quinta-feira, 1 de novembro de 2012

O PODER DAS PALAVRAS


Você já pensou sobre a força das palavras? Na força negativa e positiva? Sim, afinal, as palavras podem libertar e oprimir, alegrar e entristecer, fazer viver e fazer morrer, aliviar e angustiar, rir e chorar, incentivar e esmorecer, amar e odiar e assim tantas coisas mais.
Estava pensando sobre estas coisas e, coincidentemente, encontrei um texto da escritora Lya Luft. Ela, entre outras coisas, afirma que a palavra faz parte da nossa essência: com ela, nos acercamos do outro, nos entregamos ou nos negamos, apaziguamos, ferimos e matamos. Sim matamos, porque a palavra maldita tem o poder de ferir e matar tal qual uma rajada de balas.
Palavras podem ofender mais do que a realidade, o problema é que não paramos pra pensar sobre isso.
Vejo em tudo isso o poder das palavras. Pelas palavras fazemos pessoas felizes, fazemos sofrer, trazemos satisfação, magoamos, acariciamos, alegramos, damos prazer , consolamos, geramos raiva, incutimos o medo, produzimos pensadores e pensamentos, inibimos o surgimento de novas idéias, tolhemos a criação de um momento, tornamos sensíveis os olhares, e uma infinidade de outras coisas mais.
Gosto de pensar que laborando a palavras elas possam um dia tornar-se realidades para mim, sempre peço, grito, berro, insistentemente. Que eu possa num desejo não só experimentar a palavra, mas a vida que vem junto com ela quando a pronuncio, audaciosamente, sem nenhuma amarra, expressando o que de mais natural e puro está em meu interior.
As palavras sempre são poderosas, Que tal usarmos as palavras?
Elas são nossa íntima conexão com o viver e a vida.

Termino convidando-os, a utilizarem as palavras benditas, as malditas eliminem do seu vocabulário, elas pertencem a vocês enquanto quiserem usá-las, mas vocês podem escolher ou bendizer ou maldizer, o principal é pensar que a outra pessoa que ta recebendo suas palavras poderia ser você, e ai gostaria de receber palavras benditas ou palavras malditas?

Não deixem pra depois o que podem fazer agora..

A palavra (escrita ou falada) é muito mais do que uma simples forma de nos comunicarmos.

Podem ser usadas pra seduzir, pra machucar, pra edificar, pra derrubar...

Pessoalmente, e por ser muito sensível ao efeito delas, procuro pensar muito antes de dizer algo que possa magoar alguém, mas quando vejo que a verdade precisa ser dita, eu digo da melhor maneira possível, de uma forma que não machuque, mas que ensine o outro a enchergar a realidade que esta vivendo.

Muitas situações nos obrigam a sermos sinceros e por vezes a dizer o que o outro não gostaria de ouvir. Bom seria se pudéssemos nos ater ao fato em si, ao invés de decretarmos vereditos negativos. É muito diferente dizer "você está" ou "voce é ". Mas atenha-se a forma de falar a verdade que para o outro possa ser uma ofensa, mas que seja apenas uma maneira de ensinar o outro a mudar o seu jeito de viver, a se enchergar, a ser melhor e não pior, que suas palavras possam sempre construir e não destruir.

A maioria dos conflitos entre as pessoas ocorre por essa "falta de comunicação". Fala-se muito, agride-se, critica-se ( tendo como critério sempre o nosso limitado ponto de vista).

Todos precisamos de palavras de ânimo. Somos movidos a aprovação. Gostamos de elogios.

Porque será que a gente ouve tão pouco esse tipo de coisa? E já reparou como nós nos boicotamos? Basta recebermos um elogio de alguém que imediatamente nos justificamos...
Como é mais fácil acreditar nas críticas! Uma vez proferida uma palavra, dificilmente a retratação (ou o pedido de desculpas) tem o mesmo impacto.

E nem me venha com essa de "Falei sem pensar". Ninguém fala sem pensar. Não se diz palavras desconexas ou sem sentido. Talvez não se tenha calculado o impacto, o efeito delas. Mas é exatamente o que se pensava e se sentia naquele momento.

Eu prefiro as palavras doces... Aquelas que nos dão a oportunidade de dizer a alguém como ela nos é importante, o tamanho do nosso amor.

Dessas eu uso e abuso... o tempo todo...

Sem economias, sem datas especiais, sem horário marcado...

E uma simples palavra pode mudar toda uma situação.

Outro dia fui almoçar em uma padaria aqui pertinho de casa. O atendente estava azedo, pisando duro pra lá e pra cá. Veio a minha mesa e perguntou, grosseiramente "O que vai querer? ". Respondi sem pestanejar: "Primeiro um sorriso, depois o cardápio". Pronto! Ele sorriu, entendeu a mensagem e o bom humor voltou.

Simples assim...
Portanto reflita sobre o poder que as suas palavras tem!
AUTOR DESCONHECIDO

Um comentário:

Alicinha disse...

As palavras podem ser verdadeiras armas. Podem nos destruir ou nos erguer. É por isso que o sábio pensa antes de falar, e o insensato fala sem pensar. Mas as palavras de amor são as que fazem a vida valer a pena! Aproveito para dizer que inaugurei um novo blog: o Lalice Atelier - www.laliceatelier.blogspot.com.br - são artesanatos de todos os tipos e para todos os gostos, tudo bem baratinho. Produtos especiais para o Natal. Abraços