segunda-feira, 31 de maio de 2010

OS DOZE APÓSTOLOS


LUCAS 6 (12-16)
12 ¶ E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus.
13 E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos:
14 Simão, ao qual também chamou Pedro, e André, seu irmão; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu;
15 Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelote;
16 E Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor.

O Artista


Um turista visitou uma catedral onde um artista trabalhava em um mosaico enorme.
Uma vasta parede vazia estava à frente do artista e o turista perguntou :
- Você não fica preocupado com todo este espaço que você precisa cobrir ?


Não se preocupa sobre quando conseguirá terminar ?
O artista respondeu simplesmente :
- Eu sei o que posso fazer a cada dia.
A cada manhã, marco a área que farei e não me permito preocupar com o espaço que falta.

Eu assumo um dia de cada vez e um dia o mosaico estará terminado.
Muitos dos grandes obstáculos que atrasam o nosso momento são como esta grande parede.
Nós podemos nos preocupar com o enorme quadro que temos que criar.
Ou podemos simplesmente começar a enchê-lo com as imagens maravilhosas e únicas
- a impressão de nossas vidas - fazendo o melhor que podemos a cada dia que nos é dado.
E, no final, teremos montado o melhor quadro.


Onde você começa ?
AUTOR DESCONHECIDO

O AMOR TUDO PODE.


Se fala do bem, da verdade e da beleza. Mas tudo isto é amor e sem amor nada é atingido em plenitude.
Progressos e triunfos são anunciados e propagados, mas tudo é alcançado através do amor. Sem ele o
cientista não persiste em sua pesquisa; a mãe não é mãe; o agricultor não planta nem colhe se não for por amor aos frutos da terra.
O sono tranquilo da noite é preparado amando durante o dia. Por isso, ame o rico e o pobre. O velho, o jovem e a criança. Ame-os e lembre-se que o amor não tem interesses. Ele ilumina sua vida e lhe dá morte serena.
Ame os filhos dos seus semelhantes. Isto lhe ensinará a amar mais os próprios.
Ame as criaturas apaixonadas. Depois da paixão vem o amor que lhe mostrará o caminho da essência da vida. Apenas deixe que este sentimento intocável lhe guie.
O AMOR TUDO PODE. Quando estiver no trânsito e lhe irritarem, apenas o amor pode fazer com que respeite os outros motoristas. Nem que seja amor próprio. Ele lhe dará luz para iluminar sua sabedoria.
Ame a verdade. Sempre. Se for difícil lidar com esta realidade, deixe o amor fluir e cale-se. Haverá o momento de usar as palavras para expressar a verdade com amor e então não causará ferimentos nem mágoas.
Enfrente o mundo com amor. Não deixe que lhe amedrontem com ameaças. Seus sentimentos são profundos e é de lá que emerge o amor.
O AMOR TUDO PODE. Ele enfrenta o vicio das drogas e das bebidas. Inspira paciência e determinação. Leva á vida saudável e não teme atitudes quando pensar que tudo está perdido.
Lembra aquela reconciliação que parecia ser impossível? A humildade para admitir que ainda há um sentimento, está apenas hibernando. Busque-o e deixe o amor transformar o estado de afastamento em bem querer e beleza.
AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 30 de maio de 2010

A LEI DE JESUS É SALVAR O HOMEM


Lucas 6 (6-11)
6 E aconteceu também noutro sábado, que entrou na sinagoga, e estava ensinando; e havia ali um homem que tinha a mão direita mirrada.
7 E os escribas e fariseus observavam-no, se o curaria no sábado, para acharem de que o acusar.
8 Mas ele bem conhecia os seus pensamentos; e disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te, e fica em pé no meio. E, levantando-se ele, ficou em pé.
9 Então Jesus lhes disse: Uma coisa vos hei de perguntar: É lícito nos sábados fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar?
10 E, olhando para todos em redor, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele assim o fez, e a mão lhe foi restituída sã como a outra.
11 E ficaram cheios de furor, e uns com os outros conferenciavam sobre o que fariam a Jesus.

Contribuir hoje



Conta-se que um rico fazendeiro foi queixar-se ao padre da paróquia local, dizendo que as pessoas não o viam com bons olhos porque ele não ajudava as outras pessoas nem contribuía com as obras assistenciais da igreja e disse ao sacerdote:
- Ora, todos sabem que quando eu morrer deixarei tudo o que tenho para a igreja e seus pobres.
O sacerdote, homem sábio, disse ao fazendeiro:
- Vou lhe contar uma história.

A história da vaca e do porco.
Fez uma pausa e continuou:
- Um dia o porco foi reclamar com a vaca porque ninguém lhe dava valor. Todos o desprezavam. Afinal, disse o porco, eu dôo tudo o que tenho aos homens. Eles consomem a minha carne, usam meus pelos para fazer pincéis, e aproveitam até meus ossos. Mesmo assim sou um animal desconsiderado. O mesmo não acontece com você, que dá apenas o leite e é reverenciada por todos, concluiu o pobre porco.

A vaca, que ouvia com atenção, falou:
- Talvez seja porque eu dôo um pouco de mim todos os dias, enquanto estou viva, e você só tem utilidade depois de morto. O fazendeiro agradeceu ao padre pela lição e se retirou pensativo.

E você, em que tem contribuído com a sociedade da qual faz parte, enquanto está a caminho? Muitos pensam e agem como o fazendeiro. Pretendem dispor dos seus bens apenas depois da morte, quando não precisarão de mais nada. Outros pensam em doar um pouco do seu tempo ao próximo só depois que se aposentarem. No entanto, a necessidade não aguarda o tempo propício para visitar os desafortunados. A carência pede socorro agora, não mais tarde. A necessidade roga mãos caridosas hoje, não amanhã. A ignorância solicita esclarecimento imediato, não num futuro distante.

Existem tantas frentes de trabalho aguardando mãos dispostas a se movimentar em prol do semelhante, nos mais variados campos de ação. Basta boa vontade e disposição.
AUTOR DESCONHECIDO

A penteadeira de Deus


Uma mulher estava morrendo. Um amigo a visita. Ele tenta falar do amor de Deus com ela, mas sem nenhum proveito.

- Estou perdida. - ela disse. - Arruinei minha vida e a vida de todos ao meu redor. Agora vou dolorosamente para o inferno. Não há esperança para mim.

O amigo viu um retrato de uma bonita menina na penteadeira.
- Quem é? Ele perguntou.

A mulher se iluminou.
- É minha filha, a coisa mais linda de minha vida.
- E você a ajudaria se ela estivesse com problemas, ou se tivesse cometido algum erro? Você a perdoaria? Você ainda a amaria?
- Mas é claro! Eu faria qualquer coisa por ela! Por quê tal pergunta?
- Porque eu quero que saiba, disse o amigo, que Deus tem um retrato seu na penteadeira Dele.
AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 29 de maio de 2010

jesus liberta da lei


Lucas 6 (1-5)
1 ¶ E aconteceu que, no sábado segundo-primeiro, passou pelas searas, e os seus discípulos iam arrancando espigas e, esfregando-as com as mãos, as comiam.
2 E alguns dos fariseus lhes disseram: Por que fazeis o que não é lícito fazer nos sábados?
3 E Jesus, respondendo-lhes, disse: Nunca lestes o que fez Davi quando teve fome, ele e os que com ele estavam?
4 Como entrou na casa de Deus, e tomou os pães da proposição, e os comeu, e deu também aos que estavam com ele, os quais não é lícito comer senão só aos sacerdotes?
5 E dizia-lhes: O Filho do homem é Senhor até do sábado.

Um tesouro inestimável


É geralmente quando não podemos dizer mais nada que gostaríamos de ter dito algo mais.
E por que não dizemos o que sentimos e esperamos sempre para o momento seguinte? Por que não aprendemos, definitivamente, que a vida é o que temos agora e temos nas mãos o poder de fazer dela o que queremos, que podemos evitar os arrependimentos, que podemos, simplesmente, dar e receber dela o melhor que existe?
Nós conhecemos todas as regras do bem-viver. Nós conhecemos todos os caminhos que levam ao Caminho do céu e sabemos exatamente o que devemos fazer.
Quando alguém nos diz algo que vai de encontro ao que já sabíamos é que temos aquela sensação de que apenas algo foi acordado em nós, mas ele estava lá, claro como a luz do dia e nós é que estávamos cegos. Isso nos prova que os conhecimentos estão todos em nós.
Não podemos mudar o mundo se não nos mudamos. Não podemos olhar para fora se deixamos fechadas nossas janelas, não podemos fazer nada acontecer se deixamos sempre para amanhã para fazer isso ou aquilo.
Por que o orgulho fica maior que o amor dentro de nós se ele nos afasta das pessoas que mais amamos e se ele nos impede, a nós mesmos, de sermos felizes?
A família é um tesouro inestimável. E mesmo se entre pedras preciosas encontramos pedras brutas, elas também fazem parte do todo da nossa história. São nossas raízes e nossos galhos, são as flores e frutos e são o sangue que corre nas nossas veias.
Cortar laços de sangue é cortar um pouco de si mesmo, ficar aleijado de alguma forma. As grandes pessoas são aquelas que aprendem a passar por cima de muros e enxergar apenas o essencial.
Se fechamos uma porta para alguém entrar, essa mesma porta nos impede de sair. E acabamos perdendo.
Deus escolheu uma família para enviar Seu Filho porque sabe que o ser humano precisa disso para manter seu equilíbrio.
Quaisquer que forem as portas que estejam fechadas, temos uma chave nas mãos. Diminuído não é quem busca, mas quem rejeita.
O amor é capaz de criar laços onde já não mais existiam e construir pontes que nos levarão aos outros e eles a nós. E por onde, com toda a certeza, Deus terá prazer em caminhar.

Letícia Thompson

sexta-feira, 28 de maio de 2010

JESUS PROVOCA RUPTURA


Lucas 5 (33-39)
33 Disseram-lhe, então, eles: Por que jejuam os discípulos de João muitas vezes, e fazem orações, como também os dos fariseus, mas os teus comem e bebem?
34 E ele lhes disse: Podeis vós fazer jejuar os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles?
35 Dias virão, porém, em que o esposo lhes será tirado, e então, naqueles dias, jejuarão.
36 E disse-lhes também uma parábola: Ninguém tira um pedaço de uma roupa nova para a coser em roupa velha, pois romperá a nova e o remendo não condiz com a velha.
37 E ninguém deita vinho novo em odres velhos; de outra sorte o vinho novo romperá os odres, e entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarão;
38 Mas o vinho novo deve deitar-se em odres novos, e ambos juntamente se conservarão.
39 E ninguém tendo bebido o velho quer logo o novo, porque diz: Melhor é o velho.

O Mandarim e o Alfaiate


Um dia um homem recebeu a notícia de que acabara de ser nomeado mandarim.

Ficou tão eufórico que quase não se conteve:

- Serei um grande homem agora - disse a um amigo - Preciso de roupas novas imediatamente, roupas que façam juz à minha nova posição na vida.


Conheço o alfaiate perfeito para você - replicou o amigo - É um velho sábio que sabe dar a cada cliente o corte perfeito. Vou lhe dar o endereço.
E o novo mandarim foi ao alfaiate, que cuidadosamente tirou suas medidas.

Depois de guardar a fita métrica, o homem disse:

Há mais uma informação que preciso Ter. Há quanto tempo o senhor é mandarim???

- Ora, o que isso tem a ver com a medida do meu manto?? - perguntou o cliente surpreso.

- Não posso fazê-lo sem obter esta informação senhor. É que um mandarim recém-nomeado fica tão deslumbrado com o cargo que mantém a cabeça altiva, ergue o nariz e estufa o peito.

Assim sendo, tenho que fazer a parte da frente maior que a de trás.

Ano mais tarde, quando está ocupado com o seu trabalho e os transtornos advindos da experiência o tornam sensato, e olha adiante para ver o que vem em sua direção e o que precise ser feito a seguir, aí então eu costuro o manto de modo que a parte da frente e a de trás tenham o mesmo comprimento.

E mais tarde, depois que o senhor está curvado pela idade e pelos anos de trabalho cansativo, sem mencionar a humildade adquirida através de uma vida de esforços, então faço o manto de modo que as costas fiquem mais longas que a frente.

Portanto, tenho que saber se há quanto tempo o senhor está no cargo para que a roupa lhe assente apropriadamente.


O novo mandarim saiu da loja pensando menos no manto e mais no motivo que levara seu amigo a mandá-lo procurar exatamente aquele alfaiate.
Autor Desconhecido

Esperança


Um dia virá, e não muito longe está
Que uma luz imensa e edificadora
Abarcará a terra
Ela virá, sim!
Aos olhos do mundo,
Hoje entristecido, e desarrumado
Então voltará para o entendimento
E para o amor
Pois aquela luz chegou de perto
Acolhendo e modificando
Desendurecendo corações
Abrindo mentes fechadas
Afugentando o egoísmo e a vaidade
Todos olharão com rumo certo
Todos verão que é imperativo amar
Pois o amor está em todos impregnado
Muitos escondem com medo, com orgulho
Mas esta luz o fará brotar, como cachoeira
Derramará com energia e caridade
Tenho fé, sim, nesta grandiosa realização
Não é, acredite, um sonho vago
A energia maior está aí e abundante,
Logo alcançará a todos
Transformará a todos
Esta será a glória de Deus!


AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 27 de maio de 2010

JESUS REJEITA HIPOCRÍSIA SOCIL


LUCAS 5(27-32)

27 ¶ E, depois disto, saiu, e viu um publicano, chamado Levi, assentado na recebedoria, e disse-lhe: Segue-me.
28 E ele, deixando tudo, levantou-se e o seguiu.
29 E fez-lhe Levi um grande banquete em sua casa; e havia ali uma multidão de publicanos e outros que estavam com eles à mesa.
30 E os escribas deles, e os fariseus, murmuravam contra os seus discípulos, dizendo: Por que comeis e bebeis com publicanos e pecadores?
31 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos;
32 Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento.

Andar sobre as águas



Quantas coisas Jesus fez que nós não seríamos capazes, com nossa incredulidade e nossa falível fé?
Se começarmos a contar, nos sentiremos ainda menores do que já somos.
Não, nós mesmos não podemos realizar milagres, curar uma ferida ou alcançar salvação para nossa alma. Nós mesmos não somos capazes de plantar uma árvore e nem fazer florescer uma flor. Não podemos parar a chuva e nem fazer acalmar-se um revoltado mar.
Não... nós não podemos... mas Deus pode!
E o que diferencia uma pessoa que alcança suas vitórias e outra que vive dando voltas sem chegar a lugar nenhum não é a capacidade de uma de fazer coisas extraordinárias e da outra de perder-se: é a fé que possuem no Deus (o mesmo!!!) que as criou.
É evidente que Pedro afundaria andando sobre as águas. Conhecendo seu caráter impulsivo que o fez tomar atitudes impensadas, não podemos nos surpreender. Ele andava com Jesus, mas não O conhecia o bastante para saber que quando nossos limites começam, Deus se coloca no nosso lugar e faz por nós.
Aprender a andar sobre as águas deve ser o mais difícil de todos os exercícios que Deus pede de nós. Isso significa esquecer nosso peso, nossas falhas, nossos erros já perdoados, nossa condição humana.
Significa saber que se nós podemos afundar, Deus pode nos sustentar. Nosso corpo é pesado, mas nossa alma é leve. Nosso corpo perece, mas nossa alma permanece.
Quando as dificuldades te alcançarem e você sentir que a terra firme começa a mexer sob seus pés, não olhe para eles e não pense na sua condição. Olhe para a frente e pense nAquele que até o vento e o mar obedecem. No que transformou água em vinho, levantou um morto, fez andar um paralítico e alimentou pessoas no deserto.
A terra de vez em quando parece desmoronar-se para todos nós. As lágrimas e o desânimo não poupam ninguém...
Mas Jesus andou sobre as águas e não há nada no mundo que possa nos impedir de seguir Seus passos.

Letícia Thompson

Ide por todo o mundo...


Como poderei, eu, ir por todo o mundo e pregar o evangelho a toda a criatura sem sair da minha cidade, do meu país? Como cumprir minha missão se não estou preparada, se não recebi chamado especial, se não sei, como tanta gente, falar abertamente desse amor imenso que resgata nossa alma para todo o sempre?
Como, Senhor, se não conheço meus dons ou se eles me parecem tão insignificantes?
Por que muita gente se pergunta essas coisas é que não sai do seu lugar, não age. Sentam-se nos bancos das igrejas a cada domingo e quando se fala em missões, pensam nos inúmeros missionários espalhados pelo mundo, sem que um momento sequer passe pela suas cabeças que essas palavras de Jesus não foram dirigidas a uma classe especial de pessoas, mas a todos aqueles que compreederam o plano da salvação. Não somos, por certo, responsáveis pela salvação de ninguém, nem mesmo dos nossos filhos, mas somos sim, responsáveis quando se trata de divulgar as Boas Novas.
Cada Cristão é um missionário por inteiro, com seus dons e maneira de viver. E mesmo se nossa condição de vida nos impede de sair de casa para gritar ao mundo que Jesus restabelece o contato do homem com Deus, podemos ainda assim, ser missionários.
Outras pernas irão no nosso lugar, outras bocas falarão, outras vidas testemunharão. Através das nossas orações e dons materiais para o sustento dos missionários que vão de um lugar para outro, estamos participando da pregação e divulgação do Evangelho por toda a terra.
A cada um de nós foi dado um dom diferente. E é a junção de todos os dons que completa conosco o trabalho que Cristo começou há dois mil anos.
Jesus não está mais fisicamente presente entre nós. E somos nós, como nossa vida e ações nos dias que hoje que falamos por Ele, que nos fez missionários independente da nossa condição de vida. Somos todos, por princípio, missionários de Deus na terra.
Diz a Bíblia que se não falarmos, as pedras clamarão. Se cada um fizer a sua parte, por mínima que seja, mas portanto, importante aos olhos de Deus, as pedras não terão necessidade de clamar.
Cada um de nós deve ser uma luz no mundo.
Viva de maneira que sua lâmpada esteja sempre acesa; aja de maneira que outros possam ser iluminados através de você.
Que Deus te abençoe!
Letícia Thompson

quarta-feira, 26 de maio de 2010

JESUS LIBERTA PELA RAIZ


LUCAS 5 (17-26)

17 ¶ E aconteceu que, num daqueles dias, estava ensinando, e estavam ali assentados fariseus e doutores da lei, que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia, e da Judéia, e de Jerusalém. E a virtude do Senhor estava com ele para curar.
18 E eis que uns homens transportaram numa cama um homem que estava paralítico, e procuravam fazê-lo entrar e pô-lo diante dele.
19 E, não achando por onde o pudessem levar, por causa da multidão, subiram ao telhado, e por entre as telhas o baixaram com a cama, até ao meio, diante de Jesus.
20 E, vendo ele a fé deles, disse-lhe: Homem, os teus pecados te são perdoados.
21 E os escribas e os fariseus começaram a arrazoar, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus?
22 Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, respondeu, e disse-lhes: Que arrazoais em vossos corações?
23 Qual é mais fácil? dizer: Os teus pecados te são perdoados; ou dizer: Levanta-te, e anda?
24 Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra poder de perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa.
25 E, levantando-se logo diante deles, e tomando a cama em que estava deitado, foi para sua casa, glorificando a Deus.
26 E todos ficaram maravilhados, e glorificaram a Deus; e ficaram cheios de temor, dizendo: Hoje vimos prodígios.

Sorria para a Vida


Tem dia que ao acordar olhamos pela janela e parece que há uma nuvem negra sobre o céu.
O sol está lindo mas nem olhamos para ele.
Os pássaros cantam e só escutamos o barulho ensurdecedor dos carros.
A vida está sorrindo mas estamos sérios demais para viver e sorrir com a vida. Sentimos uma profunda tristeza...
É como se estivéssemos sentindo "a dor do mundo".
Quando isso acontece é hora de parar tudo. Repensar sobre o que você está fazendo com a sua vida.
Pare de ouvir essa voz invisível!
Ela apenas lhe coloca para baixo, se alimenta da sua tristeza e quer ser mais forte que você.
Vamos lá!!!
É hora de dar um tempo para você mesmo. Se é ruim viver assim manda esse baixo astral para longe. Não alimente essa "voz" invisível que está ao seu lado fazendo com que você não ache mais graça na vida.
Traga bons pensamentos para dentro de você.
Não se deixe abater pelos problemas, ninguém é infeliz para sempre. E você já teve bons momentos em sua vida.
Momentos esses, onde você sentiu muita felicidade e foi tanta, que você agradeceu centenas de vezes a Deus por estar vivo.
Então não deixe que essa tristeza lhe turve os olhos da alma ou aprisione seu coração.
Acredite!!!
O céu está mais azul do que nunca.
Você pode ver e sentir a Luz do sol. O movimento conturbado das ruas continuam.
Mas os pássaros ainda estão cantando.
E irão sempre cantar para quem souber ouví-los.
A vida, tem momentos de seriedade, mas irá sempre sorrir para você se você aprender a sorrir para ela!
AUTOR DESCONHECIDO

Derramando Pétalas


Dirijam vossas vidas, seja nas tristezas, seja nas alegrias, sempre derramando pétalas, assim como as flores.
As flores, seja dia, seja noite, haja chuva, haja sol, enviam para o ar que respiramos todo o perfume que contém, lembrando aos homens que a vida perfumada segue mais além.
Espalhemos nossas essências de amor, perfumando a vida daqueles que nem sequer sabem admirar uma flor, ou nunca pararam para apreciar a beleza gratuita feita pelo nosso Pai com amor, para que os homens se inspirassem na simplicidade e beleza de uma simples flor.
Se colhida e dedicada a alguém significa amor.
Sejamos apenas simplesmente uma flor, atuemos em estado de graça, espalhemos beleza onde existe tristeza, colhamos as dores alheias e nos transformemos em buquê de flores, para oferecermos o nosso amor a todos, com a mesma graça beleza e cor.
Apenas uma flor.
O exemplo da flor bastará para uma transformação de muito amor.
Não importa, jasmim, rosa, cravo, não importa a flor, o importante é que espalhemos as pétalas de nosso amor.
Sejamos Flor!!!
Sejamos Amor!!!
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 25 de maio de 2010

JESUS REINTEGRA OS MARGINALIZADOS


LUCAS 5(12-16)
12 ¶ E aconteceu que, quando estava numa daquelas cidades, eis que um homem cheio de lepra, vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto, e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me.
13 E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele.
14 E ordenou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote, e oferece, pela tua purificação, o que Moisés determinou, para que lhes sirva de testemunho.
15 A sua fama, porém, se propagava ainda mais, e ajuntava-se muita gente para o ouvir e para ser por ele curada das suas enfermidades.
16 Ele, porém, retirava-se para os desertos, e ali orava.

DOIS CAVALOS


Na estrada de minha casa há um pasto. Dois cavalos vivem lá.
De longe, parecem cavalos como os outros cavalos, mas, quando se olha
bem, percebe-se que um deles é cego. Contudo, o dono não se desfez
dele e arrumou-lhe um amigo - um cavalo mais jovem.
Isso já é de se admirar.
Se você ficar observando, ouvirá um sino. Procurando de onde vem o
som, você verá que há um pequeno sino no pescoço do cavalo menor.
Assim, o cavalo cego sabe onde está seu companheiro e vai até ele.
Ambos passam os dias comendo e no final do dia o cavalo cego segue o
companheiro até o estábulo.
E você percebe que o cavalo com o sino está sempre olhando se o outro
o acompanha e, às vezes, pára para que o outro possa alcançá-lo.
E o cavalo cego guia-se pelo som do sino, confiante que o outro o está
levando para o caminho certo. Como o dono desses dois cavalos, Deus não se desfaz de nós só porque não somos perfeitos, ou porque temos problemas ou desafios. Ele cuida de nós e faz com que outras pessoas venham em nosso auxílio quando precisamos.
Algumas vezes somos o cavalo cego guiado pelo som do sino daqueles que
Deus coloca em nossas vidas. Outras vezes, somos o cavalo que guia, ajudando outros a encontrar seu caminho.
E assim são os bons amigos. Você não precisa vê-los, mas eles estão lá.
Por favor, ouça o meu sino. Eu também ouvirei o seu.
Viva de maneira simples, Ame generosamente,
Cuide com devoção, Fale com bondade….
E confie, deixando o resto para Deus.
AUTOR DESCONHECIDO

Dê uma chance a si mesmo


Ninguém realmente é dono de nossa felicidade, nós é que construímos as nossas próprias felicidade ou infelicidade.
Somos livres graças a Deus, temos o livre - árbitro para fazer de tudo, tanto de bom como de ruim.
Somos donos somente dos nossos desejos e sonhos, não somos donos dos desejos e sonhos de ninguém.
Sei e compreendo que quando estamos carentes dizemos as seguintes frases:
‘’Eu preciso de você, você é razão da minha vida’’.
Já falei várias vezes essas frases...
E isso realmente faz muito mal ao nosso interior, pois esquecemos de nos dar chance de sermos felizes de verdade.‘’
Desapegar do que nos faz mal e nos impede de crescer interiormente.
Há algum tempo atrás senti um imenso vazio, tendo de tudo e achando que faltava algo...
Na verdade falta algo, mas não posso viver em função dessa falta.
É vivenciando o meu interior todos os dias que meus pensamentos estão mudando aos poucos.
Problemas financeiros todos tem...
E quem não tem problemas familiares?
Que não sente falta de alguém para amar?
Quem é que não gostaria de amar e ser amado verdadeiramente?
É necessário sim, acalmar o nosso interior, para encontrarmos a resposta para nossas dúvidas.
Não podemos realmente colocar a felicidade longe de nós, às vezes ela está tão perto que nem nos damos conta.
Insistimos em dar mais importância ao que perdemos e menos ao que conquistamos ou que já foi conquistado.
O sorriso é fundamental.
Sorrir com o coração, com alma, com os olhos.
O sorriso verdadeiro é realmente aprovado por todos principalmente pelos anjos.
Realmente não podemos exigir de ninguém o que ainda não conquistamos, e mesmo que tenha conquistado não teremos o direito de exigir, mas de pedir, exigir...
Nunca.
Infelizmente somos críticos e enquanto não formos afortunados espiritualmente seremos critico.
Não é na lamentação, nem na oração fazendo dela um mantra ou clamando várias e várias vezes as mesmas coisas que conseguiremos o alívio das nossas dores, a paz de espírito.
Peça uma única vez tudo de bom quiser para você e o universo te ouvirá.
Temos que aprender a ouvir o nosso interior, ouvir a voz do universo, do mar do rio, da natureza...
Já estávamos unidos desde quando nascemos e estaremos unidos a essas forças supremas, sobrenaturais e desconhecida até a nossa morte.
Por isso viva a vida, dê uma chance a si mesmo para ser feliz, isso que é importante, porque assim, você poderá alcançar a completa liberdade sem esforço.
E que através dessa virtude possa atingir a completa satisfação e liberdade.


Autor ( S.Bernardell )

segunda-feira, 24 de maio de 2010

JESUS É LUZ

O SEGUIMENTO DE JESUS


Lucas 5 (1-11)
1 ¶ E aconteceu que, apertando-o a multidão, para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré;
2 E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes.
3 E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão.
4 E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.
5 E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.
6 E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede.
7 E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.
8 E vendo isto Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador.
9 Pois que o espanto se apoderara dele, e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca de peixe que haviam feito.
10 E, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.
11 E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram.

domingo, 23 de maio de 2010

JESUS ANUNCIA O REINO


Lucas 4 (42-44)
42 E, sendo já dia, saiu, e foi para um lugar deserto; e a multidão o procurava, e chegou junto dele; e o detinham, para que não se ausentasse deles.
43 Ele, porém, lhes disse: Também é necessário que eu anuncie a outras cidades o evangelho do reino de Deus; porque para isso fui enviado.
44 E pregava nas sinagogas da Galiléia.

O Trem


Dois viajantes julgando-se plenamente capazes de cuidar de si mesmos,
Sem a necessidade de buscar orientação e ajuda de terceiros,
Entraram em um vagão de passageiros e acomodaram-se em confortáveis acentos.

Quando estavam entretidos em animada conversa,
Viram aproximar-se um funcionário da estação ferroviária que lhes disse:
- Por favor, dirijam-se a outro vagão.
Eles perguntaram:
- Qual o problema com este vagão?
- Nenhum, respondeu o homem,
- Apenas este vagão não está ligado a nenhum outro e sentados aqui não irão a lugar algum.
Este é o grande problema com algumas pessoas,
Que dão mais importância às aparências,
Intitulam algumas coisas de bonito,
Mas que não as levam a lugar algum.

Se quisermos nesta jornada da vida chegar ao céu,
Precisamos ter certeza de que estamos no trem certo.
Nem sempre o melhor remédio é o que tem o gosto mais doce,
Nem sempre o vagão mais bonito e mais confortável,
Levar-nos-á ao caminho que desejamos.

Jesus é a única garantia para chegarmos ao céu e à vitória!

O trem da salvação está passando e Jesus nos convida a entrar.
Já adquiriu o seu bilhete?
AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 22 de maio de 2010

SER LIVRE PARA SERVIR


LUCAS 4 (28-41)

28 E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira.
29 E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem.
30 Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se.
31 ¶ E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados.
32 E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade.
33 E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz,
34 Dizendo: Ah! que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus.
35 E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal.
36 E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?
37 E a sua fama divulgava-se por todos os lugares, em redor daquela comarca.
38 Ora, levantando-se Jesus da sinagoga, entrou em casa de Simão; e a sogra de Simão estava enferma com muita febre, e rogaram-lhe por ela.
39 E, inclinando-se para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou. E ela, levantando-se logo, servia-os.
40 E, ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam; e, pondo as mãos sobre cada um deles, os curava.
41 E também de muitos saíam demônios, clamando e dizendo: Tu és o Cristo, o Filho de Deus. E ele, repreendendo-os, não os deixava falar, pois sabiam que ele era o Cristo.

A perfeita oração de um coração



Montado em seu cavalo, um rico fazendeiro dirigia-se à cidade como fazia freqüentemente, a fim de cuidar de seus negócios.

Nunca prestara atenção àquela casa humilde, quase escondida no desvio da estrada e, naquele dia, experimentou a insistente curiosidade.

Quem morava ali?

Cedendo ao impulso aproximou-se contornou a residência e, sem desmontar, olhou por uma janela aberta e viu uma garotinha de aproximadamente dez anos, ajoelhada, mãos postas, olhos lacrimejantes.

Ele então pergunta:

- Que fazes você aí minha filha?

- Estou orando a Deus pedindo socorro! Meu pai morreu, minha mãe está muito doente e meus quatro irmãos têm fome.

- Que bobagem, o céu não ajuda ninguém. Está muito distante. Temos que nos virar sozinhos.

Embora irreverente e um tanto rude, era um homem de bom coração. Compadecendo-se, tirou do bolso uma boa soma de dinheiro e entregou à menina.

- Aí está. Vá comprar comida para os irmãos e remédio para a mamãe e esqueça a oração.

Isto feito, retornou à estrada. Antes de completar duzentos metros, decidiu verificar se sua orientação estava sendo observada, mas para a sua surpresa, a pequena devota continuava de joelhos.

- Ora essa menina, porque não vai fazer o que recomendei? Não lhe expliquei que não adianta pedir?

Então a menina feliz respondeu:

- Já não estou mais pedindo. Estou apenas agradecendo. Pedi a Deus e ele enviou o senhor.

Muita oração, muito poder.
AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 21 de maio de 2010

JESUS LIBERTA DA ALIENAÇÃO


LUCAS 4 (31-37)

31 ¶ E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados.
32 E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade.
33 E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz,
34 Dizendo: Ah! que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus.
35 E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal.
36 E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?
37 E a sua fama divulgava-se por todos os lugares, em redor daquela comarca.

O CRISTO DISFARÇADO EM MINHA CASA.


Irmão Bento era um monge muito Santo. Além de Santo, tinha a fama de ser excelente conselheiro matrimonial. Sua fama se espalhava por toda a região.
Segundo diziam, este Santo monge tinha o dom da palavra de ciência e da palavra de sabedoria, e esses dons sempre se manifestavam em forma de visões.
Sr. Alfredo, numa duvidosa tarde, foi procura-lo e descreveu o grande drama que estava vivendo:
- Irmão Bento, eu estou vivendo mergulhado em grandes problemas. Estamos passando por uma séria crise financeira. Tudo em nossa casa dá errado. De uns tempos pra cá, nada dá certo em nossa vida. Minha família vive um pequeno inferno. Minha mulher está sempre doente. Ela só sabe reclamar da vida e dos problemas. Eu, de vez em quando, acabo exagerando na bebida. Meu filho mais velho cheira cocaína, fuma maconha, tem o corpo todo cheio de tatuagens, não faz a barba, toca saxofone e flauta nos botecos por aí. Bebe que é uma coisa medonha e tem um cabelo tão longo que mais parece uma moça. Minha filha é terrível. Cada dia ela aparece com um namorado diferente. E, o pior, usa umas roupas que o senhor nem pode imaginar. Meu filho caçula, de 12 anos, já foi expulso de três colégios. Só quer saber de andar de bicicleta e ver televisão. E, o pior, hoje faz seis meses, três dias e quatro horas que minha sogra esta morando lá em casa. Para o senhor ver, tudo esta errado em minha vida e eu preciso de sua ajuda. O que devo fazer? Porque tudo esta dando errado em nossa família? Nós já fizemos de tudo que nos ensinaram. Fomos até a uma benzedeira e ela pediu que levássemos umas velas, uma galinha, uma garrafa de cachaça e ainda cobrou mais duzentos reais. Mas parece que até ficou pior do que estava. Já queimamos incenso, compramos uma pirâmide, fizemos mapa astral e nada mudou. Então eu resolvi procurar o senhor. Já que o senhor é um homem tão Santo e tem visões, será que o senhor não poderia me dizer a causa de todos este problemas? Eu já não estou mais aquentando esta vida. Por favor, me ensine uma reza, ou faça uma oração por nós. Pelo amor de Deus, nos ajude.
O Santo homem de Deus colocou a mão sobre a cabeça do senhor Alfredo e fez uma silenciosa oração. Depois lhe disse:
- Sr. Alfredo. Estou tendo uma visão. O Senhor está me mostrando uma coisa muito grave! Deus está me revelando que dentro de sua casa tudo vai mal, e tudo vai mal porque vocês estão cometendo um dos mais medonhos pecados da face da terra. É algo muito sério. Mas, não sei se posso revela-lo ao senhor.
O homem arregalou os olhos e falou:
- Por favor, Irmão Bento ! foi para isso que eu vim até aqui. O que esta acontecendo?
- Sabe, meu senhor, o problema é que dentro de sua casa vocês estão cometendo o pior pecado do mundo. Nem tenho coragem de falar sobre isso…
- Mas, homem de Deus – interrompeu seu Alfredo -, por favor. O senhor pode falar sem medo. Quem esta cometendo este pecado? Eu já estava mesmo desconfiado de minha mulher ! o senhor pode me contar que eu acabo com a vida do sujeito. Por favor…
- Não é nada disso Alfredo!
- O pecado que vocês estão cometendo é o pio de todos, disse o Irmão Bento.
- Mas que pecado tão terrível é este? Pelo amor de Deus, seu monge, pode falar que estou preparado para ouvir.
- Bem, meu filho. O senhor sabe que Deus é amor. E que Deus amou tanto o mun do que mandou seu filho único para que todos que nele cressem fossem salvos. Jesus veio e nós o matamos. Então Deus o mandou novamente para a Terra, só que Ele não poderia vir com o mesmo rosto de antes, senão o mundo o mataria mais rápido ainda, e diante das câmeras de televisão. Então Jesus voltou, só que Ele veio disfarçado. E a verdade é que um dos membros de sua família é o próprio Cristo, disfarçado.

- O senhor está falando que lá em casa mora o próprio Senhor Jesus Cristo, disfarçado ? É melhor o senhor conferir aí na sua Bíblia, porque acho isso impossível. Se o senhor conhecesse minha família jamais falaria uma barbaridade dessas… É que o senhor não faz idéia de como é a nossa família…
- É isto mesmo! Não é nenhum engano ! Jesus esta disfarçado em um dos membros de sua família e, como vocês não o reconhecem, tudo vai mal. Afinal de contas, sem saber quem é o Cristo disfarçado, vocês ficam tratando mal um ao outro. E, como vocês estão se tratando muito mal, estão ofendendo a Jesus Cristo dentro de sua casa. E é este o grande pecado de vocês. Aliás, esse é o maior pecado que alguém pode cometer. Enquanto vocês não descobrirem quem é o cristo, nada irá mudar na vida de vocês.
- Sério mesmo? Ah, mas eu vou resolver isso, ou não me chamo Alfredo.
Sr. Alfredo saiu daquele encontro cheio de preocupação. Quem em sua casa poderia ser o Cristo disfarçado? Antes de chegar em casa, para não perder o costume, passou no barzinho e tomou logo umas três doses da “Branquinha”. Ele gostava tanto disso, que ao dar um gole, sempre tapava o nariz, pois, gostava dela bem pura, só em sentir o cheiro já ficava com a boca cheia d’água. Logo para não estragar o sabor, tapava o nariz para não correr o risco de salivar. Tomou seus tragos e foi rapidamente para casa, onde reuniu toda a família. Diante de todos falou com seu encontro particular com Irmão Bento, o homem de Deus já conhecido por todos. Disse lhes claramente, sem rodeios, que ali vivia o Cristo disfarçado e que era preciso descobri-lo imediatamente, já que enquanto não se detectasse quem era o Cristo disfarçado, nada melhoraria naquela casa. Sem muita cerimônia perguntou:
- Quem de vocês é o Cristo disfarçado? Que se apresente, agora!
Todos se entreolharam admirados. Será que o sr. Alfredo tinha bebido além da medida? Que história é essa mais sem cabimento. Os filhos chegaram a esboçar um risos disfarçado. Mas sr. Alfredo insistiu:
- quem é o Cristo disfarçado?
Como ninguém se apresentou, sr. Alfredo voltou a falar com o Irmão Bento.
Olha aqui é o Alfredo, eu estive aí ontem a tarde. O senhor me disse que o Cristo disfarçado estava morando em minha casa. Queria pedir que o senhor conferisse melhor o endereço, pois fiz uma ampla pesquisa em minha casa e chegamos à conclusão que lá ele não mora mesmo.
O monge continuou irredutível.
- pois, lhe digo com certeza sr. Alfredo, um deles é o Cristo disfarçado!
Outra reunião com a família, e agora, com mais veemência ainda, disse sr. Alfredo:
- olha gente, o monge é um homem Santo. Tudo que ele falou até hoje deu certo. Ele não iria inventar uma história dessas. Uma aqui nesta casa, é mesmo o Cristo disfarçado, e é melhor que se mostre logo.
Juninho, o mais novo, arriscou um palpite:
- Pai, quem sabe seja a vovó!
- Sr. Alfredo ficou enfurecido:
- Meu filho, não fale uma bobagem dessas, nem por brincadeira. Cale essa boca. Onde já se viu você falar uma coisas destas! Oh, meu Deus, perdoa meu filho por esta blasfêmia. Filho, olhe bem para sua avó. Como é que Cristo poderia se disfarçar num trambolho desse? Meu filho, eu quero que você aprenda uma coisa, desde pequeno, para nunca mais esquecer: sogra a gente deve gostar, igualzinho eu gosto de cerveja, ou seja, geladinha em cima da mesa.
- Então deve ser o papai – disse a filha Juliana, fofa e linda, como sempre!
- Aí foi a vez da sogra externar seu direito de opinar, cheia de uma fúria que ela guardava a anos:
- Ah, deve ser mesmo! Eu fico olhando para a cara desse homem e imaginando Cristo disfarçado de anta bêbada. Você já ouviu falar que Cristo era um alcoólatra, mal-educado, bruto e sem escrúpulos? Agora é que estamos pecando mesmo de verdade. Este homem é um jumento em forma humana. Nunca vi uma pessoa mais ignorante. Como é que pode ele ser o Cristo?
D. Matilde, a esposa, até então em completo silêncio, completou:
- Alfredo ser o Cristo disfarçado? Isso seria uma grande piada. Ele é um homem da pior espécie possível. Vive deixando roupa espalhada pelo chão do banheiro. Quando falo com ele, esta sempre bocejando. Fuma no quarto. Assiste a tv sempre com o controle remoto na mão. Chega suado da rua e com os pés sujos do jogo de futebol e vai direto para a cama. Bebe feito um condenado. Não corta e nem limpa as unhas dos pés. Chega a esquecer o nome dos próprios filhos e fica perguntando baixinho, como se chama aquele menorzinho? E você Juliana vem me dizer que ele poderia ser o Cristo disfarçado ? tenha dó, minha filha.
Caíque o filho mais velho, que até então estava só observando o furdunço, deu o seu palpite:
- Talvez então seja a mamãe!
Sr. Alfredo mais uma vez se enfureceu:
- meu filho, isto seria uma outra bobagem sem tamanho. Sua mãe só sabe reclamar da vida. Basta a gente pegar um jornal para ler e ela já vem puxando conversa fiada, e quando a gente esta morrendo de sono ela vem querendo ter uma conversa séria. Enche a casa de plantas e ainda coloca uma samambaia bem em cima do DVD. Quando eu quero ir a uma festa, ela faz cara feia, mostra desânimo e faz tudo para que eu desista. Erra sempre quando me compra uma roupa de presente, sempre fica pequeno. Quando lhe dou um presente, logo ela repassa para a empregada. Vive falando mal da minha mãe. Chorou a gravidez inteira e tudo que vocês fazem de errado ela logo diz que a culpa é minha. Basta um erro e ela já diz que puxou o pai. Meu filho, como ela poderia ser o Cristo? Olha, a Bíblia diz que Jesus curava todas as doenças. A sua mãe tem todas as doenças. Ela é absolutamente o contrario de Jesus! Depois, se sua mãe fosse o Cristo disfarçado, a cruz de Jesus deveria ser de aço ou ferro fundido. Que outra cruz suportaria tanto peso assim? Sua mãe só sabe comer e reclamar…
Juliana então disse:
- Talvez seja o Caíque!
Foi então a vez do Juninho reclamar:
- Como o Caíque? Jesus por acaso fumava maconha? Olhe bem para a cara do Caíque: um cabelo horroroso. Ele lava os cabelos. E aquela caveira que ele tem tatuada nas costas? Como pode ser o Cristo?
D. Matilde exclamou:
- pode ser o Juninho: ele é o mais novo da casa!
Foi a vez de Juliana retrucar:
- Mamãe, que absurdo! Jesus era um menino muito inteligente. A Bíblia diz que aos doze anos Ele se perdeu e quando sua mãe o encontrou estava no meio de doutores, explicando-lhes as escrituras. O Juninho é um burrinho em forma de gente. Já foi expulso de três escolas, e este ano, pelo jeito que está, vai ser reprovado de novo!
- E se for a Juliana?
- Perguntou a avó com os olhos cheios de ternura.
Caíque não se conteve:
- o que? A Juliana ser Jesus? Isto sim é que é uma blasfêmia! Olhe bem, para as roupas que ela usa. E os namorados esquisitos? A senhora sabia que ela é chamada a vassourinha da nossa rua? Já varreu todos os rapazes. Namorou e ficou com a maioria deles. A única coisa em que a Juliana é parecida com Jesus é a roupa. Ela se veste igualzinho o Cristo quando foi pregado na cruz. Nunca poderia ser o Cristo disfarçado!
A discussão continuou por longo tempo. Cada um só se recordava dos defeitos do outro. Sr. Alfredo voltou a procurar o Irmão Bento, dizendo-lhe que talvez tivesse se enganado. No entanto o monge continuava afirmando que um deles era o Cristo disfarçado! Alfredo voltou desanimado para casa. Disse para todos que o monge continuava afirmando que Jesus estava disfarçado em um deles ali. Cansado sentou-se, como sempre, diante da tv. No entanto, os filhos continuaram pensando na idéia. Juninho então falou:
- talvez seja mesmo a vovó. Ela até que gosta muito de rezar. E depois é a mais velha da família! Acho que precisamos tratá-la um pouco melhor!
Os irmãos concordaram com a idéia. E até o sr. Alfredo ficou pensando na possibilidade. Por mais triste e terrível, a possibilidade, segundo a palavra firme e certa do monge, era real. E se a sogra fosse, de fato, o Cristo disfarçado?
Mudaram o tratamento com a velha. Passaram a dialogar com ela, fazer-lhe um carinho, trata-la com mais respeito e atenção.
Alfredo, tentando superar todos os conflitos que tinha com a sogra, resolveu até lhe fazer um agrado, levando uma xícara de café na cama. Quando bateu na porta, já sentiu que a acolhida não seria das melhores:
- quem é ?
- sou eu, minha sogrinha querida.
- Entre.
- Bom dia… vim trazer um cafezinho quentinho para a senhora.
- Para mim ? Tem certeza ?
A sogra chegou a pensar que tina veneno no café. Mas acabou aceitando o agrado do genro e passou a trata-lo melhor também.
Mas, como ninguém tinha certeza acerca de que quem pudesse ser o Cristo disfarçado, a dúvida então persistia. Poderia muito bem ser qualquer um. E se fosse o Pai? Talvez a mãe? Ou um dos filhos? Como o monge havia falado, cada um ali era um possível candidato.
Acabaram melhorando o tratamento em relação aos outros membros da família. D. Matilde parecia muito mais feliz. Já não reclamava tanto de doenças, e sr. Alfredo já não parava mais no barzinho para tomar seu trago de sempre. Cada um começou a tratar o outro com a possibilidade de ser o Cristo disfarçado. Marido e mulher se olhavam com mais carinho e respeito.
Os filhos começaram a perceber os valores dos pais. Os pais passaram a reservar um tempo para o diálogo, para o carinho entre si e para com os filhos. Genro e sogra já não se estranhavam. E as coisas começaram a mudar naquela casa. Algum tempo depois , tudo havia mudado. As coisas se acertaram como que por um milagre. Juninho conseguiu melhorar muito seu rendimento na escola. Caíque chegou a ajuda-lo em muitas lições, e Juliana já não saia tanto pelas lanchonetes e boates. O clima daquela casa parecia outro!

Aquela família, que dizia viver num pequeno inferno, agora começou a experimentar algumas mudanças consideráveis. Já não tinha tanta divida, porque se uniram para pagar o que deviam. O pai, pela vontade de chegar logo em casa, já não parava mais nos botecos do caminho. Era tão bom quando Juliana vinha deitar-se no colo do sr. Alfredo!
A família foi também descobrindo o valor da oração. E foi com grande alegria que o Irmão Bento viu todos eles na missa das dez horas daquele domingo.
Na terceira fila de bancos do lado esquerdo, toda a família, um do lado do outro, participando da Santa Missa. Ele ficou tão emocionado que ao final da celebração foi procura-los para um abraço muito sincero, e disse lhes:
- que bom! Vocês descobriram o segredo! Na medida que começaram a tratar o outro como se fosse o próprio Cristo, vocês aprenderam a ver Jesus um no outro. Com isso, descobriram algo maravilhoso: vocês estão enxergando um ao outro com os olhos do próprio Cristo. Vocês descobriram o grande segredo. Tentando ver Cristo disfarçado, descobriram o Cristo que existe, de fato, no coração e na vida do outro, e em cada um. E este segredo foi Jesus mesmo quem nos ensinou: “todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim que o fizestes”(Mat. 25,40). É isto mesmo meus irmãos. Quem não for capaz de ver Jesus na pessoa do outro, jamais vai ser capaz de ver a pessoa do próprio Jesus.
Esse é o grande segredo para a vida familiar!
Esse é o grande segredo para a restauração de nossas famílias.
Talvez você também se encontre, hoje, como o sr. Alfredo, naquela tarde em que foi ao encontro de Irmão Bento. E porque as coisas não vão bem em sua casa? Jesus deve também estar disfarçado em algum dos membros de sua família… enquanto não se conseguir enxergar cada um com os olhos do próprio Cristo, nada melhorará na vida familiar.
A maior graça que um casal precisa para si e para seus filhos é enxergar cada um com os olhos de Jesus. Quando isso acontece, passam a enxergar Jesus em cada um.
Não tenhas medo de transformar suas necessidades familiares numa oração sincera e verdadeira:
Senhor,
Dá-nos a graça de enxergar com teus olhos, do jeito que tu Senhor, enxergas.
Sonda-nos hoje e tem compaixão de cada um de nós. Tu, Senhor, que nos teceste no seio materno, dá-nos a graça de perceber-nos segundo seu amor misericordioso.
Padre Léo

quinta-feira, 20 de maio de 2010

O PROGRAMA DA ATIVIDADE DE JESUS



Lucas 4 (22-30)
22 E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José?
23 E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; faze também aqui na tua pátria tudo que ouvimos ter sido feito em Cafarnaum.
24 E disse: Em verdade vos digo que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria.
25 Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome;
26 E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva.
27 E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro.
28 E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira.
29 E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem.
30 Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se.

O TEMPO NÃO APAGA AS PALAVRAS



Por que será que a palavra que fere
nunca é esquecida
e que a acarinha, docemente,
pode passar despercebida?
Por que será que nessa vida
quanto mais tentamos nos dar
menos conseguimos agradar?
Por que as pessoas têm tão pouca paciência
e com isso tratam com displicência
quem nunca deveriam tratar?
Por que será que elas não dão valor
a quem conseguem conquistar
e geram tanta dor
em quem dizem amar?
Por que essas mesmas pessoas,
num ato falho, não conseguem perceber
que a palavra que fere
pode, aos poucos, fazer desaparecer
sentimentos profundos
que foram oriundos
de palavras doces e atitudes carinhosas?
A palavra é uma forma preciosa
do ser humano se expressar,
um meio de comunicação
que não deveria machucar.
A palavra é uma maneira de alcançar um coração
tanto na hora de amar
quanto na hora de causar decepção.
Por isso seja atento a tudo que vai dizer,
pois o tempo não apaga as palavras
como pode parecer,
aliás, o tempo insiste em faze-lá sobreviver
e o que é dito, quase sempre,
torna-se impossível de esquecer.

Autoria - Silvana Duboc

quarta-feira, 19 de maio de 2010

O PROGRAMA DA ATIVIDADE DE JESUS


Lucas 4 (14-21)
14 ¶ Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor.
15 E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.
16 E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.
17 E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:
18 O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração,
19 A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.
20 E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele.
21 Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos.

O poder da doçura


O viajante caminhava pela estrada, quando observou o pequeno rio que começava tímido por entre as pedras.
Foi seguindo-o por muito tempo. Aos poucos ele foi tomando volume e se tornando um rio maior.

O viajante continuou a segui-lo. Bem mais adiante o que era um pequeno rio se dividiu em dezenas de cachoeiras, num espetáculo de águas cantantes.
A música das águas atraiu mais o viajante que se aproximou e foi descendo pelas pedras, ao lado de uma das cachoeiras. Descobriu, finalmente, uma gruta. A natureza criara com paciência caprichosa, formas na gruta. Ele a foi adentrando, admirando sempre mais as pedras gastas pelo tempo.

De repente, descobriu uma placa. Alguém estivera ali antes dele.
Com a lanterna, iluminou os versos que nela estavam escritos.
Eram versos do grande escritor Tagore, prêmio Nobel de literatura de 1913:
"Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras, mas a água, com sua doçura, sua dança, e sua canção. Onde a dureza só faz destruir, a suavidade consegue esculpir."

Assim também acontece na vida.
Existem pessoas que explodem por coisa nenhuma e que desejam tudo arrumar aos gritos e pancadas.

E existem as pessoas suaves, que sabem dosar a energia e tudo conseguem. São as criaturas que não falam muito, mas agem bastante. Enquanto muitos ainda se encontram à mesa das discussões para a tomada de decisões, elas já se encontram a postos, agindo. E conseguem modificar muitas coisas.
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 18 de maio de 2010

JESUS SUPERA AS TENTACÕES


Lucas 4 (1-13)
1 ¶ E Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto;
2 E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.
3 E disse-lhe o diabo: Se tu és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão.
4 E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.
5 E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo.
6 E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.
7 Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.
8 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o SENHOR teu Deus, e só a ele servirás.
9 Levou-o também a Jerusalém, e pô-lo sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo;
10 Porque está escrito: Mandará aos seus anjos, acerca de ti, que te guardem,
11 E que te sustenham nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.
12 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Dito está: Não tentarás ao Senhor teu Deus.
13 E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo.

O que é a "Verdade"...


Contam as lendas que a verdade foi enviada por Deus ao mundo em forma de um gigantesco espelho. E quando o espelho estava chegando sobre a face da Terra quebrou-se, partiu-se em inumeráveis pedaços que se espalharam por todos os lados. As pessoas sabiam que a verdade era o espelho, mas não sabiam que ele havia se partido. E por essa razão, as que encontravam um dos pedaços acreditavam que tinham nas mãos a verdade absoluta, quando, na realidade, possuíam apenas uma pequena parcela. E quem deterá a verdade absoluta? A verdade absoluta só Deus a possui e vai revelando ao homem na medida em que este esteja apto para conhecê-la. Assim é que os inventores, os cientistas, os pesquisadores, vão descobrindo a cada século novas verdades que se acumulam e fomentam o progresso da Humanidade. É como se fossem juntando os pedaços do grande espelho e conseguissem abranger uma parte maior. Assim, a verdade é conquistada, graças aos esforços dos homens e não numa revelação bombástica sem proveito para quem a recebe. Ademais, depois que a verdade é descoberta, ninguém pode encarcerá-la, nem guardá-la só para si. Quem experimenta o sabor da verdade não mais permanece o mesmo. Toda uma evolução nele se opera e uma transformação radical e libertadora é inevitável. Por vezes, a nossa cegueira não nos deixa vê-la, mas ela está em toda parte, latente, dentro e fora do mundo e é, muitas vezes, confundida com a ilusão. Retida na consciência humana, é, a princípio, uma chispa que as forças do autoconhecimento e do autoaperfeiçoamento transformarão em uma estrela fulgurante. A verdade emancipa a alma e a completa. Infinita, vitaliza o microcosmo e expande-se nas galáxias. Vibra na molécula, agiganta-se no espaço ilimitado, e encontra-se ao alcance de todos. É perene e existe desde todos os tempos e sobreviverá ao fim das eras. A verdade é Deus. E para penetrá-la faz-se necessário diluir-se em amor como os grãos de açúcar em um cálice de água em movimento. Só agora podemos compreender o motivo pelo qual Jesus calou-Se quando Pilatos lhe perguntou: O que é a verdade? * * * A verdade é luz que se expande. Aquece sem queimar e vivifica sem produzir cansaço. A meditação facilita-lhe o contato, a oração aproxima o homem da sua matriz e a caridade propicia a vivência com ela. A humildade abre a porta para que adentre no coração do homem e a fé facilita-lhe a hospedagem nos sentimentos.
AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 17 de maio de 2010

JESUS É PRICÍPIO DE VIDA PARA TODOS


23 E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José de Heli,
24 E Heli de Matã, e Matã de Levi, e Levi de Melqui, e Melqui de Janai, e Janai de José,
25 E José de Matatias, e Matatias de Amós, e Amós de Naum, e Naum de Esli, e Esli de Nagaí,
26 E Nagaí de Máate, e Máate de Matatias, e Matatias de Semei, e Semei de José, e José de Jodá,
27 E Jodá de Joanã, e Joanã de Resá, e Resá de Zorobabel, e Zorobabel de Salatiel, e Salatiel de Neri,
28 E Neri de Melqui, e Melqui de Adi, e Adi de Cosã, e Cosã de Elmadã, e Elmadã de Er,
29 E Er de Josué, e Josué de Eliézer, e Eliézer de Jorim, e Jorim de Matã, e Matã de Levi,
30 E Levi de Simeão, e Simeão de Judá, e Judá de José, e José de Jonã, e Jonã de Eliaquim,
31 E Eliaquim de Meleá, e Meleá de Mená, e Mená de Matatá, e Matatá de Natã, e Natã de Davi,
32 E Davi de Jessé, e Jessé de Obede, e Obede de Boaz, e Boaz de Salá, e Salá de Naassom,
33 E Naassom de Aminadabe, e Aminadabe de Arão, e Arão de Esrom, e Esrom de Parez, e Perez de Judá,
34 E Judá de Jacó, e Jacó de Isaque, e Isaque de Abraão, e Abraão de Terá, e Terá de Nacor,
35 E Nacor de Seruque, e Seruque de Ragaú, e Ragaú de Fáleque, e Fáleque de Éber, e Éber de Salá,
36 E Salá de Cainã, e Cainã de Arfaxade, e Arfaxade de Sem, e Sem de Noé, e Noé de Lameque,
37 E Lameque de Metusalém, e Metusalém de Enoque, e Enoque de Jarete, e Jarete de Maleleel, e Maleleel de Cainã,
38 E Cainã de Enos, e Enos de Sete, e Sete de Adão, e Adão de Deus.

O Poder do entusiasmo (2)


Entusiasmo é acreditar na nossa capacidade de fazer as coisas

acontecerem, de darem certo, de transformar a natureza e as pessoas.

Não espere ter as condições ideais para se entusiasmar.

Nós é que temos que transformar a nossa vida numa Vida Entusiástica.

Não é a realidade da vida que tem que nos entusiasmar,
nós é que temos que entusiasmar a realidade da nossa vida!
Nós é que temos que entusiasmar nossas idéias... "DICAS PARA SE VIVER ENTUSIASTICAMENTE"

1- Afaste-se das pessoas e dos fatos negadores e negativos.
Se você se deixar envolver por um ambiente negativo,
você vai se transformar numa pessoa negativa.

2- Acredite nos seus "insights" positivos.
Os vencedores são aqueles que acreditam nas suas idéias.

3 - Não reclame constantemente.
Quando a gente reclama muito, se habitua a reclamar cada
vez mais e acaba se transformando numa pessoa azeda.
É insuportável conviver com pessoas que só vivem se queixando!

4- Cultive a alegria e o bom humor... Aprenda a sorrir!
Terapia do Riso :
Habituar-se a sorrir, a achar graça de si mesmo.
O sorriso tem um efeito poderoso em nossa vida;
as pessoas que zombam dos próprios erros, são mais felizes
e mais fortes.

5- Ilumine seu ambiente de trabalho e da sua casa. A escuridão
traz a depressão!
O ambiente determina a condição funcional
em que as pessoas agem e fazem as coisas ocorrerem.

6- Seja alguém disposto a colaborar com os outros.
Sempre ache uma maneira de participar!
Traga as pessoas mais próximo de você.
Participe, converse com as pessoas com as quais convive.
interesse-se pelas pessoas à sua volta!

7 - Surpreenda as pessoas com "momentos mágicos".
Contagie os outros... Faça com que ao entrar num ambiente,
as pessoas se contagiem com a aura de entusiasmo que envolve
você!

8 - Faça tudo com sentimento de perfeição.
Faça as coisas com vontade de fazer! Não faça nada pela metade!
Faça as coisas com desejo de acertar e de criar o mais correto
possível!
Ande bem vestido, limpo e perfumado.
Tenha orgulho da sua imagem.
Gostar de si próprio, mantendo a auto-estima,
é fundamental para o Entusiasmo.

10 - Aja prontamente. Faça agora!
"DO IT NOW"
Não postergue, não deixe para amanhã.
Quando tiver alguma coisa para fazer, faça imediatamente.
Sentiu que é o momento certo?
- Aja! ! !
"ENTUSIASMO SIGNIFICA TER DEUS DENTRO DE SI."

Descubra o entusiasmo na Vida!
Seja capaz de transformar as coisas e fazê-las acontecer.
Não espere as condições ideais, faça o Entusiasmo ocorrer
pela crença de que você é capaz de realizações eficazes e de...
VENCER OBSTÁCULOS ! ! !
AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 16 de maio de 2010

O TEMPO DO ESPÍRITO


Lucas 3 (21-22)
21 ¶ E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu;
22 E o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba; e ouviu-se uma voz do céu, que dizia: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo.

O Poder de um Sorriso


Um sorriso não custa nada, mas cria muitas coisas.
Dura só um momento, mas sua lembrança perdura pela vida a fora.
Não se pode comprá-lo, mendigá-lo, pedi-lo emprestado ou roubá-lo.
Não tem utilidade enquanto não é dado.
E por isso se no seu caminho encontrares uma pessoa
por demais cansado para lhe dar um sorriso, deixa-lhe o seu,
pois ninguém precisa tanto de um sorriso quanto
aquele que não tem mais um a oferecer.
Seu sorriso será tão precioso para esta pessoa
que no momento que ela receber ela sentirar a magia
da felicidade incendiar o seu viver, e ela de gratidão
lhe retornarar um belo e meigo sorriso.
Por isso minha querida amiga, conserve este brilho
de alegria em seu rosto, pois mesmo que você não
perceba através do seu sorriso, você transmite para
as pessoas que caminham ao seu lado forças, alegrias e coragem!
Autor Desconhecido

O poder de servir aos outros


“Não podemos fazer grandes coisas, apenas pequenas coisas com grande amor”,disse Madre Teresa de Calcutá. E Ela fez a diferença para o mundo através dos pequenos gestos que começou a executar um dia.
Mas o que fazer? Como fazer? Quando fazer? Primeiramente, encontre um caminho e uma luz para seguir. Então arregace as mangas e comece a ajudar. O maior princípio cristão é amar ao próximo. Você não precisa cruzar oceanos para ajudar a acabar com a fome na África ou tratar das vitimas da guerra no Iraque, porque há muitas pessoas aqui mesmo nesta cidade que são pobres de espírito, preocupadas, deprimidas, dançando o mais rápido que podem, seus filhos podem estar doentes ou suas economias acabaram... Há idosos em asilos que gostaria apenas de uma visita, de um aperto de mão... Há famílias se desfazendo, crianças jogadas a própria sorte, que precisam apenas de uma mão que lhe indique o caminho a seguir...
Há muita solidão entre nós, solidão ameaçadora, que nos remete a um fechamento emocional terrível... As pessoas desistiram da paz e da igualdade... Faça o que você puder, o que as pessoas de bom coração sempre fizeram, dê água a quem tem sede, divida sua comida, tente ajudar os sem teto a encontrar um abrigo, defenda os prejudicados.
Não podemos mais esperar que o governo preencha as lacunas . Já vimos o que acontece quando entregamos nas mãos das instituições. Entregar não é a resposta, precisamos ajudá-las. Nossa presença é a resposta. Quando deixamos que o governo ou as empresas sirvam aos outros, perdemos a oportunidade de encontrar significado e sentido em nossa vida.
O que cada um de nós pode fazer? Olhe ao seu redor! Nós somos as pessoas pelas quais outras vem esperando. O poder de ajudar aos outros começa agora! Exatamente onde você está!


AMELIA MODERNA

sábado, 15 de maio de 2010

JOÃO BASTISTA PREPARA O POVO


Lucas 3 (1-20)
1 mapa ¶ E no ano quinze do império de Tibério César, sendo Pôncio Pilatos presidente da Judéia, e Herodes tetrarca da Galiléia, e seu irmão Filipe tetrarca da Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias tetrarca de Abilene,
2 Sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes, veio no deserto a palavra de Deus a João, filho de Zacarias.
3 E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento, para o perdão dos pecados;
4 Segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; Endireitai as suas veredas.
5 Todo o vale se encherá, E se abaixará todo o monte e outeiro; E o que é tortuoso se endireitará, E os caminhos escabrosos se aplanarão;
6 E toda a carne verá a salvação de Deus.
7 Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?
8 Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai; porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão.
9 E também já está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não dá bom fruto, corta-se e lança-se no fogo.
10 E a multidão o interrogava, dizendo: Que faremos, pois?
11 E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, faça da mesma maneira.
12 E chegaram também uns publicanos, para serem batizados, e disseram-lhe: Mestre, que devemos fazer?
13 E ele lhes disse: Não peçais mais do que o que vos está ordenado.
14 E uns soldados o interrogaram também, dizendo: E nós que faremos? E ele lhes disse: A ninguém trateis mal nem defraudeis, e contentai-vos com o vosso soldo.
15 ¶ E, estando o povo em expectação, e pensando todos de João, em seus corações, se porventura seria o Cristo,
16 Respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar a correia das alparcas; esse vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.
17 Ele tem a pá na sua mão; e limpará a sua eira, e ajuntará o trigo no seu celeiro, mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga.
18 E assim, admoestando-os, muitas outras coisas também anunciava ao povo.
19 Sendo, porém, o tetrarca Herodes repreendido por ele por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe, e por todas as maldades que Herodes tinha feito,
20 Acrescentou a todas as outras ainda esta, a de encerrar João num cárcere.

Deus não desistiu de nós: Pe. Fábio de Melo


Ás vezes nós machucamos muito os outros, perdemos oportunidades preciosas porque não soubemos buscar a calma, o desespero dilata a tragédia, a gente perde a capacidade de olhar a vida, enxerga fantasmas que não existem, diferente da calma, que você olha pra vida e analisa a partir de um prisma, que permite uma visão mais aprimorada, de um jeito certo, e ai a gente até encontra a saída, chega a nossa salvação, mas caso a gente se perca no desespero corremos o risco de não chegar a salvação.

Por isso Jesus nos ensina que a vida merece ser vivida assim, quando colocamos amor no coração a gente começa ter mais calma, o amor nos faz ter calma no jeito que a gente olha pras pessoas, o amor é um olhar de contemplação e as vezes a gente precisa se apaixonar pela vida pra olhá-la com contemplação, no desespero a gente perde a sabedoria, machuca quem esta ao lado, perde oportunidade preciosa de fazer as coisas acontecerem do jeito certo, e hoje vamos pedir a Deus calma, pra ter a oportunidade de olhar a vida de um jeito diferente...

Deus precisa ter paciência com você, Deus não desistiu de nós, quanta coisa errada a gente cometeu na vida e Deus não desistiu da gente, então ele tem essa paciência, e ao saber disso, que ele segura a minha mão, nos leva ao lugar mais bonito, e só quem nos ama pode nos levar a contemplar aquilo que é nosso, que nós já possuímos e ainda não tomamos posse, que Deus lhe de a graça de chegar ao lugar mais bonito que já é seu, mas que você ainda não conheceu pq precisa ir ate lá...

Pe. Fábio de Melo

sexta-feira, 14 de maio de 2010

O MESSIAS É O FILHO DE DEUS


Lucas 2 (41-52)

41 ¶ Ora, todos os anos iam seus pais a Jerusalém à festa da páscoa;
42 E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa.
43 E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o soube José, nem sua mãe.
44 Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia, e procuravam-no entre os parentes e conhecidos;
45 E, como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele.
46 E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os.
47 E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas.
48 E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos.
49 E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?
50 E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia.
51 E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas.
52 E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.

FELICIDADE!



Talvez sim, talvez não.Você já pensou no sentido da palavra "felicidade"? Geralmente, o que se ouve é que felicidade não existe, que o quê existem são apenas momentos felizes. Será mesmo que algo tão grandioso como a felicidade consiste apenas em coisas tão transitórias? Ai, eu lhe pergunto: será mesmo? Estará a felicidade apenas num carro novo? Estará a felicidade no encontro de alguém que "fará" você feliz? Estará a felicidade numa viagem pela Europa? Estará a felicidade na compra de uma casa nova? Na verdade, a felicidade real e concreta está dentro de cada um de nós. Só que, para reconhecê-la como verdadeira, faz-se necessário uma análise de vida...
Você já reparou nas coisas boas que o(a) cercam? Já notou como, todos os dias, tantas coisas boas acontecem e você só valoriza o que é ruim? Já observou que a vida é um fluir contínuo como as águas de um rio, no qual você navega, só que, muitas vezes, contra a correnteza? Estar alegre pode ser passageiro,mas estar feliz é eterno e não depende de nada. Você tem dentro de si muitas resistências e uma delas se desenvolveu contra o "ser feliz". Basta apenas que você olhe para dentro de si mesmo(a) e acredite em tudo o que pode realizar, naquilo que pode construir. Aprenda a dar valor a você, às suas qualidades, a esses dons especiais que ganhou no "kit eu" quando você nasceu. Você certamente é uma pessoa feliz, só que não sabe. Quantas coisas desenvolveu sozinho(a)? Quantas vitórias já conseguiu em sua vida, sem a ajuda de ninguém...
Não acredita nisso. Não sei se minhas observações são corretas, mas escrevo e falo aquilo que sinto. E sinto que a vida se apresenta muito simples. Conviver com outras pessoas talvez seja o mais complexo. Conviver consigo mesmo(a) pode ser o mais delicado. A primeira amizade é feita com a gente mesmo. Você já fez amizade consigo? Você é sua amiga ou seu amigo de verdade? Será que está a seu favor ou contra si mesmo(a)? Tudo bem, viver não obedece a nenhum manual de instruções ou fita de vídeo.
A gente já nasce sabendo. Vem de dentro, vem da inteligência nata, daquela coisa de se Ter o entendimento de saber que vida é arte e não um contínuo sofrimento. Então, que tal ser feliz de verdade? Que tal valorizar-se enquanto ser vivente, não importa seu grau de humanidade. Se o mundo lá fora lhe causa preocupação, lembre-se de que dentro de você existe um mundo vivo, que muitas vezes é mais caótico do que qualquer conflito social... Que tal jogar fora os valores antigos, que fazem parte de uma velha mobília da qual tem medo de se desfazer pois toda a transformação implica em perda e você tem medo de mudar? Descubra a felicidade dentro de você e busque aceitá-la sem medo. Sem medo de sorrir muito hoje e chorar amanhã.
Sem medo de demonstrar para as outras pessoas a alegria natural que vem de dentro do seu coração e que muitas vezes incomoda muita gente. Sorria com mais freqüência! Acorde de manhã de bom humor! Quando perguntarem como vai, diga que está cada vez melhor! Assuma a condição de ser feliz de verdade não importando qualquer tipo de dificuldade. Você as vence, com certeza! E mais um recadinho: manifeste essa condição de ser feliz de forma permanente em tudo aquilo que fizer. Felicidade é transmissível!
Pense nisso... Para você, todos dias...muita...
FELICIDADE!
AUTOR DESCONHECIDO

CONFIE


Confie...

As coisas acontecem na hora certa.
Exatamente quando devem acontecer!
Momentos felizes, louve a Deus.
Momentos difíceis, busque a Deus.
Momentos silenciosos, adore a Deus.
Momentos dolorosos, confie em Deus.
Cada momento, agradeça a Deus.


"Nunca deixo de ter em mente que o simples fato de existir já é divertido." (Katherine Hepburn)

"Não acrescente dias a sua vida, mas vida aos seus dias." (Harry Benjamin)

"Uma vida não questionada não merece ser vivida." (Platão)

"É possível mudar nossas vidas e a atitude daqueles que nos cercam simplesmente mudando a nós mesmos." (Rudolf Dreikurs)

"O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada, Caminhando e semeando, no fim terás o que colher." (Cora Coralina)

Quase tudo é possível quando se tem dedicação e habilidade. Grandes trabalhos são realizados não pela força, mas pela perseverança....

'Quando o último rio secar, quando a última árvore tiver sido cortada, quando o último peixe tiver sido pescado os homens entenderão que dinheiro não se come.

Bob Marley

quinta-feira, 13 de maio de 2010

O MESSIAS, SINAL DE CONTRADIÇÃO


Lucas 2 (25-40)
25 ¶ Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.
26 E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.
27 E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,
28 Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:
29 Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, Segundo a tua palavra;
30 Pois já os meus olhos viram a tua salvação,
31 A qual tu preparaste perante a face de todos os povos;
32 Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.
33 E José, e sua mãe, se maravilharam das coisas que dele se diziam.
34 E Simeão os abençoou, e disse a Maria, sua mãe: Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel, e para sinal que é contraditado
35 (E uma espada traspassará também a tua própria alma); para que se manifestem os pensamentos de muitos corações.
36 E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade;
37 E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia.
38 E sobrevindo na mesma hora, ela dava graças a Deus, e falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém.
39 E, quando acabaram de cumprir tudo segundo a lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para a sua cidade de Nazaré.
40 E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.

Síndrome do Estrelismo!


Muitas pessoas na vida são acometidas por uma doença muito grave chamada Síndrome do Estrelismo”. Duas grandes ilusões acompanham os portadores desta síndrome. Primeiramente, pensam que têm brilho próprio. Em segundo lugar, pensam que o seu brilho dura para sempre.
Toda estrela vive a ilusão do brilho próprio, e pensa que brilha por si mesma; logo imagina também que se basta a si mesma. É o complexo de superioridade, sempre acompanhado de alguns sintomas muito conhecidos, tais como presunção, arrogância, soberba, orgulho e vaidade. Geralmente esse tipo de luz se apaga muito rapidamente e, pior ainda, quando cair, a queda é muito grande.
Neste mundo de DEUS ninguém tem brilho próprio. As noites enluaradas nada mais são do que reflexo do brilho do sol sobre a lua. O sol brilha e a lua resplandece. Se na própria natureza percebemos o valor da interdependência, da justa cooperação para a beleza maior do universo, também isso é verdadeiro no plano da vivência humana.
Quando resplandecemos, alguém está nos emprestando o seu brilho. Quem pensa que brilha sozinho, vive uma grande ilusão e usurpa uma luz que não lhe pertence. Nossas vitórias e conquistas trazem o reflexo de muitos brilhos e do brilho de muitos, e que, mesmo no anonimato, ainda assim são mais importantes do que imaginamos.
Uma outra grande ilusão do portador da síndrome do estrelismo é imaginar que vai brilhar para sempre. É o complexo de eternidade adoecendo a vida de alguns pobres mortais. Nesta vida nada é para sempre !
Existem pessoas que não podem conquistar alguns espaços sociais, especialmente no exercício do poder e de influência (políticos, religiosos, artistas, intelectuais, etc.), pois imaginam-se astros-reis, brilhando numa constelação de míseros vaga-lumes.
Tais pessoas esquecem que a vida terrena é muito efêmera, e que as marcas desta efemeridade estão presentes em toda nossa existência. Tudo na vida é ilusório. O rei Salomão disse: “Tudo é vaidade !” Isso vale, também, para os que se imaginam intocáveis e eternos.
Neste novo milênio, seremos todos desafiados a buscar a cooperação mútua, o intercâmbio constante e o reconhecimento de que não somos estrelas isoladas, mas membros de uma grande constelação, onde o brilho de todos é também reflexo do brilho de cada um.
Precisamos deixar que os outros brilhem, pois muitas vezes, quando alguém lança uma luz sobre nosso caminho, aponta-nos o abismo onde iríamos cair.
Estrela não tem luz própria. A glória do universo é apenas um pequeno reflexo da luz maior que provém de DEUS, e todos nós somos fagulhas de DEUS.
Quando
pensamos que estamos
brilhando, é
ELE quem nos empresta a Sua luz
AUTOR DESCONHECIDO