sábado, 8 de outubro de 2011

Ser delicado



Ser delicado é possuir alma de criança,
É acreditar...
É se emocionar ao ouvir o barulho do mar
É conversar com as paredes...
É sentir a pureza de uma rosa,
e se envolver no seu perfume...
É admirar a liberdade das borboletas,
seu colorido e a suavidade de seu toque nas flores...
É ouvir o sussurrar do vento
falando de amor aos seus ouvidos
É entender que as nuvens negras passam,
E logo ao amanhecer,
nasce o sol com seus raios multicoloridos
nos mostrando....
que vale a pena viver!!! 

AUTOR DESCONHECIDO

Um comentário:

Angel@ disse...

Que poema lindo, Regina!
A delicadeza encanta a vida e faz sorrir o coração!
Que Deus a ilumine!
Abraços de luz,
Angela