sábado, 31 de outubro de 2009

A ORIGEM DA MISSÃO


MATEUS 9 (35-38)

35 ¶ E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.
36 E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor.
37 Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros.
38 Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.

Prorrogando a dor


Por que será que nos agarramos a situações para as quais conhecemos perfeitamente o desfecho? Sabemos de antemão o que fazer, mas somos tomados pela angústia de ter que assumir uma decisão que vai nos fazer sofrer. Colocamos à frente um passo que poderia ter sido tomado agora. Nos enganamos conscientemente. Prorrogamos a decisão para que a dor seja prorrogada. É possível que dentro de nós achamos que a dor esticada vai ser mais suave.
Se não podemos evitá-la, pelo menos vamos vivê-la a prestações, sem muita consciência que os juros podem ser muito altos no fim. Dar um passo errado não nos custa tanto quanto ter que assumi-lo. E ter que conviver com ele ou as conseqüências dele. Uma vez que reconhecemos o caminho errado, o normal seria voltar. Mas o que fazemos? Olhamos pra trás, medimos o caminho percorrido, nos perdemos no tempo sem sair do lugar, mesmo se a vida se apressa ao nosso redor.
Conhecemos o abismo que se apresenta diante da situação, mas nos recusamos a admití-lo, embora saibamos que não queremos cair nele. Caminhamos a passos lentos, guiados pela esperança que nunca nos abandona, mesmo sabendo que uma hora ou outra teremos que pôr o ponto final. Fim da história. Fim de nós de uma certa maneira, ou daquilo que vivemos e sonhamos.
Acreditamos num pequeno lapso de tempo que nunca mais outra oportunidade virá a nós, como se a vida fosse limitada. Nos entregamos à dor como nos entregamos ao amor. Inteiramente. E somos invadidos por uma sombra que nos isola de tudo. Mas que maravilhoso remédio é o tempo! Um dia acordamos e tudo parece mais ameno. Abrimos os olhos. Começamos a notar coisas para as quais estávamos cegos.
O dia seguinte será ainda melhor e virá um outro e um outro. Quão grandioso é esse Maestro do universo! Com um simples sopro ressuscita o sol a cada manhã e nos eleva com ele. Somos dessa maneira não uma pessoa nova, mas uma pessoa renovada. Mais vivida. Carregados de experiências que nos serviram de lição, que nos enriqueceram e nos tornaram uma pessoa, quem sabe, melhor.

Letícia Thompson

O zelador da fonte




Conta uma lenda austríaca que em determinado povoado, havia um pacato habitante da floresta que foi contratado pelo Conselho Municipal para cuidar das piscinas que guarneciam a fonte de água da comunidade.

O cavalheiro com silenciosa regularidade, inspecionava as colinas, retirava folhas e galhos secos, limpava o limo que poderia contaminar o fluxo da corrente de água fresca.

Ninguém lhe observava as longas horas de caminhada ao redor das colinas, nem o esforço para a retirada de entulhos.

Aos poucos, o povoado começou a atrair turistas. Cisnes graciosos passaram a nadar pela água cristalina.

Rodas d'água de várias empresas da região começaram a girar dia e noite.

As plantações eram naturalmente irrigadas, a paisagem vista dos restaurantes era de uma beleza extraordinária.

Os anos foram passando. Certo dia, o Conselho da cidade se reuniu, como fazia semestralmente.

Um dos membros do Conselho resolveu inspecionar o orçamento e colocou os olhos no salário pago ao zelador da fonte.

De imediato, alertou aos demais e fez um longo discurso a respeito de como aquele velho estava sendo pago há anos, pela cidade.

E para quê? O que é que ele fazia, afinal? Era um estranho guarda da reserva florestal, sem utilidade alguma.

Seu discurso a todos convenceu. O Conselho Municipal dispensou o trabalho do zelador da fonte de imediato.

Nas semanas seguintes, nada de novo. Mas no outono, as árvores começaram a perder as folhas.

Pequenos galhos caíam nas piscinas formadas pelas nascentes.

Certa tarde, alguém notou uma coloração meio amarelada na fonte. Dois dias depois, a água estava escura.

Mais uma semana e uma película de lodo cobria toda a superfície ao longo das margens.

O mau cheiro começou a ser exalado. Os cisnes emigraram para outras bandas. As rodas d'água começaram a girar lentamente, depois pararam.

Os turistas abandonaram o local. A enfermidade chegou ao povoado.

O Conselho Municipal tornou a se reunir, em sessão extraordinária e reconheceu o erro grosseiro cometido.

Imediatamente, tratou de novamente contratar o zelador da fonte.

Algumas semanas depois, as águas do autêntico rio da vida começaram a clarear. As rodas d'água voltaram a funcionar.
Voltaram os cisnes e a vida foi retomando seu curso.
* * *
Assim como o Conselho da pequena cidade, somos muitos de nós que não consideramos determinados servidores.

Aqueles que se desdobram todos os dias para que o pão chegue à nossa mesa, o mercado tenha as prateleiras abarrotadas; os corredores do hospital e da escola se mantenham limpos.

Há quem limpe as ruas, recolha o lixo, dirija o ônibus, abra os portões da empresa.

Servidores anônimos. Quase sempre passamos por eles sem vê-los.

Mas, sem seu trabalho, o nosso não poderia ser realizado ou a vida seria inviável.

O mundo é uma gigantesca empresa, onde cada um tem uma tarefa específica, mas indispensável.

Se alguém não executar o seu papel, o todo perecerá.

Dependemos uns dos outros. Para viver, para trabalhar, para ser felizes!

Pensemos nisso!
AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

JESUS FAZ VER E FALAR


MATEUS 9 (27-34)

27 ¶ E, partindo Jesus dali, seguiram-no dois cegos, clamando, e dizendo: Tem compaixão de nós, filho de Davi.
28 E, quando chegou à casa, os cegos se aproximaram dele; e Jesus disse-lhes: Credes vós que eu possa fazer isto? Disseram-lhe eles: Sim, Senhor.
29 Tocou então os olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé.
30 E os olhos se lhes abriram. E Jesus ameaçou-os, dizendo: Olhai que ninguém o saiba.
31 Mas, tendo eles saído, divulgaram a sua fama por toda aquela terra.
32 E, havendo-se eles retirado, trouxeram-lhe um homem mudo e endemoninhado.
33 E, expulso o demônio, falou o mudo; e a multidão se maravilhou, dizendo: Nunca tal se viu em Israel.
34 Mas os fariseus diziam: Ele expulsa os demônios pelo príncipe dos demônios.

Medo de quê?


"Na vida, não existe nada a temer, mas a entender." (Marie Curie)
O medo era meu companheiro constante, eu vivia com medo de perder o que tinha ou de não conseguir o que queria ter.

E se meus cabelos caírem?
E se eu não conseguir comprar a casa que eu quero?
E se eu engordar, ficar flácido e deixar de ser atraente?
E se eu tiver uma deficiência física e não puder jogar bola com o meu filho?
E se eu ficar velho, frágil e não tiver nada a oferecer aos que me rodeiam?

Mas a vida ensina a quem quer aprender e hoje eu sei.

Se meus cabelos caírem, vou ser o careca mais simpático e agradecer pelas idéias que a minha cabeça produzir, apesar da falta de cabelo.

Não é a casa que faz alguém feliz, um coração infeliz não se sente melhor em nenhuma casa, mas um coração em paz torna qualquer casa feliz.

Se eu dedicar mais tempo a me desenvolver emocional, mental e espiritualmente, em vez de só me preocupar com o físico, vou me sentir cada vez mais atraente.

Se uma deficiência física me impedir de ensinar meu filho a encestar uma bola, vai me sobrar tempo para ensinar-lhe a resolver os problemas da vida, o que é um aprendizado muito mais útil.

E se a idade for me roubando as forças, a agilidade mental e a resistência física, posso oferecer aos que conviverem comigo a força das minhas convicções, a profundidade do meu amor e a solidez espiritual de uma alma cuidadosamente esculpida pelas arestas de uma longa vida.

Se o destino me trouxer perdas e desilusões, vou enfrentar os desafios com dignidade e determinação, porque são muitas as dádivas de Deus e posso substituir cada dádiva perdida por outras dez que eu nunca perceberia se a vida sempre fosse um mar-de-rosas.

Quando eu não puder mais dançar, vou cantar com alegria, quando não tiver mais forças para cantar, vou ouvir as músicas de que mais gosto.

Quando minha respiração for apenas um leve sopro, vou pensar nos meus entes queridos e meu coração vai se aquecer de amor.

E quando a luz mais brilhante se aproximar, vou rezar em silêncio e entrar nela.

Então terá chegado a hora de ir ao encontro de Deus e vou ter medo de quê?
David L. Weatherford

DESPREPARADO?



Há uma antiga história a respeito de um rei, que, de acordo com os costumes da época, tinha o seu bobo da corte. Estes bobos da corte tinham o direito de dizer a verdade aos reis e príncipes, mesmo que fosse amarga. Se ela era amarga demais, simplesmente dizia-se: "Ele é apenas um bobo!" Um dia o rei deu a seu bobo o cetro prateado com sininhos dourados na ponta e disse: "Com certeza você é o maior bobo que existe. Se um dia você encontrar, um que seja mais bobo que você, entregue-lhe este cetro." O bobo carregou o cetro por muitos anos, até o dia que recebeu a notícia de que o rei estava para morrer. Ele correu até o quarto do doente e disse: "Meu rei, ouvi dizer que você pretende fazer uma grande viagem!" "Não pretendo, mas preciso," respondeu o rei. "Oh, você precisa? Então há um poder que está acima dos grandes da Terra. Bem, mas com certeza você voltará logo?" "Não", gemeu o rei. "Não se volta da terra para a qual eu vou." O bobo tentou consolá-lo: " Com certeza você preparou esta viajem a muito tempo. Imagino que você tenha tomado todas as providências para ser regiamente recebido nesta terra de onde ninguém volta." O rei abanou a cabeça: "Eu me esqueci disto. Nunca tive tempo de preparar esta viajem." "Então com certeza você não sabia que um dia teria que fazer esta viajem." "Saber, eu sabia. Mas como já disse, não houve tempo para me ocupar com uma boa preparação." Então o bobo colocou lentamente o cetro sobre a cama do rei e disse: "Você ordenou que desse este cetro aquele que fosse mais bobo que eu. Rei, tome o cetro! Você sabia que teria que entrar na eternidade e que de lá não se volta. Mesmo assim não se preocupou em fazer com que as moradas eternas lhe estivessem abertas. Rei, você é o maior tolo!" A Bíblia diz no salmo 14:1 - Os tolos pensam assim: Não existe Deus! Por isso não pensam nem por um momento na eternidade e naquilo que vem após a morte. Fazem de tudo para obter algo nesta vida. Investem para isso todo o seu tempo, força e dinheiro, mas ainda assim continuam sendo tolos.Em Lucas 9:25 está escrito: Que adianta ganhar o mundo inteiro, se perderes a tua alma?
Entregue a sua vida a Jesus, Ele é o caminho que nos leva a Deus; Ele é a verdade que nos liberta de toda injustiça e condenação; Ele é a vida, e sem Ele nada podemos fazer.
AUTOR DESCONHECIDO

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

JESUS É O SENHOR DA VIDA


MATEUS 9 (18-26)

18 Dizendo-lhes ele estas coisas, eis que chegou um chefe, e o adorou, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe-lhe a tua mão, e ela viverá.
19 E Jesus, levantando-se, seguiu-o, ele e os seus discípulos.
20 E eis que uma mulher que havia já doze anos padecia de um fluxo de sangue, chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa;
21 Porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar a sua roupa, ficarei sã.
22 E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a mulher ficou sã.
23 E Jesus, chegando à casa daquele chefe, e vendo os instrumentistas, e o povo em alvoroço,
24 Disse-lhes: Retirai-vos, que a menina não está morta, mas dorme. E riam-se dele.
25 E, logo que o povo foi posto fora, entrou Jesus, e pegou-lhe na mão, e a menina levantou-se.
26 E espalhou-se aquela notícia por todo aquele país.

Um grito sem som


O show já estava terminando. Minuto final. Eu já me despedia do povo. A placa de finalização já tinha sido levantada e a transmissão ao vivo precisava ser encerrada. Era o final do ‘Hosana Brasil’, o maior evento da Canção Nova.
E foi então que, no meio da multidão, alguém se destacou. Alguém que chorava dominado pela emoção, da qual eu desconhecia a razão. Prestei atenção. Uma fração de segundos. E foi então que pude ouvir de seus lábios: “Padre Fábio, eu te amo. Você salvou minha vida!”
Não, não havia som naquelas palavras. O que havia era o grito da vida – sussurrado no meio do grito da multidão.
Um rapaz desconhecido, rosto perdido na multiplicidade de rostos. Plural que ficou singular, pela força de olhares que se encontraram, por acaso.
Eu pensei que já sabia a razão do meu ‘Hosana’, mas não. A minha razão seria revelada somente ao final de tudo. Eu, que pensei que já levara comigo as causas de meus louvores, de repente, ali, fui surpreendido pela voz de Deus nos lábios silenciosos daquele moço.
Logo em seguida, eu soube a razão da emoção. O rapaz era alcoólatra e entrou em processo de recuperação depois que uma palavra pronunciada por mim o atingiu, há algum tempo atrás. Ele veio de Foz do Iguaçú (PR) e trouxe sua família para celebrarem juntos esta graça. Olhei seus filhos e esposa e agradeci a Deus pelo bem acontecido.
Salvar a vida de alguém é um jeito bonito que a gente tem de salvar a vida da gente. Eu não posso negar que fiquei mais padre a partir daquela frase.
Eu tomei posse, mais uma vez, da responsabilidade de ser portador da palavra redentora, da palavra que quebra as cadeias das escravidões.
O ‘Hosana’ não terminou em mim. Ele continua ressoando. E enquanto eu viver quero a graça de me recordar daquele acontecimento. A multidão, o refrão entoado por todos, e, no meio de tudo isso, a frase sem som, o discurso do silêncio, a vida e seu poder de dizer muito em um curto espaço de tempo.
Ao longo deste ano, eu escutei muitas coisas que me fizeram crescer, mas nada pode ser comparado ao que Deus fez em mim por meio daquele rapaz. Eu tenho vivido muitas graças de poder ouvir frases semelhantes; mas aquele momento foi por Deus preparardo; eu sei disso.
Peço licença a todos vocês para mandar a ele o meu recado simples, mas cheio de gratidão e carinho…
Meu amigo, você que passou pela minha vida, de forma tão rápida e sincera…Você, de quem eu não sei o nome…Obrigado por ter gritado no meu ouvido a razão do meu ‘Hosana’.

Padre Fábio de Melo

Um Brinde à Vida


Um brinde à vida

E a cada sonho que surge todos os instantes.
Vamos celebrar a vida em sua plenitude.
É vivê-la sem medo, bebendo suas dádivas e sorrir sem remorso
por ter tentado ser feliz.
Vamos entoar um hino em homenagem à luz e absorver seu brilho
como uma planta sedenta acolhe a água da chuva que cai aos seus pés.
Vamos fazer das lágrimas que rolam em nossos rostos
Pedras preciosas que brilham e iluminam nossos olhos
Vamos fazer de cada espinho a esperança de encontrar
uma rosa e de cada dor a possibilidade de um sorriso
Vamos encarar a vida como um presente que deve ser desfrutado
e não como um fardo a ser carregado.
Vamos usufruir da nossa felicidade, que ela é de graça e só a nós pertence.
E não vamos deixar que nos cobrem por ela,
vamos sorrir sem medo de mostrar ao mundo
Que somos felizes porque não há pecado algum em saber aproveitar
os presentes que Deus nos dá todos os dias.

Vamos simplesmente Viver.

Autor Desconhecido

Uma Criança


Existia uma criança, que adorava brincar, dava piruetas e pulava sem parar.
Mas um dia, algo lhe chamou a atenção algo que havia tocado seu coração, um animal muito pequeno.
Esse animal era uma formiguinha, e como não sabia falar, a chamou de chumiguinha.
A pequena criança ficava observando, os seus pequenos passos, pára lá, e para cá, com coisas para carregar.
Um dia,de repente, a criança falou, e começou a apontar, uma formiga a carregar.
Anos depois a criança, tinha dois anos, e falou:
“Se cada um, fosse igual a formiga, no mundo, não haveria guerra”.
Os pais se emocionaram, e começaram a chorar, pois já sabia, que seu filho tinha, uma vida a enfrentar.
Como pode, uma criança, já saber do que se passa,e o mundo não se tocar.
Se cada um pensasse, como a criança, o mundo não estaria assim.
AUTOR DESCONHECIDO

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

JESUS PROVOCA RUPTURA


MATEUS 9 (14-17)

14 ¶ Então, chegaram ao pé dele os discípulos de João, dizendo: Por que jejuamos nós e os fariseus muitas vezes, e os teus discípulos não jejuam?
15 E disse-lhes Jesus: Podem porventura andar tristes os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles? Dias, porém, virão, em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão.
16 Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha, porque semelhante remendo rompe a roupa, e faz-se maior a rotura.
17 Nem se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam.

O DIAMANTE ARRANHADO


Um rei possuía um valioso diamante, um dos mais raros e perfeitos do mundo.

Um dia o diamante caiu de grande altura e um arranhão estragou parte dele.

O rei chamou os melhores peritos para que tentassem corrigir a imperfeição, mas todos concordaram que não poderiam retirar o arranhão sem cortar fora uma boa parte da superfície, assim reduzindo o peso e o valor do diamante.

Finalmente apareceu um artesão, não tão famoso, e garantiu:

- Tenho muito observado o maior artesão de todos e, com ele, muito aprendi. Posso lhe garantir que saberei reparar o diamante sem reduzir seu valor.

Sua confiança era tanta que, convencido, o rei entregou o diamante ao homem.

Depois de alguns dias, o artesão retornou com o diamante ao rei, que ficou surpreso ao descobrir que o feio arranhão tinha desaparecido e em seu lugar fora entalhada uma bela rosa.

O arranhão anterior tinha se tornado o talo de uma rara flor!

O rei, empolgado, falou ao artesão:

- Que belo trabalho, que ótima idéia. Diga-me, quem é este grande artesão que é seu mestre?

E o artesão respondeu:

- Deus, o artesão da vida. Deus está sempre, se permitimos, transformando nossos arranhões em algo de belo.
AUTOR DESCONHECIDO

O ipê à beira da estrada.



Não quero perder a capacidade de admirar as belezas do mundo. O ipê florido à beira da estrada é um imperativo que reconheço bíblico. Nele há uma fala de Deus me pedindo calma. A sacralidade da vida ganhou voz em estruturas singelas, e solicita que eu me proste.

É santo o que os meus olhos enxergam. A cor amarela encontra moldura no azul dos contornos do céu. Ao longe, o verde completa o quadro. Paira sobre a cena um mistério raro, como se houvesse uma névoa a me recordar que a raridade da beleza é uma epfania divina.

O meu desejo é deixar de seguir o caminho que me leva ao meu destino. Impossibilitado da parada, ouso diminuir a marcha. Quero a cena dentro de mim. Ouso rezar a Deus que me permita registrar na memória a beleza que não posso aprisionar.

Olho para os que passam. A velocidade dos carros não permite que os seus ocupantes vejam o que vejo. Eles estão privados da mística que só pode ser compreendida quando os passos perdem a pressa. Estão ocupados demais com suas urgências práticas. É preciso chegar. Há muitas iniciativas a serem tomadas e o tempo não pode ser perdido.

Enquanto isso, o ipê se ocupa de sua florada amarela. Cumpre no tempo a proeza de ser um sentido oculto e deslumbrante para os distraídos que o percebem.

Nele há uma pequena parte da beleza do mundo que tive a graça de descobrir. E só por isso diminuí o ritmo da minha vida.

Olhei com calma para sua beleza e nele percebi o sorriso do Criador. Sorriso de Pai, que vez em quando, faz questão que seus filhos diminuam suas velocidades para uma breve brincadeira redentora.

Eu aceitei. Brinquei com Ele. Fiquei mais feliz!


Padre Fábio de Melo

“O HOMEM DO PENHASCO”


Contavam que Deus, um dia, marcou um encontro com um homem muito religioso no alto de uma montanha sagrada. O homem se preparou para o encontro com muito recolhimento, oração, jejum e, no dia determinado, subiu a montanha cheio de fervor.
O caminho era íngreme, a subida estava levando muito tempo, e o homem começou a ter medo de perder a hora marcada. Rogou a Deus que lhe desse forças para não chegar atrasado. Aí viu um homem caído na beira do penhasco, machucado e pensou: “Estou atrasado, depois eu volto para socorrê-lo.”
Ao chegar no topo da montanha, esperou, esperou, e Deus nada de aparecer. “Que pena! Pensou ele desolado, por que não subi mais depressa?”
Desceu desanimado.
Ao passar pelo penhasco, não viu mais o homem caído, mas havia um bilhete junto à rocha, que dizia:
- Quem sabe outro dia, quando estiver menos apressado, você consiga me reconhecer?
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 27 de outubro de 2009

O PODER DE PERDOAR


MATEUS 9 (9-13)

9 ¶ E Jesus, passando adiante dali, viu assentado na recebedoria um homem, chamado Mateus, e disse-lhe: Segue-me. E ele, levantando-se, o seguiu.
10 E aconteceu que, estando ele em casa sentado à mesa, chegaram muitos publicanos e pecadores, e sentaram-se juntamente com Jesus e seus discípulos.
11 E os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores?
12 Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes.
13 Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.

Você é importante -


Quando você pensa em parar, quer desistir de tudo e tem aquela certeza de que tudo está destinado ao fracasso na sua vida, o mundo perde a energia e a força de uma pessoa sensacional, de alguém que tem um compromisso com o Universo, e que por menor que você se julgue, que por pior seja a sua situação nesse momento, sua presença e sua luta diária é importante para o equilíbrio do planeta.

Equilíbrio é o exato momento em que as peças do enorme quebra cabeça chamado "vida", começam a se encaixar, graças ao seu esforço pessoal e de todos que o cercam e que são motivados por você. Não se iluda, a vida é formada pela troca de energias que damos e recebemos da mesma forma, com intensidade diferente, porque cada ser humano reage de uma maneira frente à mesma situação: ninguém é igual a ninguém, e ao mesmo tempo, somos todos iguais diante das dificuldades, choramos, sofremos, gritamos e na hora da dor intensa buscamos reagir.

Saia um pouco, vá buscar novos ares, abra as janelas do seu quarto, do seu coração, provavelmente você sobrecarregou o ambiente onde vive com os pensamentos negativos que assumem formas pesadas e quando você quer reagir, simplesmente não consegue, é preciso sair, renovar as energias e fazer essa troca, você entra com a alegria, com o otimismo e com a certeza, a tristeza, o medo e a dúvida vão saindo até não ter mais espaço para esses sentimentos na sua vida.

Vamos, acredite no seu potencial, você não está aqui a toa, nem veio passear na Terra, seu trabalho está apenas começando e muita gente espera o melhor de você para lhe oferecer o melhor delas, e é nessa troca, nessa certeza que eu posso afirmar que você é "tudo de bom" e mais um pouco e merece toda a admiração.

AUTOR DESCONHECIDO

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O PODER DE PERDOAR


MATEUS 9 (1 - 8)

1 ¶ E, entrando no barco, passou para o outro lado, e chegou à sua cidade. E eis que lhe trouxeram um paralítico, deitado numa cama.
2 E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, tem bom ânimo, perdoados te são os teus pecados.
3 E eis que alguns dos escribas diziam entre si: Ele blasfema.
4 Mas Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse: Por que pensais mal em vossos corações?
5 Pois, qual é mais fácil? dizer: Perdoados te são os teus pecados; ou dizer: Levanta-te e anda?
6 Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados (disse então ao paralítico): Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa.
7 E, levantando-se, foi para sua casa.
8 E a multidão, vendo isto, maravilhou-se, e glorificou a Deus, que dera tal poder aos homens.

Milagre



Há pessoas que não acreditam em milagres. Outras, por experiência ou por fé, acreditam e o afirmam.
O que é um milagre senão algo de excepcional que nos acontece, ou aos outros e que não achamos explicação em lugar nenhum?!
Para alguns, milagre é ver alguém curado de uma doença da qual estava condenado; para outros, um deficiente sair andando normalmente. E uma pessoa que sobreviveu a um acidente de avião? E então, segundo a fé que se tem, acredita-se ou não. E provavelmente quem não tem fé não acredita nunca.
Mas para muitos, felizmente, tudo é tão mais simples...
Não é um milagre ver um bebê que passou nove meses no ventre da mãe e que depois nasce com personalidade própria, características próprias? E quando a gente se esquece completamente da dor quando tem aquele ser pequenininho nos braços... Quem ainda não teve a bênção de viver essa experiência deveria experimentar e quem já teve... sabe bem do que estou dizendo!
Quem já plantou uma semente minúscula e viu dali brotar uma árvore teve certamente uma sensação parecida.
A vida está cheia de milagres, a gente é que não sabe ver. Uma bola de fogo pendurada em nada e que vem cada dia para iluminar nosso dia é um milagre cotidiano; sua companheira, a quem raramente encontra, que nos oferece belos espetáculos e faz sonhar os poetas, também é um milagre cotidiano;
Dois corações que se apaixonam sem nenhuma explicação não é também?!
É maravilhoso poder acreditar que existe algo além do que podemos sentir ou tocar. As pessoas que se extasiam diante dessas belezas que nos cercam diariamente são provavelmente mais felizes que outras.
E ter um coração que pode sentir felicidade em meio a tantas tribulações já não é um milagre?
Acredite na vida! Olhe em volta de você e verá que existe bem mais belezas inexplicáveis no mundo do que nosso coração em toda sua existência poderia sonhar.
Sente-se um dia ao entardecer e aprecie o pôr-do-sol, ou acorde bem cedo para ver a aurora... São espetáculos únicos e que não têm preço. Olhe em sua volta, plante uma semente, dê um pouco de você mesmo a quem precisa, faça alguém sorrir...
Afinal, a gente nem sempre se dá conta... mas... cada um de nós já é um milagre da vida!!!


Letícia Thompson

- Perfeição.


Siga em direção à perfeição.
Disse Jesus: “sede vós pois perfeitos como é
perfeito o vosso Pai que está nos céus.” (Mateus 5:48).
Deus, por ser perfeito, põe perfeição em tudo o que faz.
Assim sendo, já há perfeição dentro de você.
Ela está viva, atuante, mas você só a pode sentir,
e com ela se alegrar, se deixá-la atuar em
seus pensamentos, palavras e obras.
Alegre-se com a perfeição.
Transforme-a de essência, de potencial, em concreta e vibrante.
Ponha o seu amor em ação.
Atinge a perfeição quem se entrega de coração a Deus.
AUTOR DESCONHECIDO

domingo, 25 de outubro de 2009

JESUS DESALIENA OS HOMENS


MATEUS 8 (28-34)

28 ¶ E, tendo chegado ao outro lado, à província dos gadarenos, saíram-lhe ao encontro dois endemoninhados, vindos dos sepulcros; tão ferozes eram que ninguém podia passar por aquele caminho.
29 E eis que clamaram, dizendo: Que temos nós contigo, Jesus, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?
30 E andava pastando distante deles uma manada de muitos porcos.
31 E os demônios rogaram-lhe, dizendo: Se nos expulsas, permite-nos que entremos naquela manada de porcos.
32 E ele lhes disse: Ide. E, saindo eles, se introduziram na manada dos porcos; e eis que toda aquela manada de porcos se precipitou no mar por um despenhadeiro, e morreram nas águas.
33 Os porqueiros fugiram e, chegando à cidade, divulgaram tudo o que acontecera aos endemoninhados.
34 E eis que toda aquela cidade saiu ao encontro de Jesus e, vendo-o, rogaram-lhe que se retirasse dos seus termos.

Intenção e Confiança


Um homem sentado na calçada tinha uma placa que dizia assim:

"Vejam como sou feliz! Sou um homem próspero, sei que sou bonito, sou muito importante, tenho uma bela residência, vivo confortavelmente, sou um sucesso, sou saudável e bem humorado."
Alguns passantes o olhavam intrigados, outros o achavam doido e outros até davam-lhe dinheiro. Todos os dias, antes de dormir, ele contava dinheiro e notava que a cada dia a quantia era maior.

Numa bela manhã, um importante e arrojado executivo, que já o observava há algum tempo, aproximou-se e lhe disse:

- Você é muito criativo! Não gostaria de colaborar numa campanha da empresa?

- Vamos lá. Só tenho a ganhar! - respondeu o mendigo.

Após um caprichado banho e com roupas novas, foi levado para a empresa.

Daí para frente sua vida foi uma seqüência de sucessos e a certo tempo ele tornou-se um dos sócios majoritários.

Numa entrevista coletiva à imprensa, ele esclareceu de como conseguira sair da mendicância para tão alta posição.

Contou ele:

- Bem, houve época em que eu costumava me sentar nas calçadas com uma placa ao lado, que dizia:

"Sou um nada neste mundo! Ninguém me ajuda! Não tenho onde morar! Sou um homem fracassado e maltratado pela vida! Não consigo um mísero emprego que me renda alguns trocados! Mal consigo sobreviver!"

As coisas iam de mal a pior quando, certa noite, achei um livro e nele atentei para um trecho que dizia:

"Tudo que você fala a seu respeito vai se reforçando. Por pior que esteja a sua vida, diga que tudo vai bem. Por mais que você não goste de sua aparência, afirme-se bonito. Por mais pobre que seja você, diga a si mesmo e aos outros que você é próspero."

- Aquilo me tocou profundamente e, como nada tinha a perder, decidi trocar os dizeres da placa para:

"Vejam como sou feliz! Sou um homem próspero, sei que sou bonito, sou muito importante, tenho uma bela residência, vivo confortavelmente, sou um sucesso, sou saudável e bem humorado."

- E a partir desse dia tudo começou a mudar, a vida me trouxe a pessoa certa para tudo que eu precisava, até que cheguei onde estou hoje. Tive apenas que entender o Poder das Palavras. O Universo sempre apoiará tudo o que dissermos, escrevermos ou pensarmos a nosso respeito e isso acabará se manifestando em nossa vida como realidade. Enquanto afirmarmos que tudo vai mal, que nossa aparência é horrível, que nossos bens materiais são ínfimos, a tendência é que as coisas fiquem piores ainda, pois o Universo as reforçará. Ele materializa em nossa vida todas as nossas crenças.

Uma repórter, ironicamente, questionou:

O senhor está querendo dizer que algumas palavras escritas numa simples placa modificaram a sua vida?

Respondeu o homem, cheio de bom humor:

- Claro que não, minha ingênua amiga! Primeiro eu tive que acreditar nelas!
Autor Desconhecido

sábado, 24 de outubro de 2009

Jesus é o senhor das situações


Matheus 8-(23-27)

23 ¶ E, entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram;
24 E eis que no mar se levantou uma tempestade, tão grande que o barco era coberto pelas ondas; ele, porém, estava dormindo.
25 E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos! que perecemos.
26 E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança.
27 E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?

Você tem valor!


Talvez você pense que não porque olha o mundo de baixo pra cima ou numa só direção. O mar é imenso e o céu infinito. Talvez você não tenha uma casa bonita, um emprego importante ou acredite que não tenha bela aparência. Talvez o brilho de certas estrelas te ofusquem e te impeçam de se olhar no espelho. Mas você tem valor!
Você pode ser grande pequeno, alto, magro, feio, bonito, branco, negro ou amarelo, engraçado ou sem graça. Mas você tem valor! Você tem valor porque Deus te escolheu para estar aqui e Ele não faz nada sem razão. Deus ama você! Você tem valor porque alguém à sua volta precisa da sua presença e do seu sorriso; porque, mesmo se você se acha pouco, você é! Você é alguém!
Você faz parte do acorde da música que dá alegria ao universo, você tem dentro de você um coração igualzinho ao da pessoa que você mais admira, daquela que você vê lá no alto. Você tem as mesmas possibilidades, você tem também seus sonhos e você tem sentimentos.
Você pode, além de se maravilhar com a imensidão do infinito, mergulhar nele, porque você é parte dele, igualzinho a cada um. O mundo é mesmo grandioso!!! Mas você é enorme e, sobretudo, você é muito importante pra mim!

Letícia Thompson

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

EXIGÊNCIA PARA SEGUIR JESUS



MATEUS 8-(18-22)

18 ¶ E Jesus, vendo em torno de si uma grande multidão, ordenou que passassem para o outro lado;
19 E, aproximando-se dele um escriba, disse-lhe: Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei.
20 E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.
21 E outro de seus discípulos lhe disse: Senhor, permite-me que primeiramente vá sepultar meu pai.
22 Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos.

Como foram criadas as asas




Há uma lenda que conta como foi que os pássaros criaram asas:
-diz que eles haviam sido criados sem asas. Depois, Deus fez as asas e as colocou diante deles, dizendo: "Venham, peguem esses pesos e os carreguem."
Os pássaros possuiam linda plumagem e doce canto; gorgeavam belamente , e suas penas cintilavam ao sol; mas não sabiam o que era cortar os ares. A princípio hesitaram ante a ordem de apanharem aqueles pesos e os carregarem, mas logo obedeceram; pegaram as asas com o bico, e puseram-nas nos ombros, para melhor carrega-las.
Durante algum tempo, o ardo pareceu-lhes muito pesado e difícil, mas, derrepente, quando iam carregando ospesos, suas pontas dobradas sobre o coração, as asas grudaram-se nas costas, e logo descobriram que podia utiliza-las, e foram levantados por elas nos ares- os pesos se tornaram em asas.
Isso é uma parábola. Nós olhamos para nossos fardos e cargas pesadas e nos retraímos; mas quando as tomamo e colocamos sobre o coração, elas se tornam em asas, e com elas nos elevamos e cortamos as alturas em direção a Deus.
Todo e qualquer fardo que nos é dado por Deus, se o tomarmos de bom ânimo e o levarmos sobre o coração com amor, virá a tornar-se uma benção para nós.
A intenção de Deus é que nossas tareas nos sejam como auxiliares; se nos recusarmos a abaixar os ombros para recebê-las, estaremos deixando passar uma oportunidade de crescermos.E a biblia nos ensina que Deus não nos dá um fardo maior do que podemos carregar.
Deus te abençoe, e te ajude a carregar suas cargas com amor e com alegria!
AUTOR DESCONHECIDO

O sal da terra



Todas as manhãs Deus nos dá a oportunidade de recomeçar alguma coisa. É por isso que dizem que nada como uma boa noite para colocar as idéias no lugar.
E não nos levantamos com o pé direito ou esquerdo, nos levantamos com os dois e carregando o mesmo corpo que no dia anterior, talvez até os mesmos problemas não resolvidos. Mas tivemos essas importantes horas de descanso para recuperar as forças e energias para continuar o caminho.
Podemos decidir então que nada estragará nosso dia e que daremos a oportunidade para que as soluções cheguem. É evidente que um coração alegre e esperançoso terá mais vitórias que aquele que deixa afogar pelas tristezas suas ou alheias.
A pessoa mal-humorada pode acordar com o mais lindo raio de sol invadindo a janela que ela ainda vai encontrar algum motivo para criticar e saciar sua insatisfação, como se ela tivesse a necessidade de encontrar algo negativo para continuar tendo razão. Inversamente, aquele que carrega consigo a paz interior e o desejo de ser feliz verá flores até nos desertos mais ermos. E ele as colherá, com certeza!
Não penso que seja simplesmente uma questão de pensar positivo, mas de cultivar dentro de si as coisas boas, a paz, o desejo de ser uma pessoa melhor na qual outros possam se espelhar. É plantar a semente da serenidade na terra do coração e deixar que ela floresça e enfeite a vida.
Viver bem é uma questão de escolha. A fé nos sustenta. A esperança nos mantém vivos e o amor nos torna diferentes aos olhos do mundo.
Pouco importa se chove ou se faz sol, o dia fica estragado quando decidimos que assim será. Somos, nos passos de Cristo, o sal que tempera a terra e a luz que ilumina o mundo.
Podemos dar sabor, cor e vida, deixando atrás de nós a semente do bem e passos que conduzem ao céu.

Letícia Thompson

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

SER LIVRE PARA SERVIR


MATEUS 8 (14-17)
14 ¶ E Jesus, entrando em casa de Pedro, viu a sogra deste acamada, e com febre.
15 E tocou-lhe na mão, e a febre a deixou; e levantou-se, e serviu-os.
16 E, chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados, e ele com a sua palavra expulsou deles os espíritos, e curou todos os que estavam enfermos;
17 Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças.

É DEUS..




“ Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em Sua casa e com ele cearei, e ele comigo”.

Alguma vez de repente sentiu desejo de fazer uma coisa agradável a alguém por quem sente carinho? É DEUS, que te fala através do Espírito Santo...

Alguma vez sentiste tristeza e solidão embora parecendo que alguém está ao teu lado e quer te falar? É DEUS, que quer falar contigo e te acolher através de Jesus Cristo.

Alguma vez ao pensares em alguém querido e que não vês há algum tempo, acontece encontrares essa pessoa. É DEUS, porque o acaso não existe...

Alguma vez recebeste algo maravilhoso que nem tinhas pedido? É DEUS, que conhece bem os segredos do teu coração...

Alguma vez estiveste numa situação muito difícil, sem teres a menor idéia de como resolver e de repente a solução aparece, sem que perceba como? É DEUS, que toma nossos problemas em Suas Mãos...

Alguma vez sentiste uma imensa tristeza na alma e de repente é como se um bálsamo fosse derramado e uma paz inexplicável invade teu Ser? Que te consola com um abraço. É DEUS, que te dá esperança...

Alguma vez sentiu-se tão cansado a ponto de querer desistir, e logo sente que tem forças suficientes para continuar? É DEUS, que estar carregando você nos braços para lhe dar descanso...Tudo é tão mais simples, quando entregamos tudo ao Pai Celestial, basta confiar e acreditar...

Pensa que esta mensagem foi escolhida por acaso? Foi DEUS que tocou meu coração e me fez pensar em cada pessoa que ia ler este texto. Pois você é muito importante para DEUS. Eu sou importante para Deus! Eu amo JESUS CRISTO.

Se acreditares mesmo, que foi assim, agradeça a DEUS fazendo a oração do PAI-NOSSO, pois DEUS deseja ser acolhido em seu coração. Essa é uma oportunidade de você manifestar a sua Fé... Vamos compartilhar a Paz do Senhor!!! Amém.
AUTOR DESCONHECIDO

A FORÇA DA PACIÊNCIA


A paciência é uma genuína expressão de confiança, aceitação, serenidade e fé. Paciência é sinal de força e de coragem. (Joy Adams)
Considere quantas dificuldades seriam menos angustiantes se houvesse um pouco de paciência. Certamente é importante um senso de urgência, porém isso é tão essencial quanto o equilíbrio alcançado com uma boa dose de paciência.
Sucesso real e duradouro e realizações sólidas acontecem quando você age com urgência e se torna paciente quanto aos resultados. Realizações ambiciosas exigem tempo. Quando você tem paciência bastante para continuar fazendo o esforço necessário para atingir seu alvo, então você o alcançará. A paciência o ajudará a enxergar um panorama maior e lhe dará as condições necessárias para compreender a importância de enxergar as coisas a longo prazo. Ela o ajudará a melhorar seu relacionamento com as outras pessoas, e reduzirá o nível de estresse em sua vida.
A paciência consigo mesmo, com seu trabalho, com os outros, enfim, é um sinal garantido de que você está na trilha certa. Seja paciente, forte, positivo, e desfrute cada momento que a vida lhe revela.
Nélio DaSilva

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

AS FROTEIRAS DO REINO


MATEUS 8 (5-14)

5 ¶ E, entrando Jesus em Cafarnaum, chegou junto dele um centurião, rogando-lhe,
6 E dizendo: Senhor, o meu criado jaz em casa, paralítico, e violentamente atormentado.
7 E Jesus lhe disse: Eu irei, e lhe darei saúde.
8 E o centurião, respondendo, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar.
9 Pois também eu sou homem sob autoridade, e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faze isto, e ele o faz.
10 E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé.
11 Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus;
12 E os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.
13 Então disse Jesus ao centurião: Vai, e como creste te seja feito. E naquela mesma hora o seu criado sarou.

O dia Nublado




Ao começar de um novo dia, me levanto e admiro a chuva que molha o lado de fora da janela.
O dia cinzento parece sem vida ao nascer e mesmo tímido, esconder o que resta da noite.
Aquela manhã parece diferente das outras, afinal, os raios de sol que sempre me despertam, hoje não apareceram.
O dia que nasce nublado começa sem o brilho trivial, mais me alegra da mesma forma, pois apesar das nuvens que deixam o horizonte do novo dia com cara de noite prematura, por trás delas, existe um sol a brilhar!

(Leandro Gossi da Silva)

Desabafos de uma folha de jornal



Chega.
Cansei.
Não dá mais.

Eu quero minha dignidade de volta.
Eu quero voltar a embrulhar peixe na feira.
Quero voltar a ser papel picado no Maracanã.
Quero voltar a virar chapéu de soldado para criança brincar.
Quero ser capacho de porta de pobre.
Cortina de apartamento em reforma.
Forro de chão de carro.

Mas pelo amor de Deus.
Eu não quero mais cobrir o corpo de ninguém.
Não quero mais sentir o frio do asfalto, muito menos o calor do sangue. Não quero não.
Se eu que sou papel de jornal não aceito mais, imagina você,
um semelhante ter um fim desse.

Então faz o seguinte: me arranca.
Isso: arranca essa página.
Não vou ficar chateado, é por uma boa causa.
E me mostra para o amigo, para a mulher, para o chefe, para o gari, para o frentista, para o delegado, para a xepa da feira, para o rubro-negro, para o juiz, para a prostituta, para o político, para os seus filhos.

Mostra que você também está cansado.

É pouco, mas já seremos dois.
Se formos cem, seremos um batalhão.
Mil, um exército.
Marcha soldado, cabeça de papel.

Juntos, a gente vira esse jogo contra a violência, que de virada é mais gostoso. Juro que dá.
Juro por aquele sujeito lá no alto do Corcovado que, caso você
não saiba, é o nosso general.
AUTOR DESCONHECIDO

terça-feira, 20 de outubro de 2009

OS SINAIS DO REINO: JESUS PURIFICA



MATEUS 8 (1-4)

1 ¶ E, descendo ele do monte, seguiu-o uma grande multidão.
2 E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.
3 E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra.
4 Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

Pessoas Especiais



Todos nós queremos ser pessoas especiais. Mais que uma questão de ter o ego saciado, sentir-se especial é sentir-se valorizado, diferente, mas de maneira enriquecedora.
Que somos únicos todo mundo fala. Não existem duas pessoas iguais, mesmo se a semelhança entre muitas pode ser extraordinária vez ou outra. Deus nos fez assim, diferentes, semelhantes e criaturas dele como todas essas maravilhosas coisas que nos cercam.
Mas acontece de nos sentirmos pequenos e insignificantes. Nem sempre sabemos lidar com nossos problemas e as coisas parecem tomar uma proporção muito maior do que são na realidade. Quantas vezes sentimos que o chão se abre sob nossos pés e nos perguntamos onde encontraremos forças para não cair! E nos perguntamos ainda onde outras pessoas conseguem encontrar forças, como conseguem, como levantam a cabeça, se erguem e vencem!
O que torna realmente uma pessoa especial em relação a outra não é o fato dela ter nascido com melhores condições. Se assim fosse, Jesus estaria entre a classe dos comuns, pois não poderia ter vindo ao mundo de maneira mais humilde.
O que torna uma pessoa especial é a sua vontade, convertida em capacidade de lidar com os tropeços da vida, as dúvidas, quedas, doenças e tantos outros impecilhos ao bem-viver. Para uns é mais fácil do que para outros sim, mas para todos é possível olhar para o Alto, se inclinar, trabalhar consigo e com suas emoções, dar a volta por cima e sair vitorioso.
O que nos segura e mantém vivos é a nossa fé, nossa esperança num amanhã ou numa eternidade que sabemos que está à nossa frente e nos espera. Como provar nossos conhecimentos se não passarmos por provas?
Cada dia quando fechamos a porta do último minuto e nos preparamos para o dia seguinte, é uma vitória alcançada.
Pessoas especiais aos olhos de Deus são as que não desistem, as que se voltam, recuam quando necessário e avançam quando preciso. São as que nunca perdem a coragem, mesmo nas aflições.
As que guardam a calma na tormenta porque tiraram da vida as lições, as que sabem que Deus não nos abandona, mas respeita, embora com tristeza, quando nos afastamos dEle.
Pessoas especiais abrem-se ao mundo e o abraçam. E por onde passam vão deixando rastros de luz, perfume de sabedoria, esperança para os que ficaram para trás, exatamente como deseja o coração de Deus.

Letícia Thompson

As Flores que eu não Plantei




Venho, Senhor, ao Teu Jardim para reaprender a plantar.
Um dia me ensinaste que todas as boas sementes germinam
e me deste a terra do meu coração para bom plantio,
recomendando-me atenção para o livre arbítrio.

Senhor, não tive generosidade suficiente para com
meu semelhante e hoje, quando necessito da
generosidade de outrem, dificilmente eu a encontro.
Não tenho colhido a flor da generosidade porque não a plantei.

Senhor, não dei à Natureza todo o respeito que ela, como
obra Tua, merecia ter recebido de mim.

Fui negligente, Senhor.
Agora, o ar que eu respiro não é tão puro quanto deveria
ser para que minha saúde não fosse tão ameaçada.
Não tenho colhido a flor da perfeita saúde porque não a plantei.

Senhor, disseste-me que a felicidade sempre estaria em minha
Vida se eu me lembrasse de levar felicidade àqueles
que choravam e que não tinham um ombro onde se debruçar.
Não tenho colhido a flor da Felicidade Plena porque não a plantei.

Senhor, não levei a sério quando me revelaste que o preconceito
era uma erva daninha que, pouco a pouco, mataria o meu jardim.
Não olhei sem julgamento para os diferentes de mim,
não observei todos os seres e tudo o mais que criaste
sem sentir-me maior e melhor do que eles.
Não tenho colhido a flor do Amor Incondicional porque não a plantei.

Senhor, agora venho ao Teu Jardim, buscando ter uma
e, talvez, a última chance de reencontrar as sementes
que desejaste ver germinadas em meu coração.

Não sei se vês em minha visita algum sinal de humildade.
Já muito agi com orgulho e não tenho colhido
a flor da humildade porque não a plantei.

Aceita, Senhor, esta minha vinda, e dá-me o perdão,
o mesmo perdão que a tantos e tantos eu neguei.
Achas que ainda mereço a Tua bênção, Senhor?
Se não me deres o que peço, eu compreenderei.
Não tenho colhido a flor do merecimento porque não a plantei.

Acolherei a Tua decisão, Senhor, seja ela qual for,
e se não for aquela que espero eu entenderei.
Não tenho colhido a flor do perdão porque não a plantei.

Autoria:Sílvia Schmidt

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

PASSAR PARA A AÇÃO


MATEUS 7(24-29)


24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
25 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
26 E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
27 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.
28 E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina;
29 Porquanto os ensinava como tendo autoridade; e não como os escribas.

O CONTROLE DE DEUS




Às vezes temos a impressão que o nosso barco vai naufragar. Parece que tudo ao redor conspira contra a nossa vida.
Vivemos um pesadelo. Os ventos contrários sopram de forma furiosa e brutal. Ficamos com medo, pois a impressão primeira, e não poderia ser outra, é de que o mundo se voltou contra nós, em forma de uma grande tempestade.

Quando o medo se instala dentro de nós, o pânico tende a nos arruinar. Nos imaginamos perdidos e sem esperança alguma. Não somente perdidos, abandonados também. Parece que todos fogem de nós. Até a família fica menor.

Sentimos falta de alguns. Há pessoas que sempre desaparecem quando mais precisamos delas. A ausência de alguns e o silêncio de outros nos fazem sofrer ainda mais.

Todos nós já nos deparamos com situações diante das quais nos sentimos totalmente impotentes. Nada poderíamos fazer. Nenhum gesto nosso faria qualquer diferença. Todas as nossas pretensas experiências não nos seriam suficientes diante de tamanho vendaval.

É exatamente na solidão de um barco quase à deriva, na sensação de que não há como sobreviver às tormentas, quando a dor for mais intensa, que percebemos o quanto somos vulneráveis e frágeis para enfrentarmos sozinhos os temporais da vida.

A dor não conhece limites. De alguma forma, ela é um espelho que reflete nossas limitações. A dor nos causa desconforto, insegurança e angústia. É na alma que a dor nos maltrata mais. Quanto mais profunda ela for, tanto mais nossa humanidade é exposta, com suas carências e fragilidades.

Contudo, existe um tipo de dor que somente Deus ameniza. Ele é o único bálsamo capaz de nos trazer alívio em plena tempestade. Deus conhece a nossa alma; sabe dos nossos limites. Só Ele pode invadir os segredos do nosso ser, e transformar o desespero em esperança, o pânico em refrigério.

Algumas tempestades da vida não podem ser vencidas sem a ajuda de Deus. A dor da separação, o medo do amanhã, a sensação do abandono, o fim de um sonho, a descoberta de uma enfermidade grave, dentre outras, são experiências dolorosas que jamais poderemos encará-las e vencê-las sozinhos. São ventos furiosos que ameaçam a nossa paz.

As tempestades não duram para sempre. Os ventos contrários, por mais violentos que sejam, serão transformados em suaves brisas. É só saber esperar, persistir e lutar contra as águas revoltas, confiando no único timoneiro capaz de repreender os ventos, acalmar os mares e nos conduzir a um porto seguro – DEUS.
Ele é maior que todas as forças que se levantam contra nós. Por isso, com Ele no barco, não há o que temer.
Quando tudo parecer perdido, humanamente sem solução, não há por que entrar em desespero. Lembre-se da promessa bíblica: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?”

Pr. Estevam Fernandes de Oliveira

Valorize o sofrimento



É preciso lembrar que não há sucesso sem luta

Nenhum de nós gosta de sofrer, mas o sofrimento faz parte da vida; não há uma pessoa sequer na face da terra que não tenha de conviver com a dor e a angústia; logo, aprender a sofrer é aprender a viver. A paz não consiste em não ter contrariedades, mas em saber, com humildade e resignação, aceitá-las e enfrentá-las. A primeira atitude diante de qualquer sofrimento é a atitude mental; muitas vezes, nós aumentamos o nosso sofrimento com um pensamento negativo e pessimista. Acho que você já notou que o mesmo sofrimento para um é muito pesado, enquanto para outro pode ser fácil de ser vencido.
Da mesma forma que não há montanhas altas sem névoas, assim também não há homem superior sem caluniadores. O que importa é não dar ouvidos a essas calúnias. Não pare a sua caminhada para atirar pedras nos cães que ladram, senão você pode atrasar a sua chegada. Sabemos que somente as árvores que têm frutos é que são sacudidas ou apedrejadas em busca de alimentos. Ninguém atira pedras em árvores sem frutos. As perseguições não atingem a alma quando são injustas ou falsas.
Frequentemente, as coisas que consideramos “más” são as que tornam boas as coisas boas. Como poderíamos reconhecer o prazer sem a dor? Sem o conforto, como poderíamos estar confortáveis? Se não houvesse escuridão, como saberíamos o que é a luz? Sem ignorância, qual seria o valor do conhecimento?
Em todas as direções e em todas as situações, a vida tem significado. Em todo lugar existe a oportunidade da realização. Em vez de amaldiçoar a escuridão, acenda um fósforo, aprecie a luz que as trevas tornam possível.
As únicas desgraças completas são aquelas com as quais nada aprendemos. Cada lágrima ensina-nos uma verdade.
É preciso sempre se lembrar de que não pode haver sucesso sem luta e, às vezes, sofrimento. O sofrimento não é obra de Deus; ele existe por causa de nossa fraqueza e dos pecados dos homens. Mas Cristo o transformou em matéria-prima de nossa salvação. Paul Claudel disse que “Cristo não veio abolir o sofrimento, nem mesmo explicá-lo; mas veio trazer-lhe a plenitude da sua presença”. Por isso, quem sofre com Cristo, sofre em paz.
Deus nos fala pelas circunstâncias e pelos acontecimentos difíceis da vida. Quando analiso o meu passado, vejo que tudo o que me aconteceu foi para o meu bem. O sofrimento é inseparável do amor, como a rosa o é do espinho. Não tenha medo das adversidades nem das contrariedades.
É comum nos sentirmos desencorajados e até desesperados quando as coisas vão mal. Mas Deus age em nosso beneficio, mesmo nos momentos de dor e sofrimento.
“Tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (Romanos 8, 29)
( Trecho extraído do livro "Para ser feliz" - Editora Cléofas)

domingo, 18 de outubro de 2009

A FÉ É UMA PRÁTICA


MATEUS 7 (21-23)
21 ¶ Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
22 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
23 E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Questão de fé



Uma diferença básica entre quem tem fé e quem não tem, é que quem tem possui mesmo sem ter e quem não tem, mesmo tendo, jamais possuirá. É a ponte que separa o negativo do positivo.
Segundo a Bíblia o povo de Israel andou quarenta anos no deserto em busca de Canaã; eles avistaram a terra prometida, mas jamais a possuíram, por causa de murmurações, de atitudes negativas.
Ansiedade, medo, inquietação e insegurança são sinais de falta de fé. Quem acredita e espera não desfalece.
É possível se sentir fragilizado e cansado. É até possível chorar nos momentos difíceis. Isso não é fraqueza, é perfeitamente humano, pois somos feitos de carne e emoções que, querendo ou não, mexem com a gente. Ninguém pode dizer que possui uma fé suficientemente forte pra nunca ter se sentido sozinho e fraco. O que é preciso evitar é que esses sentimentos fiquem tempo bastante para que criem raízes. Aí sim, temos um problema.
Mas uma pessoa que possui um mínimo de fé vai sempre erguer a cabeça, nunca vai desanimar. Ela sabe, de antemão, que aquilo é passageiro, pois há Alguém bem maior do que qualquer problema que pode nos atingir.
Não é por que perdemos uma batalha que perdemos a guerra; não é por que não chegamos em primeiro lugar que podemos deixar de chegar. Cada coisa no seu tempo. A questão é saber esperar, com confiança.
A fé remove montanhas? Remove sim. Montanhas de desespero; montanhas de noites mal dormidas e sonhos desfeitos; montanhas de rostos tristes e rios de lágrimas.
Só a fé pode trazer coisas construtivas para a nossa vida. É por isso mesmo que sem ela é impossível agradar a Deus, pois só Ele se agrada de pessoas que sabem e confiam que Ele nunca vai abandoná-las.

Letícia Thompson

A quem deve o homem seguir



Inclinado sobre a terra viu o Senhor que os vizinhos de uma aldeia iam em fila como apressadas formiguinhas até o Templo. Desceu e foi colocar-se à frente de todos e falou:
- Parados! Nem todos me encontrareis aonde vais buscar-me.

- Senhor! Exclamou um aldeão. - Não entendo isso. Vamos à Tua casa.
- Não entendes, porque teus pobres não podem explicar; mas sofrem por causa da fome e sede, e junto a eles te aguardo.
- Também o dizes por mim? Perguntou uma mulher.

- Também por ti, que cada hora inventas um pretexto para abandonar o teu pequenino filho. É nele que me encontrarás.
- Verdade é. - Observou um homem: - Melhor seria em não privá-lo da ternura maternal.

- E melhor farias tu. - Disse o Senhor: - Se aprendesses a amar-me mostrando gratidão para com os teus pais velhinhos.
Ao escutá-lo, muitas daquelas formiguinhas se voltaram, decididos a cumprir seu dever e falaram ao Senhor, em sua própria casa e sentiram repletos de doçura o coração.

A inteligência superior, é o Deus maior que habita dentro de nós. Nossa consciência, um guia ao qual não conseguimos enganar, é a nossa dura realidade que só nos conhecemos...
AUTOR DESCONHECIDO

sábado, 17 de outubro de 2009

CUIDADO COM AS FALSAS PROMESSAS


MATEUS 7(15-20)

15 ¶ Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.
16 Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?
17 Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.
18 Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
19 Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
20 Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

Fita métrica do amor



Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme para você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravada.
É pequena para você quando só pensa em si mesma, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.
Uma pessoa é gigante para você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.
Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.
Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será que ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições?
Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.
É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, e sim de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão e, ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma.
O egoísmo unifica os insignificantes.
Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.
Martha Medeiros

Educação mal vestida


Sem maiores preocupações com o vestir, o médico conversava descontraído com o enfermeiro e o motorista da ambulância, quando uma senhora elegante chega e, de forma ríspida, pergunta:
- Vocês sabem onde está o médico do hospital?

Com tranqüilidade o médico respondeu:
- Boa tarde, senhora! Em que posso ser útil?!

Ríspida, redargüiu:
- Será que o senhor é surdo? Não ouviu que estou procurando pelo médico?

Mantendo-se calmo, contestou:
- Boa tarde, senhora! O médico sou eu, em que posso ajudá-la?!

- Como?! O senhor?! Com essa roupa?!...

- Ah! Senhora! Desculpe-me! pensei que a senhora estivesse procurando um médico e não uma vestimenta...

- Oh! Desculpe, doutor! Boa tarde! É que... vestido assim, o senhor nem parece um médico...

- Veja bem as coisas como são - disse o médico - as vestes parecem não dizer muitas coisas, pois quando a vi chegar, tão bem vestida, pensei que a senhora fosse sorrir educadamente para todos e depois daria um "boa tarde!"

Como se vê, as roupas nem sempre dizem muito...
Um dos mais belos trajes da alma é a educação.

E você como esta? nos trinques! então a alma agradece...
AUTOR DESCONHECIDO

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A REGRA DE OURO


MATEUS 7(12-14)

12 ¶ Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas.
13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
14 E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

Otimismo


Não desanime perante as dificuldades da vida, pois elas é que lhe ensinam a viver. Ignore a ingratidão daqueles que ajudou, pois a sua recompensa já veio com o auxílio prestado. Não se curve frente às acusações levianas, porque o curso da vida se encarrega de confirmar a verdade. E não se permita ser dominado pelo derrotismo, pois você não o merece. Olhe sempre para frente, tranqüilo com a sua consciência e lembrando de Deus. E construa seu caminho com o otimismo próprio de quem cultiva a paz interior.
AUTOR DESCONHECIDO

Otimismo


Ser otimista é um estado de espírito. É coisa sua. Uma esperança que somente você entende. Um desejo de vencer que não pode ser explicado.

Uma certeza intima, profunda. Também o seu relacionamento com Deus é algo próprio. Apenas você é capaz de compreendê-lo.

Nenhuma outra pessoa pode senti-lo como você o sente. Esforce-se por transmitir aos outros o que lhe vai na alma. Eles precisam sabre como você é.

Isto lhes faz bem. Ajuda-os a crescer. Deus é o mesmo em todas as pessoas, mas cada um sente de maneira especial. Gotas de Esperança uma coisa é você achar que está no caminho certo.
Outra é achar que o seu caminho é o único.

Nunca podemos julgar a vida dos outros. Porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia.

Autor: Paulo Coelho

A LUZ


Está é a luz que chega como num piscar de olhos,

A luz que faz desaparecer a escuridão,

A luz que toma conta de todo o ser,

A luz que revela a verdade,

A luz que transforma o coração,

A luz que enche de esperança o caminhar,

A luz que resplandece o lugar escuro,

A luz que liberta da escravidão,

A luz que clareia o entendimento,

A luz que traz paz para o viver,

A luz que purifica a alma,

A luz que modifica todas as estruturas,

A luz que rompe as trevas,

A luz que não se apaga nunca,

Jesus Cristo é a luz da vida.

Autor DENILSON ALAYON DOS SANTOS

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

CONFIANÇA NO PAI


MATEUS 7(7-11)

7 ¶ Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.
8 Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.
9 E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?
10 E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?
11 Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?

Amorel e Tratorel.


Conta uma antiga lenda que no céu viviam dois anjinhos, Amorel e Tratorel.
Eles eram muito amigos, mas eventualmente esbarravam numa diferença. Amorel costumava ter um cuidado especial com as palavras para não ferir os outros anjinhos e mesmo na hora de criticá-los procurava ser doce para que com isso pudesse ser melhor ouvido e entendido e Tratorel não continha jamais as palavras dentro de si e saia pelo céu dizendo tudo que lhe vinha à cabeça sempre de uma forma arrogante.

Acontecia porém uma coisa interessante, Tratorel apesar de não poupar ninguém de suas palavras lâminas, nem sempre aceitava as dos outros quando lhe diziam respeito. Já Amorel, estava sempre aberto a ouvir as críticas que lhe faziam, procurando de alguma forma tirar proveito delas.
Com tudo isso, a vida de Tratorel foi se tornando difícil, meio solitária, meio amarga e a de Amorel cada vez mais cheia de alegria.

Amigos foram se afastando de Tratorel por se perceberem feridos por suas bruscas palavras e que muitas vezes chegavam a ser injustas.
Amorel no entanto estava sempre ao seu lado. É bem verdade que muitas vezes ouvia também essas tais palavras ferinas que iam aos poucos lhe arrancando pedaços de suas asinhas, que iam escurecendo a sua aura, mas continuava junto de Tratorel porque o amava muito.

Algumas vezes Amorel tentou lhe dizer certas coisas de forma doce, mas Tratorel não admitiu ouvir, porque ele só desejava ouvir as coisas que lhe agradavam.
Um dia, Amorel, como todos os outros anjinhos, se cansou também de Tratorel e partiu, mas com uma dor imensa no coração, pois ainda o queria bem e Tratorel a partir daí passou a viver somente acompanhado de anjos de segunda grandeza, anjos que não possuíam asas, portanto precisavam das suas para voar, que tinham auras escuras e carregadas, que sugavam a energia positiva e davam em troca as negativas que possuíam.

Levou algum tempo, mas aos poucos Tratorel começou a perceber o desgaste de suas asinhas, o colorido de sua aura diminuindo, o brilho dos seus olhos se apagando; é que as suas palavras e os anjos de segunda grandeza foram sugando tudo de bom que ele possuía.
Amorel sofria muito ao perceber seu amigo solitário, mas não conseguia mais se aproximar dele de tão ferido que estava e achou por bem continuar afastado para não ser contaminado por todas aquelas perdas que estavam acontecendo a Tratorel.

Um dia, Deus resolveu fazer um passeio pelo céu e surpreso encontrou Tratorel amuado num cantinho e assustou-se ao perceber que ele não fazia mais parte nem dos anjos de primeira grandeza , nem dos de segunda e perguntou-lhe:
- Tratorel o que você faz aí tão solitário e triste? Onde estão os seus amigos?
- Não tenho mais amigos, Senhor!
- E por que?
- Primeiro, porque feri as asinhas dos anjinhos de primeira grandeza e elas foram se despedaçando aos poucos e depois quando resolvi ser amigo dos anjinhos de segunda grandeza, achando que só eles me entendiam, em pouco tempo eles feriram as minhas. Agora não tenho mais como voar, mas o que me faz sofrer de verdade é ver Amorel todos os dias tentando estancar o sangramento que causei nele e fazendo um esforço tremendo pra remendar as asinhas dele que eu quebrei.

Deus então lhe respondeu:
- Tratorel, nem tudo que pensamos pode ser dito, porque nem tudo que se é pensado está correto e com isso incorremos no risco de sermos injustos em algum momento. Outra coisa, podemos dizer o que pensamos de forma doce, usar as palavras como lâminas não fará de nós seres com mais personalidade, fará apenas sem nenhuma sensibilidade. Acabamos também parecendo aos olhos dos outros anjos, frios, revoltados, quando muitas vezes nem somos. Quem diz a todo instante o que pensa, independente dos danos que possa causar em alguém e seja esse alguém quem for, acaba mais cedo ou mais tarde sozinho como está você agora.

Os outros anjinhos, sejam eles de primeira ou segunda grandeza, em algum momento até lhe admirarão pela sua coragem aparente, pela sua franqueza eminente e você provavelmente revestido de vaidade que estará, achará que esse é o caminho certo, mas não se iluda, porque todos eles terminarão como agora, se afastando.
Tratorel enquanto isso derramava lágrimas sofridas, assistido de longe por Amorel que derramava lágrimas iguais.

Dizem que Deus quando deu ao homem o dom de criar as palavras, foi através dos anjos Amorel e Tratorel que o fez, mas preveniu-os do seguinte:
- Apresentem aos humanos as palavras e explique-lhes que com elas poderão formar frases, expressões, construir textos, discursos, mas deverão saber lidar com elas, caso contrário, elas poderão se transformar em armas e acabar deflagrando uma guerra, que como todas, será em vão. Somente servirá para vitimar corações, ferir sentimentos, abalar almas, causar afastamentos e no fim de tudo, jogar quem as proferiu em eterno estado de melancolia.

Desde então um grupo de seres humanos seguiu a linha de Amorel e outro, a de Tratorel, portanto uns vivem em paz, outros em guerra.
E ainda se ouve dizer que Amorel ronda pelo céu a catar os caquinhos de suas asinhas para reconstruí-la, enquanto Tratorel divaga mergulhado na sua solidão.


Silvana Duboc