quinta-feira, 30 de setembro de 2010

A FÉ É O NASCIMENTO PARA A VIDA NOVA


JOÃO 3 (1-8)
1 E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.

2 Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.

3 Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?

5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.

8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.

Ame seus pais



Muito tempo atrás, existia uma árvore enorme, uma bela macieira. Um pequeno garoto adorava vir e brincar à sua volta, diariamente. Ele subia até o topo da árvore, comia as maçãs, tirava um bom cochilo debaixo das sombras. Ele gostava muito da árvore e a árvore gostava muito de brincar com ele.

O tempo passou... O pequeno menino cresceu e não mais brincou em torno da árvore como fazia todos os dias. Um dia, ele voltou e a árvore lhe pareceu triste.
- Venha e brinque comigo, a árvore disse ao menino.
- Eu não sou mais uma criança, eu não brinco mais ao redor de árvores, o menino respondeu. Agora eu quero brinquedos. E preciso do dinheiro para compra-los.
- Me desculpe, mas eu não tenho dinheiro... mas você pode colher todas as minhas maçãs e vendê-las. Então, você terá dinheiro suficiente.

O menino ficou tão excitado. Ele agarrou todas as maçãs da árvore e partiu feliz. O menino nunca que voltava depois de colher as maçãs. A árvore estava triste.

Um dia, ele retornou e a árvore ficou muito alegre.
- Venha e brinque comigo, a árvore disse.
- Eu não tenho tempo para brincar. Eu tenho que trabalhar para ajudar minha família. Nós precisamos de uma casa para nos abrigar. Você pode me ajudar?
- Desculpe, mas eu não tenho uma casa. Mas você pode cortar meus galhos para construir sua casa.

Então o menino cortou todos os galhos da árvore e partiu feliz. A árvore estava contente por ver o menino feliz mas o menino nunca mais que voltava. A árvore novamente estava só e triste.

Um dia quente de verão, o menino apareceu e a árvore teve muito prazer em revê-lo.
- Venha e brinque comigo! A árvore disse.
- Estou cansado e ficando velho. Eu queria mesmo é navegar um pouco e relaxar. Você poderia me dar um barco?
- Use meu tronco e construa seu barco. Você pode navegar até bem longe e ser feliz.

Então o menino corta o tronco da árvore para fazer um barco. Ele foi navegar e não apareceu mais por muito tempo

Finalmente, ele retornou depois de muitos anos.
- Desculpe meu menino. Mas não tenho nada mais para você. Nem maçãs para você tenho mais. A árvore disse.
- Eu não tenho dentes para morder, o menino respondeu.
- Não tenho mais o tronco para você subir.
- Estou muito velho para isto, o menino respondeu.
- Eu realmente não posso lhe dar nada... a única coisa que ficou foram minhas agonizantes raízes, a árvore disse entre lágrimas.
- Eu agora não preciso de muito, só um lugar para descansar. Eu estou muito cansado depois de todos estes anos, o menino respondeu.
- Bom! As raízes desta velha árvore formam o melhor lugar para se apoiar e descansar. Venha, sente-se comigo e descanse.

O menino sentou-se e a árvore ficou contente e sorriu entre lágrimas...

Esta é uma história significativa para todos nós. A árvore é nosso pai. Quando somos jovens, gostamos de brincar com mamãe e papai... Quando crescemos, nós os deixamos... só aparecemos quando precisamos de algo ou quando estamos em dificuldades. Não importa o que nem como, os pais sempre darão tudo que podem para fazer você feliz. Você pode pensar que o menino foi cruel com a árvore mas é exatamente isto que todos nós somos...

Ame muito a seus pais.
AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O CORPO DE JESUS É O NOVO TEMPLO


JOÃO 2 (13-25)

13 E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.

14 E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados.

15 E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas;

16 E disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda.

17 E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará.

18 Responderam, pois, os judeus, e disseram-lhe: Que sinal nos mostras para fazeres isto?

19 Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei.

20 Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias?

21 Mas ele falava do templo do seu corpo.

22 Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isto; e creram na Escritura, e na palavra que Jesus tinha dito.

23 E, estando ele em Jerusalém pela páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome.

24 Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia;

25 E não necessitava de que alguém testificasse do homem, porque ele bem sabia o que havia no homem.

EDUCAÇÃO AUTÊNTICA


A mãe foi com a filha à oficina mecânica levar o carro para conserto. Enquanto acertava detalhes com o mecânico, sua filha de 6 anos, pulou para o banco da frente  e começou a brincar de dirigir.
Manobrou o volante para a direita e para a esquerda, simulando curvas. Fingiu que buzinava e desviava obstáculos. Até que resolveu abrir o vidro, colocar sua cabecinha para fora e começou a xingar.
O mecânico a olhou e, frente o olhar perplexo da mãe da garota, disse: “que é isso, lindinha? Não é assim que se dirige…”
A menina, muito depressa, respondeu: “mas minha mãe dirige assim…”
Exemplo o grande obstáculo para a verdadeira educação. Enquanto se diz uma coisa e se faz exatamente a contrária, a educação dos nossos filhos não alcançará o êxito que almejamos.
Não falamos da educação convencional, acadêmica, mas a moral, aquela que trabalha a inteligência e a emoção, os hábitos e as aspirações, o ser integral, que é eterno.
A educação formal, memorizada, que recolhe informações intelectuais, contribui para o aprimoramento cultural. Essa desenvolve os valores externos e aquisitivos para o consumo imediato.
A educação moral, contudo, faculta o enriquecimento espiritual. É a que direciona os desafios éticos e comportamentais que trabalham nas estruturas íntimas da criatura.
Trata-se de poderoso antídoto à violência e à vulgaridade. Promove o indivíduo a níveis elevados de conduta, através dos quais preserva e desdobra os tesouros da sabedoria e da vivência dignificada.
Trata-se de transmitir diretrizes universalistas sobre o dever, a solidariedade, o amor, a compreensão, os direitos da cidadania. Acima de tudo, o respeito a tudo e a todos.
Desta forma, a educação moral não se restringe às palavras com efeitos especiais. É indispensável o comportamento pacífico e fraternal, abrangendo todas as pessoas e formas de vida em um imenso amplexo de dignidade e admiração.
Essa contribuição moral formará pessoas ricas de sentimentos disciplinados, de comportamentos saudáveis, que influenciarão a família, alcançando a sociedade como um todo.
Eis como se operará a transformação do mundo, tão almejada. Tão sonhada.
A educação moral trabalha o espírito, o ser real, moldando-lhe as asas da angelitude, sem lhe retirar os pés do caminho humano a percorrer.
Enquanto trabalha, produz e se enriquece de valores intelectuais, deve igualmente a criatura receber a educação dos sentimentos, fixando condutas que devem se aprimorar, através das diferentes fases do processo evolutivo.
E podem se ampliar as possibilidades de elevação, se a essa educação moral se adicionarem os conteúdos a respeito das necessidades do ser em relação a si mesmo, ao próximo e a Deus.
Então, o coração se enternece, se dilui a brutalidade dominante e um elenco de conquistas espirituais se abre. Conquistas que se multiplicam à medida que o ser mais se enobrece.
* * *
A educação intelectual, artística, profissionalizante, desempenha importante papel na realização do ser humano.
Mas é a de natureza moral, que não se encontra nos livros, mas sim nos exemplos, que o libertará dos condicionamentos negativos.
Essa educação é indispensável para a sublimação do espírito, tanto quanto para a vitória da paz no
AUTOR DESCONHECIDO

CREDO DA PAZ



SOU REPONSÁVEL PELA GUERRA
*Quando orgulhosamente faço uso da minha inteligência para prejudicar o meu semelhante.
*Quando menosprezo as opiniões alheias que diferem das minhas próprias.
*Quando desrespeito os direitos alheios.
*Quando cobiço aquilo que uma outra pessoa conseguiu honestamente.
*Quando abuso da minha superioridade de posição privando outros de sua oportunidade para progredir.
*Se considero apenas a mim próprio e a meus parentes pessoas privilegiadas.
*Quando me concedo direitos para monopolizar recursos naturais.
*Se acredito que outras pessoas devem pensar e viver da mesma maneira que eu.
*Quando penso que sucesso na vida depende exclusivamente do poder da fama e da riqueza.
*Quando penso que a mente das pessoas deve ser dominada pela força e não educada pela razão.
*Se acredito que o deus de minha concepção é aquele em que os outros devem acreditar.
*Quando penso que o país em que nasce o indivíduo deve ser necessariamente o lugar onde ele tem de viver.
SOU RESPONSÁVEL PELA PAZ
*Se direciono correta e construtivamente os poderes da minha mente.
*Se concedo ao meu semelhante o direito pleno de se expressar, de acordo com o seu próprio entendimento das verdades da vida.
*Se reconheço que os meus direitos cessam quando se iniciam os direitos de outros, e aceito isso como um mínimo indispensável de disciplina.
*Se faço uso dos poderes interiores para criar as minhas próprias oportunidades.
*Se consigo promover a evolução dos que me cercam, sem considerar ameaçada a minha posição, e entendo que esta é a minha maior fonte de sucesso.
*Se compreendo que as Leis Divinas diferem das criadas pelo Homem, e que nenhum direito divino especial é concedido a alguém unicamente por seu berço.
*Se reconheço que os recursos naturais devem servir indistintamente a todas as formas de vida, e que não me cabem direitos exclusivos sobre eles.
*Se compreendo que nada é mais livre do que o pensamento e que o pensamento construtivo transforma o Homem, direcionando-o à sua verdadeira meta.
*Quando sinto que toda felicidade depende do simples fato de existir… de estar de bem com a vida.
*Se percebo que todo ser humano pode vir a ser um grato amigo, quando convencido pela argumentação sincera.
*Se considero que “a Alma de Deus adquire personalidade no Homem”, e que este só pode conceber Deus a partir de sua própria percepção da Divindade.
*Se reconheço a mim e ao meu semelhante como partes integrantes do universo e que a cada um cabe a busca do lugar onde melhor possa servir.
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 28 de setembro de 2010

JESUS MUDA A ÁGUA EM VINHO


João 2 (1-12)

1 E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus.

2 E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.

3 E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho.

4 Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.

5 Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.

6 E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes.

7 Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.

8 E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram.

9 E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo.

10 E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.

11 Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele.

12 Depois disto desceu a Cafarnaum, ele, e sua mãe, e seus irmãos, e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias.

A Bíblia Sagrada


Um Livro Precioso!
Os bons livros são companheiros que nos ajudam a aprender lições de valor para a nossa vida. Mas a Bíblia é o mais precioso de todos os livros, porque contém ensinamentos dados pelo próprio Deus. Ela foi escrita por homens sim, mas homens inspirados pelo Espírito Santo de Deus.
A Bíblia Sagrada contém a mente de Deus, a condição do homem, o caminho da salvação, a condenação dos pecadores, e a felicidade dos cristãos. Suas doutrinas são santas, seus preceitos são justos, suas histórias são verdadeiras e suas decisões imutáveis.
Leia-a para ser sábio, creia nela para estar seguro e pratique-a para ser santo. Ela contém luz para dirigí-lo, alimento para sustê-lo, e consolo para animá-lo. É o mapa do viajante, o cajado do peregrino, a bússola do piloto, a espada do soldado e o guia do cristão. Por ela o paraíso é restaurado, os céus abertos e as portas do inferno descobertas.
Cristo é o seu grande tema, nosso bem o seu intento, e a glória de Deus a sua finalidade. Deve encher a mente, governar o coração e guiar os pés. Leia-a lenta e freqüentemente e em oração. É uma mina de riqueza, um paraíso de glória e um rio de prazer. É-lhe dada em vida, será aberta no dia do julgamento e lembrada para sempre. Ela envolve a mais alta responsabilidade, recompensará o mais árduo labor e condenará a todos quantos menosprezam seu sagrado conteúdo. A Bíblia nos mostra o caminho nesta vida e na eternidade.
A tua palavra é uma lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho.
Os teus mandamentos são maravilhosos e por isso os cumpro com todo o coração.
A explicação da tua palavra traz luz e dá sabedoria ás pessoas simples.
Felizes são os que vivem uma vida reta, que andam de acordo com a lei do Deus Eterno.
Felizes os que guardam os mandamentos de Deus e lhe obedecem com todo o coração.
Felizes o que não praticam o mal, e andam nos caminhos de Deus.
Tu nos destes as tuas leis e mandaste que as cumpríssemos fielmente.
Eu desejo obedecer às tuas ordens; quero cumpri-las com fidelidade.
Se eu respeitar todos os teus mandamentos, não ficarei desiludido.
Guardo a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti.
Eu te louvo, ó Deus Eterno! Ensina-me as tuas leis.
AUTOR DESCONHECIDO

Glorificando o Santo Nome


O professor contou, em aula, que, no princípio da vida na Terra, quando os minerais, as plantas e os animais souberam que era necessário santificar o nome de Deus, houve da parte de quase todos um
grande movimento de atenção.
Certas pedras começaram a produzir diamantes
e outras revelaram ouro e gemas preciosas.
As árvores mais nobres começaram a dar frutos.
O algodoeiro inventou alvos fios para a
vestimenta do homem.
A roseira cobriu-se de flores.
A grama, como não conseguia crescer,
alastrou-se pelo chão, enfeitando a Terra.
A vaca passou a fornecer leite.
A galinha, para a alegria de todos,
começou a oferecer ovos.
O carneiro iniciou a criação de lã.
A abelha passou a fazer mel.
E até o bicho-da-seda, que parece tão feio, para santificar o nome de Deus fabricou fios lindos, com os quais possuímos um dos mais valiosos tecidos
que o mundo conhece.
Nesse ponto da lição,
como o instrutor fizera uma pausa,
Pedrinho perguntou:
- Professor, e que fazem os homens para isso?
O orientador da escola pensou um pouco respondeu:
Nem todos os homens aprendem rapidamente as lições da vida, mas aqueles que procuram a verdade sabem que a nossa inteligência deve glorificar a eterna sabedoria, cultivando o bem e fugindo ao mal. As pessoas que se consagram às tarefas da fraternidade, compreendendo os semelhantes e auxiliando a todos, são as pessoas que glorificam realmente
o nome de Jesus.
E, concluindo, afirmou:
O Senhor deseja a felicidade de todos e, por isso, todos aqueles que colaboram pelo bem-estar dos outros são os que santificam na Terra a sua Divina Bondade.
AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

AS TESTEMUNHAS APONTAM O SALVADOR


JOÃO 1 (35-51)

35 No dia seguinte João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos;

36 E, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus.

37 E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.

38 E Jesus, voltando-se e vendo que eles o seguiam, disse-lhes: Que buscais? E eles disseram: Rabi (que, traduzido, quer dizer Mestre), onde moras?

39 Ele lhes disse: Vinde, e vede. Foram, e viram onde morava, e ficaram com ele aquele dia; e era já quase a hora décima.

40 Era André, irmão de Simão Pedro, um dos dois que ouviram aquilo de João, e o haviam seguido.

41 Este achou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Achamos o Messias (que, traduzido, é o Cristo).

42 E levou-o a Jesus. E, olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, filho de Jonas; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).

43 No dia seguinte quis Jesus ir à Galiléia, e achou a Filipe, e disse-lhe: Segue-me.

44 E Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro.

45 Filipe achou Natanael, e disse-lhe: Havemos achado aquele de quem Moisés escreveu na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José.

46 Disse-lhe Natanael: Pode vir alguma coisa boa de Nazaré? Disse-lhe Filipe: Vem, e vê.

47 Jesus viu Natanael vir ter com ele, e disse dele: Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo.

48 Disse-lhe Natanael: De onde me conheces tu? Jesus respondeu, e disse-lhe: Antes que Filipe te chamasse, te vi eu, estando tu debaixo da figueira.

49 Natanael respondeu, e disse-lhe: Rabi, tu és o Filho de Deus; tu és o Rei de Israel.

50 Jesus respondeu, e disse-lhe: Porque te disse: Vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás.

51 E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que daqui em diante vereis o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem.

Modelos mentais


Muito se fala, na linguagem de negócios, em modelos mentais. Principalmente quando a empresa está passando por um processo de mudança (aliás, mudança é processo e resultado todo o tempo), e revisar os modelos mentais é fator fundamental. Por quê? Simplesmente por que mudar requer não somente aprender algo novo, mas desaprender algo que se sabe e que se tem Como verdade absoluta.
Mas o que são estes modelos mentais? São frutos da percepção e da perspectiva, que absorvem, repudiam, aceitam ou distorcem o que vemos, sabemos, pensamos, imaginamos e acreditamos. Modelos mentais são Como a pequena casa que construímos dentro de nossa mente. Aos poucos vamos a edificando com o aprendizado e experiência, depois começamos a pintar e decorar internamente com a nossa realidade, preenchendo o espaço com os móveis da nossa cultura, socialização, preferências, crenças e comportamentos. 

E o pior: nossa casa tem janelas tão pequenas que normalmente não olhamos para fora para perceber o que está mudando em nosso ambiente.
E quando tudo lá fora mudou? Quando as coisas e situações que ergueram nossa casa mudaram? As pessoas ficam dentro de suas casas, pois elas representam conforto e segurança. Ficam restritas aos seus modelos mentais, à sua forma de ver o mundo, pois isto representa conforto e segurança.

Aproveite a cada dia para limpar, decorar novamente e trocar os móveis de sua casa mental. E lembre-se que nada muda até você mudar. Pense nisso! Bom dia!
 
JULIANO LISSON

domingo, 26 de setembro de 2010

A TESTEMUNHA RECONHECE O SALVADOR



João 1 (29-34)

29 No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

30 Este é aquele do qual eu disse: Após mim vem um homem que é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.

31 E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água.

32 E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele.

33 E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.

34 E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus.

Busque sempre...


Busque sempre...
Busque nos olhos o gosto do sorriso...
Busque no toque o gosto da pele...
Busque no cheiro a sensibilidade da alma...
Busque em cada noite fria o calor do dia...
Busque no dia o frescor da noite, mas sem perder o brilho da manhã...
Busque acima de tudo o que não conseguiu sentir, aquilo que não percebeu e pode agora ser saboreado.
Resgate o gosto bom, do que gostou.
Fortaleça as idéias esperançosas...
Mas busque primeiro o sentido de sua vida.
A fonte de ser verdadeiro.
Busque o motivo de seu " SER " ser o que é e de tudo aquilo que o faz buscar.
Busque a simplicidade de AMAR...
E busque antes de tudo a Paz que precisas.
Busque sempre sua Verdade!
AUTOR DESCONHECIDO

Ousadia!



Você já se arrependeu de, em determinadas circunstâncias, não ter tomado atitudes que viessem, de alguma forma, melhorar sua vida?

Todos nós, quando fazemos exame de consciência, lembramos de vários ¿agoras¿ que foram perdidos e que não voltam mais.
Que o arrependimento de não ter tido, não ter sido, não ter feito, não ter aceito, costuma ser doloroso e profundo.

Na realidade, o que nos impede, na maioria das vezes, de ter o que queremos, ser o que sonhamos, fazer o que pensamos e aceitar com o coração é a ousadia que não cultivamos.
A ousadia é, geralmente, escrava do medo...

Quantas vezes perdemos a oportunidade de sermos felizes, pelo medo de ter ousadia de amar;
Medo de ousar porque o objeto do amor era mais bonito, mais alto, mais rico, mais jovem, mais culto...
E aí, o tempo passou e o agora também.

Quantas vezes perdemos a oportunidade de realizar um grande sonho, por não termos coragem de ousar, de arriscar deixando para depois ou para mais tarde o que deveria ser naquele agora?
Quantas vezes não pronunciamos, no momento oportuno, as palavras que gostaríamos de dizer, pelo medo de parecermos ridículos e imaturos?
Quantas vezes ficamos por medo de partir?
Quantas vezes partimos por medo de ficar?
Quantas vezes dizemos baixinho o que na verdade gostaríamos de gritar?
Quantos ¿agoras¿ perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas?

O medo que nos impede de ser ousado agora, também está impedindo você de perceber a linda pessoa que poderá ser...
Não deixe que os momentos passem...
AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 25 de setembro de 2010

OS SINAIS QUE REVELAM JESUS AOS HOMENS


João 1 (19-28)

19 E este é o testemunho de João, quando os judeus mandaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: Quem és tu?

20 E confessou, e não negou; confessou: Eu não sou o Cristo.

21 E perguntaram-lhe: Então quê? És tu Elias? E disse: Não sou. És tu profeta? E respondeu: Não.

22 Disseram-lhe pois: Quem és? para que demos resposta àqueles que nos enviaram; que dizes de ti mesmo?

23 Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías.

24 E os que tinham sido enviados eram dos fariseus.

25 E perguntaram-lhe, e disseram-lhe: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta?

26 João respondeu-lhes, dizendo: Eu batizo com água; mas no meio de vós está um a quem vós não conheceis.

27 Este é aquele que vem após mim, que é antes de mim, do qual eu não sou digno de desatar a correia da alparca.

28 Estas coisas aconteceram em betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando

DEUS QUER MORAR EM SEU CORAÇÃO

FALAR DE AMOR



Se não estivesse fora de moda... 

Eu iria falar de Amor. 

Daquele amor sincero, olhos nos olhos, 

frio no coração. 

Aquela dorzinha gostosa, 

de ter muito medo de perder tudo. 

Daqueles momentos que só quem já amou um dia, 

conhece bem. 

Daquela vontade de repartir, 

de conquistar todas as coisas... 

Mas não para retê-las no egoísmo material da posse,
 
mas doá-las, no sentimento nobre de amar. 

Se não estivesse fora de moda... 

Eu iria falar de Sinceridade. 

Sabe, aquele negócio antigo 

de fidelidade, respeito mútuo... 

e outras coisas mais. 

Aquela sensação que embriaga mais que a bebida. 

Que é ter, numa pessoa só, a soma de tudo que 

as vezes procuramos em muitas. 

A admiração pelas virtudes, aceitação dos defeitos... 

E sobretudo, o respeito pela individualidade, 

que até julgamos nos pertencerem, 

sem o direito de possuir. 

Se não estivesse tão fora de moda... 

Eu iria falar em Amizade. 

O apoio, o interesse, a solidariedade de uns 

pelas coisas dos outros e vice-versa. 

A união além dos sentimentos 

e a dedicação de compreender para depois gostar. 

Se não estivesse tão fora de moda... 

Eu iria falar em Família. 

Sim!  Família!!! 

Pai, mãe, irmãos, irmãs, filhos, lar... 

O bem maior de ter uma comunidade unida 

pelos laços sanguíneos e protegidas pelas 

bênçãos divinas. 

Um canto de paz no mundo, o aconchego da morada,
 
a fonte de descanso e a renovação das energias. 

Família... 

O ser humano cumprindo sua missão mais sublime 

de seqüenciar a obra do criador. 

E depois... 

Eu iria até, quem sabe, falar sobre algo como... 

a Felicidade. 

Mas é pena que a felicidade, 

como tudo mais, há muito tempo já está 

fora de moda. 

Sabe de uma coisa... 

Me sinto feliz por estar tão fora de moda. 

E você? 

Também está fora de moda como eu? 

Espero que sim!!! 

(Autor Desconhecido)

PALAVRAS DE DEUS



PALAVRA DE SALVAÇÃO SOMENTE DEUS TEM PRA DAR

Vejam meu novo blog

Maravilhas que Deus criou

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

JESUS É A PALAVRA QUE REVELA DEUS AOS HOMENS


João 1 (1- 18)
1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

2 Ele estava no princípio com Deus.

3 Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

4 Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

5 E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.

6 Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.

7 Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.

8 Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.

9 Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.

10 Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.

11 Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.

12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;

13 Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.

14 E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

15 João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.

16 E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.

17 Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.

18 Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.

SEGURA NAS MÃOS DE DEUS

Vidros coloridos



Conta-se que, há muito tempo, um habilidoso calculista persa chamado Beremiz Samir, prestava serviços de secretário a um poderoso Vizir. Sua capacidade de raciocínio matemático a todos causava profundo espanto. Ele era capaz de, em poucos segundos, elaborar cálculos de extrema complexidade, resolvendo questões intrigantes.
Formulava, às vezes, sobre os acontecimentos mais banais da vida, comparações inesperadas que denotavam grande agudeza de espírito e raro talento matemático. Sabia, também, contar histórias e narrar episódios que muito ilustravam suas palestras, por si só atraentes e curiosas. Em função disso, a fama de Beremiz ganhou excepcional realce. Na modesta hospedaria em que vivia, os visitantes e conhecidos não perdiam a oportunidade de lisonjeá-lo com repetidas demonstrações de simpatia e de consideração.
Além disso, diariamente o calculista via-se obrigado a atender a dezenas de consultas. Todos o buscavam a fim de obter as mais variadas orientações e conselhos. Beremiz os atendia sempre com paciência e bondade. Esclarecia a alguns, dava conselhos a outros. Procurava destruir as superstições e crendices dos fracos e ignorantes, mostrando-lhes que nenhuma relação poderá existir, pela vontade de Deus, entre os números e as alegrias, tristezas e angústias do coração.
E procedia dessa forma, guiado por elevado sentimento de altruísmo, sem visar lucro ou recompensa. Recusava sistematicamente o dinheiro que lhe ofereciam e quando um rico insistia em pagar a consulta, Beremiz recebia a bolsa cheia, agradecia e mandava distribuir integralmente a quantia entre os pobres do bairro.
Certa vez um mercador, chamado Aziz, empunhando um papel cheio de números e contas, veio queixar-se de um sócio a quem tratava de ladrão miserável e outros qualificativos não menos insultosos. Beremiz tentou acalmar o ânimo exaltadíssimo do homem e chamá-lo ao caminho da mansidão. Aproximou-se e falou-lhe calmamente.
- Acautelai-vos contra os juízos arrebatados pela paixão, porque esta desfigura muitas vezes a verdade. Aquele que olha por um vidro de cor, vê todos os objetos da cor desse vidro: se o vidro é vermelho, tudo lhe parece rubro; se é amarelo, vê tudo amarelado. A paixão está para nós como a cor do vidro para os olhos. Quando alguém nos agrada, é fácil desculpar; se, ao contrário, nos aborrece, condenamos ou interpretamos de modo desfavorável.
A seguir, examinou com paciência as contas e descobriu nelas vários enganos que desvirtuavam os resultados. Aziz certificou-se de que havia sido injusto para com o sócio, e tão encantado ficou com a maneira inteligente e conciliadora de Beremiz, que saiu dali com o coração modificado. Muitas vezes o nosso ponto de vista nos permite perceber apenas uma face deturpada da realidade.
Não é raro acreditar cegamente em equívocos, graças ao nosso orgulho exacerbado e ao nosso velho egoísmo. Antes de adotar qualquer postura de confronto ou de sofrimento, é necessário abandonar os "vidros coloridos" que utilizamos para ver e analisar o mundo e as pessoas. A imparcialidade perante a vida é uma posição que devemos buscar incansavelmente, a fim de garantir aos nossos atos, palavras e pensamentos, a justiça que desejamos encontrar nos outros.
AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A MISSÃO CRISTÃ


LUCAS 24 (44-53)

44 E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos.

45 Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.

46 E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos,

47 E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.

48 E destas coisas sois vós testemunhas.

49 E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.

50 E levou-os fora, até betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou.

51 E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu.

52 E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém.

53 E estavam sempre no templo, louvando e bendizendo a Deus. Amém.

Jamais se arrependerás


Jamais se arrependerás de ter refreado a língua, quando teve.
Vontade de dizer o que não convinha ou o que não era verdade.
De ter formado o melhor conceito sobre o proceder de outrem.
De não ter julgado com severidade os atos alheios, ignorando.
A real motivação de cada ser.

Jamais se arrependerás de ter perdoado aqueles que te magoaram e de ter contribuído com sua evolução espiritual.
De ter cumprido pontualmente suas promessas bem pensadas.
De ser fiel aos compromissos dignos e nobres a que te vinculastes.

Jamais se arrependerás de ter suportado com paciência as faltas alheias.
De ter ignorado as mentiras e as maledicências que te chegaram aos ouvidos.
De ter dirigido palavras bondosas aos desventurados e tristes.
De ter simpatizado com os menos afortunados e de ter realizado algo de efetivo e bom em prol de alguém.

Jamais se arrependerás de ter pedido perdão pelas faltas cometidas.
De ter reparado o mal que causastes.
De ter pensado antes de falar.
De ter honrado a teus pais, agindo com gratidão por todo o bem que deles recebestes.
De ter sido cortês e honesto em tudo e com todos.

Jamais se arrependerás de ter ensinado algo de bom e de verdadeiro a uma criança.
De ter sido capaz de cativar um coração e de ter feito uma amizade verdadeira.
De ter oferecido pão a um faminto e consolo a um aflito;
De desviar do caminho errado e seguir pelo caminho correto, por mais árduo que essa possa ser.
Podes escolher os caminhos que vais seguir no curso de sua Vida.
Pode optar quais posturas que assumirás diante das mais variadas circunstâncias da vida.
Você é o senhor de seus passos e o dono de seu futuro.
Não compete a mais ninguém as escolhas que afetarão a tua história.
Por mais que os terceiros possam atingi-lo, somente os seus próprios atos, suas reações é que definirão os rumos do teu destino.
Antes de agires, reflita com ponderação e sabedoria.
O arrependimento nas decisões equivocadas, tomadas sob a influência do egoísmo e da ira o fará sofrer.
Fazer o bem sempre é motivo de satisfação e alegria.
Para o homem de bem não interessa o reconhecimento pelo seu ato, nem gratidões e honrarias.
A consciência tranqüila e a certeza de que se fez o melhor e o possível, é o suficiente para apaziguar o coração.
Não tenha medo de ousar e fazer coisas que nunca fez antes e nem tão pouco de mudar em sua vida aquilo for necessário, busque recompensas materiais em tudo que fizer.
Siga sempre pelo caminho do bem, e jamais se arrependerás dessa escolha.
Controle-se e procure escutar o que seu coração tem para lhe contar e investigue suas razões.
Compartilhe seus desejos com a pessoa amada, quem sabe ele (a) também não tenha algo para compartilhar contigo.
Utilize seus talentos, use a iniciativa e dê início aos seus projetos com amor, coragem e dedicação.
Esse será o segredo do seu sucesso.
E quando amar...
Não encontre justificativas para fugir dele.
Lembre-se que às vezes ele está nos lugares menos prováveis e onde menos esperamos.

Jamais se arrependerás.
De ter tido calma e paciência, pois se esse amor ainda não chegou, uma hora ele chegará até você.

Autor ( S.Bernardelli )

Me aceite como eu sou.


Me aceite como eu sou.
Não venho com garantia...
nem tenho a pretensão,
de ser alguém perfeito.
Toda a perfeição não posso ter.
Eu sou como você:
sou da espécie humana,
sou capaz de errar.
O erro não é falha de caráter
e errar faz parte da Natureza Humana.
Eu vivo.
Eu sorrio.
Eu também aprendo!
Meu conhecimento é incompleto.
Estou na busca o tempo todo,
nas horas acordadas e nas horas de sono.
Eu tenho um longo caminho a ser percorrido,
assim como você também tem.
Aprendemos nossas lições pelo caminho.
Atingiremos a Sabedoria.
Assim, por favor,
me aceite como sou!
Porque eu sou só eu.
Apenas eu.
Não há ninguém igualzinho a mim no mundo.
Esta é a única garantia que dou.
É assim que eu me sinto.
Eu tenho um coração.
Abra-me e veja-o!
Por favor, cuide bem dele.
Ele é tudo que eu sou.
Apenas eu.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A REALIDADE DA RESSURREIÇÃO


LUCAS 24 (36-43)

36 E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco.

37 E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito.

38 E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações?

39 Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.

40 E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés.

41 E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer?

42 Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel;

43 O que ele tomou, e comeu diante deles.

Eu nunca tive um amigo...


Eu nunca tive um amigo...
Eu nunca tive um amigo tão presente, como Ele é.
Eu nunca tive um amigo
que pudesse consolar minha angústia apenas com um toque de suas mãos, como Ele pode.
Eu nunca tive um amigo
que enxergasse o mais profundo do meu ser, como Ele enxerga.
Eu nunca tive um amigo
capaz de saber o que sinto apenas olhando em meus olhos, como Ele sabe.
Eu nunca tive um amigo
que compreendesse meu dilema,
que fosse tão paciente e não me julgasse em minhas crises emocionais, como Ele faz.
Eu nunca tive um amigo
que esteve comigo nas horas de longas gargalhadas
e também nas longas horas de choro de desespero, como Ele esteve.
Eu nunca tive um amigo
que compartilhasse comigo as tristes madrugadas de insônia, como Ele compartilhou.
Eu nunca tive um amigo
que me desse forças para me recompôr depois dos tombos da vida, como Ele me fortaleceu.
Eu nunca tive um amigo
que me ajudasse mesmo em casos insignificantes, como Ele me ajudou.
Eu nunca tive um amigo
que me mostrasse um pôr-do-sol mais lindo
do que o que Ele me mostrou.

Eu nunca tive um amigo...
Mas eu sempre tive Jesus! Ele é acima de tudo meu Pai e meu Deus. Nunca me abandona, nem naqueles momentos em que as provações e os sofrimentos me fazem esquecer dEle.
Ele caminha comigo todos os dias, em todas as horas, onde quer que eu for.
E seu eu notar de repente, apenas um par de pegadas no caminho, não significa que Ele me deixou, pois foi neste momento que Jesus me carregou em seus braços.

Escrito por Jacqueline

DEUS



Quando vejo um eclipse
fico imaginando
o que cobre o céu,
a lua,
e deixa tudo escuro?

Uma nuvem de fumaça?
mente vazia...
Um dos astros tomando a frente do outro?
teoria humana...
Deus abraçando o mundo?
eu gostaria...

Gostaria de sentir um abraço de Deus.
Gostaria de sentir um afago de Deus.
Gostaria de ser carregado por Deus.
Gostaria de tocar as mãos de Deus.
Gostaria de tocar os cabelos de Deus.
Gostaria de ver Deus sorrir pra mim.

Mas será que Ele já não me abraça com as nuvens suaves e tranqüilas que espalham-se unindo o céu?
Será que Ele já não me afaga com o calor do sol?
Será que Ele já não me carrega com a brisa fresca que me envolve?
Será que não sinto suas mãos agarradas às minhas quando uma criança me convida à brincar?
Será que não reconheço a beleza e a doçura de seus cabelos em meio às flores de um jardim?
Será que não noto o sorrir de Deus quando surge a Aurora reluzente e colorida, inspirando conforto e esperança?
Eu gostaria...
que nos momentos mais difíceis
eu me lembrasse
que há um pouquinho de Deus
em tudo o que Ele criou.



Escrito por Jacqueline

terça-feira, 21 de setembro de 2010

JESUS CAMINHA COM OS HOMENS


LUCAS 24 (13-35)
13 E eis que no mesmo dia iam dois deles para uma aldeia, que distava de Jerusalém sessenta estádios, cujo nome era Emaús.

14 E iam falando entre si de tudo aquilo que havia sucedido.

15 E aconteceu que, indo eles falando entre si, e fazendo perguntas um ao outro, o mesmo Jesus se aproximou, e ia com eles.

16 Mas os olhos deles estavam como que fechados, para que o não conhecessem.

17 E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes?

18 E, respondendo um, cujo nome era Cléopas, disse-lhe: És tu só peregrino em Jerusalém, e não sabes as coisas que nela têm sucedido nestes dias?

19 E ele lhes perguntou: Quais? E eles lhe disseram: As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi homem profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo;

20 E como os principais dos sacerdotes e os nossos príncipes o entregaram à condenação de morte, e o crucificaram.

21 E nós esperávamos que fosse ele o que remisse Israel; mas agora, sobre tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que essas coisas aconteceram.

22 É verdade que também algumas mulheres dentre nós nos maravilharam, as quais de madrugada foram ao sepulcro;

23 E, não achando o seu corpo, voltaram, dizendo que também tinham visto uma visão de anjos, que dizem que ele vive.

24 E alguns dos que estavam conosco foram ao sepulcro, e acharam ser assim como as mulheres haviam dito; porém, a ele não o viram.

25 E ele lhes disse: O néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram!

26 Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória?

27 E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.

28 E chegaram à aldeia para onde iam, e ele fez como quem ia para mais longe.

29 E eles o constrangeram, dizendo: Fica conosco, porque já é tarde, e já declinou o dia. E entrou para ficar com eles.

30 E aconteceu que, estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu-o, e lho deu.

31 Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes.

32 E disseram um para o outro: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras?

33E na mesma hora, levantando-se, tornaram para Jerusalém, e acharam congregados os onze, e os que estavam com eles,

34 Os quais diziam: Ressuscitou verdadeiramente o Senhor, e já apareceu a Simão.

35 E eles lhes contaram o que lhes acontecera no caminho, e como deles fora conhecido no partir do pão.

Lixos existenciais


Se é verdade que a cada dia basta a sua carga, por que então teimamos em carregar para o dia seguinte nossas mágoas e dores? Há ainda os que carregam para a semana seguinte, o mês seguinte e anos afora...
Nos apegamos ao sofrimento, ao ressentimento, como nos apegamos a essas coisinhas que guardamos nas nossas gavetas, sabendo inúteis, mas sem coragem para jogar fora. Vivemos com o lixo da existência, quando tudo seria mais claro e límpido com o coração renovado.
As marcas e cicatrizes ficam para nos lembrar da vida, do que fomos, do que fizemos e do que devemos evitar. Não inventaram ainda uma cirurgia plástica da alma, onde podem tirar todas as nossas vivências e nos deixar como novos. Ainda bem.
Não devemos nos esquecer do nosso passado, de onde viemos, do que fizemos, dos caminhos que atravessamos. Não podemos nos esquecer nossas vitórias, nossas quedas e nossas lutas. Menos ainda das pessoas que encontramos, essas que direcionaram nossa vida, muitas vezes sem saber.
O que não podemos é carregar dia-a-dia, com teimosia, o ódio, o rancor, as mágoas, o sentimento de derrota.
Acredite ou não, mas perdoar a quem nos feriu dói mais na pessoa do que o ódio que podemos sentir toda uma vida. As mágoas envelhecidas transparecem no nosso rosto e nos nossos atos e moldam nossa existência.
Precisamos, com muita coragem e ousadia, abrir a gaveta do nosso coração e dizer: eu não preciso mais disso, isso aqui não me traz nenhum benefício e  eu posso viver sem.
E quando só ficarem as lembranças das festas, do bem que nos fizeram, das rosas secas, mas carregadas de amor, mais espaço haverá para novas experiências, novos encontros. Seremos mais leves, mais fáceis de ser carregados mesmo por aqueles que já nos amam.
Não é a expressão do rosto que mostra o que vai dentro do coração? De coração aberto e limpo nos tornamos mais bonitos e atrativos e as coisas boas começarão a acontecer.
Luz atrai, beleza atrai. Tente a experiência!... Sua vida é única e merece que, a cada dia, você dê uma chance para que ela seja rica e feliz.
 
Letícia Thompson

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

JESUS ESTA VIVO


Lucas 24 (1-12)
1 E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas.

2 E acharam a pedra revolvida do sepulcro.

3 E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus.

4 E aconteceu que, estando elas muito perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois homens, com vestes resplandecentes.

5 E, estando elas muito atemorizadas, e abaixando o rosto para o chão, eles lhes disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos?

6 Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia,

7 Dizendo: Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressuscite.

8 E lembraram-se das suas palavras.

9 E, voltando do sepulcro, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os demais.

10 E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam, as que diziam estas coisas aos apóstolos.

11 E as suas palavras lhes pareciam como desvario, e não as creram.

12 Pedro, porém, levantando-se, correu ao sepulcro e, abaixando-se, viu só os lençóis ali postos; e retirou-se, admirando consigo aquele caso.

SABEDORIA

Um herói diferente


Foi num dezembro frio e de muita neve. Aliás, neve perfeita para andar de trenó. Por isso, mãe e filha se dirigiram morro acima.
O morro estava cheio de gente. A Sra. Silvermann e a filha de onze anos acharam um espaço perto de um homem alto e magro e de seu filho de 3 anos.

O garoto já estava deitado de barriga para baixo, esperando para ser empurrado.
- Vamos lá, papai! Vamos lá!

O homem deu um forte empurrão no trenó e lá se foi o menino. Mas não foi apenas o garoto que voou - o pai saiu correndo atrás dele a toda velocidade.
- Ele deve estar com medo que seu filho se choque contra alguém - pensou a jornalista.
E ela mesma com a filha desceu o morro, em grande velocidade, a neve solta voando nos seus rostos.

O retorno até o alto do morro era uma longa caminhada. Enquanto ambas subiam com vagar, puxando o trenó, a Sra. Silvermann observou que o homem magro estava empurrando seu filho, que ainda se encontrava no trenó, de volta ao topo.
- Isso é que é um paizão - falou a menina. Será que você, mamãe, faria o mesmo por mim?
- Nem pensar, foi a resposta. Continue andando.

Quando elas chegaram no topo do morro, o garotinho já estava pronto para brincar novamente e gritava feliz:
- Vai, vai, vai, papai!
Outra vez o pai reuniu todas as suas energias para dar um grande empurrão no trenó, correu atrás dele morro abaixo e então puxou o trenó e o menino de volta para cima.

Assim foi por mais de uma hora. A Sra. Silvermann estava intrigada. Não era possível que aquele homem achasse que seu filho fosse bater em alguém. Mesmo sendo pequeno, ao menos na subida ele poderia puxar o trenó uma vez. Mas o homem parecia não se cansar. Ria, jovial e continuava no seu afazer.
Ela então lhe disse:
- Você tem uma tremenda energia, hein?
O homem olhou para ela e sorriu, apontando para o filho.
- Ele tem paralisia cerebral, disse de forma natural. Ele não pode andar.

A jornalista entendeu, naquele momento, porque somente então se deu conta que não havia visto o menino descer do trenó durante todo o tempo que estiveram no morro. Entretanto, tudo parecia tão alegre, tão normal, que a ela não ocorrera, por um minuto sequer, que o menino poderia ser deficiente.

Ainda que não soubesse o nome do homem, ela contou a história em sua coluna no jornal na semana seguinte. Pouco tempo depois, ela recebeu uma carta que dizia assim:
"Cara Sra. Silverman, a energia que gastei, no morro, naquele dia, não é nada comparada ao que o meu filho faz todos os dias. Para mim, ele é um verdadeiro herói e algum dia espero ser metade do homem que ele já se
tornou."
E a sua energia como anda? ta difícil fazer aquela caminhada...
Não desista assim tão facilmente, você vai se sentir muito melhor
mais alegre e feliz...

Bom dia!!

(Do livro "Histórias para aquecer o coração" de Jack Canfield, Mark Victor Hansen e Heather Mcnamara)

domingo, 19 de setembro de 2010

FIM DO CAMINHO?


LUCAS 23 (50-56)

50 E eis que um homem por nome José, senador, homem de bem e justo,

51 Que não tinha consentido no conselho e nos atos dos outros, de Arimatéia, cidade dos judeus, e que também esperava o reino de Deus;

52 Esse, chegando a Pilatos, pediu o corpo de Jesus.

53 E, havendo-o tirado, envolveu-o num lençol, e pô-lo num sepulcro escavado numa penha, onde ninguém ainda havia sido posto.

54 E era o dia da preparação, e amanhecia o sábado.

55 E as mulheres, que tinham vindo com ele da Galiléia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foi posto o seu corpo.

56 E, voltando elas, prepararam especiarias e ungüentos; e no sábado repousaram, conforme o mandamento.

"Supermercado Celeste"


Em um dia cinzento e frio, ainda não faz muitos anos,
vinha eu apressada percorrendo esta estrada incerta da vida.
Sem prestar muita atenção ao meu redor,
estava muito mais preocupada em observar os buracos e as pedras
que freqüentemente encontrava nesta minha caminhada.
Foi por pura coincidência que avistei o supermercado
que faz parte de uma grande "franchise".
Fui informada que sempre há uma filial
onde quer que a gente vá em nosso globo terrestre.
É só procurar...
O que me chamou a atenção foi o seu nome:

"Supermercado Celeste"

Aproximei-me por curiosidade
e imediatamente as portas foram se abrindo.
Quando dei por mim já lá dentro me encontrava.
Ali havia muitos anjos recepcionando as pessoas
e ajudando os "clientes".
Um deles entregou-me um carrinho de compras.
Era o meu próprio Anjo que aconselhou-me
a fazer minhas escolhas com muita calma e atenção.

"--Tudo o que um cristão necessita em sua viagem
por esta vida poderia ser ali encontrado"
-- informou-me o meu guardião.
"--Pegue tudo o que couber no carrinho.
As coisas que não puderem ser levadas desta vez
estarão sempre aqui à sua disposição;
e pode voltar quando e quantas vezes quiser,
aqui ou em qualquer das outras filiais".

O primeiro item que escolhi foi PACIÊNCIA.
Na verdade o cristão necessita dela a toda hora.

O AMOR, de várias marcas e embalagens,
estava nesta e em várias outras prateleiras.

Ali perto estavam COMPREENSÃO e HUMILDADE .
Delas peguei vários pacotes porque, imperfeita como todo mortal,
esqueço-me dos meus defeitos e fico julgando os dos outros.

Coloquei no carrinho algumas caixas de SABEDORIA
e muitos de FÉ e CONFIANÇA .
Não me esqueci de pegar a LUZ DO ESPÍRITO SANTO
pois ela estava em todas as partes.

Na seção vizinha encontrei FORÇA e CORAGEM,
muito importantes para nos ajudarem em nossa jornada para a eternidade.

Meu carrinho já estava bem cheio
mas lembrei-me de um ítem muito importante
e retornei três fileiras para pegar algumas caixas de GRAÇAS.

Ali perto estava SALVAÇÃO.
Dessas peguei vários pacotes, o suficiente para nós
-- eu e você –
porque estava em promoção.

Por estar com o carrinho quase lotado fui me dirigindo
para a saída à procura das filas dos caixas.
Ali eu já estava com mercadoria suficiente
para me ajudar nessa mudança de planos de viagem
que estava disposta a fazer.
Estava definitivamente querendo fazer a vontade do "Senhor".

Já quase no final encontrei uma prateleira cheinha de ORAÇÕES.
Refletindo bem achei melhor pegar muitas caixas delas.
Vulnerável ser humano como sou,
era só eu sair daquele estabelecimento
para me esquecer de meus propósitos
e encontrar uma forma de pisar em terreno muito seguro.

PAZ e ALEGRIA havia até de sobra
e estavam estocadas na última seção
juntamente com CANTOS e CANÇÕES.

Como não conseguia ver onde estavam localizados os "caixas",
perguntei ao meu Anjo-da-guarda
onde é que deveria saldar o meu débito.
Ele sorriu e me disse:
"-- Leve a sua mercadoria, daqui por diante,
a todos os lugares por onde for".

Novamente indaguei onde se encontravam os caixas porque,
afinal, eu gostaria de efetuar o pagamento de minhas compras.
O Anjo olhou-me com candura,
e como se estivesse olhando
dentro de meu coração, respondeu-me:
"--Minha filha, Jesus já pagou sua conta...
há muito tempo atrás".
Autor desconhecido

UMA HISTÓRIA VERDADEIRA QUE ESTÁ PRESTES A ACONTECER !!


Carl está ao telefone com o seu chefe, sua esposa Susan está pondo a mesa para o jantar. Cathy, de 15 anos, ainda está assistindo o seu programa de televisão favorito e o bebê Johnny está dormindo em seu berço. É exatamente assim que Cathy se lembra de sua família no instante em que todos seus familiares desapareceram.
Confusa e ao mesmo tempo desesperada, ela liga para a polícia, mas para sua surpresa está ocupado! Aparentemente, a maioria dos seus vizinhos está fazendo a mesma ligação! Ela corre para a rua, gritando o nome de sua mãe muito alto, mas pára quando encontra outras pessoas que também gritam o nome de alguém.
Ela se surpreende com o que está acontecendo… então, belisca o próprio braço para conferir se tudo não passava de um pesadelo, mas era a realidade. O programa de televisão que Cathy estava assistindo ficou fora do ar, e um anúncio importante é dado pelos repórteres que também pareciam estar confusos e não preparados para o que eles estavam prestes a anunciar: “NOTÍCIA URGENTE: Milhares de pessoas em todo o mundo desapareceram nos últimos dez minutos. Autoridades ainda estão tentando descobrir uma razão para isso, enquanto fontes desconhecidas dizem que poderia ser um ato de terrorismo. Aconselhamos a população que fique em casa. Não tentem sair porque algo ainda pior pode acontecer a qualquer hora.”
Cathy começa a chorar alto. Ela sente uma agonia enorme dentro de si e uma forte sensação de desespero. Depois de alguns minutos, quando o seu choro parece inútil e as suas lágrimas diminuem, começa a orar suplicando a clemência de Deus. De repente, ela se lembra da última vez que orou.
Era uma noite de quarta-feira e o pastor falou sobre o final dos tempos. Porque os seus pais a fizeram ir junto com eles naquele dia – ela não conseguia deixar de pensar no programa de televisão que ia perder por causa do sermão chato sobre o Apocalipse! Ela se recorda de orar na ocasião pedindo a Deus que apressasse o andamento do culto, pois assim poderia assistir à última parte do programa.
Agora, Cathy sente uma forte sensação de culpa e ódio por si mesma. O pastor tinha pregado sobre o que tinha acabado de acontecer com sua família, mas na ocasião ela não acreditou, nem sequer o escutou. Sempre pensou ser muito jovem para entregar a própria vida a Deus. Seus planos para a juventude ainda seriam realizados e tinha uma opinião forte: “sempre haverá um momento para o compromisso mais tarde na vida”. Uma posição que a impediu de se tornar séria na fé.
E quanto a você? O que está esperando? Envelhecer? Arrumar aquele emprego? Finalmente pagar todas as suas dívidas? Se casar? Terminar os seus estudos? Ou primeiramente desfrutar de sua juventude? Se você não se decidir depressa, o dia em que você, por fim, tomar essa decisão poderá ser muito tarde. Acorde!
AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 18 de setembro de 2010

A MORTE DO JUSTO


LUCAS 23 (44-49)

44 E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, escurecendo-se o sol;

45 E rasgou-se ao meio o véu do templo.

46 E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou.

47 E o centurião, vendo o que tinha acontecido, deu glória a Deus, dizendo: Na verdade, este homem era justo.

48 E toda a multidão que se ajuntara a este espetáculo, vendo o que havia acontecido, voltava batendo nos peitos.

49 E todos os seus conhecidos, e as mulheres que juntamente o haviam seguido desde a Galiléia, estavam de longe vendo estas coisas.

A BÍBLIA


A Bíblia tem sido a carta magna dos pobres e oprimidos. A raça humana não está em condições de dispensá-la"

Lágrimas da depressão


Por ser uma doença tão incompreendida é que muitos evitam falar. Quem não experimentou, não sabe o que significa não ter forças emocionais para abrir a janela para ver o sol.
O depressivo busca refúgio no isolamento, ele não se sente abandonado, abandona-se, desiste de si, de uma certa forma.
Há pessoas que choram seu destino, mas ao depressivo isso não acontece, pois se chora é porque não consegue ver destino, nem bom, nem ruim, apenas um vazio instalado a alguns metros dos seus olhos.
Falta vontade pra levantar, pra andar, pra sair, pra viver... a única vontade que sobra é a de dormir, pois esta não pede esforço, não exige ajuda e não obriga ninguém a enfrentar o dia.
Na depressão só as lágrimas são companheiras, pois vêem sozinhas e ficam juntas sem tentar consolar e sem fazer perguntas ou exigências. Elas ficam, simplesmente, presentes.
Que a vida é bela eu sei! Ela é bela para quem ri e para quem chora, para quem espera e para quem desespera. Ela é bela quando é noite, quando é dia, quando a chuva canta na janela e os ventos assobiam estranhas canções.
Mas a beleza da vida não é atrativo bastante para encher uma alma de querer, para injetar nela a vida e novas perspectivas. É preciso mais, muito mais que a luz do dia ou a suavidade de uma flor para dar a uma pessoa o desejo de se levantar e recomeçar o caminho.
É difícil buscar forças quando já utilizamos todas as reservas possíveis, mas é exatamente esse o momento de dirigir-nos a Deus, pois se nossas forças físicas parecem mortas, nosso pensamento está bem vivo.
E é quando abandonamos completamente nosso desejo ao desejo de Deus que nos tornamos mais fortes.
Que o depressivo não pense que chegou ao fim do caminho, ele apenas fez uma parada. Há ainda muita estrada pela frente, novas perspectivas e novos horizontes.
Quando Deus toma a direção das nossas vidas é que as janelas começam a se abrir, que nosso coração bate um pouco mais apressado e começamos a encontrar as soluções para o que antes parecia perdido.
Podemos atravessar a dolorosa estrada da depressão, mas chegaremos ao fim dela, pois se sozinhos nos sentimos, sós já não estamos.
A vida continua linda, continua bela. E se já não sabemos mais olhar, Deus nos ensina como abrir os olhos.
 
Letícia Thompson

HOJE ESTOU LHE ENVIANDO UM ANJO


Um Anjo só para Você...
Para iluminar seu caminho,
para colocar ordem na sua vida,
para você ter sempre a certeza
de que ele está ao seu lado,
em todos os momentos.
Em qualquer situação,
na sua tristeza e na sua alegria.
E mesmo que você se esqueça dele às vezes,
ele estará sempre do seu lado,
lhe ajudando,
lhe dando conselhos,
lhe conduzindo na sua estrada,
às vezes triste, às vezes alegre.
Ele sempre vai dar o melhor de si
para lhe ajudar,
e em troca disso,
ele só quer que você seja feliz.
Não precisa saber o nome do seu anjo,
basta lembrar dele como uma luz
a iluminar o seu caminho.
E você pode ter certeza de que ele é assim,
uma imensa luz,
que não se apaga nunca,
que não fica fraca,
que jamais perde sua força e seu brilho.
Agora ele está chegando
para você contar sempre e sempre com ele.
Ah, só mais uma coisa: ele jamais vai te deixar.
AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

LEMBRE-TE DE NÓS!


Lucas 23 (39-43)

39 E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós.

40 Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação?

41 E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.

42 E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.

43 E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

.ARVOREIE! CRIE ÁRVORES!


Uma das coisas que eu acho fascinante em Jesus, é a capacidade que ele tinha de encontrar no meio da multidão, pessoas.
Ele era capaz de reconhecer em cima de uma árvore um homem, e descobrir nele um amigo.
Bonito uma amizade que nasce a partir da precariedade, quando você chega desprevenido, o outro viu o que você tem de pior, e mesmo assim, ele se apaixonou por você. Amor concreto, cotidiano, diário.
Jesus se apaixonava assim pelas pessoas e as tornava suas amigas. As trazia para perto Dele.
É fascinante olhar para a capacidade que esse homem, que esse Deus tem, de investigar a miséria do outro e encontrar a pedra preciosa que está escondida. Isso é Páscoa, isso é ressurreição. É quando no sepulcro do nosso coração, alguém descobre um fio de vida, e ao puxar esse fio, vai fazendo com que a gente se torne melhor.
Não há nada mais bonito do que você ser achado quando você está perdido.
Não há nada mais bonito do que você ser encontrado, no momento que você não sabe para onde ir e não sabe nem onde está...
O amor humano tem a capacidade de ser o amor de Deus na nossa vida por causa disso: porque ele nos elege!
Por isso que é bom termos amigos, porque na verdade, as pessoas amigas antecipam no tempo, aquilo que acreditamos ser eterno...
Quando elas são capazes de olhar para nós e descobrir o que temos de bonito. Mesmo que isso, as vezes costuma ficar escondido por trás daquilo que é precário.
Por isso agradeço muito a Deus pelos amigos que tenho. Pelas pessoas que descobriram no que eu tenho de pior, uma coisinha que eu tenho de bom, e mesmo assim continuam ao meu lado, me ajudando a ser gente, me ajudando a ser mais de Deus, ajudando a buscar dentro de mim, a essência boa que acreditamos que Deus colocou em cada um de nós.

Ter amigos, é como arvorear: lançar galhos, lançar raízes... Para que o outro quando olhar a árvore, saiba que nós estamos ali...Que nós permanecemos para fazer sombra, para trazer ao outro, um pouco de aconchego que ás vezes ele precisa na vida...

ARVOREIE! CRIE ÁRVORES!
PE FABIO DE MELO

A Sabedoria



Que seria de mim se eu tivesse que guiar-me por mim mesma, Senhor!
Quanta treva ainda mora no meu coração!  Quão insensatos são ainda os meus atos e quão distorcida é ainda a minha pobre e humana visão!
Permita-me, Senhor, que eu conheça e cumpra as suas Leis de amor e perfeição.
Conceda-me a Sua sabedoria e o Seu discernimento em todas as minhas ações, escolhas e decisões,  a fim de que elas resultem no meu bem e no bem dos que convivem comigo.
Que eu saiba quando falar e quando silenciar.
Que eu saiba quando agir e quando esperar.   Sem a Sua sabedoria,  os meus passos são trôpegos,  Senhor!

Fátima Irene Pinto  

PALAVRA DE DEUS

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

A REALEZA QUE DA A VIDA


LUCAS 23 (33-38)

33 E, quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram, e aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda.

34 E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. E, repartindo as suas vestes, lançaram sortes.

35 E o povo estava olhando. E também os príncipes zombavam dele, dizendo: Aos outros salvou, salve-se a si mesmo, se este é o Cristo, o escolhido de Deus.

36 E também os soldados o escarneciam, chegando-se a ele, e apresentando-lhe vinagre.

37 E dizendo: Se tu és o Rei dos Judeus, salva-te a ti mesmo.

38 E também por cima dele, estava um título, escrito em letras gregas, romanas, e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS.

Nadar contra a corrente


Quando a palavra é desistir até as mais lindas e formosas rosas choram.
Desistir significa reconhecer abertamente a derrota, o erro, o passo mal escolhido e enfrentar a própria imagem diante do espelho sem sentir dó de si mesmo, e se perguntar onde encontrar a força e coragem para encarar o mundo.
Já que não somos sós, que reconhecidamente não somos uma ilha e menos ainda deserta, toda decisão que tomamos influencia nosso meio, muda vidas, gera opiniões. Coisas que nos alegram podem fazer sofrer ou alegrar outras pessoas, coisas que nos deixam tristes trazem em torno de nós um clima sombrio e o sentimento de impotência naqueles que nos amam.
Então, desistir não é uma fácil decisão e se muitos o fazem sem grandes resistências, outros lutam interiormente até que as próprias forças, elas mesmas, estejam fatigadas. O processo é geralmente longo e tudo é pesado e pego em consideração: a imagem-própria, o olhar dos outros, o exemplo para aqueles que esperam de nós bem mais que pessoas que não conseguiram ir adiante.
Nos sabemos humanos, mas preferíamos que certas palavras não constassem no nosso dicionário.
Mas não adianta dar voltas para no fim chegar ao mesmo lugar.
É sabido que toda decisão comporta riscos. Nós é quem preferimos ignorar os eventuais danos. Só que isso faz parte da história de todo homem.
Ninguém precisa se sentir diminuído porque errou numa decisão ou porque bate a cabeça e continua a fazer algo que ele sabe que não chegará a nada a não ser perda de tempo e desgaste.
Nadar contra a corrente é extremamente desgastante e inútil.
A vida nos ensina que ter maturidade é aprender a olhar as outras pessoas nos olhos se nos sentimos fortes ou se nos reconhecemos frágeis e guardar a cabeça erguida o que quer que aconteça.
Desistir de um caminho, um sonho, uma decisão não quer dizer baixar os braços e esperar que a vida aconteça. Não!!!
Desistir de um caminho significa que nos enganamos de endereço e que vamos procurar o bom, que vamos tormar outra direção, com aquilo que possa preencher nossas buscas, completar nosso coração.
Se devemos alguma coisa a alguém não são satisfações do que fazemos ou deixamos de fazer, mas a felicidade que podemos espalhar à nossa volta.
Se devemos alguma coisa a nós mesmos é o respeito pelo nosso eu e isso inclui o saber onde parar e onde continuar, quando voltar atrás se possível e preciso e quando recomeçar um novo caminho.
Deus não quer pessoas infelizes e insatisfeitas, mas alegres e seguras de si, que sabem o que querem e escolhem conscientemente os seus passos. Que voltam atrás se necessário e recomeçam como se a dor não dilacerasse tanto o peito.
Ele as acolhe em Seus braços quando as mais cruéis dúvidas aparecem, as reconfortam e as asseguram que elas fazem parte de um todo e que de toda planta podada nasce um belo renovo.
 
Letícia Thompson

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

CHORAR POR JESUS


LUCAS 23 (26-32)

26 E quando o iam levando, tomaram um certo Simão, cireneu, que vinha do campo, e puseram-lhe a cruz às costas, para que a levasse após Jesus.

27 E seguia-o grande multidão de povo e de mulheres, as quais batiam nos peitos, e o lamentavam.

28 Jesus, porém, voltando-se para elas, disse: Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai antes por vós mesmas, e por vossos filhos.

29 Porque eis que hão de vir dias em que dirão: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres que não geraram, e os peitos que não amamentaram!

30 Então começarão a dizer aos montes: Caí sobre nós, e aos outeiros: Cobri-nos.

31 Porque, se ao madeiro verde fazem isto, que se fará ao seco?

32E também conduziram outros dois, que eram malfeitores, para com ele serem mortos.

Quem observa o vento, nunca semeará


eremos entender tudo, saber tudo, ter a ciência e as ferramentas e construir um mundo que, na realidade, está muito além de nós.

Cada dia que passa nos surpreendemos com os acontecimentos, como se não fossem previsíveis e tentamos construir à nossa volta a redoma que vai nos proteger e dar abrigo aos nossos.

O que acontece aos outros pode nos acontecer, como o ar que invade cada narina dos animais e dos homens e os torna iguais, mortais e dependentes de uma força Maior. Essa realidade às vezes nos choca, como se não fôssemos, cada um, o outro para um outro.

E ter consciência da vida, da sua fragilidade e beleza não deveria nos intimidar.

Cada dia basta a si mesmo e se as dores de ontem continuam doendo no peito, as possíveis alegrias do amanhã devem nos fazer olhar para o momento presente e construir com ele o melhor que podemos com as nossas mãos.

Precisamos viver agora como se o instante seguinte não fosse existir e fazer de cada momento o mais precioso de todos. Precisamos dar de nós com a consciência que o que fazemos ou deixamos de fazer fica enraizado nos que prosseguem nosso caminho.

O amor, o ódio, a esperança e a desilusão são sementes que plantamos. O sorriso é o sol que oferecemos e o abraço o calor que abriga a vida. Cada instante temos escolhas, cientes ou inconscientes e elas constroem o que somos ou deixamos de ser.

Quem observa o vento, nunca semeará. Mas aquele que estuda seu coração e olha para o Alto, esse possuirá campos imensos e nada lhe será recusado. Deus ama ao que dá com alegria e oferece com alegria ao que ama.

Se tiver que deixar uma herança aqui na terra, que seja esta: o bem que você fez sem contar e sem escolher.

Somos todos sim, construídos do mesmo barro, mas nosso coração se modela cada dia, com cada lição, cada porta que abrimos, cada mão que oferecemos.

Letícia Thompson

terça-feira, 14 de setembro de 2010

JESUS É UM HOMEM PERIGOSO



LUCAS 23 (13-25)

13 E, convocando Pilatos os principais dos sacerdotes, e os magistrados, e o povo,

14 Disse-lhes: Haveis-me apresentado este homem como pervertedor do povo; e eis que, examinando-o na vossa presença, nenhuma culpa, das de que o acusais, acho neste homem.

15 Nem mesmo Herodes, porque a ele vos remeti, e eis que não tem feito coisa alguma digna de morte.

16 Castigá-lo-ei, pois, e soltá-lo-ei.

17 E era-lhe necessário soltar-lhes um pela festa.

18 Mas toda a multidão clamou a uma, dizendo: Fora daqui com este, e solta-nos Barrabás.

19 O qual fora lançado na prisão por causa de uma sedição feita na cidade, e de um homicídio.

20 Falou, pois, outra vez Pilatos, querendo soltar a Jesus.

21 Mas eles clamavam em contrário, dizendo: Crucifica-o, crucifica-o.

22 Então ele, pela terceira vez, lhes disse: Mas que mal fez este? Não acho nele culpa alguma de morte. Castigá-lo-ei pois, e soltá-lo-ei.

23 Mas eles instavam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E os seus gritos, e os dos principais dos sacerdotes, redobravam.

24 Então Pilatos julgou que devia fazer o que eles pediam.

25 E soltou-lhes o que fora lançado na prisão por uma sedição e homicídio, que era o que pediam; mas entregou Jesus à vontade deles.

Tudo de bom pra você


Aprenda a viver os momentos bons de sua vida, aprenda a guardar dentro de você os sentidos, os cheiros, as palavras doces, as emoções que realmente importam. Limpe o seu coração das brigas, das promessas não cumpridas, viva a realidade sim, mas viva com o lado bom das notícias, das pessoas, das coisas. Não perca tempo com discussões bobas, não queira ter sempre a razão. Que importa a razão quando podemos dar um beijo apaixonado e demoradamente doce? Que importa a sua certeza diante da grandeza de ser humilde e reconhecer nossas fraquezas? Pare de exigir as coisas dos outros, faça mais a sua parte: quer carinho? que sua palavra seja sempre doce aos ouvidos. quer paz? que sua palavra não ofenda. quer liberdade? que sua palavra não calunie nunca. quer ser feliz? que sua palavra seja sim quando puder ser sim, e não quando precisar ser não. quer cativar as pessoas? seja sincera, mas não queira impor a sua verdade. quer um grande amor? seja ele, viva em você um grande amor, não espere alguém te cativar, cative alguém. Um último toque para sua estrada da vida, muitas pessoas vão passar por você e algumas você vai se ligar, outras serão esquecidas, poucas vão te marcar profundamente, mas todos vão ter uma impressão sua, vão levar uma ideia de você, que essa impressão seja sempre a melhor, a mais honesta possível, isso garante bons fluídos, garante paz interior e no fim de tudo garante a nossa felicidade. Hoje é um dia maravilhoso para ser feliz, depende da sua disposição de aceitar o que o Universo tem de bom para você. QUE JESUS O PROTEJA NESSE NOVO DIA
AUTOR DESCONHECIDO

Você já fez uma reforma na sua casa?


Quem já fez sabe o que isso significa. "Reformar a casa é sempre um ranstorno. Tudo fica fora do lugar. O sofá cede espaço a um monte de areia. Há cimento por toda a parte e o cheiro de tinta se espalha no ar. De pouco adianta o planejamento e os prazos. Sempre surgem vazamentos inesperados, serviços mal feitos e outros imprevistos que aumentam o orçamento e o tempo para terminar a obra. Para evitar aborrecimentos, há quem prefira passar a vida sem qualquer mudança, optando por se acomodar às falhas e imperfeições.

Mas quem se aventura a enfrentar o desafio recebe, como recompensa, mais conforto e muito prazer. Nossa vida é como nossa casa. Um lar que podemos manter como está, ou então, reformar, aumentar, redecorar, por abaixo se for preciso, para reconstruir um jeito melhor. Colocar a vida em obras é também um grande transtorno, com um agravante: você não pode abandoná-la temporariamente, hospedando-se em outro lugar.

Tem que aprender a conviver com a areia, o cimento, a dividir o seu espaço com o pedreiro, o pintor, a desviar de tijolos, dormir com cheiro de tinta, e trabalhar normalmente, ao som do martelo e da serra. Como se não bastasse, vai chegar a um ponto em que, ao contemplar tudo isso, você vai ter a nítida sensação de que a desordem não terá fim, e amargará o dia em que decidiu abandonar a comodidade do óbvio para buscar novos horizontes, usando a vocação e os talentos que deus lhe deu. Mas, aos poucos, tudo vai tomando forma.

O que foi projeto ganha contornos de lar resplandecente, novo. Angústias e aborrecimentos ficam no passado e a realidade nova é digna de se admirar. Por maior que seja a dificuldade de perseguir um sonho, maior ainda é a alegria de vê-lo se concretizar".
AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

O SILÊNCIO DE JESUS


Lucas 23 (6-12)

6 Então Pilatos, ouvindo falar da Galiléia perguntou se aquele homem era galileu.

7 E, sabendo que era da jurisdição de Herodes, remeteu-o a Herodes, que também naqueles dias estava em Jerusalém.

8 E Herodes, quando viu a Jesus, alegrou-se muito; porque havia muito que desejava vê-lo, por ter ouvido dele muitas coisas; e esperava que lhe veria fazer algum sinal.

9 E interrogava-o com muitas palavras, mas ele nada lhe respondia.

10 E estavam os principais dos sacerdotes, e os escribas, acusando-o com grande veemência.

11 E Herodes, com os seus soldados, desprezou-o e, escarnecendo dele, vestiu-o de uma roupa resplandecente e tornou a enviá-lo a Pilatos.

12 E no mesmo dia, Pilatos e Herodes entre si se fizeram amigos; pois dantes andavam em inimizade um com o outro.