sábado, 31 de dezembro de 2011

O SANGUE DA NOVA ALIANÇA


Hebreus 9:15-23

15-E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.

16-Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador.

17-Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?

18-Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue;

19-Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissope, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo,

20-Dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado.

21-E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério.

22-E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.

23-De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes.

Sua última palavra foi um sorriso


Que palavras um sorriso diz a você?
"Estou feliz por vê-lo."
"Que lindo dia!"
"Sinto-me bem."
"Você me faz sorrir."

Há tanto poder em momentos não falados e ainda assim, desperdiçamos tanto tempo definindo palavras, interpretando significados, entendendo mal e nos defendendo.

Ouvimos falas enfadonhas para fazer uma observação, mas nunca dizemos o bastante quando ajudaria.

Dois estranhos se cruzam e sorriem. E tornam mais agradável a viagem de ambos.

Um homem segura a mão de sua amada e cochicha: "eu te amo". E ela, como resposta, simplesmente sorri. Nenhuma palavra foi dita mas muito foi entendido.

Uma criança nervosamente toma seu lugar no centro do palco em sua primeira apresentação na escola. Pausa por um momento tentando desesperadamente lembrar-se de sua fala, esquadrinha a platéia e vê seus pais sorrindo. É mais que bastante para se superar.

Então, num outro momento, quando o tempo parece ter ido rápido demais, ela caminha novamente pelo palco, desta vez para receber seu diploma colegial. Antes de dar os passos em direção à uma nova vida, ela olha para sua família no meio da multidão. Ela os vê sorrindo orgulhosos e vai em frente.

Eu sorrio quando penso em minhas crianças.

Minha esposa sorri mesmo quando não devia.

Certa vez ouvi uma citação: "Eu apenas queria que você soubesse, quando vejo um retrato seu, eu sorrio. Quando leio algo que você escreveu, ouço seu sorriso!"

Eu regularmente visitava uma mulher num asilo. Maria era seu nome. Quando ela se levantava ficava curvada de forma que eu precisava ficar ajoelhado para falar com ela.

Ela tinha a voz áspera e baixa. Mas tinha um lindo sorriso. Eu falava isto para ela toda vez que eu a via.

Na semana passada eu corri ao asilo porque me disseram que ela rapidamente declinava.

Ela não falou nenhuma palavra para mim naquele dia, mas segurou a minha mão... e sorriu.

Contaram-me hoje que ela morreu e em que eu pensei?
É como sempre me lembrarei dela. Sua última palavra para mim foi um sorriso.
AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Faça sua cartinha em:http://www.orkutinho.com

O CULTO ANTIGO


Hebreus 9(1-14)

1-Ora, também a primeira tinha ordenanças de culto divino, e um santuário terrestre.

2-Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candelabro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o santuário.

3-Mas depois do segundo véu estava o tabernáculo que se chama o santo dos santos,

4-Que tinha o incensário de ouro, e a arca da aliança, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas da aliança;

5-E sobre a arca os querubins da glória, que faziam sombra no propiciatório; das quais coisas não falaremos agora particularmente.

6-Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços;

7-Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo;

8-Dando nisto a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do santuário não estava descoberto enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo,

9-Que é uma alegoria para o tempo presente, em que se oferecem dons e sacrifícios que, quanto à consciência, não podem aperfeiçoar aquele que faz o serviço;

10-Consistindo somente em comidas, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne, impostas até ao tempo da correção.

11-Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação,

12-Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.

13-Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,

14-Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?

Mensagem otimista de Ano Novo


Este ano está se despedindo e deixando saudades.
Tenho certeza que se você observar atentamente tudo que passou no decorrer deste ano, terás muito a agradecer.

Pegue todas as derrotas
e transforme-as em pequenas batalhas
que no confronto com a vida,
você deixou de vencer,
mas que certamente,
a guerra já está ganha,
visto que chegou até aqui
e está apta a receber um novo ano
com seus desafios e incógnitas,
e viver muito cada segundo desta esplêndida jornada,
que DEUS está a lhe proporcionar com novas esperanças.

Somos vencedores,
conseguimos superar mais um ano,
enquanto tantos ficaram pelo caminho.

Feliz Ano Novo,
seja muito,
mas muito feliz.

E você merece muita paz,
saúde, amor, prosperidade
e tudo de bom que a vida possa te ofertar.

Na maioria das vezes,
depende somente de nós alcança-la,
de acordo com nossas escolhas
e dos caminhos que porventura decidimos percorrer.

UM FELIZ ANO NOVO A TODOS

Deus esta ai



- Papai, qual o tamanho do mundo? É muito grande? 
A criança perguntou.
- Fica menor à cada dia. O pai respondeu.
- Mas qual o tamanho dele? A criança insistiu.
- Depende de qual mundo você está falando. Disse.

- Tem mais de um mundo?
- Sim, tem. Respondeu.

- Em qual mundo Deus está? Ela perguntou.

Então ele pediu que a criança trouxesse um pedaço de papel e alguns de seus lápis de colorir.

- Vem cá, deixe-me lhe mostrar.

Então desenho um pequeno círculo no meio da página e disse,
- Isto é o seu mundo. É onde você vive. Aqui estão todas as pessoas que você conhece e gosta. Deus está aí.

E continuou,
- Dentro deste mundo está o mundo que existe dentro de sua cabecinha. As coisas em que você acredita. Chamam-no de sua imaginação. Deus está aí.

- Depois tem o mundo em que você vive, com tudo o que Deus criou. Com todos os novos meios de comunicação o mundo ficou mais próximo. Posso ligar para meu irmão na Austrália ou para meu tio na Inglaterra. Posso enviar um email para os amigos que têm computadores em qualquer lugar no mundo. Deus está aí. Agora lembre-se de que, assim como você, cada uma das pessoas no mundo têm o seu próprio mundo. Ele disse enquanto desenhava muitos pequenos círculos. Deus está em cada um destes mundinhos.

Depois, o pai desenhou um círculo maior ao redor de tudo e disse,
- Este é o mundo maior. Nós o chamamos de universo, mas não temos nenhuma idéia de seu tamanho. Deus está aí.
A criança então pegou um lápis e desenhou um coração dentro do círculo maior.

- O que é isso? O pai perguntou.

Depois de um breve momento olhando o quadro, a criança respondeu,
- É vovó. Ela está no coração de Deus, certo?
Então, apontando o coração, ela disse,
- É aqui que é o céu, não é, papai?
- Sim e tem um pouquinho de céu bem aqui, também. 
Ele disse enquanto a abraçava.

Tudo que nós temos, tudo que nós somos, tudo que nós precisaremos, está aí. A cadeira em que você está sentado, os elementos que a compõem e compõem o computador que você usa, a luz, a casa, a comida, a medicina... Tudo. A única coisa que nós devemos acrescentar e reforçar é a crença em quem criou tudo isto.

Se seu mundo parece estar problemático, se você se encontra hoje em um grande desafio, Deus está aí. Onde no mundo você estaria sem ele?
AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A NOVA ALIANÇA


Hebreus 8:6-13

6-Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas.

7-Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.

8-Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança,

9-Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor.

10--Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;

11-E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior.

12-Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.

13-Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar.

A máscara mágica


Era uma vez um lorde muito influente e poderoso que tinha milhares de soldados sob o seu comando, com os quais conquistou grandes domínios para si mesmo. Ele era sábio e corajoso, respeitado e temido por todos, mas ninguém o amava. A cada ano que passava ele ficava mais severo, mas também mais sozinho, e seu rosto refletia a amargura de sua alma gananciosa, pois linhas profundas e feias demarcavam sua boca cruel que nunca sorria, e rugas sulcavam permanentemente sua testa.

Ele encontrou, porém, em uma das cidades que governava, uma linda donzela a quem ele observara por muitos meses nos seus afazeres entre o povo. O lorde se apaixonou por ela e quis desposá-la. Decidiu ir falar com ela. Vestiu sua roupa mais fina e colocou um coroa de ouro na cabeça.

Ao olhar-se no espelho para verificar a impressão que causaria à linda garota, não viu nada a não ser um semblante que causaria medo e daria motivo para ela não gostar dele: um rosto cruel e duro que ficava ainda pior quando tentava sorrir.

Então ele teve uma ótima idéia: mandou chamar um mágico.
- Faça-me uma máscara da cera mais fina para que acompanhe cada movimento do meu rosto, mas pinte-a com suas tintas mágicas para que tenha uma expressão agradável e bondosa. Coloque-a no meu rosto de maneira que eu nunca mais tenha que tirá-la. Faça uma máscara bonita e atraente. Use todo o seu talento para isso e eu pagarei qualquer preço.

O mágico respondeu:
- Eu posso fazer isso com uma condição. O senhor terá que manter o seu rosto dentro das linhas que eu pintar, porque se não a máscara ficará estragada. Uma única carranca e a máscara ficará irremediavelmente estragada e não poderei substituí-la.
- Farei tudo o que me pedir - disse o lorde ansioso. Qualquer coisa para conquistar a admiração e o amor da minha dama. Diga-me como posso evitar que a máscara rache.
- O senhor precisa ter pensamentos bons - respondeu o mágico. E para isso precisa de fazer boas ações. Precisa ter um reino feliz em vez de um reino poderoso. Tem que substituir a ira por compreensão e amor. Construa escolas para seus súditos e não somente prisões; hospitais e não somente navios de guerra. Seja gentil e cortês com todos.

Então foi feita a máscara maravilhosa e ninguém teria adivinhado que não era o verdadeiro rosto do lorde. Os meses foram passando e embora a máscara tenha freqüentemente corrido o risco de ficar estragada, o homem lutou muito consigo mesmo para mantê-la intacta.

A linda garota tornou-se sua esposa e seus súditos se maravilharam com a transformação milagrosa que tinha ocorrido com ele. Atribuíram isso à sua encantadora esposa que, diziam eles, o havia tornado como ela.

À medida que a cortesia e a consideração foram permeando a vida deste homem, a sinceridade e a bondade também, e logo se arrependeu de ter enganado a sua linda esposa com a máscara mágica.
Finalmente não conseguia agüentar mais esse pensamento e mandou chamar o mágico.
- Retire de mim este rosto falso pediu. Tire esta máscara enganadora que não representa a minha pessoa!

O mágico respondeu:
- Se eu a tirar, nunca mais poderei fazer outra e o senhor terá que ficar com o seu rosto para o resto da vida!
- Eu prefiro isso, a enganar aquela cujo amor e confiança eu ganhei por meios desonestos. Prefiro ser desprezado por ela a continuar fazendo algo que ela não merece. Tire a máscara, eu lhe ordeno que tire a máscara!

O mágico tirou a máscara e o lorde, angustiado e assustado, procurou ver-se no espelho. Seus olhos se animaram e seus lábios se abriram num sorriso radiante, pois as linhas feias haviam desaparecido. A carranca tinha desaparecido e seu rosto estava exatamente igual ao da máscara que ele usara por tanto tempo!

E quando voltou para junto da sua amada esposa, ela viu apenas as feições normais do homem que amava.

Sim, é uma velha lenda: que o rosto de alguém demonstra prontamente o interior da pessoa, sua alma, o que ela pensa e sente, seus profundos pensamentos.

Podemos percorrer o mundo em busca da beleza, mas só a encontraremos se a levarmos conosco.
AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O VERDADEIRO SANTUÁRIO


Hebreus 8(1-5)

1- Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade,

2-Ministro do santuário, e do verdadeiro tabernáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem.

3-Porque todo o sumo sacerdote é constituído para oferecer dons e sacrifícios; por isso era necessário que este também tivesse alguma coisa que oferecer.

4-Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei,

5-Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.

Como Deus responde à oração ?


Realmente, esta é uma pergunta que tenho ouvido muito ultimamente. E, da mesma forma, muitos relatos tenho lido à respeito.

Ouvi uma história que nos dá mais alguma luz à respeito de como Deus age para responder à oração. Um professor ateu numa classe da faculdade fez esta declaração,
- Se há um Deus, que ele me jogue lá para fora agora mesmo!

Os cristãos na classe ficaram estupefatos; eles simplesmente não sabiam o que dizer. Mas, exatamente naquele instante, um aluno que fazia parte do time de futebol da faculdade passava em frente à porta e ouviu o professor fazer a declaração. Apressou-se em entrar e empurrou o professor para o corredor do lado de fora.
O professor, sentindo-se ultrajado e atacado, gritou com o rapaz,
- O que você pensa que está fazendo, seu irresponsável.

Ao que o jogador de futebol respondeu,
- Deus estava ocupado no momento, então me enviou!

Pode ser esta uma forma como Deus responde às nossas orações, pela intervenção de outras pessoas?

Outra história que li recentemente:
Um certo jornal vinha publicando uma série de artigos sobre o valor da presença na igreja. Um dia, uma carta chegou ao redator, onde se lia,
"Imprima isto se tiver coragem. Tenho tentado uma experiência. Tenho um campo de milho, que eu arei durante os domingos. Plantei durante os domingos. Fiz a colheita no domingo e carreguei meu celeiro no domingo. Acho que minha colheita neste outubro foi tão grande quanto a de qualquer de meus vizinhos que foi à igreja no domingo. Então onde estava Deus desta vez?"

O redator imprimiu a carta, mas adicionou sua resposta:
"Você não deixa de ter razão quanto à hora, o lugar e a forma de falar com Deus. Cada pessoa pode encontrar seu lugar e tempo. Mas seu erro está em pensar que Deus sempre acerta suas contas em outubro"

A medição de tempo para Deus é feita da mesma forma que a nossa? Suas razões para responder de forma e em tempo diferentes do que pensamos está acima de nosso entendimento.

Bem, onde quero chegar? O ponto que eu tento passar é, simplesmente, continue a orar mesmo que você não receba a resposta que você quer e quando você quer! Só porque você não pode ver a resposta, ou ela vem de forma diferente da que você imaginava, isto não quer dizer que Deus não lhe escutou.

Continue a orar e não desista!
AUTOR DESCONHECIDO

O Poder da oração


Enquanto eu servia em um pequeno hospital, na África, a cada duas semanas eu ia, de bicicleta, por dentre a selva, até uma cidade próxima, para comprar provisões. Esta era uma jornada de dois dias e era necessário acampar à noite, na metade do caminho.

Em uma dessas jornadas, cheguei a cidade, onde planejava sacar meu dinheiro no banco, comprar medicamentos e provisões, e depois iniciar meus dois dias de jornada de regresso ao hospital.

Quando cheguei à cidade, observei dois homens brigando e um deles havia sido seriamente ferido. Tratei dos seus ferimentos e ao mesmo tempo lhe falei do Senhor Jesus Cristo. Viajei por dois dias, acampando à noite, e cheguei em casa sem nenhum incidente.

Duas semanas depois, repeti minha jornada. Quando cheguei a cidade, fui abordado por aquele jovem homem, cujas feridas eu havia tratado. Ele me disse que sabia que eu levava dinheiro e provisões. Prosseguiu dizendo-me:
- Alguns amigos e eu te seguimos até a selva, sabendo que tu ias acampar à noite. Nós planejamos matar-te e tomar teu dinheiro e medicamentos. Todavia, justamente quando íamos atacar teu acampamento, vimos que estavas protegido por 26 guardas armados.

Então comecei a rir e lhe disse que com certeza eu estava sozinho no acampamento, no meio da selva. O jovem homem apontou em minha direção e me falou:
- Não, senhor, não estavas só, pois vi os guardas. Meus cinco amigos também os viram e nós os contamos. Por conta desses guardas, nos assustamos e te deixamos tranqüilo.

Quando da sua volta o missionário contou isso no sermão, um dos homens da igreja se pôs em pé, interrompeu a mensagem e lhe perguntou se ele poderia dizer exatamente em que dia isso se sucedeu. O missionário contou à congregação o dia e então o homem que lhe interrompeu e contou esta história:

- Na noite do teu incidente na África aqui era manhã e eu estava me preparando para ir jogar golfe. Estava a ponto de sair de casa quando senti a urgência de orar por ti. De fato, a urgência era tão forte que chamei vários amigos para encontrarmo-nos aqui, no santuário, para orar por ti. Poderiam os homens que se reuniram comigo aqui naquele dia, porem-se de pé?

Então todos os homens que se reuniram naquele dia se puseram de pé. O missionário ficou surpreso quando aquele homem começou a conta-los. Eram 26.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

JESUS SACERDOTE Á MANEIRA DE MELQUISEDEC


Hebreus 7(11-28)

11-De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão?

12-Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.

13-Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar,

14-Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.

15-E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote,

16-Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.

17-Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.

18-Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade

19-(Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus.

20-E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes,

21-Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque),

22-De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.

23-E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer,

24-Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.

25-Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.

26-Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;

27-Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.

28-Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.

Duas histórias, dois destinos.


Primeira história.
Certa vez um garoto entrou na sala de emergência de um hospital depois de ter sido atropelado.
O motorista que o socorreu, ao ser interpelado para efetuar o depósito necessário ao atendimento, informou que não possuía, naquele momento dinheiro ou cheque que pudesse oferecer em garantia, mas certamente, se o hospital aceitasse, poderia efetuar o depósito na primeira oportunidade.
O atendente, na impossibilidade de liberar o atendimento, mas, com a vantagem de ter um dos diretores do hospital, que também era médico, de plantão naquele momento, resolveu consultá-lo.
Todavia, por não ter dinheiro nem garantias para o tratamento, não liberou o atendimento, fato que levou a criança atropelada a falecer.
O diretor novamente chamado para assinar o atestado de óbito do garoto, ao chegar para o exame cadavérico, descobre que o garoto atropelado era seu filho, que poderia ter sido salvo se recebesse atendimento.

Segunda história.

Antônio, um pai de família, um certo dia, quando voltava do trabalho, dirigindo num trânsito bastante pesado, deparou-se com um senhor que dirigia apressadamente.
Vinha cortando todo o mundo e, quando se aproximou do carro de Antônio, deu-lhe uma tremenda fechada, já que precisava atravessar para o outro lado da pista. Naquela hora, à vontade de Antônio foi de xingá-lo e impedir sua passagem, mas logo pensou:
Coitado! Se ele está tão nervoso e apressado assim... Vai ver que está com algum problema sério e precisando chegar logo ao seu destino, pensando assim, foi diminuindo a marcha, e deixou-o passar.
Chegando em casa, Antônio recebeu a notícia de que seu filho de três anos havia sofrido um grave acidente e fora levado ao hospital pela sua esposa.
Imediatamente seguiu para lá e, quando chegou, sua esposa veio ao seu encontro e o tranqüilizou dizendo:
Graças a Deus está tudo bem, pois o médico chegou a tempo para socorrer nosso filho. Ele já está fora de perigo.
Antônio, aliviado, pediu que sua esposa o levasse até o médico para agradecer-lhe. Qual não foi sua surpresa quando percebeu que o médico era aquele senhor apressado para o qual ele havia dado passagem!

DUAS HISTÓRIAS, DOIS DESTINOS

" Esteja sempre alerta para ajudar o próximo, independente de sua aparência ou condição financeira".
" Procure ver as pessoas além das aparências".
" Imagine que por trás de uma atitude, existe uma história, um motivo que leva a pessoa a agir de determinada forma".

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A FIGURA DE MELQUISEDEC


Hebreus 7(1-10)

1-Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou;

2-A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz;

3-Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre.

4-Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.

5-E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão.

6-Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas.

7-Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior.

8-E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.

9-E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos.

10-Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro.

Solte as amarras


Você já teve a impressão que a vida de todo
mundo vai pra frente e a sua não?
Já se perguntou por que você não consegue
isso ou aquilo?
Alguma vez já pensou que você anda,
anda e parece estar sempre no mesmo lugar?
Há muita e muita gente assim,
que dá passos e mais passos e não avança.
São pessoas atracadas a algum porto e que
ainda não conseguiram se libertar.
Não adianta,
se estamos amarrados a alguma coisa,
não dá pra ir adiante.
A corrente pode até nos levar de um lado para o outro,
as tempestades nos atingirem e até
mesmo o sol e lindas noites de lua,
mas não saímos do lugar.
São as amarras da vida,
problemas mal ou não resolvidos.
Coisinhas que julgamos pequenas e que deixamos
pra depois, mas que,
estando no nosso caminho ainda,
acabam nos atrapalhando.
Muitas vezes pensamos que “deixar pra lá”
resolve e acabamos deixando.
Nos dizemos que o tempo é o melhor remédio
e não digo que não seja.
Mas não há remédio que possa funcionar se
a raiz do mal continua intacta.
As feridas que carregamos no nosso ser,
os relacionamentos doentes,
mas deixados para o amanhã,
os empregos que não nos dão nenhuma satisfação,
fazem com que nossa vida ande devagar,
mesmo se o tempo passa e envelhecemos com ele.
Falta-nos coragem para tomar atitudes e é a vida
quem decide do nosso destino.
Se você quer, realmente,
que sua vida ande enquanto
você é jovem o bastante para bem viver,
solte as amarras.
Lave a alma do que te atormenta,
converse sobre seus problemas com as pessoas envolvidas; no trabalho,
se você acha que é seu único meio
de sobrevivência e que não pode ficar sem ele,
então, mude sua maneira de trabalhar,
procure encontrar satisfação naquilo que você faz.
Os horizontes existem para que não percamos a fé,
para que possamos sonhar com o que
há do outro lado e, quem sabe,
seguir nesse rumo.
Ninguém pode evoluir se está aprisionado
a alguma coisa.
Se tiver que se apegar,
que seja então à vontade de construir algo
positivo da sua vida.
Nunca espere pelos outros,
nunca olhe para os outros se dizendo por
que eles conseguem e você não.
Evite comparar-se com este ou aquele,
pois você é uma pessoa única e de qualquer
maneira não existe ninguém perfeito,
com vida perfeita.
Dando o melhor de si,
você vai perceber que seu potencial é muito
maior do que você pensa.
Dando o primeiro passo,
que geralmente é o mais difícil,
os outros se seguirão.
E se você acha que sozinho não vai conseguir,
há um Libertador que pode ouvir seu pranto,
segurar sua mão e te ajudar.
“Cristo é a verdade que liberta.”
Solte as amarras da sua vida,
sejam elas quais forem, uma a uma,
devagarinho.
Depois navegue…
e seja muito, muito feliz!
AUTOR DESCONHECIDO

ESCUTE


Quando você sentir vontade de chorar, não chore. 
Pode ME chamar que EU venho chorar por você. 
Quando você sentir vontade de sorrir, ME avise, que EU venho para sorrirmos juntos... 
Quando você sentir vontade de amar, ME chame e EU venho amar você. 
Quando você achar o mundo pequeno para a sua tristeza, ME chame para partilharmos a dois os dias tristes. 
Quando você achar que está tudo acabado, ME chame, que EU venho ajudar a reconstruir. 
Quando você precisar que alguém lhe diga, "EU amo você", ME chame, que EU digo isso a você em qualquer
momento, com muita sinceridade. 
Quando você não precisar mais de MIM, ME avise... 
Mesmo assim, EU, simplesmente continuarei amando você, pois, MEU amor por você é imenso, é ETERNO,
pois EU sou o amor...... EU SOU O SEU DEUS!!!! 
AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 25 de dezembro de 2011

ESPERANÇA NA PROMESSA DE DEUS


Hebreus 6(13-20)

13-Porque, quando Deus fez a promessa a Abraão, como não tinha outro maior por quem jurasse, jurou por si mesmo,

14-Dizendo: Certamente, abençoando te abençoarei, e multiplicando te multiplicarei.

15-E assim, esperando com paciência, alcançou a promessa.

16-Porque os homens certamente juram por alguém superior a eles, e o juramento para confirmação é, para eles, o fim de toda a contenda.

17-Por isso, querendo Deus mostrar mais abundantemente a imutabilidade do seu conselho aos herdeiros da promessa, se interpôs com juramento;

18-Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta;

19-A qual temos como âncora da alma, segura e firme, e que penetra até ao interior do véu,

20-Onde Jesus, nosso precursor, entrou por nós, feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Respeito


O respeito foi definido por alguém como a capacidade do ser de se importar com o sentimento do outro.
Talvez seja esta a mais completa das definições.
Normalmente, quando nos sentimos ofendidos, desprezados, dizemos apreciar o respeito.
Mas, será que respeitamos os demais?
É fácil sabermos.
Basta que nos perguntemos se somos daqueles que marcamos hora com o médico ou o dentista e na última hora, por questões de pouca importância, telefonamos desmarcando, sem nos preocuparmos com a agenda do profissional e, muito menos, com eventuais clientes que estariam aguardando em lista de espera por aquela hora que agora não será aproveitada por ninguém.
Acaso somos daqueles que apreciamos estabelecer preço para os serviços profissionais alheios?
Somos dos que pensamos que tal ou qual profissional liberal ganha demais e pode nos fazer um grande desconto?
Mais do que isso.
Alguns de nós dizemos, de maneira desrespeitosa, que o seu trabalho não vale mais do que a quantia que estipulamos.
Desrespeitamos o esforço que o profissional fez para chegar onde se encontra, desconsiderando as inúmeras noites que passou estudando, os plantões intermináveis e exaustivos, as horas de pesquisa.
Não levamos em conta, inclusive, os custos financeiros para completar o curso, para prosseguir no seu aperfeiçoamento, mestrado, doutorado.
Desrespeitamos o trabalho do outro toda vez que lhe dizemos que seu ganho é fácil e rendoso, enquanto o nosso é árduo.
Há falta de respeito sempre que desconfiamos dos outros baseados somente em nossa má fé ou má vontade.
E, no trato com outros profissionais, como os domésticos, jardineiros, pedreiros, carpinteiros, quanta vez os desrespeitamos.
Sempre que estabelecemos jornadas de trabalho muito longas, que exigimos cumprimento de tarefas além do que se considera humanamente possível, que submetemos o outro a situações humilhantes, o estamos desrespeitando.
O respeito deve ser a atitude de todo cristão para com o seu semelhante, seja ele superior ou inferior a si, na escala social e nos degraus da instrução.
Afinal, somos todos membros de uma única família, criados pelo mesmo Deus, nosso Pai.
Acreditemos que, se não aprendermos a respeitar o nosso semelhante, desde as mínimas coisas, não estaremos agindo dentro da lei de justiça, amor e caridade.

Tenhamos compaixão de quem cai, a consciência dele será o seu juiz.

Ajudemos aquele que tomba.
Sua fraqueza já é sua punição.

Recordemos nosso mestre que, contemplando a multidão aflita, e maldosa, não a condenou, antes deixou-se tomar de compaixão e a ajudou, amando-a, ensinando o caminho para a conquista da paz.

sábado, 24 de dezembro de 2011

APROFUNDAR A FÉ


Hebreus 6(1-12)

1-Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus,

2- E da doutrina dos batismos, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno.

3-E isto faremos, se Deus o permitir.

4-Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo.

5-E provaram a boa palavra de Deus, e as virtudes do século futuro,

6-E recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério.

7-Porque a terra que embebe a chuva, que muitas vezes cai sobre ela, e produz erva proveitosa para aqueles por quem é lavrada, recebe a bênção de Deus;

8-Mas a que produz espinhos e abrolhos, é reprovada, e perto está da maldição; o seu fim é ser queimada.

9-Mas de vós, ó amados, esperamos coisas melhores, e coisas que acompanham a salvação, ainda que assim falamos.

10-Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis.

11-Mas desejamos que cada um de vós mostre o mesmo cuidado até ao fim, para completa certeza da esperança;

12-Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas.

A VOCÊS QUE SEGUEM O MEU BLOG


NATAL
Nesse momento de paz, onde todas as pessoas se abraçam, se entendem, se cumprimentam e buscam por novos sonhos, para tentar descobrir a razão de ser feliz de verdade.

Neste momento onde Deus se faz presente em cada oração, cada família, em todos os lares, eu também gostaria de expressar o meu carinho por você.

Quero desejar que os seus passos nunca estejam sós; estejam sempre amparados pelos querubins e arcanjos que têm a missão de caminhar com você segurando firme em suas mãos, para que os seus pés nunca venham a tropeçar no meio do caminho.

Que neste Natal você possa sentir a presença de Deus, da paz, do amor e do perdão.

Feliz Natal, na paz de Deus, que sempre pode todas as coisas; pois, para o Senhor nada é impossível.

Desejo que você realize os seus ideais.

Feliz Natal

A Magia do Natal


Que neste Natal
Aquela magia toda guardada durante todo o ano
Venha presente nos corações daqueles que festejam o amor.

Que não apenas seja uma comemoração,
Mas um início para uma nova geração.

O Natal simboliza nova vida,
Pois nele comemoramos o nascimento do Homem
Que modificou a nossa maneira de ver o mundo.
Trazendo-nos amor e esperança.

Que neste natal sejam confraternizados todos os desejos
De um mundo melhor.

Que todos estabeleçam um novo vigor de humanidade.
E que nada seja mais forte do que a união
Daqueles que brindam o afeto entre eles.

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!!!

NATAIS DE ONTEM E DE HOJE


Os dias vão se cumprindo um a um,
e mais um Natal se aproxima.
E dos tempos passados,
Natais de antigamente, quem não se lembra?
Família, missa, enfeites poucos,
os mesmos de anos passados.

Menino Jesus, bolas de vidro e a comida, a melhor do ano.
Que alegria enfeitar a casa, limpeza do ano,
as paredes ganhavam cores, os corações revestiam-se de paz.
Passaram-se os anos, tantos Natais!
Quem mudou? Nós, ou o Natal?
De que Natal lembrarão nossas crianças?

Os presépios não encontram lugar junto às vitrines,
as propagandas da televisão não divulgam a Grande Notícia.
Os corais nos ajudam a dizer: "estamos em clima de paz!"
Voltemos a Belém!
Maria e José não encontraram um lugar.
Os animais e a palha aqueceram o menino.

E os humildes pastores foram visitá-lo!
e o coro dos anjos, cantava entre nós:
"Glória a Deus no mais alto do céu e paz por toda parte!"
Há ainda quem faça novena.
Ha ainda quem busque sentido.
Natal é mistério! Mistério revelado de amor!

Estamos em tempos onde as luzes do natal brilham muito,
mas nos dizem pouco e não nos introduzem no real sentido do Natal!
Deixemo-nos guiar pela Luz verdadeira!
Aquela que ilumina a todos!
Ela nos mostrará em que direção está Deus
e nos guiará no caminho rumo a Ele.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

APROFUNDAR A FÉ


Hebreus 5:11-14

11-Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir.

12-Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento.

13-Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino.

14-Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.

Salário Ideal


Você está satisfeito com o seu salário?

Provavelmente não, pois são contínuas as reclamações a respeito da baixa remuneração que, como dizem, não dá para nada.

Ouve-se dizer que o dinheiro que se ganha ao final do mês mal dá para quitar débitos anteriormente assumidos.

O estranho em tudo isso é que, se as reclamações pela melhoria dos salários provêm de todas as classes trabalhistas, o que se verifica em questão de qualidade de trabalho é quase o caos.

Não se percebe, falando de forma generalizada, que as pessoas se preocupem em realizar bem a sua tarefa.

Contrata-se um jardineiro para colocar em ordem o jardim. E o que se obtém é uma poda mal feita, grama mal aparada e a terra mal espalhada pelos canteiros.

Entrega-se uma criança aos cuidados de uma babá e se percebe a má vontade com que segue os passos vacilantes do pequeno, inquieto e vivaz.

Recomenda-se um idoso enfermo a determinado atendente e nos surpreendemos com a forma com que ele é tratado, às pressas, sem atentar para detalhes.

Balconistas apressados, servidores desatenciosos, vendedores impacientes.

Em todos os lugares nos deparamos com criaturas que somente pensam em olhar para o relógio, no aguardo do final do expediente, atendendo suas tarefas com descuido e até desleixo.

À conta disto, decai a qualidade e trabalhos contratados são concluídos e entregues de forma afoita.

Se digno é o trabalhador do seu salário, como nos alerta o Evangelho, é também muito justo que o trabalhador execute o seu trabalho com disposição e cuidado.

Que nos custará, na qualidade de jardineiros, atender à poda devidamente, afofar a terra com carinho? Afinal, as plantas dependem de nós.

Quantos minutos despenderemos a mais se nos detivermos, junto ao idoso ou ao enfermo, e estendermos a colcha com cuidado, interessando-nos pelo seu bem estar?

E poderemos acaso nos dar conta da responsabilidade que é zelar pelos passos de um bebê?

Podemos avaliar o quão emocionante é acompanhar o desenvolvimento de um ser tão pequeno, e vê-lo a cada dia vencer mais um obstáculo?

Não importa qual seja nossa profissão, qual seja a nossa tarefa.

O que importa, e muito, é que a realizemos com amor, aprimorando-nos na sua execução.

Quer se trate de lavar uma simples peça de roupa ou lidar com sofisticados aparelhos computadorizados, é necessário que nos conscientizemos de que, tanto quanto desejamos receber dos demais o melhor, compete-nos doar o melhor.

Portanto, antes de prosseguirmos a reclamar da nossa remuneração, revisemos a qualidade dos nossos serviços.

Preocupemo-nos muito mais em nos tornarmos excelentes profissionais, o que significa criaturas responsáveis, ativas, competentes.

* * *

Sejam quais forem as tuas possibilidades sociais ou econômicas, trabalha!

O trabalho é, ao lado da oração, o mais eficiente antídoto contra o mal, porquanto conquista valores incalculáveis com que o Espírito corrige as imperfeições e disciplina a vontade.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

JESUS O MAIOR PRESENTE

JESUS É MISERICORDIOSO CM OS HOMENS


Hebreus 5(1-10)

1-Porque todo o sumo sacerdote, tomado dentre os homens, é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados;

2-E possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados; pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza.

3-E por esta causa deve ele, tanto pelo povo, como também por si mesmo, fazer oferta pelos pecados.

4-E ninguém toma para si esta honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão.

5-Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, Hoje te gerei.

6-Como também diz, noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.

7-O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia.

Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.

9-E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;

10-Chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

A TODOS VISITANTES DO MEU BLOG

um conto de Natal


A história passa-se perto de uma aldeia de Vesges, numa casa isolada, próximo de uma floresta de pinheiros.
– Papá, perguntou Jean Lou, quando acordou – Quero uma árvore de Natal.  Os meus amigos da aldeia vão todos ter uma.
–Mas tu não tens necessidade de uma árvore de Natal, respondeu-lhe o pai.  – Há tantas em volta da casa.
– Não árvores de Natal, são pinheiros.
– É a mesma coisa.
Oh, não, não era a mesma coisa, pensou o filho.  Para um pinheiro se tornar uma árvore de Natal, é preciso que se ilumine, e que tenha prendas para os meninos!
Jean Lou sentiu o coração encher-se de desgosto.  A mamã tinha morrido na Primavera, e op ai, sozinho com dois filhos, não substituía a sua ternura.  Mas Jean não perdera de todo a esperança e perguntou ao irmão mais velho, Lucien, — O que é preciso para ter uma árvore de Natal.
Ora os pintarroxos, essas avezinhas simpáticas de babete vermelho, vão próximo das casas, não têm medo das pessoas, mas vivem sempre isoladas.  Jean Lou entrou em casa,  colou o rosto  contra o vidro da janela e observou atentamente a estrada.  Era o entardecer.  Um pintarroxo pousou nela, de seguida um outro sobre um arbusto. O coração do menino saltou acelerado, enquanto via um terceiro pousar sobre um tufo de ervas.
– Um, dois, três… contou o rapazinho.
– Vejo-os, vejo os três pintarroxos, vou ter a minha árvore de Natal!
Precipitou-se de encontro a Lucien, que regressava do campo: — Vou ter minha árvore de Natal!
– Mas que se passa?  Admirou-se Lucien, que tinha esquecido a brincadeira.
– Vi três  pintarroxos juntos!
–  Juntos?  Uns ao lado dos outros?
– Não. Um na estrada, outro num arbusto e outro sobre a relva.  Mas vi-os ao mesmo tempo.  Vou ter a minha árvore de Natal?
– Sem dúvida, prometeu o irmão, perante tanta alegria.  Mas como?
Lucien bem gostaria de dar essa alegria ao seu irmãozinho, mas como encontrar uma verdadeira árvore de Natal?
Após o jantar, Lucien foi dar um passeio, procurando uma idéia. Pinheiros não faltavam.. e quando acariciava um dos mais bonitos, a percebeu-se de um suave murmúrio: “eu farei uma bonita árvore de Natal, se tu quiseres…”
– Não posso levar-te para casa.
– Trarás o teu irmão junto de mim.
– Mas… falta-te tudo, para seres uma árvore de Natal.
– Podemos encontrar tudo aqui.  Tenho amigos, a neve, a geada, as corujas, os silvados, a lua, o céu e até mesmo as aranhas, que estão escondidas no celeiro.  Os meus amigos poderão ajudar-te, não queres?
Então a neve disse:  “Tornarei branco o pinheiro, como se fosse de arminho”; a geada pronunciou: “Fá-lo-ei brilhar como se estivesse salpicado de diamantes”; os silvados: “Nós temos bonitas bagas vermelhas”;  as corujas prometeram dissimularem-se nas ramagens e abrindo e fechando os olhos brilhantes, substituírem as lâmpadas elétricas.
O céu oferecia as estrelas, para enfeitar as pontas dos ramos, e a Lua estenderia os seus raios brilhantes, para colorir as pinhas e os brinquedos de madeira que Jean teria.
Lucien regressou a casa, contentíssimo.  Mas de repente, pensou que se tinha esquecido das aranhas.  Que poderiam elas oferecer?  Foi ao celeiro.
– Fizeste bem em vir, disseram elas, poderemos tornar a árvore verdadeiramente bela.  Lançaremos fios de alto a baixo, e a envolveremos numa rede de renda.
– Mas os vossos fios são escuros e tristes?!?!
– Não.  A geada prateará os nossos fios, verás.
A noite de Natal chegou.
O pai tinha comprado um lindo bolo.  Jantaram e deitaram-se.  Assim que pressentiram que o pai dormia, Lucien agasalhou muito bem o irmão e saíram silenciosamente.
Ao  dobrar a esquina da estrada, Jean parou fascinado.  A Árvore de Natal estava ali, grande e tão bem enfeitada que nada poderia haver de mais belo.
Os ramos cintilavam.  Longos fios prateados envolviam-na e as corujas  escondidas abriam e fechavam os olhos alternadamente.
Jean nem se preocupava com os brinquedos, pendurados pelo irmão:  um pífaro feito de um junco, animais feitos à faca, um cachimbo e misteriosos saquinhos com berlindes, bombons e outras coisas.
A Lua dava um tom dourado a tudo.  As estrelas cintilavam docemente nas extremidades dos ramos, enquanto ao longe, o som mavioso dos sinos subia e chegava até eles.
Foi assim que Jean, o menino órfão de mãe, pode ter, para ele só nessa noite, a mais linda árvore de Natal.
Gregório José

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

JESUS É MISERICORDIOSO COMOS HOMENS


Hebreus 4(15-16)

15-Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.

16-Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
Basic2-274 Basic1-015

NÃO DESISTA NUNCA


Se você não acreditar naquilo que você é capaz de fazer; quem vai acreditar?
Dizer que existe uma idade certa, tempo certo, local certo, não existe.
Somente quando você estiver convicto daquilo que deseja e esta convicção fizer parte integrante do processo.
Mas quando ocorre este momento? Imagine uma ponte sobre um rio.
Você está em uma margem e seu objetivo está na outra.
Você pensa, raciocina, acredita que a sua realização está lá.
Você atravessa a ponte, abraça o objetivo e não olha para traz.
Estoura a sua ponte.
Pode ser que tenha até dificuldades, mas se você realmente acredita que pode realizá-lo, não perca tempo: vá e faça.
Agora, se você simplesmente não quer ficar nesta margem e não tem um objetivo definido, no momento do estouro, você estará exatamente no meio da ponte.
Já viu alguém no meio de uma ponte na hora da explosão... eu também não.
Realmente não é simples.
Quando você visualizar o seu objetivo e criar a coragem suficiente em realizá-lo, tenha em mente que para a sua concretização, alguns detalhes deverão estar bem claros na cabeça ou seja, facilidades e dificuldades aparecerão, mas se realmente acredita que pode fazer, os incômodos desaparecerão.
É só não se desesperar.
Seja no mínimo um pouco paciente.
Pois é, as diferenças básicas entre os três momentos são:
ESTOURAR A PONTE ANTES DE ATRAVESSÁ-LA Você começou a sonhar... sonhar... sonhar! De repente, sentiu-se estimulado a querer ou gozar de algo melhor.
Entretanto, dentro de sua avaliação, começa a perceber que fatores que fogem ao seu controle, não permitem que suas habilidades e competências o realize.
Pergunto, vale a pena insistir?
Para ficar mais tangível, imaginemos que uma pessoa sonhe viver ou visitar a lua, mas as perspectivas do agora não o permitem, adianta ficar sonhando ou traçando este objetivo?
Para que você não fique no mundo da lua, meio maluquinho, estoure a sua ponte antes de atravessá-la, rompa com este objetivo e parta para outros sonhos! ESTOURAR A PONTE NO MOMENTO DE ATRAVESSÁ-LA Acredito que tenha ficado claro, mas cabe o reforço.
O fato de você desejar não ficar numa situação desagradável é válido, entretanto você não saber o que é mais agradável, já não o é! Ou seja, a falta de perspectiva nem explorada em pensamento, não leva a lugar algum. Você tem a obrigação consciencional de criar alternativas melhores.
Nos dias de hoje, não podemos nos dar ao luxo de sair sem destino.
O nosso futuro não é responsabilidade de outrem, nós é que construímos o nosso futuro. Sem desculpas, pode começar...
ESTOURAR A PONTE DEPOIS DE ATRAVESSÁ-LA.
No início comentei sobre as pessoas que realizaram o sucesso e outras que não tiveram a mesma sorte.
Em primeiro lugar, acredito que temos de definir o que é sucesso.
Sou pelas coisas simples, sucesso é gostar do que faz e fazer o que gosta.
Tentamos nos moldar em uma cultura de determinados valores, onde o sucesso é medido pela posse de coisas, mas é muito mesquinho você ter e não desfrutar daquilo que realmente deseja.
As pessoas que realizaram a oportunidade de estourar as suas pontes de modo adequado e consistente, não só imaginaram, atravessaram e encontraram os objetivos do outro lado.
Os objetivos a serem perseguidos, foram construídos dentro de uma visão clara do que se queria alcançar, em tempo suficiente, de modo adequado, através de fatores pessoais ou impessoais, facilitadores ou não, enfim o grau de comprometimento utilizado para a sua concretização.

A visão sem ação, não passa de um sonho.
A ação sem visão é só um passatempo.
A visão com ação pode mudar o mundo.
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

FIDELIDADE E FÉ EM JESUS


Hebreus 4(1-14)

1-Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fica para trás.

2-Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram.

3-Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso;

4-Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia.

5-E outra vez neste lugar: Não entrarão no meu repouso.

6-Visto, pois, que resta que alguns entrem nele, e que aqueles a quem primeiro foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência,

7-Determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações.

6-Porque, se Josué lhes houvesse dado repouso, não falaria depois disso de outro dia.

9-Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus.

10-Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas.

11-Procuremos, pois, entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.

12-Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

13-E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.

14-Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.

Passos  da mãe


Era um daqueles dias de muito serviço em casa. E com 6 crianças e um à caminho, ficava ainda mais agitado. Neste dia em particular, eu estava com mais dificuldades para fazer as tarefas de rotina, por causa de um pequeno menino.

Len, que tinha cinco anos naquela época, estava em meus calcanhares, não importava onde eu ia. Sempre que eu parava para fazer alguma coisa e virava para voltar, eu tropeçava nele. Diversas vezes, eu pacientemente sugeri atividades divertidas para mantê-lo ocupado e afastado.
- Você gosta de brincar no balanço, não gosta? Então vai brincar lá. Eu pedi outra vez.

Mas ele simplesmente me lançou um sorriso inocente e disse,
- Eu gosto, mãe. Mas eu prefiro ficar aqui com você. E continuou a saltar feliz atrás de mim.

Após pisar em seu pé pela quinta vez, eu comecei a perder a paciência e insisti que fosse para fora brincar com as outras crianças. Quando eu lhe perguntei porque estava agindo daquela forma, ele me olhou com aqueles doces olhos verdes e disse,
- Sabe o que é? Na aula de domingo o professor disse para a gente andar nos passos de Deus. Como não posso vê-lo, estou seguindo os seus.

Eu recolhi Len em meus braços e o apertei bastante. Lágrimas de amor e humildade derramaram sobre a oração que brotou em meu coração - uma oração de agradecimento pelo simples, contudo bonito ponto de vista de um menino de cinco anos.

AUTOR DESCONHECIDO

Olhos nos Olhos


Vamos falar francamente olhando olhos nos olhos?
O que você acredita que esteja te impedindo de ser feliz?
O que te falta para ficar com aquele olhar brilhante de quem está amando a vida? Quem roubou o seu sorriso?
Por quê você não anda dormindo gostoso?

Quem te colocou limites?
Qual é o limite do amor, das conquistas pessoais, dos bens materiais? Quem disse que devemos ficar nos lamentando por alguém que se foi? Quem falou que só amamos uma vez,  só podemos ter um carro,  uma casa, uma roupa, um amigo?

Eu acredito que cada ser carrega em si as forças necessárias para construir  um mundo inteiro. E tem mais, cada indivíduo é responsável apenas pela sua felicidade e é através de sua realização que o próximo poderá receber mais  carinho, mais amor, mais ajuda espiritual e até material.

Veja que responsabilidade a sua! Ser feliz então não é mais uma meta é  uma necessidade básica e você pode começar agora mudando esse  pensamento que te limita...

Essa história de "coitadinho de mim", ninguém me entende, nunca vou ser feliz, é tudo invenção da inveja que sentem de você.
Acorda, levanta a cabeça e grita bem alto: Eu sou um ser privilegiado, tenho tudo que preciso para conquistar o mundo.
Ah!, me faz um favor: dá um sorriso vai!.
AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

FIDELIDADE E FÉ EM JESUS


Hebreus 3:7-19

7-Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz,

8-Não endureçais os vossos corações, Como na provocação, no dia da tentação no deserto.

9-Onde vossos pais me tentaram, me provaram, E viram por quarenta anos as minhas obras.

10-Por isso me indignei contra esta geração, E disse: Estes sempre erram em seu coração, E não conheceram os meus caminhos.

11-Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso.

12-Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo.

13-Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado;

14-Porque nos tornamos participantes de Cristo, se retivermos firmemente o princípio da nossa confiança até ao fim.

15-Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações, como na provocação.

16-Porque, havendo-a alguns ouvido, o provocaram; mas não todos os que saíram do Egito por meio de Moisés.

17-Mas com quem se indignou por quarenta anos? Não foi porventura com os que pecaram, cujos corpos caíram no deserto?

18-E a quem jurou que não entrariam no seu repouso, senão aos que foram desobedientes?

19-E vemos que não puderam entrar por causa da sua incredulidade.

Fissuras


A parede era robusta, aparentemente inabalável.

Suportava ventos fortes e chuva intensa há anos.

Fazia parte de uma grande fortaleza, a qual ninguém arriscava atacar porque parecia ser intransponível.

No entanto, na sua face sul, onde o sol raramente tocava havia uma irregularidade quase imperceptível.

Era o resultado da pressa em sua execução ou, quem sabe, do descuido de um dos executores da obra.

Agora, porém, isso pouco importava, afinal, aquela muralha estava erigida ali há tempos e os responsáveis por ela nem mais andavam sobre a terra.

No entanto, aquela imperfeição ao longo dos anos acabou servindo de depósito natural da água da chuva e dos detritos trazidos pelo vento.

Aos poucos a água foi se infiltrando no muro e trilhando um caminho próprio em busca de uma saída entre as rochas reunidas por espessa argamassa.

Com o passar do tempo, uma fissura surgiu onde antes havia apenas uma depressão quase invisível.

Essa fissura, alimentada pelas águas das chuvas e pelo limo que invadira a parede úmida e fria, foi se expandindo, até tornar-se uma assustadora rachadura.

Agora, era vista mesmo à distância, e parecia ameaçar a solidez daquela estrutura.

O tempo corria veloz sem que providência alguma fosse tomada.

A rachadura já corrompia a parte inferior do muro que, atingida pela umidade, deteriorava-se a olhos vistos.

Em uma noite fria, quando o temporal ruidoso e inclemente avançava sobre a praia próxima, a ventania atingiu a muralha com violência.

A muralha, que suportara tempos antes ventos ainda mais fortes, desta vez não resistiu.

Corrompida pela água, que durante anos deteriorou sua base e parte de seus materiais, a grande parede cedeu.

Tombou pesadamente como se estivesse cansada de resistir em vão.

Como um robusto carvalho se permite um dia tombar depois de tantos anos de majestade, também aquela murada, traída pela pequena fissura, entregou-se à ação do tempo.

Uma simples fissura, decorrente de uma imperfeição aparentemente insignificante, causou a queda do grande muro.

E hoje, os que passam ao lado das ruínas daquilo que um dia já foi uma imponente fortaleza, ignoram que a destruição daquele monumento grandioso iniciou-se com uma mera e banal rachadura.

Assim também são os vícios humanos.

Hábitos infelizes, considerados como atitudes corriqueiras e comuns na sociedade, podem corromper grandes mentes.

Hoje são apenas "fofoquinhas" a servir de passatempo aos desocupados.

Amanhã serão mentiras ardilosas a destruir lares e prejudicar vidas.

Hoje são apenas goles de bebidas alcoólicas para descontrair.

Amanhã serão drogas ainda mais pesadas a arruinar centros nervosos e lesionar profundamente os destinos.

Hoje são pequeninas barganhas para garantir que as crianças obedeçam.

Amanhã serão pesados subornos para realizar o que o dever já impunha desde muito.

Os vícios surgem como pequeninas fissuras na conduta humana.

Em um primeiro momento não despertam grandes receios e chegam, até, a ser ignorados pelos menos avisados.

No entanto, com o passar do tempo, vão se agigantando e invadindo o espaço que deveria ser da virtude.

Abalam estruturas que pareciam sólidas e destroem futuros venturosos.

Arrastam o ser para o lodaçal da culpa e do arrependimento, onde se encontram chafurdados os escombros das ilusões do ontem.
AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 18 de dezembro de 2011

JESUS É FIEL A DEUS


Hebreus 3(1-6)

1-Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão,

2-Sendo fiel ao que o constituiu, como também o foi Moisés em toda a sua casa.

3-Porque ele é tido por digno de tanto maior glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a edificou.

4-Porque toda a casa é edificada por alguém, mas o que edificou todas as coisas é Deus.

5-E, na verdade, Moisés foi fiel em toda a sua casa, como servo, para testemunho das coisas que se haviam de anunciar;

6-Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim.

DEUS É MAIOR!!!!


“Então, ele se levantou e se foi a Sarepta; chegando à porta da cidade, estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; ele a chamou e lhe disse: Traze-me, peço-te, uma vasilha de água para eu beber.

Indo ela a buscá-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me também um bocado de pão na tua mão.

Porém ela respondeu: Tão certo como vive o SENHOR, teu Deus, nada tenho cozido; há somente um punhado de farinha numa panela e um pouco de azeite numa botija; e, aqui apanhou dois cavacos e vou preparar esse resto de comida para mim e para o meu filho; comê-lo-emos e morreremos.

Elias lhe disse: Não temas; vai e faze o que disseste; mas primeiro faze dele para mim um bolo pequeno e trazes-mo aqui fora; depois, farás para ti mesma e para teu filho.

Porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: A farinha da tua panela não se acabará, e o azeite da tua botija não faltará, até ao dia em que o SENHOR fizer chover sobre a terra”. (1 Reis 17:10 a 14).

Você leu e meditou nestes versículos? Entendeu a situação daquela mulher e seu filho? O lugar onde morava estava passando por uma enorme seca e nada se podia plantar. Ela, além de viúva era também pobre e sua dispensa estava no fim. O que você acha de tudo isso?

Quantos de nós já não passamos por um teste de fé parecido ou igual a este?

Essa história tem um grande ensinamento para nós, pois não foram poucas vezes em que nos foi pedido o último pedaço de pão:

Lembra-se daquele dia em que você pensou que não iria suportar a pressão da luta, e o Senhor te pediu para esperar mais um tempo?

Lembra-se de quando alguém lhe pediu que orasse por ele (a) e você não tinha forças nem para orar por você mesmo (a)?

Lembram-se quando Deus te incentivou a crer na vitória que para você já estava perdida? Lembram-se quando o seu coração machucado foi desafiado a perdoar?

O que poderemos perder se não dermos o nosso último pedaço de pão?

O orgulho não fará justiça por nós e a revolta não nos saciará a alma aflita. Mas quando confiamos em Deus e cedemos á Sua vontade, o nosso último pedaço de pão se multiplica, o cenário de fome e seca começa a mudar. Ou seja, o socorro vem!

Não se esqueça que os benefícios da obediência a Deus são tremendos. “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois muitos dias o acharás”. (Ec11:1).
AUTOR DESCONHECIDO

JESUS


Ao se levantar diga, JESUS EU TE AMO
Ao sair de casa diga, JESUS VEM COMIGO
Quando sentir vontade de chorar diga, JESUS ME ABRAÇA
Quando se sentir feliz diga, JESUS EU TE ADORO
Quando for fazer alguma coisa diga, JESUS ME AJUDA
Tudo que fizer faça, EM NOME DE JESUS
Quando se sentir derrotado diga, JESUS JÁ VENCEU
Quando errar diga, JESUS ME PERDOA
Quando se deitar diga, JESUS OBRIGADO.

sábado, 17 de dezembro de 2011

JESUS,IRMÃO SOLIDÁRIO DOS HOMENS


Hebreus 2(5-18)

5-Porque não foi aos anjos que sujeitou o mundo futuro, de que falamos.

6-Mas em certo lugar testificou alguém, dizendo: Que é o homem, para que dele te lembres? Ou o filho do homem, para que o visites?

7-Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos, De glória e de honra o coroaste, E o constituíste sobre as obras de tuas mãos;

8-Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés.

9-Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.

10-Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles.

11-Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos,

12-Dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, Cantar-te-ei louvores no meio da congregação.

13-E outra vez: Porei nele a minha confiança. E outra vez: Eis-me aqui a mim, e aos filhos que Deus me deu.

14-E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;

15-E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.

16-Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão.

17-Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.

18-Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.

Persistindo sempre


Podemos eventualmente ser jogados ao chão, mas o que vale é a persistência. O que realmente faz a distinção entre atletas é a habilidade de terem uma boa perfórmance em tempos de pressões e urgência.
Roger Staubach

Não é o número de vezes em que você vai ao chão que realmente importa, e sim quão rapidamente você se levanta.

Todas as pessoas que tentam realizar algo significativo com a sua vida enfrentam tropeços e alguns retrocessos.

Isso é uma fatalidade. Assim sucede com você. No entanto, quanto mais rápido você deixar isso abandonado no passado, menos feridas irão permear a sua memória.

Quando algo lhe traz frustração, pelo fato de se haver transformado em alguma coisa que está além da sua capacidade de controle, tome a iniciativa de se certificar de que você não mais irá se colocar naquela posição.

Compreenda que é possível alcançar o controle da sua vida, desde o momento em que você decida se render ao controle da graça, bondade e misericórdia de Deus.

Isso se aplica à, aparentemente, mais descontrolada situação.

Se alguma coisa lhe está bloqueando o caminho, em vez de bater com a cabeça na parede dê uma volta ao redor, olhando para cima, para a frente, e para Deus.

Examine a situação de uma maneira corajosa e realista, e parta para uma ação construtiva.

Lembre-se de que o jogo é ganho pelo jogador que simplesmente não sabe o que é desistir.

Nélio DaSilva

Para Meditação:

Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a Terra. Salmos, 121:1

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O PERIGO DA NEGLIGÊNCIA


Hebreus 2(1-4)

1-Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas.

2-Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição,

3-Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;

4-Testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade?

O som dos pássaros


Ouvir é uma dádiva que poucos têm...
Ouvir a natureza e perceber o que está se passando,
exige-nos muita sensibilidade
Apenas por hoje, procure perceber o som dos pássaros...
Faça uma pausa, inspire o som da natureza
e renove suas emoções interiores...
Procure fazer o que lhe faz bem ao coração,
ouça o som dos pássaros ao seu redor e
sinta o quanto entoam cânticos felizes
que nos trás a paz e a sabedoria da natureza.
Perceba nos mínimos detalhes as notas musicais ao seu redor...
Muitas vezes imperceptíveis aos nossos ouvidos
tão ocupados com os sons do próprio cotidiano,
ouvir os pássaros significa purificar a Alma
e crescer a sensibilidade que está dentro de cada um...
Só por hoje, abra a janela do seu coração e
aguce seus ouvidos ao chamamento da felicidade
do canto dos pássaros...
Perceba que a felicidade dos pássaros independe
dos acontecimentos a sua volta,
simplesmente cantam e sentem-se bem...
Diferente de nós que para sermos felizes
precisamos de algo muito majestoso
Buscamos a felicidade em qualquer lugar, menos na natureza...
Ouça mais o som dos pássaros e reflita o que eles
fazem para cantarolar todos os dias todas as manhãs
e porque são eternamente felizes...
São assim porque apenas o canto e o som os deixam
felizes na simplicidade da entoação...
Faça hoje a sua reflexão... Hoje você pode ser como os pássaros...
Livre para cantar e ser feliz.

O seguidor e o discípulo


“O seguidor espera pães e peixes;
o discípulo é um pescador.
O seguidor luta para crescer;
o discípulo luta por se reproduzir.
O seguidor ganha se;
o discípulo faz se.
O seguidor gosta do afago;
o discípulo gosta do serviço e do sacrifício.
O seguidor entrega parte dos seus desejos;
o discípulo entrega a sua vida.
O seguidor espera que lhe apontem a tarefa;
O discípulo é solícito em tomar a responsabilidade.
O seguidor quase sempre murmura e reclama;
o discípulo obedece e nega a si mesmo.
O seguidor reclama que o visitem;
o discípulo visita.
O seguidor vale por que soma;
o discípulo vale porque multiplica.
O seguidor sonha com a igreja ideal;
o discípulo se entrega para fazer a igreja real.”
O seguidor diz: Que bonito!
O discípulo diz: Eis me aqui!
O seguidor espera por um avivamento na igreja;
o discípulo é parte do avivamento.
O seguidor é forte soldado na trincheira de defesa;
o discípulo é soldado invasor da trincheira inimiga.
O seguidor é condicionado pelas circunstâncias;
o discípulo as aproveita para exercitar a sua fé.
O seguidor é valioso;
o discípulo é indispensável.”

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

JESUS É O FILHO,OS ANJOS SÃO MINISTROS


Hebreus 1(5-14)

5-Porque, a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, Hoje te gerei? Eu lhe serei por Pai, E ele me será por Filho?

6-E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.

7-E, quanto aos anjos, diz: Faz dos seus anjos espíritos, E de seus ministros labareda de fogo.

8-Mas, do Filho, diz: O Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.

9-Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu Com óleo de alegria mais do que a teus companheiros.

10-E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra de tuas mãos.

11-Eles perecerão, mas tu permanecerás; E todos eles, como roupa, envelhecerão,

12-E como um manto os enrolarás, e serão mudados. Mas tu és o mesmo, E os teus anos não acabarão.

13-E a qual dos anjos disse jamais: Assenta-te à minha destra, Até que ponha a teus inimigos por escabelo de teus pés?

14-Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?

O Poder da Validação


Não escapam pais, professores, chefes, nem colegas de trabalho. Afinal, ninguém é de ferro
Eu, para ser absolutamente sincero, fico inseguro a cada artigo que escrevo e corro desesperado para ver os primeiros e-mails que chegam.

Insegurança é o problema humano número 1. O mundo seria muito menos neurótico, louco e agitado se fôssemos todos um pouco menos inseguros.

Segurança não depende da gente, depende dos outros.

Está totalmente fora do nosso controle. Por isso segurança nunca é conquistada definitivamente, ela é sempre temporária, efêmera.

Segurança depende de um processo que chamo de "validação", embora para os estatísticos o significado seja outro.

Validação estatística significa certificar-se de que um dado ou informação é verdadeiro, mas eu uso esse termo para seres humanos.

Validar alguém seria confirmar que essa pessoa existe, que ela é real, verdadeira, que ela tem valor.

Todos nós precisamos ser validados pelos outros, constantemente.

Alguém tem de dizer que você é bonito ou bonita, por mais bonito ou bonita que você seja.

O autoconhecimento, tão decantado por filósofos, não resolve o problema. Ninguém pode autovalidar-se, por definição.

Validar o outro significa confirmá-lo, como dizer: "Você tem significado para mim".

Validar é o que um namorado ou namorada faz quando lhe diz: "Amo você!".

Quem cunhou a frase "Por trás de um grande homem existe uma grande mulher" (e vice-versa) provavelmente estava pensando nesse poder de validação que só uma companheira amorosa e presente no dia-a-dia poderá dar.

Um simples olhar, um sorriso, um singelo elogio são suficientes para você validar todo mundo.

Estamos tão preocupados com a própria insegurança que não temos tempo para sair validando os outros.

ESTAMOS TÃO PREOCUPADOS EM MOSTRAR QUE SOMOS O "MÁXIMO" que esquecemos de dizer aos nossos amigos, filhos e cônjuges que o "MÁXIMO" são ELES.

Por falta de validação, criamos um mundo consumista, onde se valoriza o "ter" e não o "ser".

Por falta de validação, criamos um mundo onde todos querem mostrar-se ou dominar os outros em busca de poder.

Validação permite que pessoas sejam aceitas pelo que realmente são e não pelo que gostaríamos que fossem.

Mas, justamente graças à validação, elas começarão a acreditar em si mesmas e crescerão para ser o que queremos.

Se quisermos tornar o mundo menos inseguro e melhor, precisaremos treinar e exercitar uma nova competência: validar alguém todo dia.

Um elogio certo, um sorriso, os parabéns na hora certa, uma salva de palmas, um beijo, um dedão polegar para cima, um "valeu cara, valeu".
AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

CARTA AOS HEBREUS


Hebreus 1(1-4)

O MISTÉRIO DE CRISTO

1-Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,

2-A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.

3-O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;

4-Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles.

Dezembro chegou


Acordei nesse primeiro dia de Dezembro com vontade de comprar um presente para Jesus, afinal, não existe maior amigo que o Mestre dos Mestres.

Sai cedo de casa e fui ao maior shopping-center da cidade, pensei primeiramente numa camisa branca, mas quando vi que o branco mais branco da Terra ainda era cinza perto da sua pureza, fiquei com vergonha e desisti.

Em outra vitrine vi um sapato de couro, lindo e caríssimo, mas quando lembrei dos seus pés calçados pelas sandálias da missão cumprida, achei que não existiria na Terra algo tão confortável que merecesse seus pés.

Uma caneta, foi isso que a próxima vitrine me apresentou, uma linda caneta de marca famosa, seria um lindo presente, mas lembrei-me que Ele nunca escreveu nada, tudo que Ele falou, mostrou na prática, servindo e amando sempre.

Lembrei-me, que um dia Ele falou que não tinha sequer um travesseiro para recostar sua cabeça, e pensei no melhor travesseiro de plumas de uma loja especializada em sono, era importado e muito confortável, mas lembrei-me que os justos dormiam tranqüilos e que Ele jamais usaria o travesseiro.

E, assim fui olhando as vitrines, abotoaduras de ouro, malas de viagem, comidas importadas, tudo supérfluo, tudo matéria que o tempo iria corroer. Confesso que sai um pouco chateado do Shopping, afinal eu saíra para comprar um presente para o Senhor Jesus, e não havia achado nada.

Na porta do Shopping um menino muito miudinho sorriu para mim, perguntou meu nome e eu o dele, ele riu e me estendeu a mão, tinha o rosto muito sujo, as mãos encardidas, perguntei pela sua mãe, ele deu de ombros, sobre o pai, nem sabia onde estava...perguntei se ele queria tomar um lanche, ele sorriu um sim, pegou na minha mão.

Na porta do Shopping olhou para suas roupas e olhou para mim, sabia que não estava corretamente vestido, peguei-o no meu colo, era a senha para ser feliz, seus olhinhos miúdos percorriam aquelas luzes, enfeites e pessoas bonitas como se fosse um filme de Walt Disney...

Na lanchonete sentou na cadeirinha giratória e sorriu como "reizinho", e entre uma montanha de batatas fritas, ríamos felizes como dois velhos amigos.

Falamos sobre bolinha de gude, pipas e bola de futebol, coisas importantes para o ser humano, principalmente quando somos crianças. Devoramos dois lanches, e quando perguntei se ele queria um sorvete gigante como sobremesa, seus olhos brilharam feito o sol, pedi um instante, fui até o caixa, quando voltei com os sorvetes na mão ele já não estava ali... Por instantes pensei que ele tinha ido ao banheiro, ou estaria olhando a lanchonete, mas não estava ali mesmo.

Foi quando sobre a caixa de batatas vazias vi um papelzinho, um bilhetinho escrito com letra miúda que dizia assim:

"Obrigado pelo melhor presente de aniversário que poderia me dar: Fizeste feliz um dos pequeninos do mundo!" assinado, Jesus.
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

UMA VOVA RELAÇÃO ENTRE OS HOMENS


Filemom 1:7-25

7-Tive grande gozo e consolação do teu amor, porque por ti, ó irmão, as entranhas dos santos foram recreadas.

8-Por isso, ainda que tenha em Cristo grande confiança para te mandar o que te convém,

9-Todavia peço-te antes por amor, sendo eu tal como sou, Paulo o velho, e também agora prisioneiro de Jesus Cristo.

10-Peço-te por meu filho Onésimo, que gerei nas minhas prisões;

11-O qual noutro tempo te foi inútil, mas agora a ti e a mim muito útil; eu to tornei a enviar.

12-E tu torna a recebê-lo como às minhas entranhas.

13-Eu bem o quisera conservar comigo, para que por ti me servisse nas prisões do evangelho;

14-Mas nada quis fazer sem o teu parecer, para que o teu benefício não fosse como por força, mas, voluntário.

15-Porque bem pode ser que ele se tenha separado de ti por algum tempo, para que o retivesses para sempre,

16-Não já como servo, antes, mais do que servo, como irmão amado, particularmente de mim, e quanto mais de ti, assim na carne como no Senhor?

17-Assim, pois, se me tens por companheiro, recebe-o como a mim mesmo.

18-E, se te fez algum dano, ou te deve alguma coisa, põe isso à minha conta.

19-Eu, Paulo, de minha própria mão o escrevi; eu o pagarei, para te não dizer que ainda mesmo a ti próprio a mim te deves.

20-Sim, irmão, eu me regozijarei de ti no Senhor; recreia as minhas entranhas no Senhor.

21-Escrevi-te confiado na tua obediência, sabendo que ainda farás mais do que digo.

22-E juntamente prepara-me também pousada, porque espero que pelas vossas orações vos hei de ser concedido.

23-Saúdam-te Epafras, meu companheiro de prisão por Cristo Jesus,

24-Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores.

25-A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito. Amém.