que é que você tem? Você está bem? - perguntou-me ela, após o convite. (Minha mãe é o tipo de mulher que acredita que uma chamada tarde da noite, ou um convite surpresa é indício de más notícias.) - Pensei que seria agradável passar algum tempo contigo! Respondi a ela. - Só nós dois; o que acha? Ela refletiu por um momento. - Me agradaria muitíssimo - disse ela sorrindo. Depois de alguns dias, estava dirigindo para pegá-la depois do trabalho, estava um tanto nervoso, era o nervosismo que antecede a um primeiro encontro... E que coisa interessante, pude notar que ela também estava muito emocionada. Esperava-me na porta com seu casaco, havia feito um penteado e usava o vestido com que celebrou seu último aniversário de bodas. Seu rosto sorria e irradiava luz como um anjo. - Eu disse a minhas amigas que ia sair com você, e elas ficaram muito impressionadas. - comentou enquanto subia no carro. Fomos a um restaurante não muito elegante, mas, sim, aconchegante, minha mãe se agarrou ao meu braço como se fosse "a primeira dama". Quando nos sentamos, tive que ler para ela o menu. Seus olhos só enxergavam grandes figuras. Quando estava pela metade das entradas, levantei os olhos; mamãe estava sentada do outro lado da mesa, e me olhava fixamente. Um sorriso nostálgico se delineava nos seus lábios. - Era eu quem lia o menu quando você era pequeno disse- me. - Então é hora de relaxar e me permitir devolver o favor - respondi. Durante o jantar tivemos uma agradável conversa; nada extraordinário, só colocando em dia a vida um para o outro. Falamos tanto que perdemos o horário do cinema. - Sairei contigo outra vez, mas só se me deixares fazer o convite - disse minha mãe quando a levei para casa. E eu concordei. - Como foi teu encontro? - quis saber minha esposa quando cheguei aquela noite. - Muito agradável... Muito mais do que imaginei... Dias mais tarde minha mãe faleceu de um infarto fulminante, tudo foi tão rápido, não pude fazer nada. Depois de algum tempo recebi um envelope com cópia de um cheque do restaurante de onde havíamos jantado minha mãe e eu, e uma nota que dizia: "O jantar que teríamos paguei antecipado, estava quase certa de que poderia não estar ali, por isso paguei um jantar para ti e para tua esposa. Jamais poderás entender o que aquela noite significou para mim. "Te amo". Nesse momento compreendi a importância de dizer a tempo: "EU TE AMO" e de dar aos nossos entes queridos o espaço que merecem;
AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Pensamentos - Orkut


Otimismo em Rede - Motivação na Internet -

AS ÁGUIAS


Alguma vez já pensou aonde vão as águias quando a tormenta vem? Onde é que elas se escondem?

Elas não se escondem.

Abrem suas asas que podem voar a uma velocidade de até 90km/h, e enfrentam a tormenta.

Elas sabem que as nuvens escuras, a tempestade e os choques elétricos podem ter uma extensão de 30 a 50m, mas lá em cima brilha o sol. Nessa luta terrível podem perder penas, podem se ferir, mas não temem e seguem em frente. Depois, enquanto todo mundo fica às escuras embaixo, elas voam vitoriosas e em paz, lá em cima.

Finalmente, as águias também morrem, mas alguma vez você achou por aí um cadáver de águia? De galinha talvez, de cachorro ou de pombo, quem sabe até de um bicho de mato nessa extensas estradas de reserva ecológica, mas cadáver de águia você não encontra. Sabe por quê ? Porque quando elas sentem que chegou a hora de partir, não se lamentam nem ficam com medo. Procuram com seus olhos o pico mais alto, tiram as últimas forças de seu cansado corpo e voam aos picos inatingíveis e aí esperam resignadamente o momento final. Até para morrer elas são extraordinárias. Talvez por isso o profeta Isaías compara os que confiam no Senhor com águias.

Quem sabe hoje você tem diante de si um dia cheio de desafios. Alguns deles podem parecer impossíveis de ser vencidos, mas lembre-se: descanse no Senhor, passe o tempo com Ele e depois parta para a luta, sabendo que depois daquela tormenta brilha o sol.

"Mas os que esperam no Senhor, renovam as suas força; subirão como asas como águia; correrão e não se cansarão; andarão e não se fatigarão"
Isaías 40:31

AUTOR DESCONHECIDO

Acima das desilusões




Na vida todos nós enfrentamos desilusões.

Nos decepcionamos com amigos, parentes, e até conosco mesmo.

Nos desiludimos quando vemos um sonho se transformar em pesadelo, um alvo se transformar numa miragem bem distante, um desejo desaparecer como uma neblina.

A desilusão dói, como um ferimento. Atinge a qualquer um, sem acepção.

Mas o importante é saber que novos sonhos podem ser sonhados, e que um novo dia certamente amanhecerá.

Fomos criados por Deus com a incrível capacidade de nos recuperarmos.

Fomos feitos com a capacidade de sair das cinzas para a glória, do nada para o tudo, da derrota para a vitória.

Como a águia, temos dentro de nós o desejo de voar grandes alturas, portanto também acima das desilusões.

Cada desilusão é um convite a um novo sonho, a uma nova visão da vida.

É um convite a um novo desafio, a um novo caminho...

(Pr. Edilson Ramos)

Navegar é Preciso


Certamente você que navega na internet, também
navega no grande mar da vida.
A diferença é que no mar da vida nada é virtual, tudo é real.
Nesse caso você precisa guiar sua vida de modo
sábio e na direção certa.
Quem poderá guiá-lo então, num cotidiano de altos e baixos, de sorrisos e lágrimas, de bonança e temporal, de morte e vida?
Só alguém maior que o sol e as estrelas, só alguém maior que a chuva e o vento, só alguém maior que o universo, a morte e a própria vida, só alguém maior que você mesmo para mostrar claramente que rumo tomar.
Jesus Cristo disse: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por Mim." (João14:6) Navegue com segurança no mar da vida.
Jesus Cristo é perito o bastante para guiar teu barco a um porto seguro.

(Pr. Edilson Ramos)

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A doçura


Eufemismo é uma palavra que muito poucos conhecem o significado. Portanto, sua prática pode tornar nossa vida mais agradável e pode não só mudar a reação das pessoas diante de um fato, mas também a maneira como vão encará-lo.
É a arte de dizer as mesmas coisas de uma maneira mais dócil, mais aceitável, menos brusca.
A franqueza é uma qualidade, mas isso não desculpa a falta de cuidado ao falar. É preciso ter em mente a maneira como a outra pessoa vai receber o que dizemos. A ira provoca a ira, a violência provoca a violência, a doçura acalma os corações e os torna ternos.
Ao darmos uma notícia desagradável, expressarmos nossa opinião ou reclamarmos nossos direitos, podemos controlar o impacto que aquilo vai ter, seja na outra pessoa, seja em um grupo de pessoas.
Pode ser a mesma coisa dizer "isso fica feio em você" e "eu penso que aquele ficaria bem melhor." Mas a pessoa que recebe se sentirá menos agredida pela segunda maneira. É a mesma coisa em qualquer situação, onde devemos manter nossa franqueza, nossa sinceridade, sem que o outro nos veja como portadores de más notícias, críticos e desagradáveis.
Em um grupo, numa reunião ou mesmo dentro de casa, se não concordamos com alguma coisa é nossa forma de expressão que vai conduzir a resultados positivos ou negativos. Podemos acalmar ânimos e acabar com intermináveis brigas de surdos, com um atitude serena e tranqüila, com voz branda e calma.
Nós temos o poder e a capacidade para administrar as relações que nos envolvem, o olhar das pessoas sobre as situações do mundo ou fatos dificilmente aceitáveis. Se realmente for inevitável a nossa missão de distribuir espinhos ou bebidas amargas, que o façamos da maneira mais doce possível, porque dura já é a vida em certas ocasiões.
Eu sei bem que somos apenas uma pequena gota nesse oceano da vida e transformar nossa maneira de ser e viver não vai mudar o mundo, mas essa transformação pode ter um impacto muito positivo sobre o nosso mundo pessoal.

Letícia Thompson

Espinhos



Antes de conheçe-lo,minha vida simplesmente não tinha sentido,não tinha um motivo por o qual eu acordava toda manhã,era tudo tão preto&branco ,tudo sem graça,sem emoção,sem vida.Posso comparar aquela época com um jardim,o jardim da minha vida,eu tinha o essêncial para viver uma vida patéticamente normal,tinha amigos,família,tudo como um monte de inúteis margaridas,margaridas comuns que dia após dia eu era obrigada á vê-lás,regalas,e com o tempo já não encontrava mais beleza nelas,e então,tudo o que eu queria era uma rosa,uma única rosa,algo que me desse vontade de viver,ou,ao menos suportar aquilo,que eu já não podia mais chamar de vida,e sim algo mais parecido com um 'replay virtual',mas tudo que eu encontrava era margaridas,margaridas e mais margaridas,todas iguais.eu só pedia uma rosa,só.
Eu tentei,tentei o máximo que pude,saí por ai semeando por todos os lados do meu jardim,distribuindo amor e sorrisos para tudo,me guardava dentro de mim,não deixava que sequer uma lágrima escoresse,afinal,em uma daquelas sementes poderia estar a minha rosa.Mas nada adiantava. Uma vez ou outra nascia uma margarida,no começo até tinha uma certa beleza,mas no fundo eu sabia que,não passavam de meras margaridas.
Tudo começou em um dia normal,era simplismente mais um,um á menos. Eu reparei que em um certo ponto do jardim,estava nascendo algo diferente,foi ali que minhas esperanças -sonhos,ilusões-começaram,eu regava aquele pequeno broto com todo amor,mas também observava que crescia em seu caule pequenos espinhos,e conforme o broto crescia,eles aumentavam,e então eu vi,era mesmo uma rosa! era por ela que eu esperei minha vida toda ! a coisa mais bela que eu já havia visto! era tão bela,a fragância mais maravilhosa que já havia sentido.Só Deus e meu coração sabem o quanto eu á amava,eu á regava,eu á adorava! era simplesmente tudo para mim,mas havia um problema,os espinhos,com a tal beleza,com o tamanho,aquela rosa possuía espinhos enormes,tão afiados quanto uma navalha eu nunca poderia toca-lá,possui-lá,sem me machucar.Os dias foram passando,e no lugar de esperanças havia dor,a dor de saber que ali,bem na minha frente eu tinha tudo o que eu sempre sonhei,bem ali na minha frente eu tinha a razão da minha vida, mas,nunca iria toca-lá.Eu tentava não olhar,não senti-la,mas vinha a brisa do vento vinha trazendo seu cheiro,aquilo era uma droga para mim,era aquilo que eu precisava,e eu sabia disso,e então mesmo não podendo te-lá eu continuei cuidando dela com todo amor.Só depois de tempos eu começei á reparar que as margaridas do meu jardim começavam á morrer,não era para menos,eu não via nada alêm daquela rosa ingrata.Com o tempo,todas as margaridas se foram,meu jardim havia se transformado terra,a terra mais vermelha e barrenta,onde nada mais poderia ser plantado,e em um canto,longe de tudo,lá estava ela,com toda sua beleza intocavel.
No inicio foi tão leve que nem notei,mas o tempo trouxe seu peso,eu começei á sentir falta das alegres margaridas amarelas,afinal,o que seria do meu único vermelho,se não ouvese aquele mar amarelo? ,Só então eu pude ver o que a rosa tinha,e as margaridas não...os espinhos.

Lara Victória.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

ESCUTA






Se não consegues usar a paciência, por te encontrares sob os constrangimentos de uma enfermidade qualquer, a inconformação apenas te agravará a luta orgânica, prejudicando-te o tratamento.
Se perdas de recursos materiais te dilapidaram as reservas econômicas e te afastas do trabalho, a fim de protestar contra o mundo, isso te colocará sob entraves maiores.
Se te revoltas ante a doença em pessoa querida, essa atitude ampliará o mal-estar na criatura enferma a quem te dedicas.
Se te rebelas contra o amigo que não mais te abraça os pontos de vista, semelhante comportamento te fixará no azedume sem razão de ser.
Se não aceitas as condições de trabalho a que a vida te destina e te negas à precisa renovação, nada mais obterás além do desapontamento no desemprego.
Se não conservas a calma necessária, diante de ofensas e críticas, entrarás inevitavelmente nas grades da desesperação.
A paciência é a escora da paz em todas as crises e provações nas quais te vejas. Trocá-la por reclamação e cólera, descontentamento e intolerância, será sempre deixar a pequena dificuldade em que te encontras para cair na pior.
AUTOR DESCONHECIDO

É PASSAGEIRO!



A vitalidade é demonstrada não apenas na habilidade de persistir, mas na habilidade de começar tudo de novo.

Nenhuma tempestade pode durar para sempre! Nunca irá chover 365 dias consecutivos.

A chuva pode estragar sua cerimônia de casamento, ou seu telhado; pode atrasar a sua viagem; pode até mesmo inundar a sua casa, provocando nela tremendos estragos.

Entretanto, não importa quão forte ela seja: um dia a água irá baixar, e tudo voltará a ficar seco.

Da mesma forma os problemas não vieram para ficar.

Eles passarão!

Assim como em meio a uma tempestade que traz consigo seus raios e trovões alucinantes, seu coração pode se sentir extremamente temeroso, ansioso e debilitado em meio às tormentas da vida.

Talvez você sinta que aquele problema jamais será resolvido; que aquela questão nunca será resolvida.

Alguma coisa ou alguém pode lhe haver causado uma dor enorme ao coração, à mente, e a todo o seu ser.

Talvez você haja sido arrastado pelas inundações do medo, da angústia, do ressentimento, do sentimento de abandono e solidão, do desejo de vingança e de justiça, com prejuízos emocionais consideráveis.

Mas não se preocupe! Com Deus a seu lado, nenhuma tempestade, por mais forte e intensa que possa ser, irá durar para sempre.
Nélio DaSilva

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Onde encontrar sabedoria




Um lindo dia numa aldeia, um menino vagueia à procura da sabedoria. Ele foi a casa do seu melhor amigo e perguntou:
- Você sabe onde posso encontrar sabedoria?

E o seu amiguinho respondeu:
- Não sei, mas talvez o vizinho da esquina possa te ajudar!!
Então o menino foi a cada desse vizinho, que era um homem forte e de semblante sério e perguntou:
- o Senhor sabe aonde posso encontrar sabedoria???

O homem respondeu com um sorriso no rosto:
- Não sei mas o homem mais velho da aldeia pode te mostrar como conseguir sabedoria, ele mora nas montanhas ao longe.

O menino agradeceu e sem falar a ninguém foi para as montanhas para encontrar esse senhor. O menino foi andando e quando percebeu já estava longe de sua aldeia e como queria saber onde encontrar sabedoria continuou, e encontrou uma, duas, três aldeias e sempre fazia a mesma pergunta:
- Onde posso encontrar sabedoria?

E todos indicavam sempre o velho que morava nas montanhas e o menino foi procurando e os dias foram passando sem ele perceber até que um dia quando já não tinha mais esperança em encontrar esse velhinho e a saudade da sua família já estava quase insuportável, o menino encontrou um velho sentando a beira de um rio. O menino sentou ao seu lado sem falar nada. O velho olhou para o menino e perguntou:
- O que você procura menino?

O menino olhou para o velho e disse:
- Estou procurando o velho que mora nas montanhas para que ele me mostrasse onde posso encontrar sabedoria e não o encontro, já estou a dias a sua procura e passei por várias aldeias e todos me falam dele.

O velho olhou para o menino e disse:
- Você passou por pessoas tristes, por pessoas que mal tinham casa para morar, você passou por pessoas que nem tinham comida para comer, você passou por pessoas que tinham o coração cheio de dor e ódio, você passou por pessoas que deixaram a inveja dominar o caráter.

E continuou,
- A sabedoria está nas mãos daqueles que podem ver a beleza de uma flor, ficar feliz com o sorriso de uma criança, ajudar aos outros sem pensar em retribuição. A sabedoria, é uma riqueza que nem sempre traz riquezas físicas, mas riquezas espirituais, pois somente um homem bom e generoso pode ter fiéis amigos e ter o rei dos céu. Ajude aos outros sem se preocupar em ganhar algo em troca, seja feliz nas coisas mais simples, pois quando tiver coisas grandiosas você continuará a ter amigos e eles ficarão felizes por terem te ajudado a crescer e a progredir ao invés deles ficarem cobiçando e invejando as tuas glórias e vitórias.

O menino ao terminar de ouvir tudo aquilo agradeceu e saiu correndo para a sua aldeia, pois já encontrara a sabedoria que tanto procurava.

AUTOR DESCONHECIDO

A Força do amor



Eram noivos e se preparavam para o casamento, quando o pai da noiva descobriu que o rapaz era dado ao jogo. Decidiu se opor à realização do matrimônio, a pretexto de que o homem que se dá ao vício do jogo, jamais seria um bom marido. Contudo, a jovem obstinada decidiu se casar, assim mesmo. E conseguiu, fazendo valer a sua vontade, vencendo a resistência do pai. Nos primeiros dias de vida conjugal, o rapaz se portou como um marido ideal. Entretanto, com o passar dos dias, sentia crescer em si cada vez mais o desejo de voltar à mesa de jogo. Certa noite, incapaz de resistir, retornou ao convívio de seus antigos companheiros.

Em casa, a jovem tomou um bordado e ficou aguardando. Embora ocupada com o trabalho manual, tinha os olhos presos ao relógio. As horas pareciam passar cada vez mais lentas. Já era alta madrugada, quando o marido chegou. Nem disfarçou a sua irritação, por surpreender a companheira ainda acordada. Logo imaginou que ela o esperava para censurar a sua conduta. Quando ele a interrogou sobre o que fazia àquela hora ela, com ternura e bondade na voz, disse que estava tão envolvida com seu bordado, que nem se dera conta da hora avançada.

Sem dar maior importância à ocorrência, ela se foi deitar. No dia seguinte, quando ele retornou ainda mais tarde da casa de jogos, a encontrou outra vez a esperá-lo. "Outra vez acordada?", perguntou ele quase colérico. "Não quis que fosse se deitar, sem que antes fizesse um lanche. Preparei torradas, chá quentinho. Espero que você goste." E, sem perguntar ao marido onde estivera e o que fizera até aquela hora, a esposa o beijou carinhosamente e se recolheu ao leito.

Na terceira noite, ela o esperou com um bolo delicioso, cuja receita lhe fora ensinada pela vizinha. Antes mesmo que o marido dissesse qualquer coisa, ela se prendeu ao pescoço dele, abraçou-o e pediu que provasse da nova delícia.E assim, todas as madrugadas, a ocorrência se repetiu. O marido começou a se preocupar. Na mesa de jogo, tinha o pensamento menos preso às cartas do que à esposa, que o esperava, pacientemente, como um anjo da paz. Começou a experimentar uma sensação de vergonha, ao mesmo tempo de
indiferença e quase repulsa por tudo quanto o rodeava.

O que ele tinha em casa era uma mulher que o esperava, toda madrugada, para o abraçar, dar carinho. E ele, ali, naquele lugar? Aos poucos, foi se tornando mais forte aquele incômodo. Finalmente, um dia, de olhar vago e distante, como se tivesse diante de si outro cenário, o rapaz se levantou de repente da mesa de jogo. Como se cedesse a um impulso quase automático, retirou-se, para nunca mais voltar.

Nos dias de hoje, é bem comum os casais optarem por se separar, até por motivos quase ingênuos. Poucas criaturas decidem lutar para harmonizar as diferenças, superar os problemas, em nome do amor, a fim de que a relação matrimonial se solidifique. Contudo, quando o amor se expressa, todo o panorama se modifica. É difícil a alma que resista às expressões do amor.

Porque o amor traz a mensagem da planificação, do bem estar, da alegria. Desta forma, é sempre salutar investir no amor, expressando-o através de gestos, pequenas atenções, gentilezas. O amor é o sentimento por excelência e tem a capacidade de transformar situações e pessoas. Pense nisso. Experimente-o agora.

(Rubens C. Romanelli)

Selo - O seu blog faz diferença


Ganhei este selo da Sônia Massini do blog Autor e consumador da Fé, aqui vai o link desse blog abençoado
http://massini3.blogspot.com/

MENSAGEM
Porque... você escolheu colocar o seu coração naquilo que é de Deus
( 1 Jo 2:17)
Um pequeno toque...
Uma manifestação de carinho...
Deixados com alegria, amor e sabedoria,
São pequenas atitudes que faz diferença,
no coração e na vida de alguém e...
através do poder da cruz,
somos usados, para compartilhar a palavra
e influenciar as pessoas,
para que elas possam conhecer
e serem tocadas por Jesus.
REGRAS DO SELO
1 - Exibir, a imagem do selo e a mensagem
2 - linkar a pessoa que te ofereceu o selo,
3 - oferecer o selo a blogs que tenham o mesmo propósito (1 Jo2:17)
4 - e deixar recado aos indicados.

MEUS INDICADOS:
Rute e Ester
Silvinha
Mari
Natália
Gleiciane

domingo, 23 de agosto de 2009

Bolsa de Água Quente


Certa noite eu estava fazendo de tudo para ajudar uma mãe em trabalho de parto. Apesar do esforço, ela não resistiu, e nos deixou com um bebê prematuro e uma filha de dois anos em prantos. Era muito complicado manter o bebê vivo sem uma incubadora (não tínhamos eletricidade para ativar uma incubadora). Também não tínhamos recursos adequados de alimentação.

Mesmo morando na linha do equador, as noites eram, não raro, frias com aragens traiçoeiras.

Uma das aprendizes de parteira foi buscar a caixa que reservávamos a tais bebês e os panos de algodão para envolvê-los. Uma outra foi alimentar o fogo para aquecer uma chaleira de água para a bolsa de água quente.

Sem demora retornou desconsolada pois a bolsa havia rompido. Borracha estraga fácil em clima tropical. "Era nossa última bolsa", disse-me.

Assim como no ocidente se diz que "não adianta chorar sobre o leite derramado", na África central poderia ser que "não adianta chorar sobre bolsas estragadas". Elas não crescem em árvores, e não existem farmácias no meio das florestas...

"Muito bem", disse eu, "coloquem o bebê em segurança tão próximo quanto possível do fogo e durmam entre a porta e o bebê para protegê-la das lufadas de vento frio. Mantenham o bebê aquecido."

Na tarde seguinte, fui orar com as órfãs que eventualmente quisessem reunir-se comigo. Fiz uma série de sugestões que pudessem despertá-las a orar e, também, contei-lhes sobre o bebê.

Expliquei nossa dificuldade em manter o bebê aquecido em função da única bolsa de água quente que havia estourado. E que o bebê poderia morrer se pegasse frio. Mencionei a irmãzinha de 2 anos que não parava de chorar a perda e ausência da mãe.

Durante as orações, uma das meninas de 10 anos, com aquela clarividência estonteante das nossas crianças africanas, orou: "Por favor, Deus, manda-nos uma bolsa de água quente. Amanhã talvez já vai ser tarde, Deus, porque o bebê pode não agüentar. Por isso, manda a bolsa ainda hoje."

Enquanto eu ainda procurava recuperar o ar diante de tamanha audácia, num corolário, acrescentou: "E já que estás cuidando disso, por favor, Deus, manda junto uma boneca para a maninha dela, para que saiba que também a amas de verdade."

Como acontece muito com crianças, me colocaram em apuros. Poderia eu, honestamente, dizer "Amém" ? Eu simplesmente não podia acreditar que Deus poderia fazê-lo. A Bíblia diz isso. Mas há limites. Ou não? O único jeito de Deus atender tal pedido seria por encomenda à minha terra natal, via correio.

Eu estava então na África, por 4 anos. E jamais havia recebido uma encomenda postal de casa. De qualquer forma, se alguém mandasse algo, poria nela uma bolsa de água quente? Eu morava na linha do equador.

À meia tarde, durante uma aula da escola de enfermagem, veio um recado dizendo que um carro estacionara no portão de minha casa. Ao chegar em casa, o carro havia partido, mas deixara um pacote de 11 kg na varanda.

Meus olhos lacrimejaram.

Não consegui abrir o pacote sozinho, e solicitei que algumas crianças do orfanato me ajudassem. Tudo foi feito com muito cuidado para que nada fosse danificado. Os corações batiam forte.

Trinta a quarenta olhos acompanhavam arregaladamente cada ação. A camada de cima era composta de roupas coloridas e cintilantes. Os olhinhos das crianças brilhavam à medida em que as distribuía. Depois vieram as ataduras para os leprosos, caixinhas de passas de uva e farinha, que dariam gostosos bolos para o fim de semana.

Quando pus as mãos de novo na caixa, pasmem,... "Uma bolsa de água quente, novinha em folha" eu gritei!

Eu não havia feito nenhuma encomenda neste sentido. Rute, que estava no banco da frente, saltou e começou a gritar: "Se Deus mandou a bolsa, Ele também mandou a boneca!"

Enfiando as mãos na caixa, se pôs à procura da boneca. E lá estava ela, maravilhosamente vestida!

Rute nunca duvidara. Olhando para mim, perguntou: "Posso ir junto levar a boneca para aquela menina, para que ela saiba que Jesus também a ama muito?"

Esse pacote estivera a caminho por 5 meses. Foi uma iniciativa da minha ex-professora de escola bíblica, cuja líder atendeu à voz do Senhor de enviar uma bolsa de água quente. E uma das meninas da turma decidiu mandar junto uma boneca cinco meses antes, em resposta a uma oração de outra menina de 10 anos que acreditou fielmente que Deus atenderia a sua oração, ainda naquela tarde."

"E será que, antes que clamem, eu responderei...” (Is 65.24).

A oração que segue leva menos de 1 minuto. Ao recebê-la, faça-a. É só o que peço. Nada mais. Passe a mesma adiante para quem desejar. Mas não deixe de fazê-lo, por favor. A oração é um dos maiores presentes gratuitos que temos. Ela não custa nada, mas tem muitas recompensas.

Continuemos orando uns pelos outros.

"Pai, peço-te que abençoes meus amigos ao lerem esta oração. Atenta para sua mente e corações. Onde houver dor, concede paz e misericórdia. Onde houver dúvidas, renova a confiança de que podes agir por meio deles. Onde houver canseira e esgotamento, dá compreensão, orientação e força para se colocarem sob a Tua liderança. Onde houver estagnação espiritual, peço-Te que os renoves mostrando-lhes que estás perto e queres que se aproximem de Ti e busquem intimidade Contigo. Onde houver medo, revela Teu amor, e concede-lhes Tua coragem. Onde houver qualquer pecado criando bloqueios, dá-lhes o poder de enxergá-lo para que as amarras se soltem em favor dos seus amigos. Abençoa tudo que somos e temos, abrindo nossos olhos e coração para onde a necessidade nos orientar. Dá-nos discernimento para reconhecer os obstáculos e a superá-los pelo Teu poder e amor. Peço-Te isso em nome de Jesus.”
Autor Desconhecido

O Piano




Desejando encorajar o progresso de seu jovem filho ao piano, uma mãe levou seu pequeno filho a um concerto de Paderewski.

Depois de sentarem, a mãe viu uma amiga na platéia e foi até ela para saudá-la.

Tomando a oportunidade para explorar as maravilhas do teatro, o pequeno menino se levantou e eventualmente suas explorações o levaram a uma porta onde estava escrito:

"PROIBIDA A ENTRADA".

Quando as luzes abaixaram e o concerto estava prestes a começar, a mãe retornou ao seu lugar e descobriu que seu filho não estava lá.

De repente, as cortinas se abriram e as luzes caíram sobre um impressionante piano Steinway no centro do palco.

Horrorizada, a mãe viu seu filho sentado ao teclado, inocentemente catando as notas de "Cai, cai, balão".

Naquele momento, o grande mestre de piano fez sua entrada, rapidamente foi ao piano, e sussurrou no ouvido do menino:

- " Não pare, continue tocando ".

Então, debruçando, Paderewski estendeu sua mão esquerda e começou a preencher a parte do baixo. Logo, colocou sua mão direita ao redor do menino e acrescentou um belo acompanhamento de melodia. Juntos, o velho mestre e o jovem noviço transformaram uma situação embaraçosa em uma experiência maravilhosamente criativa.

O público estava perplexo.

É assim que as coisas são com Deus.

O que podemos conseguir por conta própria mal vale mencionar. Fazemos o melhor possível, mas os resultados não são exatamente como uma música graciosamente fluida.

Mas, com as mãos do Mestre, as obras de nossas vidas verdadeiramente podem ser lindas.

Na próxima vez que você se determinar a realizar grandes feitos, ouça atentamente. Você pode ouvir a voz do Mestre, sussurrando em seu ouvido:

- "Não pare, continue tocando".

Sinta seus braços amorosos ao seu redor. Saiba que suas fortes mãos estão tocando o concerto de sua vida. Lembre-se, Deus não chama aqueles que são equipados.

Ele equipa aqueles que são chamados. E Ele sempre estará lá para amar e guiar você a grandes coisas.

Autor Desconhecido

O monge e o escorpião




Um monge e seus discípulos iam por uma estrada e, quando passavam por uma ponte, viram um escorpião sendo arrastado pelas águas.

O monge correu pela margem do rio, meteu-se na água e tomou o bichinho na mão.

Quando o trazia para fora, o bichinho o picou e, devido à dor, o homem deixou-o cair novamente no rio. Foi então à margem, tomou um ramo de árvore, adiantou-se outra vez a correr pela margem, entrou no rio, colheu o escorpião e o salvou.

Voltou o monge e juntou-se aos discípulos na estrada .

Eles haviam assistido à cena e o receberam perplexos e penalizados.

- Mestre deve estar muito doente! Porque foi salvar esse bicho ruim e venenoso?

Que se afogasse! Seria um a menos! Veja como ele respondeu à sua ajuda, picou a mão que o salvara!

Não merecia sua compaixão!

O monge ouviu tranqüilamente os comentários e respondeu:

- Ele agiu conforme sua natureza, e eu de acordo com a minha.

(autor desconhecido)

sábado, 22 de agosto de 2009

As vezes



Às vezes nos falta esperança. Às vezes perdemos nossa fé, então descobrimos que precisamos acreditar, tanto quanto precisamos respirar. É nossa razão de existir. Às vezes estamos sem rumo, mas alguém entra em nossa vida, e se torna nosso destino.
Às vezes estamos no meio de centenas de pessoas, e a solidão aperta nosso coração pela falta de uma única pessoa.

Às vezes a dor nos faz chorar, nos faz sofrer, nos faz querer parar de viver, até que algo toque nosso coração, algo simples como a beleza de um por de sol, a magnitude de uma noite estrelada, simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto, é a força da natureza nos chamando para a vida. Você descobre que as pessoas que pareciam ser sinceras e receberam sua confiança, te traíram sem qualquer piedade.
Você entende que o que para você era amizade, para outros era apenas conveniência, oportunismo. Você descobre que algumas pessoas nunca disseram eu te amo, Descobre também que outras disseram te amo uma única vez e agora temem dizer novamente, e com razão, mas se o seu sentimento for sincero poderá ajudá-las a reconstruir um coração quebrado.
Pode ser difícil fazer algumas escolhas, mas muitas vezes isso é necessário, existe uma diferença muito grande entre conhecer o caminho e percorrê-lo. A tristeza pode ser intensa, mas jamais será eterna. A felicidade pode demorar a chegar, mas o importante é que ela venha para ficar e não esteja apenas de passagem...
"Às vezes as pessoas que mais nos decepcionam, são as que mais amamos. Justamente porque as julgamos perfeitas e esquecemos que são humanas."
AUTOR DESCONHECIDO

As portas


Se você abre uma porta, você pode ou não entrar em uma nova sala.
Você pode não entrar e ficar observando a vida.
Mas se você vence a dúvida, o temor, e entra, dá um grande passo:
nesta sala vive-se! Mas, também, tem um preço...

São inúmeras outras portas que você descobre.
Às vezes curte-se mil e uma. O grande segredo é saber quando e qual porta deve ser aberta. A vida não é rigorosa, ela propicia erros e acertos.
Os erros podem ser transformados em acertos quando com eles se aprende.

Não existe a segurança do acerto eterno.
A vida é generosa, a cada sala que se vive, descobre-se tantas outras portas. E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas.
Ela privilegia quem descobre seus segredos e generosamente oferece afortunadas portas.

Mas a vida também pode ser dura e severa. Se você não ultrapassar a porta, terá sempre a mesma porta pela frente.
É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a multiplicidade das cores, é a estagnação da vida...

Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens!"

(Autoria: Içami Tiba)

Recomeçar . . .


Não importa onde você parou... em que momento da vida você cansou...
o que importa é que sempre é possível e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...
é renovar as esperanças na vida e o mais importante...
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado. Chorou muito?
Foi limpeza da alma. Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.
Tem tanta gente esperando apenas um sorriso seu para "chegar" perto de você.

Recomeçar...

hoje é um bom dia para começar novos desafios. Onde você quer chegar?
Ir alto... sonhe alto...queira o melhor do melhor...queira coisas boas para a vida...pensando assim trazemos pra nós aquilo que desejamos... Se pensarmos pequeno... coisas pequenas teremos... Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar na nossa vida.

"Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura."
ATOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O toque do Mestre!





Batido e riscado estava, e o leiloeiro
Não deu muito valor ao violino
Achou que não valia muito a pena
Mas mesmo assim o segurou sorrindo.

"Quanto me dão por ele?" gritou.
"Quem começa a oferta? Vamos ver:
Um dólar, um dólar; quem dá mais?
Dois dólares, quem dá três?"

"Três dólares, dou-lhe uma, dou-lhe duas..."
Mas do meio da multidão
Um senhor de cabelos grisalhos
Veio e pegou no arco então.

Tirou o pó do velho violino
As cordas soltas apertou
E tocou uma doce melodia
Que a todo mundo cativou.

A música parou, e o leiloeiro,
Agora falando de mansinho,
Disse: "Quanto dão pelo velho violino?"
E o segurou com muito carinho.

"Mil dólares, quem dá mais?
Dois, dois mil! E três, quem dá?
Três mil! Dou-lhe uma, dou-lhe duas...
Vendido!" disse ele pra fechar.

Mas leiloeiro, o que mudou o seu valor?
Foi algo que disseste?
Mas bem clara é a resposta
Foi o toque do Mestre.

Muita gente triste e perdida,
Surrada pelo pecado, em desatino
É menosprezada no leilão da vida,
Como o velho violino.

Mas quando vem o Mestre,
A multidão não consegue supor,
Que uma vida possa mudar tanto
Com um toque da mão do Senhor.

Ó Mestre! Estou desafinado
Toca-me Senhor com a Tua mão
Transforma-me, dá-me uma melodia
Para cantar a Ti no meu coração.
Myra Brooks Welch

O TEMPO




Quando criança, eu ouvia pessoas dizendo: "o tempo é o melhor remédio".
Me questionava se isso era realmente verdade e, por muito tempo,
tentei compreender o sentido dessas palavras, qual seu verdadeiro contexto.
Mas todas as minhas tentativas, todos os meus esforços para compreender, eram em vão.

Até que................

O tempo passou. E, quando olhei para trás, vi que todas as feridas que a vida havia causado,
o tempo cicatrizou; que toda a dor que a vida havia criado, o tempo aliviou;
vi que todas as alegrias que a vida havia me proporcionado, o tempo preservou.
Foi, então, olhando todas essas coisas que compreendi que o tempo,
esse que cicatriza as feridas, que alivia a dor e preserva as alegrias,
esse mesmo tempo é nosso grande aliado.
Talvez isso que a Bíblia quer expressar quando diz : "Há tempo para tudo".
Acredito que, não foi por acaso que, no primeiro dia da criação,
Deus fez o dia e a noite, ou seja, o tempo, afinal Ele já sabia
o quanto o tempo seria importante para nós.
AUTOR DESCONHECIDO

O tempo



A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.
Mário Quintana

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Contrato de Aluguel



Gostaríamos de informar que o contrato de aluguel que acordamos há bilhões de anos atrás, está vencendo. Precisamos renová-lo, porém temos que acertar alguns pontos fundamentais:

Você precisa pagar a conta de energia. Está muito alta! Como você gasta tanto?

Antes eu fornecia água em abundância, hoje não disponho mais desta quantidade. Precisamos renegociar o uso.

Porque alguns na casa comem o suficiente e outros estão morrendo de fome, se o quintal é tão grande? Se cuidar bem da terra vai ter alimento para todos!

Você cortou as árvores que dão sombra, ar e equilíbrio. O sol está muito quente e o calor aumentou. Você precisa replantar novamente!

Todos os bichos e as plantas do imenso jardim devem ser cuidados e preservados. Procurei alguns animais, e não os encontrei. Sei que quando aluguei a casa eles existiam...

Precisam verificar que cores estranhas estão no céu! Não vejo o azul!

Por falar em lixo, que sujeira hein??? Encontrei objetos estranhos pelo caminho! Isopor, pneus, plásticos...

Não vi os peixes que moram nos rios e lagos. Vocês pescaram todos? Onde estão?

Bom, é hora de conversarmos. Preciso saber se você ainda quer morar aqui. Caso afirmativo, o que você pode fazer para cumprir o contrato?

Gostaria de você sempre comigo, mas tudo tem um limite.

Você pode mudar?

Aguardo respostas e atitudes.

Sua casa "O Planeta Terra"

CONFIA SEMPRE


Não percas a tua fé
entre as asperezas do mundo.
Ainda que os teus pés estejam sangrando,
segue para frente,erguendo-te para a luz celeste,
acima de ti mesmo.

Crê e Trabalha...
esforça-te no bem, e espera com paciência.
Tudo passa e tudo se renova na terra,
mas o que vem do alto permanecerá.

De todos os infelizes, os mais desditosos
são os que perderam a confiança em Deus
e em si mesmos; porque o maior infortúnio
é sofrer a privação da fé, da esperança,
e prosseguir vivendo.

Eleva, pois, o teu olhar e caminha...
Luta e serve...Aprende e adianta-te...
Além da noite escura, brilha a alvorada radiante!
Hoje é possível que a tempestade amofine
o teu coração e atormente o teu ideal,
fustigando-te com a aflição ou ameaçando-te
com a morte; não te esqueças porém, de que,
AMANHÃ SERÁ OUTRO DIA...

Autor: Meimei

DIMINUIR O PASSO E MUDAR O CURSO...


Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, também chamada de Paraolimpíadas, nove participantes, todos com deficiência mental ou física alinharam-se para
a largada da corrida dos cem metros rasos.

Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.

Todos, exceto um garoto, que tropeçou no piso, caiu rolando e começou a chorar.

Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás. Viram o garoto no chão, pararam e voltaram.

Todos eles!

Uma das meninas, com Síndrome de Down, ajoelhou-se, deu um beijo no garoto e disse: "pronto, agora vai sarar".
E todos os nove competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada.

O estádio inteiro levantou e não tinha um único par de olhos secos. E os aplausos duraram longos minutos.
E as pessoas que estavam ali, naquele dia, repetem essa história até hoje.

Por quê?

Porque lá no fundo, nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho, é ajudar os outros a vencer,
mesmo que isso signifique diminuir o passo e mudar de curso.

"Que cada um de nós possa ser capaz de diminuir o passo ou mudar de curso para ajudar alguém que em algum momento de sua vida tropeçou e precisa de ajuda para continuar"
(Desconheço o Autor)

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

O Tolo




Conta-se que numa pequena cidade do interior um grupo
de pessoas se divertia com o idiota da aldeia. Um pobre
coitado de pouca inteligência, que vivia de pequenos biscates e esmolas.


Diariamente eles chamavam o bobo ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas, uma grande de 400 réis e outra menor, de dois mil réis.
Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o
que era motivo de risos para todos. Certo dia, um dos
membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos.

- Eu sei - respondeu o não tão tolo assim - ela vale
cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra,
a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha
moeda.

Pode-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa.

A primeira: quem parece idiota, nem sempre é.

Dito em forma de pergunta: quais eram os verdadeiros
tolos da história?

Outra conclusão: se você for extremamente ganancioso,
acabará por estragar sua fonte de renda. Mas a conclusão mais interessante, a meu ver é a percepção de que podemos estar bem mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito.
Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas
o que realmente somos!

Autor Desconhecido

Velho homem de cabelo acinzentado


Velho homem de cabelo acinzentado
Sabedoria, cicatrizes e cabelo acinzentado... Apenas isto.

Sentado numa cadeira numa sala vazia. Tranqüilo. Sozinho. Os anos passando diante dos olhos.

Quando eu era jovem era bem sucedido. Tive quatro irmãos e cinco irmãs. Tive amigos e família. Trabalhei muito. Arei aquele campo com nosso cavalo. Posso lembrar-me de tudo bem claramente a maior parte do tempo. Outras vezes... ainda mais claramente. Levantava-me antes do sol brilhar e trabalhava até depois de escurecer.

Lembro-me da guerra que levou minha saúde... e mente. Lembro-me dos dias de choro. Lembro-me de meus amigos agonizando em meus braços. Assisti à notícia. Fiz a notícia. Gostaria de poder mudar a notícia.

Minhas crianças, e suas crianças, e suas crianças, têm vindo me ver ultimamente. Nunca me deram muita atenção. Sei o que significa. Não quer dizer que me amam. Significa que estou morrendo. Fizeram uma festa para mim ontem. Entrei e todo o mundo gritou e então voltaram a conversar um com o outro. Entrei. Só.

Aqui estou. Num asilo. Há flores. Mas não têm cheiro.

Sentado numa cadeira numa sala vazia. Tranqüilo. Sozinho. Os anos passando diante dos olhos. Lembra-se de sua esposa de há muito tempo. Morreu cedo e ele nunca amou outra. Deve ir? Deve ficar? Um pálido pensamento. Até que sons de recordação enchem o ar à sua volta.

O que é isso? É... é. É a canção que minha encantadora esposa tocava no piano todos os dias.

Um velho homem de cabelo acinzentado se esforça e luta e finalmente se levanta. Anda com suas bengalas até a outra sala. Ali um jovem toca a música. Ninguém mais está ali. O velho homem de cabelo acinzentado escuta a melodia e se lembra do cheiro de sua esposa e da cor de seus olhos.

A canção para. O coração continua a batida. O velho homem de cabelo acinzentado volta.

E ali está: Tranqüilo. Sozinho. O velho homem de cabelo acinzentado, esperando... Os anos passando diante dos olhos. Sozinho...
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Viva a Vida




Na vida existem certos momentos, que sentes muito a falta de uma pessoa, a ponto de querer tirá-la de seus sonhos e abraça-la muito apertado... Quando se fecha a porta para a felicidade, ela voltará a se abrir, mas nós seguimos olhando para a porta fechada sem dar importância a esse novo momento.
Não te baseie nas aparecências, elas enganam. Não te interesse pela riqueza, ela desvanecerá. Busque alguém que saiba te conquistar com um sorriso, porque basta só um para que o dia mais triste volte a ficar melhor. Busque alguém que faça rir o teu coração. Sonha o que queres sonhar.
Vá aonde queiras ir. Busca ser aquilo que queres. Porque a vida é uma só. Portanto existe uma só possibilidade de fazer as coisas que desejas. Te desejo muita felicidade na tua vida, para que te sintas bem. Tantas provas, para que te tornes forte. Lágrimas, para sentir-te humano. Esperança, para poder ser feliz. Os afortunados não necessariamente tem o melhor do melhor.
Mas, buscam o melhor daquilo que encontram em seu caminho. O futuro mais esplêndido vai depender sempre da necessidade de esquecer o passado. Não podes seguir adiante na vida antes de superar os erros do passado e tudo o que castiga teu coração. Quando tu era pequeno, ao chorar todos ao seu redor sorriam. Viva a vida de maneira que ao final sempre sorrias, ainda que os outros chorem.
Repasse essa mensagem para as pessoas que significam algo para ti. Assim como estou fazendo, …à aqueles que deixaram alguma marca na tua vida, …à aqueles que te fizeram rir quando realmente te fazia falta, …à aqueles que te fizeram ver as coisas positivas quando estavas no fundo do poço, …a teus amigos, …à aqueles que não poderiam faltar na tua vida.
E senão repassar, não te desespere, pois nada ruim vai te acontecer. Somente irás perder a oportunidade de iluminar o dia de alguém com esta mensagem. “A vida não se conta pela quantidade de respiros, ...mas por aqueles momentos que te deixam sem respiração.” Viva uma vida boa!
AUTOR DESCONHECIDO

Você Se Esqueceu?




Uma pequena criança, que vivia na rua, ouviu de um dos colegas de infortúnio: "Se Deus ama você, por que não cuida de você? Por que não manda alguém lhe trazer uma calça nova, e um casaco, e uma comida melhor?" O menino pensou por alguns instantes e, com lágrima nos olhos, respondeu: "Eu creio que Ele mandou alguém, mas esse alguém se esqueceu." O plano de Deus é cuidar de todos, usando para isso os seus discípulos.

Muitas pessoas estão, hoje, necessitando urgente de um cuidado especial. São pessoas angustiadas, tristes, desiludidas. Deus quer cuidar delas e, para isso, conta comigo e com você. E o que temos feito?

Deus nos mandou amar ao nosso próximo como a nós mesmos. Temos feito isso? Há muitos que estão vagando pelas ruas esperando que lhes levemos as calças da fé, o casaco quente do amor, o alimento para suas vidas espirituais famintas. Eles estão esperando... ansiosos... e vamos insistir em esquecer do que Deus nos mandou fazer?

Às vezes pensamos que uma vida com Deus consiste apenas em ir à igreja, cantar no coral, participar da Escola Bíblica, entregar uma oferta no culto semanal e... mais nada! E os que estão fora da igreja? E os perdidos? E os cansados e oprimidos? O Senhor nos chamou e nos mandou, como a Abraão, ser uma bênção.

Ser um cristão dentro do templo é fácil, cômodo, agradável. Mas Jesus não nos disse "entrai na igreja e sentai" e sim "ide e pregai o Evangelho". E o pregar não se resume a palavras, mas, também a atitudes.

Você tem cumprido totalmente a vontade de Deus ou se esqueceu de alguma coisa?

"E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o Evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15).


Paulo Roberto Barbosa

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Você pode fazer a diferença ...



Relata a Sra. Teresa, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da quinta série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Ricardo. A professora havia observado que ele não se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Teresa deixou a ficha de Ricardo por último. Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do primeiro ano escolar de Ricardo havia anotado o seguinte: Ricardo é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do segundo ano escreveu: Ricardo é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do terceiro ano constava a anotação seguinte: a morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Ricardo. Ele procura fazer o melhor, mas seu pai não tem nenhum interesse e logo sua vida será prejudicada se ninguém tomar providências para ajudá-lo.
A professora do quarto ano escreveu: Ricardo anda muito distraído e não mostra interesse algum pelos estudos. Tem poucos amigos e muitas vezes dorme na sala de aula.
A Sra. Tereza se deu conta do problema e ficou terrivelmente envergonhada.
Sentiu-se ainda pior quando lembrou dos presentes de Natal que os alunos lhe haviam dado, envoltos em papéis coloridos, exceto o de Ricardo, que estava enrolado num papel marrom de supermercado.
Lembra-se de que abriu o pacote com tristeza, enquanto os outros garotos riam ao ver uma pulseira faltando algumas pedras e um vidro de perfume pela metade.
Apesar das piadas ela disse que o presente era precioso e pôs a pulseira no braço e um pouco de perfume sobre a mão. Naquela ocasião Ricardo ficou um pouco mais de tempo na escola do que o de costume. Lembrou-se ainda, que Ricardo lhe disse que ela estava cheirosa como sua mãe.
Naquele dia, depois que todos se foram, a professora Tereza chorou por longo tempo...
Em seguida, decidiu-se a mudar sua maneira de ensinar e passou a dar mais atenção aos seus alunos, especialmente a Ricardo.
Com o passar do tempo ela notou que o garoto só melhorava. E quanto mais ela lhe dava carinho e atenção, mais ele se animava.
Ao finalizar o ano letivo, Ricardo saiu como o melhor da classe. Um ano mais tarde a Sra. Tereza recebeu uma notícia em que Ricardo lhe dizia que ela era a melhor professora que teve na vida.
Seis anos depois, recebeu outra carta de Ricardo contando que havia concluído o segundo grau e que ela continuava sendo a melhor professora que tivera. As notícias se repetiram até que um dia ela recebeu uma carta assinada pelo dr. Ricardo Stoddard, seu antigo aluno, mais conhecido como Ricardo.
Mas a história não terminou aqui. A Sra. Tereza recebeu outra carta, em que Ricardo a convidava para seu casamento e noticiava a morte de seu pai.
Ela aceitou o convite e no dia do casamento estava usando a pulseira que ganhou de Ricardo anos antes, e também o perfume. Quando os dois se encontraram, abraçaram-se por longo tempo e Ricardo lhe disse ao ouvido:
- Obrigado por acreditar em mim e me fazer sentir importante, demonstrando-me que posso fazer a diferença.
Mas ela, com os olhos banhados em pranto sussurrou baixinho: você está enganado ! Foi você que me ensinou que eu podia fazer a diferença, afinal eu não sabia ensinar até que o conheci.
Mais do que ensinar a ler e escrever, explicar matemática e outras matérias, é preciso ouvir os apelos silenciosos que ecoam na alma do educando.
Mais do que avaliar provas e dar notas, é importante ensinar com amor mostrando que sempre é possível fazer a diferença...
AUTOR DESCONHECIDO

Um milagre



Tess era uma garotinha precoce de 8 anos quando ouviu seu Papai e sua Mamãe conversando sobre seu irmãozinho Andrew. Tudo que ela sabia era que ele estava doente e que eles estavam completamente sem dinheiro. Eles se mudariam para um apartamento num subúrbio no próximo mês, porque o Papai não tinha Recursos para pagar as contas do médico e o aluguel do apartamento. Somente uma intervenção cirúrgica muito cara poderia salvá-lo agora, e parecia que não havia ninguém que pudesse emprestar-lhes o dinheiro. Ela ouviu seu pai dizer à sua mãe chorosa, com um sussurro desesperado, somente um milagre poderá salvá-lo." Tess foi ao seu quarto e puxou o vidro de gelatina de seu esconderijo no armário. Despejou todo o dinheiro que tinha no chão e contou-o cuidadosamente. Três vezes. O total tinha que estar exato. Não havia margem de erro. Colocando as moedas de volta no vidro com cuidado e fechando a tampa, ela saiu devagarinho pela porta dos fundos e andou 5 quarteirões até a Farmácia Rexall, com seu símbolo de Chefe de Pele Vermelha sobre a porta. Ela esperou pacientemente que o farmacêutico a visse e desse atenção, mas ele estava muito ocupado no momento. Tess esfregou os pés no chão para fazer barulho. Nada! Ela limpou a garganta com o som mais terrível que ela pôde fazer. Nem assim! Finalmente ela pegou um níquel do vidro e bateu no vidro da porta. Finalmente! "O que você quer?" perguntou o farmacêutico com voz aborrecida.. "Estou conversando com meu irmão que chegou de Chicago e que não vejo há séculos", disse ele sem esperar resposta à sua pergunta. "Bem, eu quero lhe falar sobre meu irmão", Tess respondeu no mesmo tom aborrecido. "Ele está realmente doente... e eu quero comprar um milagre." "Como?", balbuciou o farmacêutico atônito. "Ele chama Andrew e está com alguma coisa muito ruim crescendo dentro de sua cabeça e Papai diz que só um milagre poderá salvá-lo. "Então, quanto custa um milagre?" "Não vendemos milagres aqui, garotinha. Desculpe, mas não posso ajudá-la", respondeu o farmacêutico, com um tom mais suave. "Escute, eu tenho o dinheiro para pagar. Se não for suficiente, conseguirei o resto. Por favor, diga-me quanto custa." O irmão do farmacêutico era um homem bem vestido. Ele deu um passo à frente e perguntou à garota."Que tipo de milagre seu irmão precisa?" "Não sei", respondeu Tess, levantando os olhos para ele. "Só sei que ele está muito mal e Mamãe diz que ele precisa ser operado. Mas Papai não pode pagar, então quero usar meu dinheiro." "Quanto você tem", perguntou o homem de Chicago. "Um dólar e 11 centavos", Tess respondeu quase num sussurro. "E é tudo qu e tenho, mas posso conseguir mais se for preciso." "Puxa, que coincidência", sorriu o homem. "Um dólar e 11 centavos - exatamente o preço de um milagre para irmãozinho." Ele pegou o dinheiro com uma mão e dando a outra mão à menina, disse: "Leve-me até onde você mora. Quero ver seu irmão e conhecer seus pais. Quero ver se tenho o tipo de milagre que você precisa." Esse senhor bem vestido era o Dr. Carlton Armstrong, um cirurgião especializado em neuro-cirurgia. A operação foi feita com sucesso e sem custo algum, e meses depois Andrew estava em casa novamente, recuperado. Mamãe e Papai comentavam alegremente sobre a seqüência de acontecimentos ocorridos. "A cirurgia", murmurou Mamãe, "foi um milagre real. Gostaria de saber quanto deve ter custado?" Tess sorriu. Ela sabia exatamente quanto custa um milagre... um dólar e onze centavos mais a fé de uma garotinha!...

Não há situação, por pior que seja, que resista ao milagre do amor. Quando o amor entra em ação, tudo vence e tudo acalma.
Onde o amor se apresenta, foge a dor, se afasta o sofrimento e o egoísmo bate em retirada.


AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 16 de agosto de 2009

Uma informação por favor ?




Quando eu era criança, bem novinho, meu pai comprou o primeiro telefone da nossa vizinhança. Eu ainda me lembro daquele aparelho preto e brilhante que ficava na cômoda da sala. Eu era pequeno para alcançar o telefone, mas ficava ouvindo fascinado enquanto minha mãe falava com alguém. Então, um dia eu descobri que dentro daquele objeto maravilhoso morava uma pessoa legal. O nome dela era "Uma informação, por favor" e não havia nada que ela não soubesse. "Uma informação, por favor" poderia fornecer qualquer número de telefone e até a hora certa.
Minha primeira experiência com esse gênio-na-garrafa veio um dia em que minha mãe estava fora, na casa de um vizinho. Eu estava na garagem mexendo na caixa de ferramentas quando bati em meu dedo com um martelo. A dor era terrível mas não havia motivo para chorar, uma vez que não tinha ninguém em casa para me oferecer a sua simpatia. Eu andava pela casa, chupando o dedo dolorido até pensei: o telefone!
Rapidamente fui até o porão, peguei uma pequena escada que coloquei em frente à cômoda da sala. Subi na escada, tirei o fone do gancho e segurei contra o ouvido. Alguém atendeu e eu disse "Uma informação por favor". Ouvi uns dois ou três cliques e uma voz suave e nítida falou em meu ouvido. "Informações". "Eu machuquei meu dedo...", disse, e as lágrimas vieram facilmente, agora que eu tinha audiência. "A sua mãe não está em casa?", ela perguntou. "Não tem ninguém aqui...", eu soluçava. "Está sangrando?" "Não", respondi. "Eu machuquei o dedo com o martelo, tá doendo..." "Você consegue abrir o congelador?", ela perguntou. "Eu respondi que sim." "Então pegue um cubo de gelo e passe no seu dedo", disse a voz.
Depois daquele dia, eu ligava para "Uma informação, por favor" por qualquer motivo. Ela me ajudou com as minhas dúvidas de geografia e me ensinou onde ficava a Philaddelphia. Ela me ajudou com os exercícios de matemática. Ela me ensinou que o pequeno esquilo que eu trouxe do bosque deveria comer nozes e frutinhas. Então, um dia, Petey, meu canário, morreu. Eu liguei para "Uma informação, por favor" e contei o ocorrido. Ela escutou e começou a falar aquelas coisas que se dizem para uma criança que está crescendo. Mas eu estava inconsolável. Eu perguntava: "Por que é que os passarinhos cantam tão lindamente e trazem tanta alegria pra gente para, no fim, acabar como um monte de penas no fundo de uma gaiola? Ela deve Ter compreendido a minha preocupação, porque acrescentou mansamente. "Paul, sempre lembre que existem outros mundos onde a gente pode cantar também..." De alguma maneira, depois disso eu me senti melhor.No outro dia, lá estava eu de novo. "Informações.", disse a voz já tão familiar. "Você sabe como se escreve "exceção?" Tudo isso aconteceu na minha cidade natal ao norte do Pacífico.
Quando eu tinha 9 anos, nós nos mudamos para Boston. Eu sentia muita falta da minha amiga. "Uma informação, por favor" pertencia àquele velho aparelho telefônico preto e eu não sentia nenhuma atração pelo nosso novo aparelho telefônico branquinho que ficava na nova cômoda na nova sala. Conforme eu crescia, as lembranças daquelas conversas infantis nunca saiam da minha memória. Frequentemente, em momentos de dúvida ou perplexidade, eu tentava recuperar o sentimento calmo de segurança que eu tinha naquele tempo.
Hoje eu entendo como ela era paciente, compreensiva e gentil ao perder tempo atendendo as ligações de um molequinho. Alguns anos depois, quando estava indo para a faculdade, meu avião teve uma escala em Seatle. Eu teria mais ou menos meia hora entre os dois vôos. Falei ao telefone com minha irmã, que morava lá, por 15 minutos. Então, sem nem mesmo sentir que estava fazendo isso, disquei o número da operadora daquela minha cidade natal e pedi: "Uma informação, por favor". Como um milagre, eu ouvi a mesma voz doce e clara que conhecia tão bem, dizendo: "Informações." Eu não tinha planejado isso, mas me peguei perguntando: "Você sabe como se escreve Exceção?" Houve uma longa pausa. Então, veio uma resposta suave: Eu acho que o seu dedo já melhorou, Paul." Eu ri. "Então, é voce mesma!", eu disse. "Você não imagina como era importante para mim naquele tempo." "Eu imagino", ela disse. "E você não sabe o quanto significava para mim aquelas ligações. Eu não tenho filhos e ficava esperando todos os dias que você ligasse". "Eu contei para ela o quanto pensei nela todos esses anos e perguntei se poderia visitá-la quando fosse encontrar a minha irmã. "É claro!", ela respondeu. "Venha até aqui e chame a Sally." Três meses depois eu fui a Seatle visitar minha irmã. Quando liguei, uma voz diferente respondeu: "Informações." Eu pedi para chamar a Sally. "Você é amigo dela?", a voz perguntou. "Sou, um velho amigo. O meu nome é Paul." "Eu sinto muito, mas a Sally estava trabalhando aqui apenas meio período porque estava doente. Infelizmente, ela morreu há cinco semanas." Antes que eu pudesse desligar, a voz perguntou: "Espere um pouco. Você disse que o seu nome é Paul?" "Sim" "A Sally deixou uma mensagem para você. Ela escreveu e pediu para eu guardar caso você ligasse. Eu vou ler para você".
A mensagem dizia: "Diga a ele que eu ainda acredito que existem outros mundos onde a gente pode cantar também. Ele vai entender." Eu agradeci e desliguei. Eu entendi...
NUNCA SUBESTIME A "MARCA" QUE VOCÊ DEIXA NAS PESSOAS.
AUTOR DESCONHECIDO

A submissão



Conhecemos pouco o nosso Deus. Na verdade, não conhecemos quase nada e é a razão pela qual obtemos tão pouco de tudo o que poderíamos conseguir da vida.
Em tudo, vemos sempre o que queremos ver. É a mesma coisa com as pessoas que amamos, com uma nova situação e até com o que lemos. Procuramos a facilidade, o agradável, o belo, de maneira que não nos sintamos decepcionados.
E com Deus... fazemos o mesmo, sem levar em conta o que realmente Ele quer, diz e deseja para nós.
A diversidade de religiões provém do fato que cada qual interpreta a bíblia de uma maneira diferente e todos tomam a sua interpretação por verdade absoluta. Mas o que é a Verdade Absoluta senão o coração de Deus e o Seu desejo que o homem O conheça?
Somos insubmissos por que tentamos nos satisfazer sem tomar consideração da vontade de Deus. Dizemos que faremos isso ou aquilo "se Deus quiser" mas pra nós é uma certeza de que aquilo se fará, sem deixarmos o querer dEle falar mais alto. E todos somos assim.
Deus tem muito para nos oferecer e Ele o faz. Mas temos que curvar nossa cabeça e nosso coração precisa estar de joelhos. Isso nos evita decepções, nos torna humildes, sábios e vitoriosos. Sempre vitoriosos.

Letícia Thompson

Índio sabido




Viu o Índio pôr isca no anzol calmamente, depois atirá-lo na água, olhar sonhadoramente para os círculos que se formavam e desapareciam na corrente e,

fincar a vara na margem barrenta do rio, espreguiçar-se, recostar-se e esperar pacientemente.
Viu o ligeiro movimento da linha, depois mais rápido, mais rápido - até atrair a atenção do Índio.
Viu o Índio curvar-se para a vara, segurá-la, observar o vaivém da linha cada vez mais rápido, cada vez mais forte, e de repente, num pânico movimento brusco, felino, viril, sacar das águas um belo peixe de uns dois quilos.
E quando viu o Índio comer o peixe, jogar fora a vara para o lado e espichar-se na relva, acercou-se:
* Como? Não vai pescar mais?

* Não.
* Por quê?

* Já comi. Agora, descansar.
* Mas você pescou um peixe e tanto num instante ...

* Pesquei.
* Podia pescar outros ...

* Pra quê?
* Podia salgar e guardar para depois ..

* Depois eu pesco.
* Mas podia pescar muito mais ...

* Pra quê?
* Podia salgar e vender os peixes ...

* E o que eu ia fazer com o dinheiro ?
* Comprar mais varas, mais anzóis e pagar uns garotinhos pra pescar.

* Pra quê?
* Poderia pescar muito mais peixes ...

* E que ia fazer com tanto peixe?
* Vender, claro. Ganharia muito dinheiro.

* Pra quê?
* Comprar barcos, molinetes, e pescar lá no meio do rio.

* Pescaria peixes muito maiores, e venderia, e ganharia mais dinheiro, e compraria mais barcos, redes, arpoes e contrataria mais pescadores e...
* Pra quê?

* Poderia até pescar no mar - e pescar muito mais peixes, e camarões, e baleias, e...
* Pra quê?

* Ganharia muito dinheiro. Montaria um frigorífico, uma indústria, ficaria riquíssimo...
* E...
* E então poderia pôr todo mundo trabalhando para você e ficar deitado o resto da vida, descansando, gozando a vida, apreciando a natureza ...
* Bom... isto já estou fazendo agora.
E virou-se para o lado e dormiu ...
Autor desconhecido

Um siri vai lhe trazer alegria



Sempre que o mundo desabava sobre minha cabeça, eu ia andar pela praia perto de onde morava. Um dia encontrei uma bela garotinha de olhos tão azuis quanto o mar, construindo um castelo de areia ou algo parecido.
- Oi, ela disse.
Eu respondi com um aceno de cabeça, não estava com humor para me aborrecer com uma criança.
- Você quer me ajudar a construir meu castelo?- Hoje não. Falei sem dar atenção.- Eu gosto de sentir a areia em meus dedos do pé, ela falou sorridente.
Que boa idéia, pensei, e tirei meus sapatos. Um siri deslizou próximo.
- Isto é um “alegria”. - falou a menina.- É um o quê? - perguntei.- Isto é um “alegria”, livre e solto pela praia.
Adeus “alegria”, olá dor, murmurei comigo mesmo e continuei a caminhar. Eu estava deprimido, mas a menina não desistia e perguntou: qual é o seu nome?
- Eu me chamo Roberto.- O meu é Wanda. Eu tenho seis anos.
Apesar da minha melancolia fui obrigado a rir e continuei caminhando. Sua risadinha musical me seguiu.
- Venha novamente, Sr. Roberto e nós teremos outro dia feliz, disse ela animada.
Meus dias foram atribulados e somente semanas depois é que voltei à praia. A brisa era fria, mas eu andava a passos largos, tentando readquirir serenidade. Tinha até me esquecido da criança, quando ela apareceu.
- Oi Sr. Roberto, você quer brincar?- Não sei, que tal charadas? Perguntei sarcasticamente.- Eu não sei o que é isso, ela respondeu.- Então me deixe continuar a caminhada. Onde você mora?- Ali. Respondeu ela apontando na direção de uma fila de cabanas de verão.- Como você vai para a escola?- Eu não vou à escola. A mamãe disse que nós estamos de férias.
Ela tagarelou muito e quando eu ia voltar para casa, Wanda disse que tinha sido outro dia feliz. E havia sido mesmo. Três semanas mais tarde, eu andava apressado pela praia, quase em pânico, quando a garota me alcançou.
- Olhe se você não se importa, hoje eu quero andar sozinho.
Ela me pareceu pálida e sem fôlego.
- Por que? Perguntou.- Porque minha mãe morreu! Gritei.- Oh, então este é um dia ruim - ela falou com ar de tristeza.- Sim, e ontem e anteontem também. Vá embora!
Um mês depois disto, fui andar novamente, mas ela não estava lá. Sentindo-me culpado e admitindo para mim mesmo que sentia falta dela, subi até a cabana e bati na porte. Uma mulher jovem me atendeu.
- Olá, eu sou Roberto. Senti a falta de sua menina e gostaria de saber se ela está bem.- Sr. Roberto, entre por favor. Wanda falou muito do senhor. Eu tinha receio que ela estivesse lhe aborrecendo. Se ela foi um incômodo, por favor aceite minhas desculpas.- Não, sua filha é uma criança muito amável. Onde ela está?- Wanda morreu na semana passada, Sr. Roberto. Ela tinha leucemia. Talvez não tenha lhe contado…
A notícia me deixou cego e mudo, por alguns instantes. E a mãe continuou: ela adorava esta praia e parecia um tanto melhor aqui. Aqui ela teve muito do que chamava de “dias felizes”. Mas nos últimos dias, ela piorou rapidamente… Minha filha deixou algo para senhor.
Entregou-me um envelope, com o Sr. “R” escrito em grandes letras infantis. Dentro havia um desenho - uma praia amarela, um mar azul, e um siri marrom. Embaixo estava escrito “Um siri vai lhe trazer alegria”. Lágrimas rolaram de meus olhos, e um coração que quase esqueceu de amar abriu-se largamente. Tomei a mãe de Wanda em meus braços e murmurei repetidas vezes que sentia muito…
O pequeno e precioso desenho está agora emoldurado e pendurado em meu escritório. Seis palavras, uma para cada ano de sua vida, me falam de harmonia, coragem, amor e desinteresse.
AUTOR DESCONHECIDO