sábado, 31 de agosto de 2013

As mudinhas



Eu era pequena ainda quando um novo bebê chegou à nossa casa. Certamente devia alegrar-me com o irmãozinho porém os cuidados e atenções com que nossos pais cercavam encheu-me de ciúmes e muitas vezes chorava ao pensar que tinha perdido o carinho antigo.

Vovô cultivava uma horta nos fundos de nossa casa. Em certo dia em que eu estava mais envenenado de ciúmes do que nunca, ele me chamou. Fui ver o que queria. Estava de cócoras junto a um canteiro onde semeara alface. As mudinhas, de um verde muito tenro, brilhavam à luz daquela manhã límpida e tranqüila.
Vovô, mergulhado no trabalho de separar, delicadamente, as mudinhas, não parecia ter percebido a minha emoção. Ele me disse:

- Preste atenção! Estou separando as mudinhas e, depois, irei plantá-las no lugar certo. Sabe, filho, o carinho é como a alface: precisa ser dividido para crescer melhor. Quando eu era da sua idade gostava muito de minha mãe. Fiquei rapaz e, um dia, conheci uma jovem, casei-me com ela e tivemos um filhinho.

Depois veio outro e outro. Mas, cada um que chegava não tirava nem um pouquinho do outro. 0 amor é uma coisa muito curiosa, quanto mais é dividido mais cresce e mais forte se torna.
Seu pai e sua mãe estão ocupadíssimos com o bebê porque ele é pequenininho, frágil e desamparado. Mas pode crer que o amor que tinham por você ainda se tornou maior...

À medida em que eu via os pés de alface crescendo, belos e exuberantes, uma nova alegria nasceu em meu coraçãozinho ciumento. 0 carinho de papai e mamãe, dividido, crescia também, a cada dia, como aquela planta que tivera de ser dividida para que uma muda não sufocasse a outra.

Muitas vezes, depois disso, quando me perturbava o desejo de posse exclusiva, o canteiro de vovô parecia se retratar em minha mente, dando-me uma nova perspectiva de paz e serenidade.

Quanto mais dividido, mais forte e mais profundo se torna o amor.
Nunca pude me esquecer disso...

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Perfil do Otimista

Quando as andorinhas, bailarinas ligeiras dançam no ar,
coloridas pelos últimos raios do sol poente, o suave calor da
primavera anuncia a chegada alegre das flores
e da renovação da vida.

Arrebentam-se as fendas dos velhos muros e morros
cansados, deixando que os vegetais surjam em variado
verdor, e os campos largos se exibam cromatizados,
em festa inigualável.

As mãos mágicas do celeste pintor saem derramando
tintas e perfumes embriagadores em todo lugar,

confirmando seu inefável amor pelas suas criaturas.
Os córregos cantam com as águas apressadas e as

cachoeiras arrebentam cristais, nas pedras
resignadas, que os recebem felizes.
Há uma revolução geral e os dias frios partem deixando
as lembranças tristes sepultadas sem saudades.

Revoadas de aves alegres, incessantemente bordam os
céus com imagens sucessivas de beleza incomum.
A primavera é o otimismo da natureza cantando o poema
da extasia de Deus.

Enquanto se repita, a aliança de amor permanece entre o
homem descuidado e seu pai zeloso sustentando a esperança.
Apesar disso, muitas criaturas desanimadas deixam
de fitar a claridade do dia primaveril, mergulhadas na noite
das suas paixões.

Preferem olhar o chão, onde permanece o lodo,
a contemplar o alto, onde fulguram as estrelas.
Por isso, tornam-se torpes, amarguradas, perturbadoras.

A vida humana, qual ocorre com a natureza, passa por quadras variadas que se sucedem em ordem de grandeza,servindo uma de base à outra, indispensáveis à harmonia de conjunto.

A noite que convida ao repouso, enseja a reflexão parao dia que propicia a ação. O inverno, que parece destruidor, também enseja a preservação da energia, que estrugirá em vida na primavera.

A criatura humana é o mais grandioso investimento de Deus na terra. E ser otimista quanto ao futuro, mesmo que haja
dificuldades no presente, é o mínimo que lhe cabe, como

afirmação da sua realidade e gratidão ao seu genitor.
Quem pretende conservar tristeza no coração, encontrará
sempre motivos falsos para sustentá-la, acalentando a queixa, cultivando a desdita, e nutrindo-se da insatisfação.

O otimismo é gerador de adrenalina emocional, que estimula o sangue, impulsionando ao avanço, a alegria orientadora da ação.

Cultivando-o nos sentimentos, adquire-se visão para penetrar no lado oculto ou sombrio das ocorrências e entusiasmo para não desfalecer ante os primeiros insucessos da marcha, prelúdio das vitórias futuras.
Quem não possui capacidade para sustentar com valorosos embates malogrados, não tem condições para viveras grandes e decisórias batalhas.

Nos céus dos que amam e confiam em Deus com otimismo sempre haverá andorinhas bailando, em prenúncio de gloriosas primaveras.
O homem deve impor-se a tarefa de abrir janelas de otimismo
nas salas onde dominam tristezas e arejar os caminhos
pestilências de pessimismo mediante o aroma da esperança.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

O sapo e a cobra

Era uma vez um sapinho que encontrou um bicho comprido, fino, brilhante e colorido deitado no caminho.
- Olá! Que é que você está fazendo estirada na estrada?
- Estou me esquentando aqui no sol. Sou uma cobrinha, e você?
- Um sapo. Vamos brincar?

E eles brincaram a manhã toda no mato. - Vou ensinar você a pular.
E eles pularam a tarde toda pela estrada. - Vou ensinar você a subir na árvore se enroscando e  deslizando pelo tronco.

Eles subiram.

Ficaram com fome e foram embora, cada um para sua casa, prometendo se encontrar no dia seguinte. - Obrigada por me ensinar a pular. - Obrigado por me ensinar a subir na árvore.

Em casa, o sapinho mostrou à mãe que sabia rastejar.
- Quem ensinou isso para você? - A cobra, minha amiga.
- Você não sabe que a família Cobra não é gente boa?
Eles têm veneno. Você está proibido de brincar com cobras.
E também de rastejar por aí. Não fica bem.

Em casa, a cobrinha mostrou à mãe que sabia pular.
- Quem ensinou isso para você? - O sapo, meu amigo.
- Que besteira! Você não sabe que a gente nunca se deu bem com a família Sapo? Da próxima vez, agarre o sapo e... bom apetite! E pare de pular. Nós cobras não fazemos isso.

No dia seguinte, cada um ficou na sua. - Acho que não posso rastejar com você hoje.
A cobrinha olhou, lembrou do conselho da mãe e pensou:
"Se ele chegar perto eu pulo e devoro ele."

Mas lembrou-se da alegria da véspera e dos pulos que aprendeu com o sapinho. Suspirou e deslizou para o mato.
Daquele dia em diante, o sapinho e a cobrinha não brincaram mais juntos.

Mas ficavam sempre no sol, pensando no único dia em que, sem considerar os preconceitos, foram amigo
 
   

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

A quem deve o homem seguir

 
 Inclinado sobre a terra viu o Senhor que os vizinhos de uma aldeia iam em fila como apressadas formiguinhas até o Templo.

Desceu e foi colocar-se à frente de todos e falou:

- Parados! Nem todos me encontrareis aonde vais buscar-me.

- Senhor! Exclamou um aldeão. - Não entendo isso. Vamos à Tua casa. - Não entendes, porque teus pobres não podem explicar; mas sofrem por causa da fome e sede, e junto a eles te aguardo.

- Também o dizes por mim? Perguntou uma mulher.

- Também por ti, que cada hora inventas um pretexto para abandonar o  teu pequenino filho.  É nele que me encontrarás.

- Verdade é. - Observou um homem:

 - Melhor seria em não privá-lo da ternura maternal.

- E melhor farias tu. - Disse o Senhor: - Se aprendesses a amar-me mostrando gratidão para com os teus pais velhinhos.

Ao escutá-lo, muitas daquelas formiguinhas se voltaram, decididos a

cumprir seu dever e falaram ao Senhor, em sua própria casa e sentiram repletos de doçura o coração.

A inteligência superior, é o Deus maior que habita dentro de nós.

Nossa consciência, um guia ao qual não conseguimos enganar,

é a nossa dura realidade que só nos conhecemos...

terça-feira, 27 de agosto de 2013

A janela e o espelho




Um jovem muito rico foi ter com uma conversa com seu mestre rabi, e lhe pediu um conselho para orientar  sua vida.


Este o conduziu até a janela e perguntou-lhe:  - O que vê através dos vidros?  - Vejo homens que vão e vêm, e um cego pedindo esmolas na rua.  Então o rabi mostrou-lhe um grande espelho e novamente o interrogou:


- Olha neste espelho e diz-me agora o que vê.

- Vejo-me a mim mesmo.


- E já não vê os outros! Repara que a janela e o espelho são ambos feitos da mesma matéria prima, o vidro; mas no espelho, porque há uma fina camada de prata colada ao vidro, não vê nele mais do que a tua pessoa. Deves comparar-te a estas duas espécies de vidro.


Pessoas de fé, de boa índole, enxergam os outros e têm compaixão por eles. Coberto de prata - o egoísta, hipócrita, pobre de espírito -vê apenas a ti mesmo.


 
Só vales alguma coisa, quando tiveres coragem de arrancar o revestimento de prata que tapa os olhos, para poderes de novo ver e amar aos outros.


segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Mais um pouco...

Quando estiveres à beira da explosão da cólera, cala-te mais um pouco e o silêncio vos poupará enormes desgostos. Quando fores tentado a examinar as  consciências alheias, guarda os princípios do respeito e da fraternidade mais um pouco e a benevolência vos livrará de muitas complicações.

Quando o desânimo impuser a paralisação de tuas forças na tarefa a que fostes chamado, prossegue agindo no dever que te cabe, exercitando a resistência mais um pouco e a obra  realizada ser-lhe-á bênção de luz. Quando a revolta espicaçar-te o coração, usa a humildade e o entendimento mais um pouco e não sofrerás o remorso de haver ferido corações que  deves proteger e amparar .

Quando a lição  oferecer dificuldades  à tua mente, compelindo-te à desistência do progresso individual, aplica-te ao problema ou ao ensinamento mais  um pouco e a  solução será clara resposta à tua expectativa. Quando a idéia de  repouso sugerir o adiamento da obra que te cabe fazer, persiste com a disciplina mais um pouco e o dever bem cumprido será alegria perene.

Quando o trabalho te parecer monótono e inexpressivo, guarda fidelidade aos compromissos assumidos mais um pouco e o estímulo voltará ao teu campo  de ação. Quando a enfermidade do corpo trouxer pensamentos de inatividade, procurando imobilizar-te os braços e o coração, persevera com Jesus mais um pouco e prossegue auxiliando aos outros, agindo e servindo como puderes, porque o Divino Médico jamais vos recebe as súplicas em vão.

Em qualquer dificuldade ou impedimento, não te esqueças de usar um pouco mais de paciência, amor, renúncia e boa vontade, em favor do teu próprio bem-estar. O segredo da vitória em todos os sentidos da vida, permanece na arte de fazer um pouco mais

domingo, 25 de agosto de 2013

Lição de vida (II)

Uma caravana de camelos atravessava o deserto. Chegou a hora do descanso e o cameleiro preparava-se como habitualmente para prender os camelos às estacas quando verificou que faltava uma estaca Não sabendo como resolver o problema, perguntou ao mestre da caravana:
 
- Mestre, falta-me uma estaca para um camelo. Como fazer?
- Não tenhas problema. Eles estão tão habituados a ficar presos que  se tu fingires que o atas com a corda, ele pensará que está preso  e nem sequer tentará sair do sitio.
 
O cameleiro assim fez e o camelo ali ficou toda a noite.
 
No dia seguinte quando se preparavam para partir esse camelo simplesmente recusou-se a sair do sítio, mesmo quando o cameleiro o puxava com toda a força. Sem saber que atitude tomar, dirigiu-se de novo ao mestre contando-lhe o sucedido.
 
- Homem, respondeu-lhe o mestre. Que fizeste ontem?
Não fingiste que o ataste à estaca? Então faz o mesmo hoje.  Finge que o desamarras.

- O camelo, mal o cameleiro fingiu que o desatava da estaca imaginária, recomeçou a caminhada.
 
Moral da história:

Muitas vezes não avançamos devido às nossas “estacas mentais”.  É o desconforto da acomodação.

sábado, 24 de agosto de 2013

Carta de um filho a um pai

Querido pai:
Hoje eu saí batendo a porta com força.
Não era a primeira vez que eu reagia dessa maneira depois  de uma discussão com você. Mas algo no seu olhar cansado, um apelo mudo atirado em minha direção, pouco antes de eu sair tão afoitamente, me fez raciocinar melhor.

Descobri, nesse momento, o quanto sou intolerante com os seus pontos de vista. Eu, que poderia me orientar pelo seu exemplo, de homem ponderado, bondoso, às vezes até tímido, que nunca ergueu a mão para mim nem abusou da sua posição de pai. Eu o estava submetendo a muitas humilhações. Quero confessar o quanto fui injusto com você.

Quantas vezes eu o chamei de quadrado perante os meus amigos... E você, com uma paciência infinita, mal tentava se justificar, submetendo-se aos risos de outros rapazes que também poderiam ser seus filhos.
Lembra-se de quando eu insisti em comprar uma moto? Bati o pé, ameacei largar os estudos que você estava pagando, disse que ia embora de casa e quando a coisa chegou a esse ponto que remorso a recordação disso me causa neste momento você quis ceder.

E para quê? Para me ter a seu lado, para satisfazer um capricho meu, uma teimosia injustificada. Eu devia estar louco para querer uma máquinas que manteria você e mamãe acordados todas as noites, enquanto eu não voltasse vivo para casa. Quando eu entrasse, encontraria você dormindo no sofá, diante da televisão fora do ar.

E você, com receio de despertar em mim um riso irônico ou uma palavra de recriminação, jamais confessaria estar à minha espera.
- Eu estava assistindo a um filme e adormeci - diria você, um pouco envergonhado por demonstrar a fraqueza de me amar. Fico pensando, agora, que você não teve vez.
Quando moço, quando criança, que é o melhor tempo da nossa vida, você sofreu a tirania de um pai rude, homem de poucas palavras e de muitas palmadas, como você mesmo me contou muitas vezes.

Quando chegou o seu momento de ser pai, nasci eu. A quem você nunca tratou como foi tratado, talvez por se lembrar de como é humilhante ter um pai mandão e teimoso. Eu sei que pedir desculpas não adianta muito. Mas talvez seja um começo. Pensando bem, eu me orgulho de você. Então, porque não dizer isso? Por que não agir de acordo com esse sentimento?

Alguma coisa está errada entre nós e receio muito que seja eu. Penso que não vai ser fácil para mim mudar de repente. Mas prometo fazer de tudo para agir como um filho que tem um pai bom, honesto, maravilhoso como você é.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

O silêncio

Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos, aprende com o silêncio a respeitar a opinião dos outros, por mais contrária que seja da sua, aprende com o silêncio a aceitar alguns fatos que você provocou, a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora.

Aprende com o silêncio a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo, ouvir o que faz algum sentido, evitar reclamações vazias e sem sentido, aprende com o silêncio que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores....

Aprende com o silêncio que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo, que pode ser qualquer livro, desde que você o leia até o fim.

Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo, complete a sua tarefa.

Aprende com o silêncio a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que possui, equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu.
Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares, aprende com o silêncio a respeitar o seu "eu", a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo, e o santuário que é a sua vida.

Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar, e em respeito a você, eu me calo, me silencio, para que você possa ouvir o seu interior que quer lhe falar, desejar-lhe um dia vitorioso e confirmar que você é especial.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Aprenda com a árvore

 Sente-se sob uma árvore majestosa e perceba que tudo o que essa árvore precisou, ela recebeu. Os nutrientes, os minerais, a água e a luz do sol, tudo isso fluiu por perto ou esteve ao alcance da árvore durante toda sua vida.

Mesmo tendo crescido tanto, a árvore nunca teve de ir a lugar algum para conseguir o que precisava. Ela cresce e prospera graças à sua habilidade para aproveitar o que está disponível onde se encontra.

Essa árvore forte, alta e resistente alcançou seu tamanho impressionante usando apenas o que ela já possuía.

Da próxima vez que você achar que,
para ser feliz, precisa ir a algum lugar, adquirir alguma coisa ou conquistar algo, pense nessa árvore majestosa.

É maravilhoso poder agir e fazer tanta coisa acontecer. Contudo, em todo esse fazer, ir e conseguir, não negligencie o que você já tem.


A riqueza e a satisfação  não provêm de se conseguir apenas mais, e sim de saber usar o que já se tem.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Valorize-se e cresça !

As coisas que você valoriza são as coisas que se tornam importantes em sua vida. Você dá valor, você cria valor com sua atenção, seus esforços, seu comprometimento.

Dê valor ao seu trabalho e ele se tornará mais valioso. Dê valor à sua casa e ela se tornará mais valiosa. Dê valor à sua vida,
à sua família, à sua fé, ao seu corpo e à sua mente – e todos eles se tornarão mais valiosos.

Dê valor às suas idéias e elas se tornarão mais valiosas. Dê valor ao seu tempo e ele se tornará mais valioso. Dê valor ao seu dinheiro e ele se tornará mais valioso.

O valor das coisas não é determinado por uma etiqueta de preço.
O valor de qualquer coisa é o valor que você dá a ela. Para o que você dá valor?

O que você deseja que cresça e se torne abundante em sua vida?
Entregue-se às coisas que você valoriza e elas certamente florescerão.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Há sempre alguém


 Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte.
Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar. Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.
Há pessoas fortes que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usarem a sua força.Há pessoas habilidosas que precisam de alguém para ajudar a descobrir a melhor maneira de usarem a sua habilidade.
Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.Há pessoas apressadas que precisam de alguém para lhes mostrar tudo o que não têm tempo para ver.
Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.  Há pessoas que se sentem por fora e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.
Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir como todas essas pessoas precisam de alguém. Talvez de você...

Um final de semana de muito sol, alegria e paz. E você sendo alguém especial... quem sabe não encontre um outro assim também especial. Há sempre alguém, precisando de alguém...em algum lugar..

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O caminho da loucura

 Quase todos os seres humanos possuem uma característica típica da esquizofrenia: fazerem continuamente as mesmas coisas e ficar à espera de resultados diferentes. Todas as pessoas querem vidas melhores, mais saúde, melhores relacionamentos, mais abundância financeira...

Mas... dia após dia fazem exatamente as mesmas coisas!
À espera de um milagre. Que nunca irá acontecer! Porque são loucas... Porque acreditam que vão mudar de vida sem mudar. Porque se meditarem o suficiente serão abençoadas com milhares de coisas boas, sem necessidade de mudar o que quer que seja.

Já reparou que à sua volta, na natureza, nada permanece constante? Tudo muda continuamente. E no entanto, você... que quer mudanças na sua vida, está a espera que elas ocorram sem mudar.

Bem vindo à insanidade! A maior parte das pessoas tem um sonho e faz planos para o manifestar e medita. E acredita na Lei da Atração e até é capaz de escrever alguma coisa e esperar que as pessoas à sua volta comecem a mudar...

E nada acontece... Porque a mudança tem que começar dentro de cada um primeiro! Tudo começa com os rótulos que colocamos sobre cada experiência do nosso cotidiano. Qualquer experiência sua é sempre uma aprendizagem.

O "bom" e o "mau" é apenas um rótulo que você decide colocar. Quando sentir que a experiência merece um rótulo "negativo" aprenda, antes de colocar o rótulo, a afirmar algo como "não sei de que forma esta experiência é boa pra mim, MAS É!" Quanto mais negativo for aquilo que tenho pra dizer, mais demoro pra dizer.

É uma técnica ensinada por D. Juan, dissolver a negatividade para dar poder à divindade. Ame cada experiência se quer atrair experiências melhores. E lembre-se que jamais passará por uma experiência "dramática", a menos que esteja preparado/a para ela. "Quem vive no presente com olhos no passado descobrirá que não tem futuro."

"Insanidade é fazer repetidamente as mesmas coisas e esperar resultados diferentes." Pare de se queixar para que esse tema se dissolva. Agradeça mais! Reclame menos! Em tudo que fazes, lembra-te: O universo não é estupido.

domingo, 18 de agosto de 2013

Você pode transmitir alegria

Você pode transmitir alegria, não custa nada. E estarás fazendo alguém feliz. Não se espante se a pessoa mais feliz for você. Lembrou-se de agradecer a Deus pelo amor e zelo que Ele tem por você?

Pelo menos sorriu para alguém e desejou-lhe um bom dia? Beijou a sua mãe e disse - ”...mamãe eu te amo..."? Pediu desculpa ao amigo ou irmão que, sem causa, você feriu?

Abraçou seu filho, e disse que ele é muito importante para você? Telefonou para alguém só para dizer-lhe, - “...estou com saudade de você...”?

Cedeu o seu lugar para aquele velhinho sentar-se, aquela mulher com a criança no braço, ou para a criança com aspecto de cansada? Cumprimentou seus amigos, colegas e conhecidos, ou fingiu não os ter visto?

Pequenos gestos transformam vidas e não os fazer, pode criar raízes de amargura no teu coração, tornando-te egoísta, desumano e infeliz. Com certeza você conhece a palavra amizade. Será que sabe cultivá-la, respeitá-la e mantê-la?

Sabe, pelo menos, ser seu melhor amigo? Se a resposta é SIM, parabéns! Realmente sabes o que significa um amigo? Ele não chega porque você o procura ou está em maré alta. Ele permanece com você incondicionalmente sem que você o busque, porque amigo é AMIGO.

Se você só procura amizades quando se encontra em momentos críticos, precisa aprender a ser, pelo menos, seu amigo. Seja naturalmente gentil com as pessoas. Não deixes que os teus problemas sejam maiores do que a felicidade de viver em paz, não finja gentileza para atingir os teus objetivos.

Seja voluntariamente  cordial muitas vidas precisam te ver feliz e contribuem para isto acontecer. Não deixe, nem permita, que você seja um depósito de mentira, egoísmo, falsidade, orgulho, ou suporte para frustração e solidão futura.

sábado, 17 de agosto de 2013

Ser Especial, Só Especial, é...

Ter um sonho que se realiza no meio de muitas tormentas, Ter um encontro com a vida, quando ela está por deixar-te, Ter um momento de luz no meio da escuridão, Ter humildade para voltar no caminho, Ter sabedoria para escolher a melhor hora para seguir.

Ser especial, só especial, é... Ser o encontro da eternidade com seu tempo, Ter o encontro da alma, Ter sua essência exalada por todos os poros, Ser o encontro das águas turvas, Com toda a beleza do mar azul, Ser o poder das forças que unem os corpos.

Ser especial, só especial é... Ver que tu podes seguir o caminho do meio, O caminho que te leva ao encontro do equilíbrio, O caminho que te deixa em paz com os teus, O caminho que te faz voltar para dentro, Como se buscasse a luz, Que tantas vezes te deixou na escuridão.

Ser especial, só especial é... Poder sentir o amor nas veias que pulsam, Sempre chamando e dizendo: Viva!
É a vida que te chama sempre.

Aproveita esse momento e reflita. Quanto já fizeste por teus sonhos, para encontrar a tua vida? Quantas lágrimas já derramaste no teu caminho? Quantas vezes caminhaste sozinho?

Especial é ter luz, sentir a calma, deixar que a angústia não te derrube, ter forças para lutar. Ser especial é ser como tu. Puro, com sabedoria nas palavras, Força nos braços, Lágrimas sem dor.

É saber sorrir da tristeza quando ela te angustia,
É saber caminhar sozinho, sem muletas,
É saber ouvir o silêncio, É saber calar na multidão

Refletir sempre... Sentir infinitamente... Viver eternamente...
Ser especial é amar alguém que sabe amar mais do que você!

AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Vencedores e perdedores

 Quando se fala em vencedor, logo vem a imagem de alguém muito competitivo, sem ética e, invariavelmente, solitário.

Na verdade, vencedor é a pessoa que consegue atingir seus objetivos. Mais do que vencer os outros, ela vence suas próprias fraquezas, inseguranças e inabilidade.

O vencedor sabe que a derrota é uma possibilidade e se prepara adequadamente para que ela não aconteça. Apesar disso, concentra sua atenção em alcançar suas metas e não evitar derrotas. A postura diante da derrota é um dos principais aspectos que diferenciam um vencedor de um perdedor.

Perante a derrota, o perdedor tem duas atitudes: o menosprezo e o pessimismo. Ele dá pouca importância ao adversário e não tem consciência de suas limitações. Por isso, freqüentemente é pego de surpresa.

Outra atitude: o pessimismo; nesse caso ele acredita que nasceu marcado e entra na disputa, já preparando uma desculpa para a derrota...

Já o vencedor sabe que não conseguir algo faz parte das possibilidades da vida. E, ao invés de ficar se torturando e se culpando, procura refletir sobre sua conduta para aprender a crescer.

O vencedor tem um prazer constante em aprimorar-se!

(Roberto Shinyashiki)

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Por quê?

Não importa o que você faça, lembre-se do porquê de estar fazendo. Isso o manterá centrado e motivado. Manter o “porquê” em mente colocará as coisas em perspectiva.

Às vezes ficamos tão obcecados com os detalhes da vida, que esquecemos as próprias razões. Acabamos acostumando com hábitos e padrões e os perpetuamos porque eles são "confortáveis".

Lembrar regularmente dos porquês, muitas vezes, é abrir novas opções e possibilidades.

Se um obstáculo está bloqueando seu caminho, pergunte-se por que você está querendo se desviar dele. Isso tira o foco do obstáculo e permite que você se concentre no objetivo. Lembre-se que pode haver uma maneira totalmente diferente de chegar lá.

O que você está fazendo hoje? Por quê? Saber o porquê, quando ele tem importância para você, ajuda a seguir em frente, não importa o que aconteça.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Gratifique-se

 Conclua um projeto que estava pendente há tempos. Surpreenda alguém dando um pouco mais do que era esperado. Aproveite o tempo para aprender algo novo.

Ofereça sua companhia ou conforto a alguém que precise.

Ensine o que você sabe a alguém. Procure entender um ponto-de-vista oposto ao seu. Elogie alguém com sinceridade.

Saia para uma boa caminhadas. Organize os papéis na sua mesa. Arrisque-se, apesar de seus medos.

Diga obrigado a alguém. Preste atenção quando outros estiverem falando. Faça algo divertido, apenas pelo prazer de fazê-lo.

Seja mais paciente consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor. A vida é tão especial quanto você a faz.

Gratifique-se hoje e veja quão brilhante você pode fazer o seu amanhã.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Fatores Limitantes

Você é a principal fonte de energia das suas próprias limitações. Pare de alimentar suas limitações, pare de aceitá-las como um destino definitivo e elas desaparecerão gradualmente. Toda vez que você diz em voz alta ou para si mesmo “Nunca serei capaz”, você está reafirmando suas limitações.

Quando você explica seu comportamento dizendo “Eu sou assim”, você está construindo e fortalecendo os limites que o impedem de avançar. Sua mente é a responsável por sua própria versão da realidade. Qualquer limitação que ocupe sua mente é, de fato, real.

Sobre o que aquela voz na sua cabeça fica falando o dia inteiro? Ela está barrando ou impulsionando você? Ela está constantemente dizendo “Nunca vou conseguir” ou “Eu não posso”? Você está sempre ocupado se convencendo das suas limitações?

Essa voz interior é capaz de dizer o que você quer que ela diga. Ouça o que você está dizendo a si mesmo e pense a respeito.

Você realmente precisa se criticar e se limitar? Trabalhe para incentivar a si a mesmo e observe quão rapidamente o mundo muda para melhor.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Mais do que acreditar

Se você acredita que algo é possível, tentará realizá-lo. Se você sabe que algo é possível, esse algo acontecerá.
Como alcançar um estado além de apenas acreditar, um estado de saber? Agindo. A maior confiança surge ao fazer uma e outra vez. Não existem atalhos.

Não existem truques mentais ou tecnológicos. Arregace as mangas e ponha as mãos na massa. Em breve, você não apenas acreditará como também saberá.

Você pode acreditar que é capaz de correr uma maratona. Mas somente quando você acordar todo dia às cinco da manhã e se exercitar, dia após dia, você saberá que é capaz de correr a maratona.

Como diz o ditado, ver é acreditar. Da mesma forma, fazer é saber. É ótimo acreditar nas possibilidades. Você pode especular a respeito e imaginar toda sorte de coisas maravilhosas. Mas a ação é o que vai tornar todas essas coisas possíveis.

Arregace as mangas e comece a agir. Assim você saberá do que é capaz de conquistar. E, sabendo disso com absoluta certeza, você fará com que as coisas aconteçam.